Quantcast
PplWare Mobile

E-Vent: Ventilador barato para o tratamento da COVID-19 criado pelo MIT

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Marco B. says:

    Isto sim sao boas noticias!

  2. ThornC says:

    Aqui em Itália uma empresa (com experiência em impressão 3D) desenvolveu uma maneira de converter uma mascara de mergulho da Decathlon num respirador – com ajuda de médicos e por causa de extrema necessidade.

    https://www.isinnova.it/easy-covid19-eng/

  3. Joselito says:

    A miséria do open-source há uma década e ninguém quis…

  4. nelson mota says:

    com a quantidade de empresas a fabricar ventiladores daqui a 1 ano quando ,acabar o coroa virus ainda vai haver concorrencia entre empresas para fabricar ventiladores , o macgyver ainda inventa um ventilador feito do lixo

    • Ruy Acquaviva says:

      Melhor excesso de ventiladores do que mortes por falta deles…

      • Jorge says:

        Não te preocupes, Portugal não nem terá carência deles!

        • Ruy Acquaviva says:

          Foi o que o prefeito de Milão disse na campanha “Milano non si ferma”…
          Resultado: 4,4 mil mortos só nessa cidade.
          Eu me preocupo sim.

          • Jorge says:

            E continuam com alarmismo baseado no que aconteceu em x e y,

            Olha para a Coreia do Sul, Noruega ou Luxemburgo, nem adotaram medidas como nós mas sim outras e estão bem melhores.

        • L.Sousa says:

          Se fores o que tentas passar ser (médico) digo-te que essa tua visão redutora fica por ai… Os ventiladores não abundam assim até porque para abrirmos unidades completas com ventiladores andamos a buscar inclusive nos equipamentos obsoletos de forma a poder abrir mais camas apoiadas por esse meios de ventilação. Obviamente tens seguido as curvas dos doentes que tem sido colocados nos UCI do pais, então tens visto que tem vindo a aumentar… Não te esqueças que a sua forma de contágio é bastante grande, e se para muitos contraem a doença e com poucos sintomas ficam “imunizados” outros com outras patologias associadas, ficam num estado grave. Também é sobejamente conhecido que a falta de EPI promove um grande contágio aos profissionais que estão na linha da frente e como deves também ter reparado já faleceram médicos, enfermeiros e outros profissionais devido ao causador deste “alarmismo” como tu designas. Por último em relação a esses países que falas só poderás comparar números tendo em conta o número de testes que ambos façam… O Trump também andava com essa da auto imunização e agora anda com as calças nas mãos a obrigar as grandes marcas auto a fazerem ventiladores. Fica bem!

  5. MiguelC says:

    “Quando os alunos do MIT criaram este projeto, há uma década, estimaram que o dispositivo custaria cerca de US $ 100 para ser produzido.”
    “Segundo o instituto, o equipamento aguarda apenas certificação por parte das entidades competentes.”
    Ou seja, isto já está há uma década à espera das entidades competentes? hmm…

  6. int3 says:

    Não funciona para este tipo de tratamento ao vírus. Já existe ventiladores assim, caros, mas diferentes do que neste momento são precisos.

    • Ruy Acquaviva says:

      Disse uma verdade. Os respiradores que funcionam são os de ciclo fechado. Eles usam um tubo que é colocado diretamente na traquéia, formando um ciclo fechado que recolhe todo o ar que sai do pulmão do paciente, que é filtrado antes de ser eliminado no ambiente. Nesse caso o paciente precisa ser sedado e por esses motivos é necessário estar em uma UTI.
      Respiradores com máscaras não servem porque espalham o ar que sai do pulmão do paciente, cheio de vírus. O problema é que nunca se consegue uma vedação total com a máscara, somente entubando a traquéia.
      Esses esforços são louváveis, a falta de respiradores E DE TODA A ESTRUTURA DA UTI, aumenta muito o índice de mortalidade dessa doença.

      • L.Sousa says:

        Só para esclarecer os menos conhecedores UTI (Unidade de Terapia Invasiva) em Portugal é UCI (Unidade de Cuidados Intensivos) e sim os doentes que temos ventilados têm um tubo (TOT) que está com a sua extremidade na traqueia e ligado num circuito fechado a um ventilador, evita assim a disseminação de agentes patogénicos pelo ar e dessa forma contaminar mais pessoas. E claro esses doentes estão sedados para poderem tolerar o tubo, também estes doentes começam a descompensar devido a outras patologias associadas… Visto isso o meu conselho é protejam os outros protegendo-se também a vocês.

  7. Maciel Lourenço says:

    Uma UCI não é só o ventilador. Tem de ter toda uma estrutura adaptada. Uma rampa de oxigénio, uma rampa de ar comprimido, uma com pressão negativa para permitir por exemplo aspirar as secreções dos doentes. Fontes de alimentação eléctrica (muitas). Bombas perfusoras para administração de terapêutica ( bombas, seringas incisoras…). Maquinaria de ponta para avaliar várias vezes certos valores laboratoriais. Hardware mais pesado como um para fazer simples radiografias, ou um ecografo. Precisamos ainda de monitores para avaliar e demostrar os valores hemodinamicos, invasivos ou não, dos doentes. E no fim falta ainda acrescentar uma equipa completa de gente treinada em doente crítico ( doente com especificidades singulares no contexto de qualquer hospital). Não é qualquer médico ou enfermeiro que pode trabalhar com estes doentes. É preciso tempo, treino e gosto particular por esta área. Quanto aos ventiladores vos garanto eu que se não forem bons podem complicar ainda mais a vida do doente. Uns reagem melhor a ser ventilados em “volume” outros preferem “pressão” outros preferem uma mistura das duas, outros oferecem já modalidade inteligentes muito mais “amigas” decisivas nas etapas pelas quais o doente vai passar. Outro aspeto é o de que há ventiladores apenas para ventilar de forma não invasiva (usando apenas uma máscara), podem ter pouca utilidade no tipo de pneumonia do Covid19. A pneumonia típica causada pelo Covid19 exige uma ventilação invasiva com tubo Endo-Traqueale terão de ser equipamentos de elevada qualidade, fidedignos e intuitivos para os operadores. Digo isto apenas porque não é assim tão simples pensar em criar uma unidade de cuidados intensivos ainda por cima para uma patologia nova que causa em situações extremas pneumonias tão graves. Tenho por isso as minhas dúvidas sobre estas máquinas criadas à pressa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.