PplWare Mobile

Custará até 3€ carregar rápido o seu carro eléctrico nas cidades


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. censo says:

    Os carros elétricos são demasiado caros.

    • rodrigo says:

      por enquanto…

      • David says:

        Mesmo “baratos” são caros para os portugueses.

        • Tico says:

          Quando o cliente não precisar de andar a pagar o aluguer das baterias, nessa altura deve valer a pena…

          • Traveller says:

            Só a renault tem aluguer de baterias Dah.
            Nissan não há aluguer baterias, testa não há aluguer de baterias, bmw não há aluguer de baterias, vw não há aluguer de baterias, kia não há aluguer baterias, Mercedes não há aluguer baterias, etc

          • Tico says:

            As marcas tem o serviço de aluguer de baterias, podem é ter uma opção adicional de compra das baterias, será interessante nesse caso saber a diferença entre as duas opções, especialmente as condições da garantia das baterias.

    • Ricardo Lopes says:

      Enquanto um carro eléctrico não tiver pelo menos 500Kms de autonomia por carregamento para mim é inútil.

      • João Cavaleiro says:

        +1

        Mas já estamos ou quase que estamos lá.

      • MikEV says:

        Fazes 500km todos os dias? Se não então um eletrico pode ser muito útil nos restantes dias…

      • Pedro says:

        Só porque uma vez por ano fazes 500 km, não precisas de ter um carro com essa autonomia. O meu carro com um depósito ultrapassa os 1000 km. Por dia dificilmente faço mais de 30 ou 40

      • APereira says:

        Nao sei se sabes mas o Tesla já tem mais do que isso…

        Model S 60 – 408km
        Model S 75 – 490km
        Model S 90D – 557km
        Model S P100D – 613Km

        Eu tenho um 90D e no mundo real em AE a andar dentro dos limites de velocidade aqui (70mph~112km/h) consigo a volta de 280milhas, (450km).

        • Ricardo Lopes says:

          E o preço do veiculo? 85000€ – 107000€ !!!
          E a falta de pontos de carregamento fora das cidades?
          É tudo muito bonito , mas neste momento é impraticável.
          Faço 2000Km’s por semana. Não me compensa nadinha.

          • APereira says:

            e quanto cus um veiculo com a performance de um tesla?

            e quanto gasta?

            Onde estou tenho um supercharger a 20minutos e tenho carregador instalado em casa também.

            Para além disso tenho ainda carregadores “universais” na maioria dos hipermercados na zona.

    • darkvoid says:

      Não me interessa tanto o preço ou a autonomia.

      Não estou é para abastecer o carro esperar 1 hora ou mais, quando agora demoro 5/10 minutos!

  2. Rui says:

    Não percebo essa das concessionarias acharem ser concorrente… é obvio que concorre com o consumo de combustível nas bombas deles contudo aumenta a venda de alimentos a preços bastante inflacionados nos seus restaurantes, ninguém vai ficar meia hora a espera de ter bateria sem comer ou beber nada…

  3. BM says:

    Boas..
    Os preços destes veículos é que são o grande entrave para a sua aquisição, e depois a sua autonomia
    Valores muito altos, por exemplo andei em tempos interessado num veículo de 2 rodas mas os preços para a minha carteira foram logo um entrave 😉

  4. jorge says:

    Tanto dinheiro e tao poucas pessoas investem em carros electricos pk???
    porque sao muito caros

    • APereira says:

      Depende do que chamas caro, compras um utilitário praticamente pelo mesmo valor.

      • Tico says:

        Quanto é que pagas por mês SÓ para alugar a bateria do eléctrico? Ele pode nem sair da garagem aquele mês, mas o valor fixo mensal da bateria, geralmente 80€/mês tem de ser sempre pago…

        • APereira says:

          Eu tenho um Tesla, nao pago aluguer de baterias…

          • Tico says:

            Vamos mostrar que não tem razão por outro ponto de vista, paga o aluguer do dinheiro para o comprar… se as baterias estão incluídas no carro, está ou não a alugar as baterias?

          • APereira says:

            @Tico,

            Vamos mostrar que entao voce nao tem razao…

            Entao paga pelo aluguer do motor do carro?Ou do carro em sí?

            Paga entao o valor do motor ou do carro em sí para o comprar, logo está a alugar o carro… certo?

            Epah que comparacao mais estúpida.

            Como lhe disse, paguei pelo carro tal como pagaria por quaquer outro carro seja qual for o combustivel.

