Quantcast
PplWare Mobile

#EstudoEmCasa: Telescola na RTP Memória não tem alunos (0% share)

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Luís Silva says:

    É pena se acabarem. É certo que os alunos estão na escola à hora da emissão; mas há muita gente mais velha que gosta de aprender e tem disponibilidade para ver.

  2. Joao Ptt says:

    Lembrem-se que quem faz estes estes estudos tem uns 1000 aparelhos…. ainda faltam falta contabilizar os outros milhões de aparelhos capazes de receber sinais de televisão para tirar conclusões.

  3. ? says:

    O que é rating e share?

  4. rui says:

    se calhar é porque agora os alunos também estão na escola e os professores não os deixam estar com a televisão ligada nesse horário…

  5. Milarilas says:

    Não podemos de deixar de prezar quem esteve envolvido na iniciativa. Produzir conteúdos para a Educação é e será sempre a melhor coisa que podemos fazer. É verdade que há mais mobilização para novelas e “casas dos segredos”, mas temos de fazer um esforço para produzir conteúdo que interessa e educa as mentes.
    Mais de metade da população não quer saber da educação para nada – culpando depois a outra metade (que tem formação e estudou alguma coisa), dizendo que o país está mal ou que recebem pouco, ou que o Continente paga mal um trabalho que devia ser destinado a estudantes em part-time.

  6. eu says:

    Estupidez aguda.
    Optaram pelas aulas presenciais e como esperavam que à hora que os alunos estão na escola, haja espetadores.
    Novamente: Estupidez aguda.

    • DB says:

      Estupidez aguda é alguem pensar que em pleno seculo 21, com tanta tecnologia que permite que haja aulas online, pense que pode haver aulas numa RTP memoria.

      • GM says:

        Para ser transversal a toda a população. Certamente há alunos que não têm internet. Desta forma, através de TDT, conseguem acompanhar.

      • GM says:

        Aliás, durante o confinamento em Março, foi notícia uma professora deslocar-se ao monte com a sua viatura, pois em suam casa, para além de não ter net confiável através de ADSL (não existia fibra), também não conseguia rede móvel. E estávamos em pleno Século XXI. Portanto, não percebo o espanto.

      • Asdrubal says:

        Estupidez aguda é alguem pensar que é o dono da verdade e que a sua realidade é única no mundo…

        Estupidez aguda é não ter respeito pelos outros

        Estupidez aguda é chamar estupido a alguem, só porque tentou fazer algo positivo

  7. PORTUGAL says:

    Acham mesmo que os estudantes de portugal querem aprender? Ahahahaha

  8. Jota says:

    Então se neste momento há aulas presenciais, qual é o espanto desta noticia?

    • barbatos says:

      Que comentário parvo. Nenhum estudante gosta de estudar seja onde for, e de certeza que não és exceção à regra, com aquela idade de certeza que também não o querias fazer por isso não reclames dos outros!

  9. A.F. says:

    Não sei como fazem essas projecções, mas não me parece que sejam reais de todo.
    O meu filho mais novo e único estudante cá em casa, desde que começou o ano lectivo e todos os dias a tarde (às 14:30h), acompanha a Telescola, e só depois quando acaba Telescola, vai fazer os TPC e estudar.
    Se o faz por obrigação porque estou presente, já não comento.

  10. jorge says:

    E quantos não voltam atras nas gravações ao fim das aulas.

  11. António Coutinho says:

    Esta “notícia” traz água no bico. De certeza foi emcomenda de alguém. A certeza com que afirmam coisas que não sabem é de pasmar. Só sabem de ouvir dizer o que quer dizer pode ter sido o “Trump” a dizê-lo ou alguém do seu género. Notícias desta, não merecem credibilidade alguma.

  12. F says:

    A telescola está a acompanhar os programas escolares? É mais provavel que os miudos vejam online.

  13. Paulo says:

    O % de share? Penso que podia ser pior.

  14. João Soares says:

    Bem, a minha filha do primeiro ano em dezembro assistiu pelo menos a 8 dias de aulas na RTP Memória.
    Estatisticamente é 0.0% , mas não é zero pessoas!
    Financeiramente só custa um ano, para o ano podem fazer replay!
    É fazer o esforco, de certeza que não afeta muito o défice!

    • eu2 says:

      Também fica um canal ocupado que podiam querer passar outras coisas, e tempo de antena é dinheiro.

      Concordo que a informação que lá passa é uma coisa boa. É pena. Eu não ando na escola mas até gostava de ver/rever algumas dessas coisas, mas infelizmente não tenho tempo.

      Será que não há mesmo ninguém a quem possa isto ser útil/interessante? Se forem poucas pessoas então mais valia darem-lhes equipamentos e internet, assim não precisavam de ocupar um canal de televisão de todos.

      • João Soares says:

        Ok… Estou a ver que é um ávido visualizador da RTP Memória… Mas sabe, se perder os conteúdos de manhã, eles dão à tarde! Ou quando acabarem a pandemia!
        Mas se quer gente que “pague” a reforma, pense que este crianças que agora estão na escola, precisam de educação para poderem serem formadas no futuro e assim possam contribuir para a segurança social, senão teremos pessoas no rendimento mínimo, a ver RTP memória consigo!

  15. SANDOKAN 1513 says:

    Eu nem consigo acreditar mas pronto.Outta coisa,segundo se consta o canal RTP Memória vai acabar,dando lugar a dois novos canais,um dedicado ao público infantil e outro dedicado ao público juvenil.Foi isto que eu li na internet há coisa de três ou quatro dias.

  16. Fernando says:

    Metam o Big Brother a dar lá. Chegam ao pódio num piscar de olhos!

  17. Sabino Costa says:

    Tem de se ter conta que a edição passada foi transmitida apartir de vários canais da RTP, inclusive a RTP África, meus filhos, de familiares e amigos, inclusive eu, acompanhamos todas aulas que já faziam parte da nossa rotina.

    Se voltarem as expandir em demais plataformas da RTP, acredito que volta a ter um bom número de telespectadores.

  18. Maria says:

    Há alunos que seguem as aulas do estudo em casa, mas online no site e não na televisão. Permite-lhes escolher a aula que querem ver, fazer pausas para realizar exercícios, escolher quais as partes das aulas que lhes interessam, etc. Assim, podem ver quando entenderem, sem hora marcada. É um acompanhamento muito útil. É uma iniciativa salutar.

  19. Gustavo says:

    Obvio que a amostra do share é 0% tendo em conta que nós alunos estamos na escola em tempo de emissão, mas como aluno tenho a dizer que será uma pena caso deixem este programa para trás, apesar de não o ver quando está no ar quando estudo tem-se revelado uma ferramenta bastante útil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.