PplWare Mobile

Domínio da Microsoft no mercado está a chegar ao fim


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Vctor says:

    Respondendo a pergunta, penso que não, existe sempre margem de manobra… e é bem provável (na minha opinião) se o Steve Ballmer não começar a ver o futuro com outros olhos… HABEMUS BILL GATE, porque certamente duvido que Sr. Gate vai deixar que sua antiga empresa tome um destino catastrófico!!… é minha opinião!

  2. la says:

    Não me surpreende, a empresa anda sempre a reboque das outras, smartphones, tablets e agora os relogios digitais… Ou isto leva uma volta, ou a microsoft vai dedicar-se ao que melhor sabe fazer.. sistemas operativos.

    • Joao Pinho says:

      e agora relógios digitais? É como os tablets, que já existiam mas só quando a apple fala neles é que se dá a “criação”.

      Não pretendo criticar a apple por isso nada de fanatismos, sou consumidor dos produtos apple, assim como android;) mas lembrou-me o episódio dos slates da Microsoft.

      Quanto ao topic a Microsoft recentemente anunciou uma mudança de posição, de uma companhia que produz apenas software para uma de software/hardware (algo do género da apple na minha opinião). O surface PRO promete pela versatilidade de um laptop num tablet, é um começo de inovação (ou evolução) para os tablets. Se mais iniciativas destas se juntarem ao seu portfólio então nao vejo porque se haveria de tornar irrelevante. Apenas quando deixar de ter posição no sector é que se torna irrelevante, e não vejo a microsoft a “morrer” em 4 anos, até porque a nova microsoft está a crescer.

      Mas verdade seja dita, foi um nascimento tardio.

      • Asdrubal says:

        O meu primeiro relógio era digital, e foi nos anos 80, quando andava na primária, e era oferta de uns detergentes prá máquina de lavar roupa. Por isso, se na altura eram baratos, já deviam de existir há décadas. Claro que hoje em dia podem-se introduzir muitas mais funções para além de dar só as horas, como o estado meteorológico, etc… mas não me venham com ideias de meter um office ou cenas do género num relógio de pulso…

    • aqui says:

      Dizes bem.. o que melhor sabe fazer, mas não necessariamente os que o fazem melhor… Um SO é um software muito complexo, mas mesmo aqui dificilmente se pode dizer que a microsoft tenha estado na vanguarda. Andou sempre a reboque das inovações dos outros. Tiveram sorte e oportunidade.

      • Gil says:

        Os SO podem não ser os melhores, mas devido à sua exposição cresceram para ser robustos.
        Atualmente, não existe outra empresa cujos SOs tenham passado pelo que o windows passou e todo o conhecimento que dai advém

    • Carlos says:

      Nascente ontem? O primeiro tablet digno desse nome foi apresentado em 2002, com o Windows XP, o primeiro SO para smartphones digno desse nome foi o Windows Mobile.
      Tens a certeza que a Microsoft anda a reboque de alguém?

      • eduardo says:

        :S
        O primeiro tablet digno desse nome foi o iPad.
        Se o TabletPC fosse digno do nome, não teria sido tão mal executado e teria tido sucesso. Era um Windows remendado que dava fraca funcionalidade
        E antes do TabletPC já tinham aparecido outros, como o Newton da Apple que foi o primeiro sistema operativo gráfico completo num tablet!

        • Bruno Lemos says:

          O Newton da Apple não era um tablet, era um pda. São duas coisas diferentes 😉

          • eduardo says:

            Achas?
            procura lá pelos vários modelos Newton!
            Uns eram PDAs, outros pequenos tablets…
            Já para não falar que o sistema Newton era muito mais completo do que aquele que se tornou a seguir sinónimo de PDA, o Palm OS

        • Leor says:

          Então e o primeiro tablet sem teclado lançado pela FRID Systems em 1989? E o primeiro smartphone lançado pela IBM em 1993?
          Também queres falar do primeiro sistema operativo criado com uma interface em vez de linha de comando? Xerox PARC 1973 o primeiro sistema operativo a usar teclado, rato, interface gráfica com janelas e botões, ícones e já na altura tinha o que hoje chamamos “Launchpad”

          Mais alguma coisa que queiras discutir?

  3. Pedro says:

    Há uma pequena mas GRANDE diferença, que como é hábito, faz estas previsões falharem completamente. Como é óbvio a Microsoft não vai falir em 5 anos.

    Aliás, em termos dos números apresentados, acredito que estes estejam correctissimos. NÃO SE PODE É COMPARAR ALHOS COM BUGALHOS. Ora vejamos:

    – Devido à constante necessidade que as empresas de smartphones têm de fazer lucro todos os anos, as pessoas são levadas a mudar de telemóvel quase todos os anos! Enquanto que o PC já está enraizado em provavelmente 2/3 da população mundial, muita desta com Windows já instalado, e que só muda/actualiza o seu PC de entre 5 a 10 anos. Ou seja, a venda ANUAL de dispositivos NÃO É REVELADOR da quebra de uso de um dispositivo/sistema operativo!!!

    Aliás, um PC/Notebook a vender 300 milhões de unidades ao ano, equivale praticamente à venda de 2 mil milhões de telemóveis, em termos monetários.

    Mas para quem ainda não está convencido do que eu digo, deixo aqui uma estatistica de sistemas operativos em que se ve claramente que a Microsoft não só não perdeu terreno em 2013 como tem a sua quota completamente estabilizada!

    http://www.w3schools.com/browsers/browsers_os.asp

    • eduardo says:

      A tua análise tem um pequeno grande problema, assume que não há mudanças de hábitos!
      Se as pessoas tiverem mais interesse nos tablets do que nos PCs, que é o que as vendas implicam duma maneira ou outra, elas vão acabar por dedicar cada vez mais tempo aos tablets… Como a Microsoft está longe de dominar nos tablets podemos assumir que perde relevância na definição da categoria e tecnologia.
      Para além disso a internet móvel vai ser cada vez mais acessível e de melhor qualidade, o que só por si aumentará significativamente o tempo passado em equipamentos móveis.
      É preciso tb não esquecer que os dados que indicas englobam o muito tempo que as pessoas passam no trabalho, com PCs, mas é o mercado de consumo que está a definir o desenvolvimento e investimento, e aí onde a Microsoft perde terreno mais rapidamente!

      • Woot! says:

        Isso não vai acontecer porque pura e simplesmente não se consegue trabalhar e ter produtividade num tablet. Excepto no sirface pro, que é microsoft…. Não me parece de todo que o dominio deles chegue ao fim tão cedo.

        • eduardo says:

          :S
          diz isso às centenas de milhar de pessoas que já usam tablets para trabalhar todos os dias.
          Obviamente que há muitas áreas onde ainda não consegue dar a produtividade dum PC, mas o próprio Surface Pro não é muito melhor, e não te dá nem a bateria nem o conforto dum tablet como deve ser

          • Bruno Coimbra says:

            Tens de me explicar essa ”de um tablet como deve ser”’ estou curioso para saber qual é o tablet como deve ser para trabalhar tao melhor q o surface..

