Fake news: Facebook apaga milhares de contas de notícias falsas


Destaques PPLWARE

23 Respostas

  1. Fresd says:

    CENSURA! Uma opinião diferente do mainstream não é necessariamente falsa!

    • APereira says:

      Uma coisa é dar uma opiniao outra é adulterar factos por forma a tentar mostrar uma ideia errada.

      • Tristán III says:

        Isso acontece tanto com as fontes mainstream como as outras. Na Internet há exposta uma enorme quantidade de “notícias mainstream” baseadas em falsidades ou viés editorial. Como a certidão de 98% da vitória de Hillary Clinton nas últimas eleições americanas. E sim, também há mitos urbanos e sites com conteúdo claramente sensacionalista e falso. Meter tudo no mesmo saco apenas demonstra a intolerância dos que não querem ouvir factos menos conhecidos, mas não menos falsos.

        A pessoa que só lê “notícias” de uma corrente de opinião está condenada à ignorância. Isto é um acto de pura supressão de jornalismo com cariz e conteúdo diferentes.

        • Tristán III says:

          *apenas demonstra a intolerância dos que não querem ouvir factos menos conhecidos, mas não menos legítimos.

          • RdB says:

            Tristán… percebo o que dizes mas quando se se refere a “fake news” não tem nada a haver com diferenças de opinião mas sim a notícias inventadas. Existe uma grande diferença.

          • Tristán III says:

            RDB, e sabes porque digo isso tudo? Porque vejo as “fake news” se referirem a ou insinuadas serem de artigos com factos E opiniões tipo anti-imigração, anti-UE, pró-Trump, pró-Brexit, etc, tanto os sem fontes como os de jornais tipo Express, Daily Mail no Reino Unido, ou Breitbart e Infowars dos EUA (atenção que eu próprio não concordo com o que escrevem a 100%). Exemplo, na Wikipédia diz-se que “acredita-se que as fake news tiveram uma forte influència no resultado final das eleições presidenciais norte-americanas de 2016”, claramente querendo dizer que “as notícias falsas pró-Trump levaram à vitória do bilionário”. Ou quer dizer algo muito diferente que me escapou? Toda esta histeria de “fake news” começou imediatamente a seguir à sua vitória (e com ele também há coisas com que discordo, particularmente a sua belicosidade). Porque será?

            Mais, no Facebook os utilizadores da direita têm-se queixado fortemente da censura que é aplicada ao conteúdo político vindo das suas fontes favoritas, enquanto que o mesmo não acontece com conteúdo igualmente politizado da esquerda. Estamos a falar do bloqueio ou restrição de notícias com fontes, vídeos, imagens, e na maior parte das vezes, referências e hiperligações directas às “fontes mainstream” com perspectivas diferentes e até opostas sobre a notícia. Às vezes acontece que a notícia sai no Reuters, mas em nenhum outro jornal de grande porte nacional e/ou internacionalmente, como New York Times, Le Monde, Guardian, Público, etc. O facto de uma notícia ser menos conhecida internacionalmente não a torna menos verdadeira ou falsa. O que conta é a sua veracidade.

            Se “fake news” é “notícias inventadas” do género de “mitos urbanos”, então a sua aplicação à política é um insulto à inteligência. Porque aí a definição do que é verdadeiro ou falso é extremamente controversa, e ofende a todas as pessoas que discordam da dita definição, com mais ou menos razão.

    • Tristán III says:

      Exacto! Uma democracia em que os órgãos de imprensa mais fortes, online ou offline, decidem que os com opiniões diferentes não têm legitimidade à partida, não é democracia! É justamente o que ocorre em ditaduras!

    • kekes says:

      Uma noticia sem fonte é falsa.

    • Guido says:

      Usar Factos Errados não é ter uma Opinião Diferente do Mainstream.

    • Lagaffe says:

      Acho que neste caso não está em causa uma opinião diferente, mas sim páginas que se dedicam a divulgar noticias falsas. Tens como exemplo a praga do Cnoticias onde qualquer pessoa pode escrever um artigo e divilgá-lo. Apesar do site informar as pessoas do tipo de conteúdo, há quem, pensando que faz um “brilharete” por repassar uma informação bombástica, nem se dê ao trabalho de verificar a fonte. Pessoalmente, esse tipo de pessoas irrita-me e só contribui para a cada vez maior falta de credibilidade do que se lê na net.

  2. Antunes says:

    E começa a CENSURA dos Mainstream.

  3. Paulo says:

    Fake news,ou como os Democratas perderam as eleições apesar de ter toda a comunicação social a “torcer” por eles…,mas parece que ainda não chega.

    • free putin says:

      shhhhssss,… Foram os Russos, se te perguntarem foram os Russos ou melhor o Putin “homem mais poderoso que ja alguma vez caminhou a face da terra.,…

      Cuidado pois o grau de psicose desses tipos “PD & esquerda liberal facista & MSM” eles que nao vejam o que escreves,…. cuidado,…

      • Vlad says:

        Esquerda liberal fascista? Sabes que o liberalismo é considerada um politica de centro? Sabes que o fascismo é uma política de direita? Ou seja, em três palavras, cada uma delas um paradoxo. Acho que tens que estudar um bocado mais sobre política.

  4. falcaobranco says:

    Também só lê noticias falsas quem quer… mas é boa a atitude do facebook!

  5. badsector says:

    Acho bem, o Trump cada vez que abre a boca só diz m****.

  6. Bruh says:

    Tips to spot false news:

    #1: Don’t use Facebook to catch up on your news;

    #2: Refer to rule #1.

  7. montanelas says:

    fakebook

  8. rodrigojds says:

    uma pessoa nao deve acreditar em td que ve muito menos em td que le

  9. abdu says:

    Quem decide o que são notícias falsas?
    O bush a dizer que o saddam tem ADM era uma noticia falsa e foi divulgada por toda a parte como verdade absoluta.
    O inverso tb deve acontecer

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.