          • Tico says:

            APereira até estar pago o carro não é seu (é frequente ver muitas pessoas a dizerem este é o meu carro, quando lhes perguntamos se já está pago, aí ficam calados…), o carro é composto por vários elementos (motor, bateria, volante…), por isso não compreendo o seu processo de negação…

          • APereira says:

            @Tico,
            Curiosamente o meu está pago por isso nem sequer percebi o porque do assumir que teria feito um financiamento para o pagar.

            Qualquer forma, alugar para mim significaria que em caso de as baterias se danificarem estas seriam substituidas mesmo que já fora de garantia…como nao pago alguer de baterias, quando se forem lá terei de as substituir a meu custo.

            Nao estou em negacao, simplesmente voce está a tentar desinformar…

            Sim um carro electrico fica mais barato, muito mais barato… nem tao pouco se pode comparar um Tesla a um 1.4TDI como andava aí pessoal a comparar.
            Os custos iniciais até podem ser mais elevados, mas nao é a mesma coisa com tudo?
            Em Portugal anda tudo a comprar carros a Diesel porque dizem, e volto a referir dizem que fica mais barato que a gasolina…no entanto pagam mais uns milhares logo a cabeca…
            Nao se parecem importar com isso porque dizem que depois poupam muito dinheiro em combustivel, mas nao querem pagar mais para depois andar a eletrecidade e realmente poupar.

      • MárioM says:

        Qual valor ?
        1º para quem compra usado não existe nenhum eléctrico barato .
        2º Substituir as baterias é o preço de 1 carro novo, ninguém vai nisso. Portanto eléctricos em 2º mão ninguém se vai enterrar num carro onde possa ter de substituir baterias.

        • Traveller says:

          Já te estás a contradizer com o primeiro e segundo ponto se ninguém lhes pega porque são caros em segunda mão ?
          Do que tenho conhecimento há por aí pessoal a importar para vender em segunda mão e não chegam para as encomendas.
          Porque comprar um. Carro a gasóleo em segunda mão se posso ter que comprar um motor novo que custarias que o carro?

          Uma bateria nova hoje custa 5000€ com 8 anos de garantia daqui a 8 anos nem 2000 deve custar mas pronto.

        • APereira says:

          Eu nem falei em comprar usado, mas se comprares um carro usado de combustao tambem podes ter problemas e ter de substituir o motor…por vezes até gastar tanto ou mais do que aquilo que ele vale para o meter a andar…

          É isso que te vai parar??Entao compra novo.

        • dino says:

          de facto os eléctricos ainda estão demasiado caros. e carros electricos sem ser Tesla seria como comprar uma carroça quando já existiam carros a gasolina. Mas para quem tiver posses é o futuro. quanto à fiabilidade, há um sr. na Holanda que já fez quase 350000 km com um tesla 85d (dos primeiros) e mantem mais de 80% da autonomia da bateria. Depois temos a outra parte, quanto custa um carro a gasolina com 450 cv e que se pode conduzir sozinho?

  5. Dumitru says:

    Nao tem o que fazer a galp e as outras…esta é a medida que com o tempo menos e menos carros a combustivel irao vender

  6. user xpto says:

    definam “rapido”? é que para mim mais que qualquer outra coisa, esse é o principal entrava à massificação do uso de carros elétricos. Ninguém quer esperar mais de 10 ou 15 min (no máximo) antes e prosseguir viagem.

    • Traveller says:

      Acho um absurdo ter que ir a uma bomba e Ainda perder 15 minutos a atestar um carro de combustível eu chego a casa ligo o carro á ficha e vou dormir no outro dia de manhã desligo da ficha e vou trabalhar, como é possível haver pessoas que ainda perdem tempo a ir a uma bomba neste século. Já agora ao fim de 200km de viagem acho que devia parar mais de 15 minutos para descansar acho de que

      • Tico says:

        Qualquer pessoa normal acha um absurdo quase todos os dias ligar e depois desligar o carro da corrente só para o poder usar… num carro a gasolina/gasóleo atesta-se o deposito em três minutos, mais três minutos para fazer o pagamento, dá seis minutos geralmente por mês, agora vê o absurdo que é carregar o carro a cada três dias no mínimo, que sejam 4 minutos por carregamento e que se tenha de carregar 10x/mês, temos 4mx10d=40 minutos… Só para ligar e desligar da corrente, agora adiciona o tempo que demora a carregar… Enquanto carrega vais comer e beber qualquer coisa… Enfim concordo contigo é um absurdo mas existem pessoas que nos querem vender como uma escolha inteligente…

        • João Cavaleiro says:

          Ora nem mais. É aí que está, está-se a tentar vender o conceito como uma escolha inteligente quando ainda não o é nos moldes actuais, pois uma escolha inteligente tem de albergar todas as variáveis em torno do conceito: preço, usabilidade, fiabilidade, etc. Neste momento, a escolha inteligente só é para quem pode comprar um Tesla Model S no caso de ser uma pessoa de classe média/alta. Não há muito mais a dizer, venha que teoria vier (sim, a de ser um negócio nas áreas de serviço para os restaurantes das gasolineiras também é para rir).

