Quantcast
PplWare Mobile

Gasolina mais cara que o gasóleo? Isso é em Portugal…

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Pedro Furtado says:

    Proof read: “Em Portugal o paradigma mantem-se e o gasóleo continua a ser mais caro que a gasolina!”

    Não será “mais barato”? De qualquer forma, acredito que o gasóleo tem os dias contados

    • Miguel says:

      Tem pois… há mais vida para além dos Teslas, sabiam?

      E os camiões de mercadorias? Aqueles que diariamente percorrem o país de norte a sul?

      Vão começar a fazer transportes de mercadorias em camiões elétricos, certo?

      Eu trabalho diariamente com camionistas que chegam a fazer quase 1000 km por dia de um lado para o outro e sem tempo para estar a perder horas em cargas de energia

      Muitos deles têm o tempo tão contado, que até metem o camião a fazer o tempo de descanso enquanto descarregam o camião. Descanso é só mesmo no tacógrafo…

      Agora podem dizer que carregam a energia dos camiões enquanto descarregam… pois… falar é fácil… eu trabalho numa central de produção de energia a partir da biomassa… aqui temos ZERO postos de carregamento para veiculos elétricos… produzimos a energia aqui, mas se tivermos um carro elétrico não temos onde o carregar…

      • pedro says:

        o gasolio e os motoristas e inevitavel.

      • MarioM says:

        Isso é muito fácil de fazer.
        Gasóleo verde para os transporte pesados ( mais barato ) e depois mais caro para todos os outros não se faz em Portugal porque temos muita gente de gravata que tem carro diesel que quem paga sou eu que uso gasolina e outros como eu, e depois aqueles que usam o Jaguar, o X5 , o mercedes, o Porsche , os Bmw para acartar as sacas do cimento e os tijolos ?

        • MarioM says:

          ? como vão fazer ?
          Tudo com cilindradas de 2000 para cima.
          Não pode ser.

        • Rui says:

          Não me diga que os carros de luxo são todos a diesel?! Já viu Ferraris, Lamborginis, Porsche, Rolls Royce, Bugatti, etc? Que motores utilizam?

          Está a confundir tudo. Está a dizer que os condutores de carros a gasolina financiam os condutores de carros a diesel? Puro disparate. O que existem é taxas de impostos altíssimas sobre os combustíveis, com uma pequena diferença pelo facto da taxa do diesel ser ligeiramente mais baixa!

          Gosto de ver ingénuos a darem ideias. Meu caro, não há gasóleo verde ou ambiental, há sim gasóleo colorido que é vendido para a agricultura (se acha que é mais verde, veja quantos minutos aguenta atrás de um tractor sem catalisador nem filtros!!!!!!).
          O estado não aceita essa opção porque perdia muito dinheiro em impostos, é que o chamado gasóleo agrícola, que é exactamente igual ao outro normal, é vendido a 60 ou 70 cêntimos o litro!!!!!!!

          • Louro says:

            @Rui,
            Ele tem uma certa razao…

            O diesel é mais caro de ser produzido, logo o seu preco final deveria de ser por logica mais alto…

            Como o governo aplica menos imposto no diesel para que ele fique mais barato, para manter a receita, em teoria teria de aumentar o imposto na gasolina fazendo com que esta fique mais cara.

            Logo, por logica podemos concluir que os condutores de veiculos a gasolina financiam os que conduzem veiculos a diesel.

      • Louro says:

        Parei de ler onde dizes que conheces camionistas a fazer mais de 1000km/dia…

        Tendo em consideracao o limite de velocidade para um veiculo pessado de 90km/h, significava que eles conduziam durante mais de 11horas por dia…

        Se o que dizes fosse verdade, saberias que nao isso nao é legal.

        • Miguel says:

          Chegam a fazer quase 1000 km … QUASE …

          Os que eu conheço, pegam ao serviço às 6 da manhã e por vezes, às 21H, ainda estão a trabalhar. Têm hora de entrada e é muito raro terem hora de saida

          E sim… muitos andam ilegais, com imans a bloquear os tacógrafos ou com cartões de colegas … o serviço tem que ser feito e a tropa manda desenrascar

          Nem tudo é um mar de rosas caro Louro…

  2. Leonardo Rocha de Sousa says:

    Se acreditas Pedro furtado então digo.te já que andas enganado 😉

  3. Mateus says:

    O gasóleo é um combustível 1) mais barato de produzir, 2) gasta menos para os mesmo km vs gasolina.

    Daí que Portugal e metade dos países (o título até faz parecer que Portugal é uma excepção…) tem o gasóleo mais barato.

    Só a nível ambiental faz sentido ter o gasóleo mais caro, de resto não há explicação.

    • António Júlio Samorinha says:

      Certo. E também há motores a diesel menos poluentes que os de gasolina.

      • Pedro says:

        E porquê? Se calhar a investigação tem sido maior nas motorizações a Diesel e a Gasolina esteve um pouco em segundo plano.
        Penso que a mazda vai lançar no próximo ano um motor que consegue consumos idênticos entre gasolina e gasóleo.

