Quantcast
PplWare Mobile

Espanha: Todas as autoestradas vão começar a ser pagas

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Mitra says:

    Socialismo cada vez mais forte na Europa 🙁
    E os espanhóis que se preparem a seguir é o vouchers tipo como existe em países como venezuela e portugal…

    Não tarda nada ainda vamos ver reformas a ser pagas em vouchers!

  2. Nuno José Almeida says:

    Um cêntimo por KM é perfeitamente justo. Em Portugal, se não me engano, anda nos 6 cêntimos.

    • Pe@ce says:

      Depende dos casos, na A16 tem um troço que anda nos 20 ou 25 cêntimos o Km. Custa 1.05€ para fazer 4 ou 5 Km.

    • Paco says:

      A2 – Troço São Bartolomeu de Messines Portagem Paderne 7Km = €1,15 = €0,16/Km

      • Nuno José Almeida says:

        Não conheço esses dois casos mas aposto que é como a ligação Sintra Cascais, que 2 km são 1.05€ na pratica paga-se a parte que não é taxada ou seja é estendida. Mas como excepções são excepções, o normal é ser 6-7 cêntimos por KM, um pouco menos nas Ex-Scuts por causa dos descontos, e mais nalguns casos específicos. Penso que 1 cêntimo por KM é super justo e tira os carros das estradas nacionais E se o pessoal for devagar, gasta muito menos que na estrada nacional acaba por demorar menos e gastar menos.

    • PML says:

      O valor médio varia entre os 8 e 9 cent. Claro que depois há troços muito mais caros (e geralmente os mais utilizados).

  3. Taxista says:

    Portugal também é 1 cêntimo por km, depois com taxas (e tachos) fica um pouco mais caro.

  4. Celso says:

    Eu pergunto é a partir de quando …

  5. Filipe Sousa says:

    Um valor completamente Natural, basta ver o seguinte exemplo:
    – Viseu – Chaves: A24 – 150km por apenas 6,70€
    Quase 0,05€ por km – Um assalto autentico.

    Mas também somos um país rico.

  6. António says:

    Nada de novo que se pague numa portagem, esse é o pressuposto.
    O título correto seria: Espanha: Todas as autoestradas vão começar a ser pagas.
    Portagem é a tarifa, valor ou taxa que é necessário pagar para usar certas vias de comunicação ou estruturas tais como autoestradas

  7. Vrael says:

    1 cent/km para manter as estradas acho justo, 6€ por 600km acho justo, ida e volta ao Norte que deve ser metade fica por 100€ de portagens vs 6€ deles…

    • FAR says:

      Está tudo dito. Cobrar pela passagem nas estradas é uma coisa, outra coisa são os preços proibitivos praticados em PT.

      Os valores de ES, a serem os indicados no artigo, parecem bem razoáveis.

    • Eu sei lá says:

      Lisboa Porto: 316km
      Preço PT: 48€
      Preço ES: 31,6€

    • Fabio says:

      Dando a minha opinião, existiria na mesma diferenças.

      O valor de construção da A1 – não é valor de construção da A-66
      O desgaste da A1 – Não é o mesmo desgaste da A-66
      e penso que O valor Economico da A1 não é o mesmo do que a A-66.

      è normal que os valores possam ser diferentes. Contudo, pagaria na mesma mais em Portugal.

      • VP says:

        Se mais carros utilizam um auto-estrada maior é o desgaste até aqui nada de novo, mas também maior é a receita que essa auto-estrada produz

        Por sua vez o custo de manutenção de um autoestrada em Espanha é sempre superior que em Portugal, basta que o ordenado mínimo é maior, logo um funcionário de portagem em Espanha recebe mais, os tecnicos de manutenção de autoestrada recebem mais etc. O único custo superior em Portugal deve ser os combustíveis e custo eléctricos da iluminação.

    • Antonio Ferreira says:

      @Vrael, lisboa – porto pela A1, ida e volta sao cerca de 45€ para quase 600km, não estou a ver onde é que paga 100€, e muito menos estou a ver onde é que ide e volta ao norte é metade de 600km, faça lá bem as contas antes de escrever.

  8. Pedro V says:

    Ora, mais uma notícia sobre alta tecnologia.
    Cliques precisam-se.