          • Woot! says:

            Centenas de milhar? Tas a falar de que tipo de trabalho? Comerciais que apresentam os produtos no tablet? É que sinceramente para os empregos em que se usa mais o pc, um tablet não é nem será tão cedo um objecto de trabalho. Mas fico curoioso para saber que pessoas são essas e que tipo de empregos têm.

          • eduardo says:

            @ Bruno Coimbra
            O Surface Pro continua sofrer da maioria dos problemas que os TabletPC sempre tiveram: autonomia e peso.
            Parte do interface foi melhorado sem dúvida, mas as ditas aplicações que todos tanto apregoam como vantagem continuam na mesma, presas no “velho” Windows, enquanto que no iPad arranjas muitas aplicações produtivas bem adaptadas. Só não as conheces, paciência…

          • eduardo says:

            @ Woot
            pesquisa um pouco…
            Ninguém diz que um tablet substitui um PC para toda e qualquer função e em qualquer sítio
            Tal como ninguém espera que o tão “glorificado” Surface Pro substitua um portátil como deve ser para fazer o trabalho que é preciso

          • Woot! says:

            Não substitui como é normal mas faz um trabalho muito melhor do que qualquer outro tablet.

          • eduardo says:

            Faz!?
            o iPad já tem milhares de aplicações produtivas pensadas para o formato, quantas é que há no Windows?

          • Serginho M says:

            Trabalhar? Ver uns emails e navegar no facebook é trabalho? Analisa bem o que estas a dizer. A maioria das pessoas que utilizam android, são utilizadores básicos.

          • eduardo says:

            @ Serginho M
            6 de Abril de 2013 às 6:00 pm
            Trabalhar? Ver uns emails e navegar no facebook é trabalho? Analisa bem o que estas a dizer. A maioria das pessoas que utilizam android, são utilizadores básicos.

            pois… deve ser para isso que tantas empresas e bancos investiram em tablets! Ou então porque vemos muitos governantes com um…
            Ninguém diz que as pessoas vão deixar de usar PCs… mas passar consideravelmente menos tempo num, gastar menos dinheiro nesses equipamentos… e é o dinheiro que fala mais alto em qualquer negócio!

          • Bruno Coimbra says:

            Claro que tinha de ser o ipad…nem me supreende essa resposta.

            Pronto tens razao no mundo da tecnologia so existe uma coisa q é a apple q inventou tudo e todos até a roda…o resto anda a reboque (q tb foi inventado pela apple)

            Leva lá a bicicleta (da apple tb)

            Infelizmente vais ter de gramar com a pastilha durante muitos e longos anos a microsoft n vai desaparecer tao cedo, e ou eu mt me engano mas a este ritmo é a apple q se arrisca a perder mercado..ja aqui se falou no pplware recentemente

          • Bruno Coimbra says:

            Ah e esqueci-me de dizer realmente 250 gramas a mais no peso do surface pro em relaçao ao ipad…é uma coisa imperdoavel.

            E dizes tu que para o ipad existem muitas e boas aplicaçoes..bla bla bla…e q eu n conheço sabes pq?? pq para o surface pro existem as que eu tenho no meu portatil e todas as outras q foram criadas para windows na ultima decada…ou seja a ”loja” tem muito mais escolha e n é a pagantes como a maioria das boas aplicaçoes para ipad!

            Já para n falar q o teu tao afamado IPAD ja vai na 5º ediçao…o surface vai na PRIMEIRA…OH meu caro a microsoft ainda tem cartas para dar

          • eduardo says:

            @ Bruno Coimbra
            afinal queres um tablet para trabalhar ou só para dizer que é parecido a um?
            O peso é um dos pontos críticos! Se for pesado, como é que pretendes segurar nele prolongadamente se ficares cansado? Ou será que não queres segurar… deve ser isso, pois tb não terá muito tempo de bateria para segurar!
            Quanto às aplicações, de que maneira é que o que apontas é diferente do que já acontecia com os tabletPC…? serviu de muito!

            E eu não digo que os PCs desaparecem ou a Microsoft deixa de ter importância, apenas digo que não terá domínio e as pessoas vão passar muito menos tempo num PC, pois os tablets servirão muito bem, tal como os telemóveis para algumas coisas.
            Se as pessoas passam mais tempo em plataformas que não são da Microsoft, naturalmente que isso tem implicações no poder exercido pela Microsoft

  4. Bruno Coimbra says:

    ahahha
    lord forgive those fools they don’t know what they say

    nem nos proximos dez..,tem lançado para o mercado opçoes viaveis e de mt boa qualidade com surface, W8, Gama Lumia….enfim anda a reboque dos outros dizem eles….nao inova…dizem eles.
    Ainda a apple andava de fraldas ja a microsoft pensava em ecrans tacteis e afins.

    Brincadeiras de crianças é o q estes estudos são!

    • Rick says:

      Não concordo. Aliás, se bem me lembro, a Apple foi das primeiras a lançar um dispositivo móvel com ecrã táctil para o mercado. Lembram-se do Newton? E não te esqueças, que a Apple é mais antiga que a Microsoft, e que a Microsoft cresceu em grande parte na onda do Macintosh original.
      Que a Microsoft se torne irrelevante não acredito, pois ainda tem um peso muito significativo no mercado empresarial, e pode tornar-se uma empresa ainda mais virada para esse mercado. Vejam a IBM que abandonou o mercado do consumo doméstico com resultados brilhantes.
      Se a Microsoft conseguir segurar o mercado empresarial, não vai ter problemas futuros. É claro que tudo depende do Balmer…

      • Cris says:

        Correcção! A Microsoft foi a primeira a lançar o tablet ou dispositivo móvel com ecrã táctil, se lhe quisermos chamar assim. Mas a Apple é que popularização este tipo de dispositivo.
        http://tecnologia.terra.com.br/eletronicos/gates-microsoft-pensou-em-tablet-antes-mas-apple-fez-melhor,4b3ae194c2bda310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

        • eduardo says:

          O Newton apareceu antes do tabletPC, aliás apareceu antes do Windows95, e quando apareceu já pensava em redes “wireless”, embora não fosse um smartphone!
          Foi o primeiro PDA e o sistema equipou dispositivos com ecrã maior. Foi com o Newton que a ARM surgiu, por parceria entre a Apple e a Acorn, para desenvolver com base num chip da Acorn.

          Obviamente toda a ideia de tablets já vem dantes, mas o Newton foi o primeiro a apresentar um sistema gráfico completo a pensar nesses dispositivos

      • Rui P. says:

        Só para corrigir alguns factos… A Microsoft é ligeiramente mais antiga que a Apple. E não é correcto dizer que a Microsoft cresceu com o Macintosh original. Se estudares a história das empresas verificarás que a Apple só existe actualmente porque a Microsoft a “ajudou” num período muito complicado.