    • To says:

      A gasolina é mais barata à saída da refinaria e não o gasóleo.

    • Joao says:

      Nem todos os motores a gasolina gastam mais que os a gasóleo. O meu carro a gasolina faz uma média de 4.2 a 4.3

    • LFC says:

      Boas. Depois de perder algum tempo a pesquisar, chego á conclusão que depende da refinaria(ou lá como é chamado) se o custo de produção é o mais caro num combustivel do que no outro.
      Do que percebi o crude é aquecido e depois saem vários combustiveis diferentes, mas quanto mais liquido for o combustivel, mais tempo/energia é necessário para obter esse combustivel.
      A gasolina é mias liquida que o diesel, logo demora mais tempo logo, à partida, é mais cara. Mas o diesel precisa de passar outro processo para remover o enxofre para não dar cabo do catalisador de platina.
      Num site Norte Americano indicam que lá é mais caro o diesel que a gasolina, no entanto em artigos referentes à UE dizem ao contrário.
      Noutros artigos indicam que depende do processo que a refinaria utiliza e da qualidade do crude.

      Chego à conclusão que o melhor é identificar qual é a(s) refinaria(s) que cá vamos buscar os combustíveis, e questionar diretamente na fonte.

      Se alguém encontrar seria muito bom. Esclarecia aqui muita gente, inclusive eu.

      Cumps a todos.

    • Louro says:

      Por acaso estás enganado…

      É mais caro produzir Diesel que gasolina, bem como é mais caro fabricar motores a diesel que a gasolina…

      Por isso é que em países onde os impostos sao pagos de forma mais justa, o preco da gasolina é mais baixo que o do diesel.

    • Louro says:

      Esqueci de mensionar…

      Gasta menos por 100km no diesel, é verdade mas a diferenca hoje em dia para um motor a gasolina é ridicula e abafada pelo valor que custa comprar um diesel vs gasolina.

      A poluicao nao é medida em Co2 apenas.

  4. Rui says:

    Qualquer carro a gasóleo é mais amigo do ambiente que qualquer carro a gasolina equivalente, produz muito menos co2 (aquele que destrói a camada de ozono) e quanto aos nox adblue e são reduzidos quase a zero, portanto é estupido beneficiarem a gasolina quando o diesel é melhor e move toda a economia, só porque na vw são trafulhas, deixem se de merdas populistas e passem a usar a cabeça.

    • Francisco says:

      Olá rui, isso não é verdade, vamos lá usar a cabeça então e com as informações todas. Todos os seres vivos produzem CO2, o excesso de CO2 devido aos carros realmente acelera as alterações climáticas, verdade.
      O diesel carrega mais energia por unidade de volume em comparação com a gasolina pois tem uma cadeia mais longa de carbono, é menos refinado que a gasolina. Quanto mais longa for a cadeia de carbono, maior a probabilidade de encontrar outros elementos como o enxofre e o nitrogênio ligados a ele. A gasolina é, portanto, um composto de carbono mais uniforme que o diesel. Geralmente o diesel tem maior teor de enxofre, que é altamente prejudicial para a atmosfera. O problema não é só o CO2. é o restante lixo que o diesel. O CO2 é um gás invisível e inodoro e não causa problemas diretos ou imediatos para os seres humanos. NOx e partículas, por outro lado, afetam a saúde humana causando uma série de doenças respiratórias.

      • Rui says:

        Nox e restantes partículas são tratadas pelo filtro de partículas e pélo ad blue, em vez de inventar tretas sobre o diesel e gasolina sinja se apenas aos factos um diesel de 90cv poluí muito menos que um a gasolina de 90cv são factos! O resto são problemas do grupo vw! É bem mais importante tratar do co2 que dessa treta do nox! Mas se estiverem mesmo preocupados com o nox proíbam o tabaco que contem mais de 4000 substâncias cancerígenas e deixem de apoiar medidas que só servem para nos irem à carteira!

        • Mateus says:

          Rui, isso é uma mentira, não passes ideias erradas. Um carro Euro 6 b lança mesmo assim 10 a 20x mais partículas que um equivalente a gasolina.

          Se souberes alemão ou francês tens imensas publicações de França e Alemanha a demonstrar isso.

          • Rui says:

            Vá ver o relatório dos testes do Wltp do motor diesel da Renault o dCi blue 95cvs e compare com o motor a gasolina, exactamente o mesmo valor!

        • Joao Cardoso says:

          Vejam a reportagem do 60minutos de ontem na sic.

          A teoria é muito bonita mas os testes realizados em estrada mostram que os filtros de partículas e adblue não são eficazes.

          O exemplo é com um renault do ano passado…e que na realidade polui +13x do que o anunciado.

          • Rui says:

            O “Renault do ano passado NÃO TEM AD BLUE só agora durante este mês de Dezembro é que chegam aos stands os Blue dCi ! Portanto seja sério e não invente tretas!

          • Louro says:

            @Rui,
            Sabe que a Renault nao fabrica apenas carros para Portugal e que há modelos/versoes que nunca chegam a Portugal na sabe?