  9. Thomas says:

    Li o titulo e la pensei que espanha iria ter preços como portugal….
    Vou ver os precos e vejo 6€ por 600Km e fico parvo! Assim até sabe bem pagar por estradas. Ja as fiz durante anos de graça nao me parece nada mau ter estes preços agora.
    Em portugal é uma M**** um gajo faz 250Km e tem de pagar 30€ (nao ando nas estradas a estes preços, sempre nacionais que se lixem).

  10. Nuno says:

    Como o João disse, as portagens são uma imposição da Comunidade Europeia. A CE não quer que a conservação das estradas seja paga totalmente do orçamento de estado e quer que essas verbas sejam alocadas a outras áreas, inclusive a mobilidade sustentável. é uma forma mais justa de pagar quem utiliza. sinceramente, 0.01€ por km é perfeitamente justo e aceitável. em 600km vão pagar 6€. cá, por exemplo, Porto – Faro que são 550km custam cerca de 45€.

  11. jorge santos says:

    Tal como em Portugal, ninguém é obrigado a andar em auto-estradas.
    Em Portugal e em Espanha existem estradas fantásticas. Aproveitem-nas, como eu faço!
    Quando quero velocidade, tenho o SERVIÇO das auto-estradas que PAGO de boa vontade.
    Deixem-se de COMUNISMOS de quererem tudo de BORLA.

  12. vitorino luis moura tavares says:

    Esqueceram de dizer que paralelamente a via que parece as nossas vergonhosas auto estradas e não existe portagens. Faço as sempre que vou de férias.

  13. xxx says:

    Eu qd li a noticia até pensei que os preços iam ser como Portugal. 270km em autoestrada, 25 paus. Mas se consigo fazer quase 700 km na auto estrada mais cara e pagar apenas 7 euros…. pronto. De facto, continuamos a ser roubados aqui neste pais de shit!

  14. paulo says:

    o estado a resolver problkemas com dinheiro do povo! quando o subsidio acabar o problema continua
    !

  15. wtvlol says:

    Qualquer dia paga-se para respirar.

  16. . says:

    Acho piada as pessoas em geral.

    São uns catitas.

    Muitas vezes ouço ” eu nunca votei !” Mas queixam-se de tudo e mais alguma coisa….

    Outros que andam na estrada dizem ter visto isto e aquilo, que o sinal esta errado, o piso é mau, etc

    mas quando os questionamos se participaram afirmam nao ter que fazer o trabalho dos outros….

    E assim continuam com o mesmo mal todos os dias….

    No caso das directivas europeias é o mesmo….

    Imaginem que de um momento para o outro as pessoas, ou todos os europeus começarem a participar ao parlamento europeu aquilo que os governos não cumprem ou violam, assim como aquilo que a propria U.E. também falha e erra….tudo isto seria melhor…até nos casos mais gritantes, e obvios.

    Não vejo alternativas a não ser a participação mas conhece-se muito poucos caso disso…então parece que tudo esta bem e contente.

    Sendo assim siga para bingo!

    Catitas não? !

    Hahahahaha !!!!

    Vai mais um jogo de futebol?

    Bora ver o cromo no face ou no insta ou tiktok ou ainda no youtube , bora lá !

    Ou entao o jogo xpto da station ou aquela telenovela e serie …. sim, todos muito bons!

  17. RatazanaDoPunjab says:

    As pessoas, realmente, pelo menos a maioria delas, tem um alto défice de entender a realidade presente e fazer, através do que aconteceu no passado, previsões para o futuro minimamente credíveis.
    Uma autêntica ausência de critério analítico e existencial.
    Por isso, estamos como estamos….
    O problema aqui nesta situação, não é saber se paga 1 cêntimo ou 100.
    O problema é apenas este.. algo que era gratuito, deixou de o ser.
    É este o problema… O que vcs não entendem é que a partir de agora os valores vão sempre subir.
    O que hoje é 1 amanhã é 10….
    Aos que dizem que bom que só paga 1 cêntimo…. se a ingenuidade pagasse imposto, estava penhorado até ás orelhas.
    By RatazanaDoPunjab

  18. RatazanaDoPunjab says:

    Só quero acrescentar, relativo a este tema, que os Espanhóis não são mansos como os Portugueses.
    Começam com ideias e aquilo vira uma batalha campal.
    Exemplos no passado não faltam.
    Eles por lá não comem e calam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.