        • eduardo says:

          Quer o Excel quer o Windows originais devem muito ao Macintosh e à Apple. O Excel foi criado primeiro para Macintosh, e se não fosse a parceria inicial da Apple (que levou ao Excel), a Microsoft não teria tido criado o Windows tão cedo – já para não falar de toda a questão dos maus contratos (para a Apple) desta parceria que deu à Microsoft acesso a tecnologia que não tinha.

          Quanto à história da Apple só existir porque a Microsoft “ajudou”, é tão verdade como a Microsoft só continuou porque ajudou a Apple – a Microsoft nessa altura estava a ser escrutinada pelas autoridades por abuso de monopólio! Todos ficaram a ganhar, mas todos tinham outras alternativas!

          • Gil says:

            “deu à Microsoft acesso a tecnologia que não tinha.”
            Alguém tinha que chegar à Xerox primeiro, não foi a MS, foi a Apple.

            E caso, na altura, os senhores à frente da Xerox tivessem visto o potencial do GUI que a sua equipa de desenvolvimento criou fossem um grande player na área da informática hoje em dia.

          • eduardo says:

            A Apple licenciou parte da tecnologia da Xerox, e a Xerox sabia dos objectivos. A Microsoft ludibriou a Apple.
            Para além disso, foi a Apple que desenvolveu grande parte dos conceitos de desktop num computador! Quem comparar o SO da Xerox e o primeiro Macintosh vê diferenças notórias na “metáfora” do GUI

          • Mickey says:

            Eduardo por acaso não vês… 🙂
            Isso de só veres o filme pirates of sillicon valley não te dá conhecimento do que realmente se passou 🙂

          • eduardo says:

            @ Mickey
            :S
            filmes? eu baseio-me em factos, eu dou-me ao trabalho de ler e comparar o que foi feito! Será que alguma vez viste o GUI do sistema da Xerox?
            lê um pouco, talvez te eduques! A Apple contratou muitos engenheiros da Xerox, e desenvolveu o GUI muito além do que a Xerox tinha feito.
            http://obamapacman.com/2010/03/myth-copyright-theft-apple-stole-gui-from-xerox-parc-alto/4/

            http://www.catb.org/esr/writings/taouu/html/ch02s05.html

            http://www.newyorker.com/reporting/2011/05/16/110516fa_fact_gladwell?currentPage=2

          • eduardo says:

            um excerto

            http://www.newyorker.com/reporting/2011/05/16/110516fa_fact_gladwell?currentPage=2

            “The same is true of the graphical user interface that so captured Jobs’s imagination. Xerox parc’s innovation had been to replace the traditional computer command line with onscreen icons. But when you clicked on an icon you got a pop-up menu: this was the intermediary between the user’s intention and the computer’s response. Jobs’s software team took the graphical interface a giant step further. It emphasized “direct manipulation.” If you wanted to make a window bigger, you just pulled on its corner and made it bigger; if you wanted to move a window across the screen, you just grabbed it and moved it. The Apple designers also invented the menu bar, the pull-down menu, and the trash can—all features that radically simplified the original Xerox parc idea.”

          • Mickey says:

            Eduardo volta a ler as próprias paginas que mostras-te… nem preciso procurar 🙂

            “Para além disso, foi a Apple que desenvolveu grande parte dos conceitos de desktop num computador! Quem comparar o SO da Xerox e o primeiro Macintosh vê diferenças notórias na “metáfora” do GUI”

            ERRADO. Seguindo as tuas fontes.

            “A Microsoft ludibriou a Apple.”

            ERRADO. Seguindo as tuas fontes.

          • eduardo says:

            @ Mickey
            isso é estranho pois o sistema da Xerox nem desktop tinha!
            http://obamapacman.com/2010/03/myth-copyright-theft-apple-stole-gui-from-xerox-parc-alto/4/
            “There is a significant difference between using the Mac and Smalltalk. [Xerox PARC Alto Workstation] Smalltalk has no Finder, and no need for one, really”

            para quem não sabe o Finder é o desktop no Mac!

          • eduardo says:

            Quanto à Microsoft, é estranho que as referências que dou me desmintam quando nem sequer mencionam o processo Apple vs Microsoft.
            A Apple tinha acordado licenciar certas coisas no decorrer do desenvolvimento de software para o primeiro Macintosh.
            A Microsoft usou isso para desenvolver o Windows, vindo depois a usar outros elementos sem licença, o que levou ao processo judicial!

    • Anselmo says:

      Onde é que diz que a microsoft vai falir?! Não está escrito que a microsoft deixará de dominar o mercado?

    • Leor says:

      Opiniões são opiniões.

      Vivao Linux!

  5. Rafa says:

    Sim, o domínio da Microsoft no mercado tecnológico está a chegar ao fim … Mas não significa o fim da Microsoft .
    A Microsoft é poderosa no software aplicacional, nomeadamente ao nível empresarial (Windows Server, Sharepoint, Outlook, VS, etc), com qualidade consistente e que me faz acreditar que será a base sustentável da empresa no futuro . Continuara uma grande empresa tecnologica !
    É evidente que com as mudanças no mercado, e por ter dado demasiado tempo (irrecuperável) à Apple e à Google de se imporem no mundo smartphone/tablet, não terá como fonte de rendimento o Windows Phone … Vão perder peso, muito peso, mas há coisas que não mudam … Muitos ou poucos pc’s que se vendam aqui, vira com Windows … E a maioria das empresas irão sempre preferir a garantia do software Windows !

  6. arkan says:

    se nem o LInuXO conseguiu nao sera um o.s feito e com bilhoes de bug, e com a mania de uma empresa de RASTREAR tudo que vc faz e sua posição que vai ameaçar a ms. PCS sempre vao cair de uso, mas nao de erradicar, eu nunca largo meu pc desktop, jogo, navego, e faço mil coisas. ME indiquem um tablet, um notebook, ultrabook que dura TANTO tempo de energia e que me permite fazer upgrade sem gastar bilhoes e milhoes e milares de dinheiro. Duvido, podem falar o que quizer PC é PC, tablet é coisa BOA mas nao otima, tenho 2 samsungs note e p7500, e nao troco meu pc nem rezando.
    Eu quero ver é daqui a 4 anos, 3 anos, 2 anos….FALARAM que seria o fim da programaçao aberta da tv com as tvs a cabo e ai ? estão ate hoje tendo mais clientes, mas acabou com a tv aberta ? Falaram que o celular seria menor mas hj temos o inverso, FALARAM que o SSD em 3 anos estaria mais barato, e esta ? FALAR é fácil….

    • José Silva says:

      Nem mais meu caro, essa é que é essa! Tenho I-Pad, é muito prático, sem dúvida, tenho consolas, são engraçadas, telemóbeis, tv´s ligadas à rede etc, mas, e há sempre um “mas” na história, quando quero trabalhar, e mais ligar todos estes equipamentos na mesma rede (rede caseira, claro), todos eles dependem do PC com Windows. Podia fazer o mesmo em ambiente Linux, sem dúvida, mas não era a mesma coisa. Há de longe, mais oferta e flexibilidade, pelo menos para mim, no Windows.