          • Rui says:

            @Louro,
            Sei mas o que isso tem a haver? O Blue dCi é o motor diesel que vem para o mercado para cumprir com as emissões do Euro 6 Temp e Euro 7!

        • Simplório says:

          O caro Rui afirma «É bem mais importante tratar do co2 que dessa treta do nox!».
          Há coisas que simplesmente não percebo, por exemplo, a mim custa-me imenso acreditar que o Rui acredite em coisas dessas.

          • Rui says:

            Sim é bem mais importante tratar do co2 caso contrário dentro de poucas décadas o planeta vai aquecer de tal forma que preocupar-se seja com o que for vai ser irrelevante!

        • Simplório says:

          @Rui
          ´´´
          «Sim é bem mais importante tratar do co2 caso contrário dentro de poucas décadas o planeta vai aquecer de tal forma que preocupar-se seja com o que for vai ser irrelevante»

          Reparou que o Rui não tem problemas em acusar outros de “inventar tretas”, no entanto, por momentos questionei-me se o próprio Rui lê aquilo que escreve. Quem lê o que o Rui aí escreveu ainda poderia julgar que o Rui acredita que a Terra se irá transformar num forno ou coisa parecida por causa do CO2 o que seria uma tolice de todo o tamanho pelo que, parece-me, só restam duas hipóteses…
          Das duas uma, ou o Rui neste assunto perdeu completamente o sentido crítico que demonstra ter noutros assuntos ou então decidiu zombar um pouco!

      • Simplório says:

        Por um lado, até nem me admiro que o Francisco acredite piamente no que diz, nomeadamente: «o excesso de CO2 devido aos carros realmente acelera as alterações climáticas, verdade.».

        Por outro lado, apesar de ter eu razões e argumentos mais do que suficientes para contrariar com segurança essa sua afirmação, a minha curiosidade recai agora sobre a razão de o Francisco acreditar em tal malfeitoria. Se não se importasse talvez me pudesse esclarecer.

        • Francisco says:

          Olá Simplório, sei que o aquecimento global é natural, tal como o planeta já passou por eras glaciares, o planeta também irá passar por tempos mais quentes. agora eu acredito que o ser humano, desde a revolução industrial já mandou tanto gás para a atmosfera que as previsões do ritmo que se via nos últimos 200 anos serão muito subestimadas, mesmo que poderia estar pior.

          Quando eu digo que acelera as alterações climáticas, digo que sei que o efeito de estufa, que é algo que é necessário à vida e está também relacionado com a quantidade de CO2 no ar, e que os carros e indústria eclipsam a quantidade normal de CO2 que normalmente existiu nas últimas centenas de anos.

          Se leu o que escrevi, eu tentei frisar que o importante é regular os gases prejudiciais como o NOX, que realmente o adblue ajuda, mas filtros e isso não acredito, quando eu falei do CO2, foi para dizer ao @Rui que o CO2 não é um perigo imediato, só deve ser regulado para não aumentarmos em muito a nossa temperatura global.

          agora não pensem que eu ao dizer isso parece que sou pró-carros elétricos, eu que sou da área, sei que o que importa é como a energia é feita, o que importa é ter energia o mais limpa possível e não trazer gases cancerígenas para o ambiente.

          • Simplório says:

            (Não é minha intenção sequestrar a secção de comentários para discussões sobre CO2 mas sendo o CO2 mencionado tantas e tantas vezes (na minha opinião de modo muito injusto) também pela equipa do pplware nos seus textos, aproveito a ocasião para dar um “toquezinho” no assunto e aqui apresentar o meu ponto de vista.)

            ´´´´´´
            @Francisco

            Agradeço a sua resposta e o interesse pelo assunto. Tentarei ser o mais sucinto possível o que, confesso, por vezes me é difícil principalmente se me entusiasmo. Tentarei também ser o mais cortês possível para evitar mal-entendidos. Se estivéssemos frente a frente, por exemplo, numa esplanada não duvide que me iria ver sempre bem disposto.

            ´´´
            «Olá Simplório, sei que o aquecimento global é natural, tal como o planeta já passou por eras glaciares, o planeta também irá passar por tempos mais quentes.»

            Exactamente, é natural, são ciclos naturais com fases umas mais quentes e outras mais frias.
            Mas complementando o que o Francisco aí diz (que suponho já esteja farto de saber mas que escrevo por uma questão de continuidade de raciocínio)… para sermos mais precisos (ou minuciosos), o planeta irá passar por tempos mais quentes mas também por tempos mais frios, de igual modo o planeta já passou por eras glaciares mas também já passou por períodos apenas um pouco mais frios (sem serem eras glaciares) intercalados por períodos mais quentes até mesmo mais quentes do que o actual e sem que houvesse humanos a queimar petróleo.
            Dois bons exemplos desses períodos quentes são o período medieval e o período do império romano.

