PplWare Mobile

Ex-engenheiro do Yahoo! declara-se culpado de hackear 6.000 contas para roubar pornografia


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. SANDOKAN 1513 says:

    “Foi assim que Reyes Daniel Ruiz,34 anos,trabalhou durante mais de dez anos para o Yahoo!.” Porra,que tipo depravado,que pervertido !! 10 anos !! Andou 10 anos nesta podridão !! Que nojento !! Tipos destes querem-se longe,aliás,deviam estar era atrás das grades.Que indecente !! Só via essa m**** da pornografia à frente.Que se interne num asilo para curar aquela diarreia mental.

  2. Marcos says:

    Que delicia, já fiz pior

  3. manuel says:

    As pessoas não têm noção que os administradores de sistemas têm este poder nas suas mãos. Este deixou vestígios, mas não é difícil passar despercebido. Deveria ser uma profissão mais regulada e bem remunerada. Temos as empresas nas nossas mãos. Deveria ser uma profissão mais regulada, com códigos de conduta. Tive uma pessoa há muitos anos que me perguntou se era possível nos lermos os e-mails. Respondi que tecnicamente sim, eticamente não o fazíamos.
    Prefiro ter o meu e-mail pessoal na Google que é mais uma entre centenas de mihoes que numa empresa pequena.

    • Ze Carlos N says:

      Qual a sua opiniao sobre servicos do tipo do ProtonMail?

      • Joao Ptt says:

        São melhores que outros mais pequenos que não tentam sequer proteger nada a todos os níveis (alguns, tipo Portugalmail, nem utilizam ligação segura aos seus servidores…), mas ninguém deve confiar a sua vida a eles.

        Normalmente os mais honestos até tem algures a avisar que para verdadeira segurança as comunicações devem ser todas ponto-a-ponto com chaves OpenPGP ou S/MIME geradas e mantidas no dispositivo do utilizador… somente assim é impossível ao operador ter acesso aos «conteúdos das mensagens» em formato compreensível… mas continuam a ter acesso a quem mandou e de que endereço de e-mail, IP’s, etc. e podem pedir reposição de passwords e tudo o mais de serviços que não cifrem previamente a informação utilizando o OpenPGP ou S/MIME (basicamente “todos”.. a única excepção que encontrei até hoje é um serviço de bugs da mozilla que permite colocar a chave OpenPGP ou S/MIME para proteger os conteúdos das mensagens… mas se colocar a chave pública do serviço de e-mail em si então o atacante pode ler na mesma! Em especial se tiver acesso interno numa posição elevada da organização, por exemplo na FastMail supostamente dois executivos têm cada um uma chave privada que permite aceder, quando usadas em conjunto, a qualquer conta por lá, se for verdade e não existir forma de contornar tal segurança, já estão certamente a fazer mais que em muitas outras empresas onde quase qualquer um pode ver).

  4. Pedro Fernandes says:

    As culpadas são as pessoas colocam-se a jeito….. é para isso que existem sistemas de backup, agora se colocam tudo Online estão à espera de Quê!!!! poderão ter surpresas.

    Lógico que não Concordo, o que ele fez é crime deve responder por isso.

  5. security says:

    Na verdade acho que a grande culpada é no fundo a Yahoo! uma vez que permite que os seus colaboradores tenham acesso aos emails dos clientes (com maior ou menor dificuldade, mas conseguem).

  6. Toni da Adega says:

    Jogada nada inteligente, Visto que se consegue ter acesso a pornografia de forma simples e gratuita.

    • Ze Carlos N says:

      Para ter acesso a pornografia de forma simples e gratuita nao e’ preciso cometer crimes de violacao da privacidade de clientes. Disse-me um amigo.

  7. Joao Ptt says:

    Isto só reforça a necessidade dos serviços online e offline deixarem de utilizar tanto o SMS como o e-mail para enviarem informação: sensível/ privada/ confidencial/ secreta/ ultra-secreta/ acima de ultra-secreta.

    No e-mail usando OpenPGP ou S/MIME para proteger os conteúdos ainda se poderá aceitar que seja utilizado até ao nível “secreto”, mas acima disso não. E para o SMS não existe forma prática de proteger, pelo que a única coisa aceitável a fazer é não o usar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.