    • the_doop_man says:

      Lamento informar te mas os ssd estao muito mais baratos. Quanto aos pcs so os power user como nos e que continarao com a plataforma pois o resto das pessoas vai saltar para tlm e tablete como dispositivos principais pela simplicidade do sistema e pela portabilidade, emais uma vez lamento informar te que nos os power user somos uma pequena fatia do mercado somos insignificantes na imagem global, dai a micro perder importancia, ninguem esta a dizer que vai morrer em 5 anos estao a dizer que vai perder importancia no mercado domestico

      • the_doop_man says:

        PS: comentario escrito apartir de galaxy tab 2, apesar de ter desktop e portatil mesmo aqui ao lado para o que estou a fazer isto chega e sobra e da mais jeito pela portabilidade.

    • JMSilva says:

      Boa tarde.

      Caro arkan lamento a forma como começou o seu comentário (“se nem o LInuXO conseguiu…”), devo dizer-lhe que é uma falta de respeito por um grande sistema operativo, que no mercado de servidores tem uma percentagem acima dos 30%, e no mercado dos supercomputadores acima dos 93%, quanto ao resto é a base do Android que está provado que domina os mercados móvel e em desktop está em expansão.

      Queria só mostrar o desagrado por esta lamentável expressão.
      Quanto a Microsoft, foi uma grande empresa e continua a ser, produz sistemas operativos razoáveis, que por muito tempo foram os mais utilizados, mas como é dito acima esse dominío está para acabar.
      Para o mercado empresarial estou confiante que se mantenha devido principalmente ao Office, VS e outras tecnologias utilizadas no mercado empresarial.

      Cumprimentos.

  7. samuel says:

    A MS vai sempre se adaptar ao mercado, assim como o tem feito, prova disso foi o Win8 que foi lançado a um preço super baixo em comparação aos outros SO’s deles, e a interface metro para dispositivos moveis é outra prova. Por isso axo pouco proavl que a empresa va tao depressa a baixo.

  8. Alan says:

    Só ficou relevante para a Google contabilizar os SO porque tem o Android, que aliás tem diversos “sabores” (versões). Se for para ela generalizar porque não falou logo em Linux já que no final das contas o Android é um.

    É a Google abrindo discussões banais só para cutucar a MS rs

  9. Henrique Dias says:

    Não concordo. A Microsoft, provavelmente não irá assim tão rápido abaixo, mas porquê? Estes estudos foram feitos agora é se a Microsoft começasse, de repente, a fazer smartphones e tablets ou então se o Windows Phone começasse a ter cada vez mais vendas? Os resultados dos testes iriam ser logo outros. Não depende só da Microsoft, depende também dos consumidores. A Microsoft está atenta. O Windows 8 não se tornou tão popular, mas porquê? Às vezes parece não acontece mesmo as pessoas têm medo de experimentar o novo. Conheço inúmeras pessoas que adquiriram portáteis e estes vinham com o WINDOWS 8, umas gostaram e as outras não, mas acabaram por se habituar. Mesmo que a Microsoft não crie smartphones, tablets, etc sempre pode fazer os respetivos SO’s como já tem feito.

    Com isto tudo só quero dizer uma coisa: os testes são relativos.

    • José Silva says:

      Só quem não testou é que não gosta, eu por exemplo, que gosto muito do Windows 7, pelo grafismo, mas rendi-me ao Windows 8! rápido, flexivel e muito intuitivo basta tentar, está lá tudo. A microsoft pode perder ionfluência num determinado mercado, mas quase de certeza é passageiro o Windows 8, abriu o caminho. Eu por exemplo, gostaria de ter tudo em ambiente windows, acho é que há pouco oferta e a que existe é cara.

  10. jorge says:

    4 anos passam num estante e da maneira como a microsoft esta implementada hoje. Posso garantir que daqui a 4 anos ainda se vai falar mt da microsoft e continuara a ser um peso pesada. Quem escreveu isso só pode ser uma pessoa com 12 anos e não tem noção do tempo. Para ano temos a xbox …

    • eduardo says:

      O que é dito é que a Microsoft deixará de ter domínio! Aliás até posso dizer que neste momento já nem tem domínio.
      Não é a Microsoft que define o rumo, não é a Microsoft que gera o interesse… e isso tem implicações para muitos investimentos, mais dinheiro vai ser investido noutros sistemas e nos seus programas, o que diluirá mais ainda o peso da Microsoft.
      Antes muita gente via que usar Windows e outro software Microsoft era um imperativo para quem queria ter futuro no trabalho. Neste momento esse mito (que foi tão útil para a Microsoft) está rapidamente a desaparecer da cabeça da generalidade das pessoas.

      • special one says:

        Desaparecer?!?… A microsoft tem o Office que é o melhor. Project conhece? microsoft?

        Jogos? quase todos para microsoft…

        Programas? Microsoft (diga-me um program de calculo estrutural suportado pela apple?)

        Nem falo de preços para comprar um portatil com windows com um mac, nem se compara.

        lembro-me de uma imagem que vi e tinha la isto:
        café: 0,50€ icafé: 5€

        • eduardo says:

          fazes a comparação errada!
          O que se fala é de dispositivos móveis, e como isso altera o poder que a Microsoft tem.
          O Office pode ser o melhor, mas não é o único e como a Microsoft provou em tantas situações não é preciso ser o melhor para ficar por cima. As pessoas já viram que há alternativas viáveis. E ninguém diz que os PCs deixam de existir, apenas perdem a importância que tinham, são cada vez menos as áreas em que não há alternativa. Tornou-se muito fácil trabalhar em ambientes diversificados.
          Jogos?
          tens prestado atenção ao que aparece sem ser num PC; é onde tem havido mais crescimento

        • eduardo says:

          Outro reparo!
          Todas estas mudanças que estão a acontecer têm sérias implicações no modelo de negócios da Microsoft.
          A Microsoft já se viu obrigada a reduzir os preços do Windows 8, e no Windows Phone tb cobra menos aos fabricantes.
          Muito provavelmente vai deixar de cobrar upgrades pelo WindowsRT, pois o iOS e Android não têm custo ao consumidor.
          O aparecimento de lojas de aplicações veio alterar a noção de valor dado ao software, e com a Cloud a Microsoft viu que teria que passar para subscrições para manter uma fonte de rendimento aceitável para o futuro.
          Isto prova que as coisas mudaram e que a Microsoft já não tem domínio porque não foi ela a provocar a mudança, viu-se obrigada a mudar de modelo, e é ainda uma incógnita os rendimentos que vai conseguir manter!

          • Mickey says:

            Sabes que a Microsoft está à frente nas cloud’s não sabes?