            Como curiosidade acrescento: o império romano não teria sido possível sem esse clima mais quente que proporcionou grande prosperidade… mas logo que esse período quente chegou ao fim e o clima começou a arrefecer, afectando gravemente a agricultura principalmente no norte da Europa, foram várias as tribos que inevitavelmente se revoltaram dada a escassez de alimento que começou a verificar-se nos seus territórios.
            Houve certamente outros factores a contribuir para o declínio do império romano mas este não só foi fundamental como provavelmente até terá sido o primeiro a entrar em acção desencadeando toda uma série de eventos.

            ´´´
            «agora eu acredito que o ser humano, desde a revolução industrial já mandou tanto gás para a atmosfera que as previsões do ritmo que se via nos últimos 200 anos serão muito subestimadas, mesmo que poderia estar pior. »

            Duas questões, primeiro o Francisco, se bem entendi, parece continuar a acreditar em previsões quando todas as previsões alarmistas feitas nas últimas duas ou três décadas nunca tiveram nem têm tido qualquer correspondência com a realidade.

            E em segundo, sabe o Francisco como estava o clima antes da revolução industrial? Com certeza já deve ter ouvido ou lido qualquer coisa sobre a Pequena Idade do Gelo
            -> http://www.sitecuriosidades.com/pequena-idade-do-gelo/

            Talvez não tenha associado uma coisa com a outra, é compreensível (também me aconteceu a mim durante mais tempo do que o que gostaria de admitir) mas repare: o que acontece ao clima quando termina uma idade do gelo, mesmo uma considerada pequena como a que precedeu a revolução industrial?
            Terminado um período assim… não será óbvio que a única coisa possível é que a temperatura aumente gradualmente? E no entanto há quem queira atribuir ao CO2 a culpa de todo o aquecimento ocorrido desde o início da era industrial! Faz sequer sentido tal atribuição de culpas?
            Não deveria este importante mas tão desprezado facto ser só por si mais do que suficiente para fazer soar o alarme no sentido crítico das pessoas?

            ´´´
            «Quando eu digo que acelera as alterações climáticas,»

            E, no entanto, nenhum alarme soou ou soa na mente das pessoas que, em nome do ambiente ou com a desculpa do ambiente, acreditaram em tudo quando começaram a ser bombardeadas com “aquecimentos globais” para aqui, para ali e para todo o lado com as mais tolas e catastróficas previsões a acompanhar… continuando ainda a acreditar mesmo sabendo que esse alegado aquecimento global simplesmente parou há cerca de 20 anos, razão porque a partir daí houve quem resolvesse que o melhor seria mudarem o nome da patranha para “alterações climáticas” (verdade ou mentira, caro Francisco?) pois, dada a tal pausa do aquecimento e a necessidade de continuarem com a patranha, chamarem-lhe “aquecimento global” já soaria demasiado a falso até mesmo para o maior e mais distraído leigo na matéria.

            ´´´´
            « digo que sei que o efeito de estufa, que é algo que é necessário à vida e está também relacionado com a quantidade de CO2 no ar,»

            Necessária à vida é a distribuição e redistribuição do calor pelo planeta mas isso é feito pela atmosfera, por toda a atmosfera em toda a sua plenitude com a contribuição de todos os gases presentes na atmosfera.

            Já aquilo a que vulgarmente se passou a chamar de “efeito de estufa” não está, de maneira nenhuma, relacionado com o CO2. A influência do CO2 (e outros vilões também chamados de “gases de efeito de estufa”) no clima é tão pequena, tão pequena que é absolutamente insignificante, irrelevante, desprezável.

            Muito longe de ser insignificante, irrelevante ou desprezável é o vapor de água presente na atmosfera, este sim um gás que realmente influencia o clima e de que maneira!!! Basta pensar no tipo de clima que se tem no litoral e no que se tem no interior… mas com este tão óbvio e notório gás de efeito de estufa cujos efeitos saltam e ressaltam à vista de toda a gente ninguém se preocupa (e com toda a razão) mesmo sendo frequentemente o vapor de água presente na atmosfera o maior responsável pelas grandes diferenças de temperatura que se verificam entre o litoral e o interior. Enormes mesmo se compararmos com os irrisórios 0,7ºC de subida da temperatura que, desde o fim da Mini Idade do Gelo em 1850, abusivamente atribuem ao CO2.

            ´´´
            «e que os carros e indústria eclipsam a quantidade normal de CO2 que normalmente existiu nas últimas centenas de anos.»

            Certo mas nas últimas centenas de anos, sem que houvesse carros, navios, aviões, indústria (tudo movido a petróleo), sem que houvesse na atmosfera a quantidade de CO2 que há agora, também houve períodos quentes como o actual. Não deveria isto fazer soar outro alarme no sentido crítico das pessoas?

