EUA equacionam proibir portáteis na cabine dos voos comerciais


Destaques PPLWARE

23 Respostas

  1. Antonio Martins says:

    Boas,

    Nunca é demais reforçar a segurança, não será mais seguro proibirem passageiros nos voos?

    Cumprimentos

    • Pedro says:

      Aqui está um comentário inútil…Quando quiseres viajar de férias ou em negócios, pensa neste teu comentário antes de marcar viagem.

      • Vítor M. says:

        Não é inútil e acho que ele quis dizer que antes de tomarem estas iniciativas devem ser pró-activos no que toca à sociedade e a determinadas regras. Claro que todos queremos é segurança e o António certamente não foge à regra, mas o problema continuará enquanto houver passageiros e aviões, se não forem ao fundo da questão. Penso que o comentário dele passa por aí (pelo menos percebi dessa forma).

        • Pedro says:

          O título indica ‘cabine de voo’, não indica na secção dos passageiros. Penso que fui esclarecedor na minha resposta ao comentário.

          • Vítor M. says:

            Cabine de passageiros é onde vão os passageiros, no porão vai a bagagem (e não só), logo estamos a falar nos passageiros.

          • LR says:

            O que é, para ti, “cabine de vôo”? É que para mim é a parte “de cima” do avião, onde vão as pessoas. A de baixo são os porões de carga, e a parte da frente é o cokpit. Portanto, querem proibir os portáteis na cabine de vôo (cima/pessoas), passando os mesmos a terem de ir no porão (baixo/carga).

        • Antonio Martins says:

          Obrigado Vítor era precisamente isso onde queria chegar, usando um pouco de ironia.

          Cumprimentos

      • Antonio Martins says:

        Que tal pensar antes de falar?
        Deve ser daqueles que vem para a Internet procurar comentários para atacar. Mas diga la o que é a cabine de voo? Talvez tenha confundido com cabine de pilotagem.
        Mas por vezes é a fazer estas figuras que se aprende, de intelectualmente superiores.
        Até acho que o meu comentário dentro da ironia foi uma critica valida.

        Agora aproveito a sua frase “Quando quiseres viajar de férias ou em negócios, pensa neste teu comentário antes de marcar viagem.”

        Agora procura outro comentário pode ser que se saia melhor, ou então respira fundo e vive em harmonia.

        Cumprimentos

    • Miguel Batista says:

      Ia dar a mesma resposta. Isto anda tudo a ficar paranóico!!!

    • Vítor M. says:

      Pois… pelo andar da carruagem não estamos longe disso… mas de facto está complicado. Se por um lado cada vez se usa mais o avião e estes são cada vez mais seguros, por outro temos o terrorismo como a mais forte ameaça.

  2. José Antunes says:

    Parabéns pela imagem em destaque, a disseminar o preconceito!

    • Vítor M. says:

      Mas isso foi propositado porque foi o que aconteceu, tal como está no texto alternativo da imagem ao ativista do Kuwait Thamer al-Dakheel Bourashed que foi obrigado a guardar o seu portátil na bagagem de porão, quando quis embarcar. Quando tiveres dúvidas, pergunta antes de disparares disparates. Não há coisas ao acaso por cá meu caro. 😉

    • Pois says:

      Pois, porque os bombistas normalmente são loiros e de olhos azuis…

      • Belmiro says:

        Os Nazis não eram Árabes nem na sua maioria morenos e com barba, assim como o piloto que despenhou o avião na França também não era das arábias. Quem mete bombas são extremistas e psicopatas, não interessa a nacionalidade.

  3. MacacOS says:

    Quando se lembrarem do McGuyver também vão proibido de comer pastilhas elásticas…

  4. N'uno says:

    Portáteis no porão será meio caminho andado para os amigos do alheio lhes darem outro destino… Aqui nem é preciso usar a tecnologia com que detectam baterias em malas de automóveis, pois provavelmente conseguem vê-los nos pontos de controlo da bagagem!…

    • Vítor M. says:

      Nada estará fora de hipótese, nem isso.

    • Belmiro says:

      É raro tal coisa acontecer, em todo o caso não me parece que em PC pequenos a bateria possa fazer diferença, talvez limitar a PC com menos de 14 polegadas e certo peso. De resto os limites de 100 ml são tão maus que vejo pessoas a levar recipientes com formatos estranhos com muito mais.

    • MacacOS says:

      “tecnologia com que detectam baterias em malas de automóveis” do que estás a falar?

      • N'uno says:

        Estou a falar do equipamento electrónico, mais artesanal ou mais profissional, não sei, que lhes permite saber que na mala de um carro está um equipamento com bateria, sem necessitarem de a arrombar para ver.

      • N'uno says:

        Eu sei o que vais dizer. Também tenho as minhas dúvidas, em particular pela questão das baterias (menos teria se fosse uma frequência qualquer, que no caso de equipamento desligado não deveria existir), mas o certo é que há demasiadas histórias de assaltos cirúrgicos e consta por aí que têm essa capacidade. Se é simples mito ou não não sei, mas o meu ponto não era tanto esse, mas sim o da passagem pelos scanners permitir vê-los…

  5. MarioM says:

    Fartam-se de fazer guerra nos outros até ao dia em que disparem contra a propria sombra.

  6. Nuno says:

    Uma ideia a pensar era obrigarem as pessoas a irem nuas… assim tinha a “certeza” que não levavam nenhuma bomba… à mostra…
    Há que reforçar a segurança, mas pelo andar que isto toma, começa a entrar-se na paranóia… e com grande tendência a piorar com o regime Trump. E começam agora com voos externos de alguns países árabes, mas qualquer dia estendem a proibição a todos os países e quem sabe aos voos internos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.