PplWare Mobile

Dia 1 de agosto esgotam-se os recursos naturais do Planeta


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. cK says:

    Nobody cares… until necessary

  2. manuel says:

    Pensem fora da caixa e duvidem de tudo o que vos dizem…

    https://www.youtube.com/watch?v=HUtD0F6aJCE

    • Nuno Ferreira says:

      nem me vou dar ao trabalho de ver isso, se achas que recursos minerais que demoram milhoes de anos a formar-se não vao acabar é o mesmo que dizer que 1+1 não é 2.

      • Filipe says:

        Podes ver porque faz bem. Claro que os recursos não irão durar para sempre, mas a terra não tem assim tão poucos milhões de anos de vida. Estas notícias são apenas as chamadas “engana meninos”. Há interesses por trás disto. Por exemplo, basta ver a vontade de empresas e governos a impingir-nos e quase que a obrigar-nos a ter veículos elétricos, paineis solares, etc etc etc. Claro que acaba por ser bom, mas há interesses e montes de dinheiro a mexer por trás de “aquecimento global”, “recursos naturais do planeta”, entre outros. Claro que quem já tem a lavagem cerebral entranhada, até insulta quem diz isto que eu acabei de expôr.

        • JP says:

          é isso mesmo! Os veículos elétricos poluem se calhar ainda mais. Tudo o que funcione a eletricidade liberta C02 além das baterias que todos sabemos serem perigosas (contêm substâncias nocivas ao ambiente) e dificeis de reciclar. depois temos notícias que dão conta da energia renovável em Portugal e que gloriosamente afirmam que estamos 3 dias a viver de renováveis mas a fatura é sempre maior. Para mim é isso mesmo: o conto do vigário! Carros elétricos ou a qualquer outra energia poluem sempre enquanto houver pneu.

          • JP says:

            já agora se todos fizerem um esforço aconselho MESMO a verem COWSPIRACY. Isto e a produção de óleo de palma, laticínios e carnes. soja para alimentar os porcos.. <- Isto é que destroi o planeta e eles sabem. Por isso as associações ambientalistas mundiais estão caladinhas. Greenpeace… etc. Tudo merda! E quem tem lutado contra a destruição das florestas tropicais para dar lugar à criação de suinos acaba… MORTO!

        • Louro says:

          Se tiveres 1000Euros na tua conta bancária hoje e tiveres um income de 0.50Euros/Mes, nao será de todo grave gastares 1euro por mes.
          Vais continar a viver exactamente da mesma forma sem grandes problemas por muito tempo, no entanto mais tarde ou mais cedo vais esgotar o saldo da tua conta bancária e depois vais ter de viver com aqueles 0.50Euros/Mes.

          Claro que existem interesses financeiros no meio de tudo, mas se pelo menos uma vez conseguirmos fazer alguma coisa em que com esses interesses financeiros também haja algum interesse para a populacao mundial e principalmente para os que vai cá ficar no futuro entao que assim seja.

          Acho que é óbvio que um carro eletrico vai poluir muito menos que um a combustao, só nao ve isso quem passa a vida a pensar nas teorias da conspiracao.

    • NT says:

      Sem dúvida, já tinha visto algo do género….

      É como o aquecimento “global”…. China quer ‘comprar’ lixo EUA diz que o aquecimento global é um mito… O Japão não assina acordo comercial com os EUA teve um “diluvio” mas pronto, passa ao lado porque está uma equipa de futebol “durante o mundial” presa numa gruta… Já agora vejam quem fez mais “barulho” anti América na União Europeia e vejam o que está a acontecer… Estranhas coincidências não?

      Temos recursos para todos os habitantes(e venham mais “meia dúzia”) viverem com conforto, temos cura e como evitar doenças como cancros porém isso não dá lucro e sem lucro essa invenção que é o dinheiro deixa de existir, que por sua vez tira o “poder” a meia dúzia de indivíduos…

    • pois says:

      Tendo em conta o que o homem diz, então a exploração de petróleo já devia ter acabado à muito, o mundo não estaria tão poluído, as pessoas respiravam ar mais puro e assim não lhes afetava tanto o cérebro ao ponto de dizerem barbaridades dessas.

      Senhor manuel…meta isto na sua cabeça, os recursos são escassos, seja cobre ou fibra ótica os recursos têm de vir de algum lado.
      O petróleo um dia vai acabar, só não acaba se entretanto acabarem com as explorações de petróleo, mas grande parte das jazidas já foram exploradas, paisagens lindas foram estragadas, grande parte da natureza foi estragada, a grande poluição, o ar que cada vez é menos puro e para ajudar em portugal ainda se fazem grandes incêndios para ficarmos com menos natureza para limpar o ar sujo que respiramos, etc…

      O senhor não imagina nem 1/20 do impacto ambiental que nós humanos provocamos…comece o senhor então a pensar “fora da caixa”.

      • João Henriques says:

        “…fibra ótica…” não é um recurso natural!

        Sim gastamos mais do que devíamos vai haver guerras por causa da falta de recursos.

        O primeiro recurso a causar guerra vai ser a água, a questão Palestina/Israel é toda sobre território/água.

    • Balmer says:

      Talvez queiras sair da caixa que é um caramelo a falar no YouTube e tentares fazer o teu próprio raçocinio educado do que se está a passar à tua volta.

    • Dani says:

      A notícia é clara, não está a falar de minerais ou petróleo…

      “O dia 1 de agosto é a data em que terão sido utilizadas todas as árvores, água, solos férteis e peixes que a Terra consegue fornecer em um ano para alimentar e abrigar os seres humanos e terá sido emitido mais carbono do que os oceanos e florestas conseguem absorver”

      Está a falar de biodiversidade e emissões de carbono.

      O vídeo que postou não se aplica.

      Cumprimentos

    • RM says:

      Abre os olhos para o que se passa na realidade e não sejas ingénuo.
      Pensa no que é preciso produzir para 7.6 bilhões de pessoas todos os dias!

  3. JP says:

    só os chineses e os japoneses a matarem tudo o que o mar oferece e ainda por cima a poluir o mesmo mar é arrepiante…

  4. Joaquim Sobreiro says:

    Artigos e comentários assim elevam a consciência. Agradeço a todos.

  5. Pedro says:

    Pura mentira de propaganda de medo, gostaria de saber quem são os pategos que ainda acreditam nas notícias das agências de notícias que são as duas dos mesmos donos ,temos que ganhar coragem e deixar de ser gado.

  6. falcaobranco says:

    Tanta e tanta coisa que ainda não se sabe e outras tantas que os governos tentam abafar… mas é brutal saber-se!

  7. Falcão Azul says:

    Nem dá para acreditar !! —»”Esta Quarta-feira,dia 1 de Agosto,a humanidade terá consumido todos os recursos que a natureza pode dar num ano.Nos próximos cinco meses vamos viver “a crédito” e um dia mais cedo que em 2017.” E,de dia em dia,daqui a um século,nem recursos naturais este planeta irá ter !! Coitadas das novas gerações.Deixamos-lhes um planeta morto. 🙁

  8. João says:

    Ai que MEDO. Gostava de investir e lucrar nesta industria do MEDO, tem tantos clientes. Alguém sabe como posso fazê-lo?

  9. Miguel says:

    Estamos a destruir o planeta e o egoísmo de cada geração não se preocupa em perguntar como é que vão viver os que virão depois. A única coisa que importa é o triunfo do agora. É a isto que eu chamo a cegueira da razão.

    José Saramago

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.