            ´´´
            «Se leu o que escrevi, eu tentei frisar que o importante é regular os gases prejudiciais como o NOX, que realmente o adblue ajuda, mas filtros e isso não acredito, quando eu falei do CO2,»

            Qual a melhor tecnologia é assunto que infelizmente me passa ao lado mas regular poluentes, tentar limitá-los o mais possível com seja qual for a tecnologia mais indicada isso sim, sem qualquer dúvida, todo o meu apoio.
            Com este tipo de poluição potencialmente tão prejudicial à nossa saúde é que os políticos se deviam preocupar mas político que é político parece não conseguir evitar a abordagem errada como taxar o CO2 “só” porque é esta demonização do CO2 a que mais impostos dá ao estado! Não deveria isto fazer soar ainda outro alarme no sentido crítico das pessoas?

            Quando o assunto envolve dinheiro costuma haver logo incontáveis pessoas prontas a desconfiar mas neste caso do CO2 que envolve tanto dinheiro a natural desconfiança das pessoas parece ter dado lugar a uma confiança cega. Se pensarmos globalmente com cada um dos países a aproveitar a onda para cobrar impostos à custa do CO2, a quantidade de dinheiro envolvido neste assunto torna-se inimaginável!
            Provavelmente o maior problema é mesmo toda a quantidade de dinheiro envolvida pois já se chegou ao ponto em que mesmo quem não acredite no discurso oficial sobre o CO2 (sejam eles políticos, industriais, banqueiros, cientistas, economistas, etc.) mantém-se bem caladinho sobre o assunto por pura conveniência pessoal na melhor das hipóteses para não ser ostracizado mas na pior por ambição para subir na vida na mais mundana esperança de conseguir a sua (habitual ou não) fatiazinha do bolo.

            Só a criação do Mercado de Carbono, um golpe de génio!

            ´´´
            «foi para dizer ao @Rui que o CO2 não é um perigo imediato, só deve ser regulado para não aumentarmos em muito a nossa temperatura global.»

            Tem razão, o CO2 não é um perigo imediato mas também não é um perigo a médio prazo e nem mesmo a longo prazo independentemente da quantidade que venha a existir na atmosfera… não representa qualquer perigo nem para a temperatura global nem, já agora, para a vida, bem pelo contrário.

            A seguir, um texto copiado de dois comentários meus que fiz há duas semanas, caso não tenha lido nessa altura:

            “Um ambiente rico em CO2 promove um maior e mais rápido crescimento das plantas, mais uma vez árvores incluídas. E quer melhor ainda? Toda a agricultura beneficia com uma maior concentração de CO2 dado que sendo plantas também a produção agrícola aumenta e aumenta de modo bastante significativo consequentemente aumentando a disponibilidade de alimentos. (…) 5% ou 8% a menos de apenas alguns nutrientes nas plantas escolhidas para serem testadas em laboratório nem parece muito mau (…) ainda temos, segundo este texto
            https://www.nasa.gov/feature/goddard/2016/nasa-study-rising-carbon-dioxide-levels-will-help-and-hurt-crops
            que concentrações elevadas de CO2 na atmosfera também aumentam a eficiência do uso da água pelas plantas o que me parece ser um belo de um benefício a considerar dada a escassez de água em muitas partes do mundo. Serão precisos ainda mais estudos mas Imagine só as implicações de tal benefício, poder-se cultivar onde agora não é rentável ou sequer possível…”

            ´´´
            «agora não pensem que eu ao dizer isso parece que sou pró-carros elétricos, eu que sou da área, sei que o que importa é como a energia é feita, o que importa é ter energia o mais limpa possível e não trazer gases cancerígenas para o ambiente.»

            Totalmente de acordo.

        • Francisco says:

          Simplório. desculpa-me a tardia resposta. semana difícil.

          Claro que isto é uma conversa cheia de bom humor a beber o cafézinho!

          Tenho de discordar na parte de quereres ser sucinto ahahah
          mas sim, é bom deitar tudo cá para fora

          li e reli as palavras, concordo com tudo o que falaste.

          Eu falei de previsões que serão substimadas! não sobreestimadas.
          E isso não é andar a ver números

          é ver os números de pacientes a aumentar em termos de cancro de pele, pulmões. Ver o nível do mar a aumentar e ver uma desflorestação que nunca mais acaba.

          E isso aflige-me

          essas previsões alarmistas estão a acontecer. Já não há água nos rios por exemplo.

          Portugal está a olhos vistos a perder a sua forma de armazenamento elétrico (barragens), e eu sei do que falo porque já consultei os números (energia ao longo dos anos) que foi usada pelas barragens na DGEG .
          isso significa que há mais produção não renovável pois se não há armazenamento, não há penetração fiável das renováveis

          fonte: http://prntscr.com/llu6e2

          isso significa que cada vez mais produção não renovável

          cada vez mais vamos despir as florestas
          fonte: http://prntscr.com/llu7l1

          desculpa não ter melhor referência

          cada vez mais vamos ter menos água

          e graças a isso cada vez mais vamos poluir e sim, as previsões vão chegar, não nesta vida como nos fizeram acreditar e concordo que foi devido a esse polvo que encheu os bolsos

          mas vão

          e a conclusão de isto é uma importação cada vez maior de combustível

          que tem de ser pago indirectamente por taxas excessivas por mais o preço do barril esteja barato

          não vale de nada termos renováveis se não temos alguma maneira de as usar todas ao mesmo tempo (com ajuda do uso de barragens)

          • Simplório says:

            @Francisco
            «Simplório. desculpa-me a tardia resposta. semana difícil.»