          • eduardo says:

            isso é para rir!?
            quem está à frente na cloud é a Amazon!
            Grande parte dos serviços de cloud estão lá instalados. Até a Apple tem parte do iCloud a passar por lá, embora tb tenha na plataforma da Microsoft, que vem a seguir em dimensão

          • Mickey says:

            Sim, Amazon e Microsoft lado a lado …
            Onde o resto nem sequer cheira.

            Logo sim, a Msft também tem domínio nas clouds, logo invalida o teu comentário 🙂

          • eduardo says:

            lado a lado?
            A Amazon vai claramente à frente pois apostou muito mais cedo que a Microsoft e a Google naquilo que o mercado necessitava, tem uma política agressiva de preços e boa tecnologia! A Microsoft é um dos concorrentes…

      • Mickey says:

        E continua a ser um imperativo.

      • Bruno Coimbra says:

        Nao meu caro o que está escrito é (e passo a citar) : “Estudo da Gartner prevê que Microsoft se torne IRRELEVANTE daqui a 4 anos”

        Tens noção do que esta palavra acarreta…?! Algum dia uma empresa como a Microsoft se torna em 4 anos IRRELEVANTE???

        Não brinquem com coisas sérias, querem atirar areia pos olhos de quem? Este senhor Gartner que pra mim, ja desde os tempos q ele andava pela IBM nunca soube dizer nada de concreto, limitava.se a olhar para o mercado e dizer o que as pessoas queriam pra mim nunca foi visionario, agora precisa de aparecer outra vez pois a carteira de negocio anda a cair…e manda uma bomba desta do genero “olhem para mim ”

        IRRELEVANTE !

        • Mickey says:

          Mas isso foi o caro pedro pinto que pôs palavras a mais. O artigo que a gartner publicou apenas diz que a microsoft deve fazer algo nos próximos 4 anos, senão os pc’s com windows serão ultrapassados por dispositivos android.
          Claro que para um fanboy apple, é uma boa oportunidade de inventar coisas… 🙂

          • Pedro Pinto says:

            ohhh.. mr. Mickey..atenção às afirmações…aqui ninguém inventou nada.

            Dá uma volta na IMPRENSA INTERNACIONAL..
            – Gartner: Microsoft is dead, Windows has expired, Office has ceased to be
            Microsoft Could Be Obsolete By 2017: Gartner Report
            – Microsoft’s Influence Fading Fast
            – Gartner: Microsoft faces slide into irrelevance in the next four years

            Aproveita, compras o estudo completo e lês!

          • Mickey says:

            Não se pode responder ao senhor que apaga os comentários.
            Pronto fique lá com a bicicleta e engane os mais inocentes com artigos de futurologia 🙂

        • eduardo says:

          Que eu saiba o título diz que o domínio está a chegar ao fim, que é a ideia que se tira dos dados apresentados.
          Não é só a Gartner, já outros apresentaram estudos semelhantes

          • Mickey says:

            Vou-te apresentar um estudo usando os mesmos dados que a gartner, usou e os restantes analistas.
            Ora bem, tenho aqui um dado e as cartas do tarot, e digo que em 2030 se calhar vamos ter as pranchas do regresso ao futuro. e já agora compra ações da XPTO…vão subir.

        • Nuno Pratas says:

          No setor de Pcs e dispositivos até acredito que isso possa acontecer, agora não nos podemos esquecer de quem lidera os SO na área dos servidores. Na área empresarial a Microsoft tem muitas cartas para dar.

  11. Abílio says:

    Que o Windows vai perder quota ninguém duvida.
    Agora tornar-se irrelevante em apenas 4 anos. Tenham dó!

  12. Mário Cardoso says:

    Irrelevante é o homem que fez este estudo, também ele irrelevante!
    A Microsoft está a mudar. Pode perder quota sim, mas tornar-se irrelevante?
    Em quatro anos muita coisa vai mudar!

  13. paulo magalhães says:

    Assim sendo porque razão os preços não começam a baixar nos smartphones e tablets ?

  14. rs says:

    desktop é sempre desktop, os outros dão jeito, mas para uso a fundo é sempre desktop!!!

  15. Luis says:

    Um só pergunta, já consegui lançar dados com tablet?
    A diferença aqui nos tablets e pcs é o teclado e rato, por mim que o touch seja agradável para termos produtividade temos de ter dispositivos de inserção de dados ágeis como é o caso dos teclados. O da Microsoft já tem… e funciona!
    Uma coisa são PCS, outra são tablets e outra ainda são smartphones. Cada macaco no seu galho. Quanto a mim o êxito da Microsoft deve-se ao office seus derivados. E não me venham com tretas de Google docs.

  16. Pedro Martins says:

    Isto é comparar alhos com bugalhos… É o mesmo que dizer que o mercado das bicicletas, juntamente com os skates e os patins em linha, supera largamente o mercado dos automóveis.

  17. Márcio says:

    Sinceramente, não vejo grandes problemas na Microsoft, exceto se não surgirem mais aplicações de terceiros.
    O ios ou android não são melhores que o wp, nem o mac é melhor que o windows.

    Se a Microsoft seguir num caminho mais reto, até é bem provável que reforce o primeiro lugar.

  18. Mickey says:

    Foi talvez das coisas mais ridículas que já vi. Pedro Pinto, porque passar um artigo digno da revista maria?

    Como toda a gente e todos os analistas sabem, o próximo grande negocio é as TV’s, e como toda a gente sabe a empresa que está de longe mais avançada neste segmento é a Microsoft, mas de longe mesmo, já para não falar na eventual compra do netflix.
    Além do mais, A microsoft não é só windows, tem negócios em várias áreas, algumas que as pessoas nem fazem ideia.

    Só tenho pena de ler estas coisas parvas no pplware. Pois qualquer blog que se preze filtraria estes artigos ridículos.

  19. João says:

    É fácil justificar com números quando esses números são previsões pouco fundamentadas…
    Estaremos cá daqui a 4 anos para ver quanta razão têm estes “especialistas”

  20. Mickey says:

    Foi talvez das coisas mais ridículas que já vi. Pedro Pinto, porque passar um artigo digno da revista maria?

    Como toda a gente e todos os analistas sabem, o próximo grande negocio é as TV’s, e como toda a gente sabe a empresa que está de longe mais avançada neste segmento é a Microsoft, mas de longe mesmo, já para não falar na eventual compra do netflix.
    Além do mais, A microsoft não é só windows, tem negócios em várias áreas, algumas que as pessoas nem fazem ideia.

    Só tenho pena de ler estas coisas parvas no pplware. Pois qualquer blog que se preze filtraria estes artigos ridículos.

    • Pedro Pinto says:

      Boas Mickey
      Isto é um estudo da Gartner (não é meu), provavelmente a agência mais credível a nível mundial no que se refere a estudos.
      Simplesmente traduzi e apresentei…além do mais são apenas previsões.

      • Mickey says:

        Então por favor mostra-me onde no estudo indica que a microsoft em 4 anos irá tornar-se irrelevante.
        Porque li o estudo todo e em lado nenhum menciona isso ou algo parecido sequer.
        Unica coisa que mencionam é que em 2017 se (E só se) a microsoft não fizer nada, as plataformas android irão ultrapassar as plataformas windows em números, sendo ainda assim extremamente relevantes.
        E claro está a falar da Gartner, uma agencia super credível que dizia que ipad’s e iphones iriam dominar os mercados até 2019, e todos sabemos como esse e inúmeros outros artigos foram por água abaixo.

        Se fosse ao caro Pedro voltava a ler o artigo e por uma questão de boa imagem do pplware, redigia o artigo novamente.

        • Fred says:

          Pois este artigo é claramente tem cheiro anti microsoft, este tipo de estudos tem base no que todos inovam e microsoft fica sentada a espera para ver o que acontece. lol só pode.

    • eduardo says:

      Microsoft com vantagem nas TVs? Onde? Pela XBox?
      Se olhares bem para os serviços de distribuição de conteúdos, a Microsoft não está nos primeiros lugares, nem sequer está por trás das plataformas

      • Jorge Santos says:

        Só te digo uma coisa, pesquisa por mediaroom e verificas em parte ao que o @Mickey se referia.

        Ler um bocado e estar atento ao mercado também é digno de se louvar..

        • eduardo says:

          lol
          a dimensão da adopção disso é pequena, por isso é que digo que não está nos primeiros lugares. Pior que isso, é uma solução considerada ultrapassada… perpetua o modelo actual de TV por cabo! O futuro está em serviços como o Netflix, Hulu, iTunes, Amazon, …

          • Jorge Santos says:

            Surge-me dizer que não tens noção de tal afirmação, podes pesquisar e veres que as grandes fornecedoras de tv “a cabo”, e entenda-se cabo não só o coaxial, tem este modelo como adopção, pois é muito personalizável.
            Mais te informo que esse futuro passa também por plataformas como Netflix é certo, mas não te esqueças que tal empresa (Microsoft) já está por trás desse conceito, futuramente integrada com soluções mediaroom.
            Mais não te posso adiantar porque estou limitado pelo sigilo profissional… mas o mercado que a microsoft tem é extenso, não tem e o show off que tem os outros produtos. Vale?

          • eduardo says:

            O modelo é o mesmo de há décadas, e a personalização é mínima! As pessoas têm poucas escolhas sobre o que querem, e acabam por pagar por coisas que não querem! Por ser desta natureza é que se arrisca é ser ultrapassado por outros serviços independentes dos fornecedores de cabo que dão a oportunidade de escolher verdadeiramente.
            Quanto à Microsoft, é apenas um dos que fornecem soluções, não tem domínio no mercado, nem é o maior! O que por acaso é estranho, pois já anda há tanto tempo a tentar.
            Aliás até há rumores de que a Microsoft possa vender a tecnologia… deve querer dizer alguma coisa!

    • Black Pete says:

      “Só tenho pena de ler estas coisas parvas no pplware.”

      eu acabei de ler agora uma coisa parva no (comenentários do) pplware.

      “…tem negócios em várias áreas, algumas que as pessoas nem fazem ideia.”

      Se as pessoas não fazem ideia, a empresa torna-se irrelevante para essas pessoas, não é?

      “Pois qualquer blog que se preze filtraria estes artigos ridículos.”

      O mesmo deveria acontecer com alguns comentários. 😉

  21. Bruno Coimbra says:

    A minha humilde opiniao é q a microsoft esta a passar por uma fase de mudança…uma metamorfose.

    Está a tentar dar a todos os seus serviços de software um look-a-like parecido para uma melhor interação, a tornar mais rapido e mais fluido.

    Aposta em hardware de boa qualidade e boas características com parcerias que podem responder a esses padroes…

    Vai levar tempo ate conquistar este mercado que esta mt monopolizado pela apple e android ?! Vai!
    Mas aos poucos vai ganhando terreno e poucos tem sido os que utilizam e voltam atras (Principalmente W8)

    E depois a nivel empresarial e governamental(n convem esquecer) a microsoft domina em larga escala…portanto irrelevante nunca será, pq mesmo que todo o mundo decida usar linux ou apple levara mt mais de 4 anos para substituir todos os perifericos e afins..

  22. ER says:

    Sempre achei estranho. A microsoft tem condições para fazer um grande sistema operativo. E apenas saem umas novidades, com diferentes designs ecoisas que já deviam ter sido mudadasà muito tempo…

    Ainda assim continuo a utilizar os seus produtos, talvez porque me tenha habituado, e porque gosto do design do W7 e da facilidade de utilização.

    • Bruno Coimbra says:

      Claramente fala sem conhecimento de causa, experimente o Windows8 e depois diga-me se n tras novidades(para melhor claro)

      N leve isto como algum ataque estou somente a sugerir q use e abuse do W8 vai valer a pena acredite, a frase primeiro estranha-se depois entranha-se é perfeita para este SO voltar do 8 para o 7 é andar de cavalo para burro (n estou a falar mal da estabilidade nem performance do 7) mas toda a organizçao e maneira de obter o que queremos sempre ali á mão…o 8 faz isso

      • ER says:

        Para dizer a verdade utilizo o windows 8, com o programa para o menu ser o do 7. Por isso, utilizo um windows 7 mais rápido. E estou bastante satisfeito.

        Simplesmente acho que a microsoft devia dar mais liberdade aos consumidores.

      • ER says:

        Acho que o menu devia ser repensado. De resto está um excelente sistema.

  23. dek says:

    Nunca na vida… A Microsoft irá continuar a liderar o mercado dos PCs, que sempre foi o seu grande mercado.

    Que grande misturada de análise…

    • Fred says:

      Pois, é isso, andam a comparar telemóveis e afins com PC o que não tem nexo nenhum, pois no mercado de PC’s MS não tem de longe os concorrentes. Ou Google vai ultrapassar com Chromebook. MS só perde no mercado de telemóveis e tablets o resto tem monopólio. Esses John Herlihy bate mal da cabeça só pode.

  24. Darth says:

    Deviam começar por despedir o Ballmer. Homem mais incompetente e sem-visão não deve haver

  25. Bill Gaitas says:

    Se continuar na senda do ultimo windows tenho a certeza que terá um triste fim!

  26. eu mesmo says:

    eu não sei mas estas noticias sempre me parecem daquelas que existem só pra encher de letras, as mentes… tipo lavagem de ideias, aparecem aparecem até que acreditamos mesmo nelas…

  27. Fred says:

    haha mas eses gajos ainda comparam telemóveis com pc’s loool

  28. SamC says:

    Irrelevante em alguns mercados, mas não irrelevante como empresa nas diversas áreas.