            Já participei em discussões sobre o assunto Aquecimento Global / Alterações climáticas em que as respostas de parte a parte demoravam normalmente 3, 4, 5 dias dependendo da disponibilidade de cada um e, claro, do TAMANHO do texto. Menos de 2 dias… isso não é nada!

            ´´´
            «Claro que isto é uma conversa cheia de bom humor a beber o cafézinho!»

            Quando há discordância, mesmo sem haver má-educação o entusiasmo por vezes leva as pessoas a serem… demasiado directas. Felizmente tenho moderado um pouquinho o meu “entusiasmo”, penso eu.

            ´´´
            «Tenho de discordar na parte de quereres ser sucinto ahahah
            mas sim, é bom deitar tudo cá para fora»

            Não parece, é verdade, mas ainda assim tentei. Na revisão que fiz do meu próprio comentário apaguei alguns dos parágrafos que já tinha escrito, algo que está a voltar a acontecer com este que estou agora a (re)escrever. Há tantos factores ou assuntos relacionados: a influência do Sol, de Júpiter, dos campos magnéticos, da órbita dos planetas (não só a da Terra), do eixo de rotação da Terra, do que se passa com a atmosfera de Vénus, dos raios cósmicos, das nuvens, dos vulcões, das correntes oceânicas (e da salinidade), do comportamento dos gases (fluidos) e mais ainda que de momento me escapa… além, claro, do nível dos mares e oceanos.

            ´´´
            «li e reli as palavras, concordo com tudo o que falaste.»

            Isso é absolutamente extraordinário pois só é possível se o Francisco tiver mudado de ideias acerca do CO2 e dos seus alegados efeitos! O Francisco mudou de ideias?

            ´´´
            «Eu falei de previsões que serão substimadas! não sobreestimadas.»

            Sim, eu reparei e entendi que o Francisco acredita que o futuro será ainda pior do que o previsto nessas… previsões.

            ´´´
            «E isso não é andar a ver números
            é ver os números de pacientes a aumentar em termos de cancro de pele, pulmões.»

            Não tenho essas estatísticas nem fui procurá-las mas relativamente ao cancro de pele não me parece que seja caso para admiração. Tem presente qual era a atitude das pessoas perante o sol quando há 20 ou 30 anos iam à praia? Ainda agora o comportamento não mudou assim tanto como seria desejável. Os comportamentos de risco têm consequências.

            Já o cancro dos pulmões, ainda me lembro bem dos tempos em que o tabaco era demasiado barato e demasiado acessível ao ponto de até pré-adolescentes terem acesso a ele, quanto mais não fosse, através de colegas.

            ´´´
            « Ver o nível do mar a aumentar»

            Recomendo a leitura de
            -> http://www.john-daly.com/ges/msl-rept.htm
            e
            -> http://www.john-daly.com/ges/appendix.htm

            A leitura talvez seja um pouco longa mas vale a pena.

            ´´´
            « e ver uma desflorestação que nunca mais acaba.
            E isso aflige-me
            essas previsões alarmistas estão a acontecer. Já não há água nos rios por exemplo.»

            Desflorestação é um problema de gestão humana (ou talvez de ganância), não de clima.
            E recursos hídricos apesar de serem obviamente afectados pelo clima na actualidade são acima de tudo também um problema de gestão humana. É unicamente a mão humana que em determinados países faz secar grandes lagos ou reduzir grandes rios a ribeiros. Repare só, aqui bem perto, nos transvases que Espanha faz. Não pertencessem Portugal e Espanha à Comunidade Europeia e o Tejo não seria hoje o rio que ainda vai sendo.

            ´´´
            «Portugal está a olhos vistos a perder a sua forma de armazenamento elétrico (barragens), e eu sei do que falo porque já consultei os números (energia ao longo dos anos) que foi usada pelas barragens na DGEG .
            isso significa que há mais produção não renovável pois se não há armazenamento, não há penetração fiável das renováveis
            fonte: http://prntscr.com/llu6e2
            isso significa que cada vez mais produção não renovável»

            Tudo coisas que dependem da política seguida pelos governos. Preocupante mas da responsabilidade dos políticos!

            ´´´
            «cada vez mais vamos despir as florestas
            fonte: http://prntscr.com/llu7l1
            cada vez mais vamos ter menos água
            e graças a isso cada vez mais vamos poluir»

            Essa imagem não passa de futurologia barata e grosseira sem qualquer credibilidade, é a minha convicta opinião.

            ´´´
            « e sim, as previsões vão chegar, não nesta vida como nos fizeram acreditar»

            Quer mesmo ser esse tipo de pessoa que continua a acreditar nas mesmas previsões catastróficas de há 15, 20, 30 anos para os dias de hoje e que se revelaram autênticos embustes, só porque quem as fez diz agora que apenas errou no tempo que tais previsões demorariam a concretizar-se?
            Assim qualquer um pode fazer as mais absurdas previsões e depois dizer que acerta, se ainda for vivo.