  29. Sergio J says:

    Dizer que vai tornar-se irrelevante a nivel tecnologico, não significa que vai tornar-se irrelevante no mercado dos PCs. Significa que o mercado dos PCs será irrelevante relativamente aos outros mercados. As pessoas passarão a utilizar mais as outras plataformas. Agora dizem: “ah e tal o mercado profissional nunca irá deixar os PCs”. A esmagadora maioria provavelmente sim, apesar de haver muitos segmentos que serão substituidos por outras plataformas. A questão não está aqui. A questão é que a maioria das pessoas em termos pessoais não precisa de um PC. Se projectarmos a 4 anos é de prever que smartphones, tablets e mesmo outras plataformas tenham evoluido ainda mais a fim de tornar obsoleto o PC.
    E dizer que para nós programadores, designers, e outras profissões o PC nunca morrerá é estar a tornar a excepção como regra. Peço desculpa estar sempre a bater na mesma tecla.

    PS Eu sei que não devo pedir desculpa, pois todos temos direito a opinião. É apenas retórico

    • Joji says:

      o que é um tablet se não um PC com ecrã tátil e ainda mais portável do que um portátil? (e limitado também já agora..)

    • Fred says:

      um tablet ou smartphone nunca substituirá laptops/desktops

      • Sergio J says:

        No mercado particular Para muita gente não. Mas para a esmagadora maioria das pessoas sim. No mercado profissional tb acontecera um poço mas não tanto. E nesse mercado que trocara pc por smartphone ou tablet a Microsoft continuara a dominar.
        A maior parte dos novos utilizadores (tirando os mais novos) são pessoas que utilizam o pc para facebook, navegar na net, jogar e pouco mais. Um pc não é a melhor solução.

      • eduardo says:

        Não precisa de substituir completamente para a Microsoft perder o domínio. Se as pessoas gastarem mais tempo em tablets e smartphones do que nos PCs, se gastarem menos dinheiro em PCs (porque trocam mais tarde, ou os mais baratos servem), como é que achas que fica a Microsoft?
        E se as pessoas são expostas a plataformas alternativas, não achas tb que num PC ficam mais abertas a usar sistemas que não são Windows?

  30. Mickey says:

    Adoro estes futurologistas com as suas cartas de tarot e as suas bolas de cristal…. Só não adivinham é os números do Euro-Milhões.

  31. ZéSoft says:

    A Microsft não é só o Windows… Por amor de deus a Microsft fez coisas muito boas como por exemplo podem olhar para a plataforma .NET para mim funciona maravilhosamente o VS o melhor IDE alguma vez feito… a Microsoft em termos de tecnologia esta bem a frente de muita coisa… A microsoft nunca na vida em 4 anos vai sair do dominio do mercado basta ver que quando vais trabalhar muitas das empresas trabalham com tecnologia Microsfot desde Asp.net MVC, Web Api, WCF etc etc etc…

  32. Paços Dias Aguiar Mota says:

    Eu acredito que realmente a MS perca o Dominio realmente, não acredito que vá falir ou que desapareça até porque não é isso que o artigo demonstra, o artigo mostra que vai perder dominio. Eu acredito porque já existem muitas alternativas ao Windows, existe Linux e todas as suas distribuições, montain lions, android, ubunto e por aí fora. O que aqui me parece que esta a mostrar são ativações, ou seja, quantos Sistemas Windows novos vão ser ativos em relação aos Androids, IOS, ubuntos e linuxs, creio que realemente a MS não vá conseguir manter a liderança até porque a venda de PC’s esta em declinio o que significa que existem menos ativações Windows anualmente.

    Os tablets e Smartphones. realemente vieram para ficar e liderar, tanto que daqui por mais uns anos até as consolas de jogos caseiras poderão ter os seus dias contados.

    Quanto aos tablets não serem para já eficases na grande maioria das profissoes, como lojas que fazem faturas em PC, escritorios etc, é pela sua capacidade de autonomia (a menos que criassem uma bateria com 10h de autonomia em uso continuo, para já impossivel), ou seja um PC Desktop esta ligado continuamente a Corrente um Tablet não, mas já em relação a um PC portatil, a Autonomia da tablet é superior e nessa relação acho a Tablet mais eficaz que o PC portatil.

    • eduardo says:

      O Mac não é Linux é Unix, com origem num sistema que apareceu bem antes do Linux…
      Quanto ao não uso de tablets em lojas para facturação, etc, ficarias espantado onde já são usados. Tudo depende do software (e legislação); nos Estados Unidos, várias lojas usam iPads em vez de caixas registadoras

      • Paços Dias Aguiar Mota says:

        Dessa eu não sabia, Adorava poder usar um Tablet em vez de um Desktop na minha loja…

        “Linux e todas as suas distribuições, montain lions, android, ubunto e por aí fora”

        Montain Lion é OS da MAC eu sei, e eu fiz confusão.
        :p

  33. Carlos says:

    Bom, a Gartner é aquela empresa que costuma dar palpites sobre tudo, e às vezes, lá de vez em quando, até acerta.

    E dizer que a Microsoft se vai irrelevante tornar irrelevante porque nos próximos 3 anos só se vão vender 880 milhões de PCs parece-me um ligeiro exagero. Mesmo que por milagre a quota de mercado da Microsoft caia para 90% (atualmente anda pelos 92, 93), isso significa 790 milhões de cópias do Windows 8 vendidas. Se isso é um fracasso, eu quero um fracasso assim.

    Além disso, isso ignora que a Microsoft atualmente já não é uma empresa de software, é uma empresa de hardware (cada vez mais) e serviços, de entre eles o Office e o Azure. E também ignora o facto que a Microsoft vende a consola de jogos líder de vendas.

    E, todos os milhões de PCs que estão a ser usados atualmente não vão de repente explodir nos próximos três anos…

    • Carlos says:

      Nota, quando eu digo Windows 8, obviamente estou a referir-me ao Windows Blue, porque tudo indica que, tal como o Office o Windows vai evoluir para um modelo de subscrição com atualizações bem mais rápidas que atualmente.

      Os rumores que por aí andam é que o Windows 8.1 seja apresentado já em Julho, bem antes do Windows 8 fazer 1 ano. E que isso não é uma exceção, vai passar a ser a norma.

      • eduardo says:

        Estás a ver a coisa pelo prisma errado!
        Durante anos o domínio da Microsoft era inquestionável, era até impensável que houvesse fabricantes de hardware que não dessem prioridade ao Windows [exceptuando nos servidores e a Apple]. A Microsoft tinha sempre peso em quase tudo nas mais diversas áreas por causa dessa mentalidade.
        Agora esse poder desmoronou… a Microsoft até pode continuar a vender o mesmo em número, mas as alternativas vieram para ficar e competir em pé de igualdade, e a Microsoft vai se ver obrigada a reduzir lucros.
        A culpa directa é do Android, que retirou a necessidade do Windows nos smartphones, com sérias implicações nos serviços que as pessoas usam no dia a dia. A culpa indirecta é da Apple, com o iPod, iTunes, iPhone, iPad, mudou o jogo…
        Sendo outros a dominar plataformas tão grandes e dinâmicas, a Microsoft já não vai liderar para onde se caminha por ter monopólio, vai ser apenas um dos concorrentes.