            ´´´
            « e concordo que foi devido a esse polvo que encheu os bolsos
            mas vão
            e a conclusão de isto é uma importação cada vez maior de combustível
            que tem de ser pago indirectamente por taxas excessivas por mais o preço do barril esteja barato»

            Lamento mas nem tenho a certeza de como responder pois o texto está um pouco confuso.

            ´´´
            «não vale de nada termos renováveis se não temos alguma maneira de as usar todas ao mesmo tempo (com ajuda do uso de barragens)»

            Opções políticas, meu caro. Se quer mudanças receio que só elegendo outros que tenham outra maneira de pensar e agir.

    • toni da adega says:

      LOL.
      O Gasóleo é tudo menos amigo do ambiente, pode produzir menos co2 e é isso. Deves pensar que são os motores a gasolina que provocam todo o smog e que o fumo negro dos diesel é saudável.

      Já agora o co2 não destrói a camada de ozono, tanto assim é que o buraco de ozono está a reduzir mesmo com um aumento de co2.

      No teu comentário faltaste em tudo.

      • Rui says:

        Errado! Falar à sorte dá em bosta! O co2 desde os anos 90 diminuiu daí o buraco do ozono ter começado a recuperar! Vá informar- se melhor! Sim o gasóleo é mais ecológico que a gasolina em vários aspectos, por exemplo na sua produção, é muito menos poluente logo na origem!

        • Toni da Adega says:

          Bem é que nao acertas nem uma, cada vez dizes coisa mais erradas e sem qualquer fundamento

          Já que desconheces vai ler o que sao os CFC – Cloroflurorcarbonetos (que foram banidos) e os efeitos que tem na camada do ozono.

          Já agora estas sao as concentracoes de co2 na atmosfera:
          Em 1980 – 340ppm
          Em 2017 – 400ppm (e continua a aumentar).

    • Simplório says:

      Afirma o caro Rui, «co2 (aquele que destrói a camada de ozono)».
      Não havia necessidade de o pobre do CO2 ser alvo de mais uma torpe acusação que nem os mais fanáticos adeptos da teoria do Aquecimento Global de Origem Antropogénica convenientemente renomeada para Alterações Climáticas alguma vez se lembraram de fazer.

      —————
      Sobre o ozono, ao Rui e a qualquer outro que por aqui ande, para esclarecimento inicial, recomendo vivamente a leitura do texto acessível em

      -> https://www.fciencias.com/2012/10/11/buraco-da-camada-de-ozono-e-uma-mentira/
      —————

      Qualquer dúvida disponha.

  5. Vida says:

    Eu comprei um Audi A3 a GPL, meto a 0,6 e coloco um talão do continente que fica a 0,50 ao litro, ainda não fiz a media pelo meu pé no acelerador, mas o antigo proprietário diz que fazia entre os 9 e 10 litros, mesmo que sejam 10 litros fica a 5 euros aos 100km.

    • Mateus says:

      Faz sentido, mas o GPL ao não ser nativo e haver proibições de estacionamento, não passa por uma solução geral.

      • Joao says:

        que proibicoes que falas? deves estar no seculo passado so pode…

        • Daniel says:

          Por acaso não está no século passado, ainda é deste século. Eu tenho um carro a GPL sem a inspecção que teoricamente dá acesso a estacionar nos parques subterrâneos fechados, contudo mesmo que a faça, as entidades privadas podem continuar a proibir a entrada destes carros se assim o entenderem, logo não vejo vantagem nenhuma em andar a fazer a inspecção, e custa-me às vezes ter de estacionar no parque descoberto em dias de chuva.

    • HLAM says:

      Eu se colocar 45 euros no meu VW dá para 950km’s! E já fiz o teste. Se andar normalmente, sem arranques à bruta, sem acelerar feito maluco dá precisamente para isso. Claro que nunca vou fazer os 950 kms pois assim ficava pelo caminho mas vá antes de abastecer de novo consigo fazer de 850 a 900 km’s. Se formos pelos 5 euros aos 100km’s fica igual ao que pelo menos eu consumo.

  6. Tony says:

    Não dêem ideias. É que em Portugal colocar a gasolina num nível de preços mais baixo do que o gasóleo implica não mexer no preço da gasolina e aumentar o do gasóleo até este ficar mais caro do que a gasolina. Ou seja, o único a ganhar vai ser o Estado Português com mais impostos… e provavelmente as petrolíferas, porque, como referiu o Mateus e bem, o gasóleo é mais barato de produzir.

    • MarioM says:

      Aí tens razão trafolhas e vigaristas como são todos os partidos e governantes é mesmo isso que podem fazer.
      Os gajos quando oferecem uma chouriça já têm os esquema montado de sacar o porco.