        • Carlos says:

          O que há e MAIS mercados, porque o mercado de PCs continua vivinho da silva.

          Ora soma lá os PCs com os Ultramobiles (que tão incluiem tablets como o iPad) que são no fundo os PCs Ultrabook que a Intel tanto anda apregoar:
          2012:351085
          2013:338821
          2014:341002
          2017:367962

          Repara que pelos números da Gartner, vai haver uma queda este ano, mas vai haver uma recuperação nos anos seguintes, e em 2017 vão vender-se mais PCs ao todo que em 2012.

          E, além disso, ninguém sabe o impacto que a Microsoft vai ter no mercado de tablets com o Surface. Se se dedicar a sério a ele, claro.

          Nos smartphones, o Windows Phone, agora que tem a Nokia a dar-lhe força tem vindo a crescer a mais de 100% ao ano. E mais, a Nokia tem muita força precisamente nos mercados “emergentes”, onde o crescimento de vendas é maior.

          Não subestimes a Microsoft. Várias empresas fizeram isso, Novell, Borland, Sun, etc. etc. e vê onde estão agora.

          E o Android também tem os seus problemas, para além dos óbvios que são a Samsung e a Amazon basicamente estarem a trilhar o seu caminho independente da Google e agora a união Facebook+HTC que também parece estar a trilhar um caminho diferente da Google.

          E bom, estamos a falar na Gartner, que é famosa por errar de forma espetacular, ao ponto de sinceramente não se compreender de onde lhe vem a reputação.

          • eduardo says:

            parece que não leste nada do que escrevi!
            Antes, plataformas alternativas à Microsoft não eram equacionadas pelos fabricantes, durante mais de duas décadas a Microsoft tinha domínio absoluto e usava o seu monopólio para entrar noutros mercados.
            Agora as coisas são diferentes… os fabricantes equacionam outras plataformas, os programadores interessam-se por outros mercados. Há finalmente concorrência, e o foco vai deixando de estar no PC

          • eduardo says:

            Quanto aos números, parece que te estás a esquecer do peso relativo!
            Há 3 anos atrás o peso da Microsoft em plataformas “avançadas” era 90-95%.
            O que a previsão diz é que vai passar para 30-40%.

          • Carlos says:

            @Eduardo

            Estás a confundir alhos com bugalhos. Juntar PCs, tablets, smartphones (e por alguma razão que se me escapa esqueces as consolas de jogos) e dizer que a Microsoft VAI só ter 20% do mercado é um disparate porque a) estás a falar de mercados diferentes e b) atualmente já acontece isso.

            Ou achas que a Microsoft lançou o Surface e meteu o turbo no desenvolvimento do Windows (e do Office e do Visual Studio) só porque sim? Eles perceberam já há muito tempo que precisam de mudar de direção, e é isso que estão a fazer.

            Agora, se o plano resulta, se a direção nova é a correta ou se ainda há tempo para a mudança de direção, isso são tudo incógnitas.

            Mas como disse, não subestimes a Microsoft.

          • eduardo says:

            @ Carlos
            parece que não percebes a natureza das coisas!
            Computadores, smartphones, tablets são dispositivos capazes de realizar tarefas no dia a dia das pessoas – o mesmo não se pode dizer das consolas, embora tenham importância para outras análises.
            É essa a razão do agrupamento, pois smartphones e tablets têm vindo a substituir os PCs para várias tarefas, e cada vez mais pessoas vão fazendo a substituição – não é completa, mas o tempo que as pessoas passam em cada plataforma significa dinheiro e “poder” que não passa pela Microsoft!
            Não é subestimar a Microsoft, pois a única forma de a Microsoft voltar a ter o domínio é se o Android se tornar irrelevante, coisa que ninguém espera.
            A Microsoft pode crescer, mas havendo mais 2 grandes concorrentes (Google, Apple) a Microsoft não domina, é apenas mais um dos que fornecem soluções.

      • Mickey says:

        Mas esse 8.1 é o Service pack basicamente… Apenas trocaram o nome.

        • Carlos says:

          Olha-me outro.

          Quando a Apple lança um OS X 10.8 é novo, quando a Microsoft lançã um Windows 8.1, é um Service Pack, mesmo que traga montanhas de funcionalidades novas.

          Das duas uma: ou são ambos novos, ou são ambos service packs.

  34. Peter Parker says:

    De facto os desktops estao em desuso e ainda ontem tive a debater com a familia ca em casa que mais valia vender o desktop e comprar um portatil barato (nem que fosse um netbook), um tablet e cada um elemento com um smartphone. Para mim é muito mais simples e super rapido. Cumprimentos.

  35. Leandro Antunes says:

    Uii… que facada

  36. Benchmark do iPhone 5 says:

    Acho c’a coisa tem que ser vista assim – daqui por 4 a 5 anos vão-se vender menos PCs do que venderam este ano. É perfeitamente possível. No meu caso, há uma data de anos que não compro um PC e não tenho ideia nenhuma de comprar um novo. Fico-me com os que tenho, com Windows 7 e nem quero nem saber do 8 ou do Blue.

    Enquanto isso, o aumento de tablets e smartphone Android mas também iOS é um ver se te havias.

    É isto que vem no post – a Microsoft não consegue subir as vendas do Windows, enquanto outros vão subir, e muito.

    Mas a Microsoft tem outros produtos, como o Office. Há quem diga que o Office RT (para tablets ARM com Windows 8 RT) é bem porreiro. Desenvolva um Office para Android e iOS que vai vender bem. Se não os consegues vencer junta-te a eles.

  37. Tiago says:

    A Gartner…. como hei-de dizer? Está para a informática como o Boletim Metereológico está para o Tempo… às vezes lá acertam 

  38. Alcagulhe says:

    Os desktop vendem menos porque para os atualizar, compram-se apenas um compenente de cada vez.

    Já um iphone, se tiver a bateria viciada… venha um iphone novo.

    Há empresas de portáteis que têm cada vez mais sucesso com os seus barebones (portáteis atualizáveis), enquanto que apenas para atualizar a versão do Android, muita gentinha compra um tablet novo…

    Estes números não mostram a mudança de hábitos. Mostram que se continua a passar o que sempre se passou: a maioria dos consumidores é ignorante em relação àquilo que compra, mas como os desinformados são a maioria, os estudos de mercado mostram-no e as empresas seguem-no de forma a aumentar os lucros.

    A minha próxima máquina será um portátil da Eurocom, baseado nos barebones da Clevo, algo que comprarei sem qualquer SO pré-instalado, e no qual irei instalar o Linux Mint e o Windows 7.

    Mas se perguntarem o que a minha prima de 14 anos quer, ela diz: “um macbook e um iphone”. Porquê? “Porque sim, está na moda”

  39. leiam says:

    Extorção e obrigação over Microsoft! FIM!!!!!!!!! eu n vo usar nenhum windows qualquer coisa nunca,primeira coisa que faço a pegar uma maquina windows é por linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.