    • NELSON says:

      Estas completamente errado. A produção do diesel é mais cara que a produção da gasolina. O estado é que cobra mais imposto sobre a gasolina! O diesel é o pior combustível sem dúvida é mais caro de se produzir

  7. Tarioan says:

    Para “produzir” gasóleo, produz-se também obrigatoriamente gasolina e outros derivados do petróleo, uma vez que este é alvo de uma destilação fracionada.
    A questão não terá propriamente a ver com os custos de produção, mas com o mercado. Assim, como é necessário ao mercado mais gasóleo que gasolina, acaba por haver excedente desta. Se o mercado não estivesse condicionado pelos impostos e funcionasse a Lei de Oferta e da Procura, a gasolina teria certamente um preço inferior ao do gasóleo.

  8. João Borges says:

    Em Portugal os combustíveis, pelos vistos nao seguem as regra da oferta e da procura. Se o gasoleo é o mais procurado, porque é mais barato que a gasolina?!

    • HLAM says:

      Sendo assim passava-se a vida a baixar e a aumentar os preços dos combustíveis. Se gasolina fosse mais barata era o povo todo a comprar carros a gasolina, mal passasse a ser mais cara que o gasóleo era todo o mundo à procura de carros a gasóleo.

    • MarioM says:

      A Regra da Oferta e da Procura só existe para o que interessa aos senhores que governam este País essas leis são tudo faz de conta ! o que existe é muita gente que ainda acredita no Pai Natal (políticos e partidos) e ainda não percebeu o aquilo que eles fazem e tratar da sua vidinha e carregar o povinho com impostos.

  9. António Ferreira Moreira says:

    Muito bem, o nosso governo vai repensar e arranjar uma solução, e o mais fácil é aumentar bem o diesel…

  10. Nuno Fernandes says:

    convertam mas é os carrinhos a GPL e não engrossem mais os cofres do estado e das gasolineiras; + amigo do ambiente, mais barato! que mais querem?

    • Rui Ribeiro says:

      Lol
      Os cofres do Estado têm um nível mínimo de coleta necessária; se não forem lá pelos combustíveis, irão de outra maneira!

    • MarioM says:

      Se o Pessoal for todo para o GPL (e concordo contigo que vale a pena ) logo os impostos subiam no GPL porque no fundo tudo se resume ao quanto sacar dos bolsos dos automobilistas e aí vamos bater sempre de frente com os políticos só pode mudar com pessoas que sejam honestas e que estejam na politica para trabalhar para o bem do povo e isso em Portugal não existe.

  11. David Guerreiro says:

    Por um lado faz sentido, porque o gasóleo é muito usado a nível profissional.

  12. Nuno Fernandes says:

    além de que os carros a gasóleo estão em vias e extinção quando começarem a proibir a circulação a larga escala quero ver o que o pessoal vai fazer aos carros é tudo a despachá-los mas é!

    • Rui says:

      Passamos a transportar as mercadorias e passageiros de carroça!
      Um dos factores que claramente identifica a queda da hegemonia da Europa no mundo são atitudes dementes como esta. A Europa quer ser verde por decreto e eu pergunto e como fazem para transportar mercadorias? E pessoas? Já pensaram na alternativa do avião a combustão? E camiões e autocarros de longo curso?

      • Vitolas says:

        Mas a ideia é acabar com os veículos de passageiros e de mercadorias ligeiros a gasóleo em uma primeira fase,nunca ninguém disse que era para acabar logo com tudo o que anda a gasóleo de uma vez só.

        Mas a titulo de curiosidade vê o que a china fez nos transportes públicos,em especifico nos autocarros e em quanto tempo.

    • BTN says:

      E depois temos um problema ainda maior com a poluição da gasolina…

  13. Nuno Fernandes says:

    Que confusão aí vai qualquer carro a GPL com vinheta verde (homologado) pode estacionar em qualquer local mesmo em parques subterrâneos… mesmo os que têm a vinheta azul podem “passar” para a verde passando nuns instalador GPL e fazendo uma pequena alteração ao sistema que passa pela montagem de uma válvula de segurança! Depois disso feito e com a vinheta verde podem estacionar onde muito bem entenderem mesmo onde haja proibição de estacionamento a GPL! Eu estaciono sempre e nunca tive problemas!

    • R says:

      Infelizmente não tenho tempo para averiguar se esta informação ainda é válida actualmente:
      No global, contando com o processo de refinação, a gasolina é mais poluente (incluindo a utilização no consumidor final). À saída do escape, o gasóleo é mais poluente mas cada vez mais a diferença é menor.

    • poiou says:

      Acerca disso, não fui ler a legislação mas conhecendo Portugal como conheço não me admirava que tivesse sido publicada a lei mas o sinal de proibição de GPl não tivesse sido revogado.
      Ou seja, pode-se estacionar mas é proibido.

  14. Emanuel says:

    E que tal uma aposta na ferrovia? Na eletrificação, na uniformização em toda a Europa. Não é necessário TGV em todo lado, para nós uma linha capaz de receber um alfa-pendular e mercadorias Lisboa-Madrid / Porto-Vigo / Sines-Badajoz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.