        • APereira says:

          Existem pessoas que sao adversas a evolucao e tudo o que seja mudar o seu sistema habitual causa problemas nas suas cabecas.

          Ora vejamos…
          Chegas a casa ligas o carro a corrente(2min)…sais de casa de manha, desligas o carro da corrente(2min) e segues viagem.

          Referes a questao de que abasteces apenas uma vez por mes… Ok…

          Primeiro nao atestas o deposito em 3 minutos, demoras bem mais do que isso, a menos que tenhas um deposito muito pequeno e andes mesmo muito poucos km.

          Depois, tens de contabilizar ainda com o desvio para ires atestar… ou seja, mais 15minutos…e fazes quantos km?400/500km?

          Mesmo assim, a autonomia do meu Tesla é de 450km aproximadamente, logo…meto o carro a carregar durante a noite e voilá…tenho carga para o resto do mes.

          Isto já para nao falar na questao performance e manutencao de ambos os carros.

          A unica coisa que peca é mesmo pela falta de locais onde carregar por essa Europa fora.

          • Tico says:

            Se não atestas quase qualquer deposito em três minutos, tens de o levar a um mecânico é capaz de ter um buraco em qualquer lado.

            A menos que andes a procurar combustíveis mais ou menos baratos, não tens de mudar o teu trajecto normal para procurar esta ou aquela bomba, ficam a caminho do trabalho ou de casa (sentido oposto da estrada).

            Tu e o Tesla para recuperares o investimento feito na aquisição mesmo com uso excessivo precisas de quase dez anos para recuperar o “investimento” e vê que não estou a adicionar o tempo de o colocar a carregar ou o teu custo hora de esperar que carregue… ou o custo de a meio da noite tens uma emergência e tens de chamar um táxi, já para não falar de que se existe um incêndio na garagem e o carro não está carregado tens de o ir empurrar o carro para fora da garagem, que vida de cão, pior alguém pagar para ter essa vida.

            Tenho um carro que custou 900€ (novecentos) euros em 2010, mudei agora (2016) a distribuição e a embraiagem (475€), está preparado para durar mais no mínimo uns sete anos, daqui a sete anos compro-te o Tesla por 900€ ou 1000€, nessa altura meto-lhe uma bateria pronta a usar (entenda-se que seja chegar a uma bomba, entregar a descarregada e seguir viagem com a “nova”) Não gosto de andar a segurar CABOs.

          • APereira says:

            Nao demoras bem mais que 3 minutos a atestar, depois nem sempre foca no caminho e ha que fazer desvios.

            Por essa ordem de ideias entao se tiveres um invcendio na garagem e nao tiveres gasolina tanmbem tens de empurar…que vida de cao…

            tu nao achas que gastei mais de 100k num tesla a pensar em recuperar o dinheiro pois nao???
            tenta la comprar um carro qualquer com a prformance e extras de um tesla mais barato que um.

          • Ayres Moura says:

            Quanto ao carregamento caseiro, o problema é que a maioria das pessoas não tem garagem e estaciona onde calha.
            Depois há a questão dos impostos arrecadados pelo Estado a nível dos combustíveis que o erário público não está em condições de dispensar.

      • Filipe says:

        Nem toda a gente tem garagem para por o carro dentro. Não deveria pensar o que é normal para si (por o carro na garagem) é para outros…

    • Pedro says:

      O problema é que a maior parte das pessoas até perde mais tempo. Eu apercebi-me que numa viagem, sempre que paro, entre ir a casa de banho, petiscar uma treta qualquer e 2 dedos de conversa, queima-se meia hora e nem se sabe bem como.

  7. Freitas says:

    O teu bebe bem, eu com 25 faço 420 mais ou menos

  8. Nelito says:

    E depois temos “aquelas situações” caricatas, cliente da BMW, mas que ninguém pia em relação às mesmas, pois trata-se de um “BMW”, i3 com 6000km , bate-se a 14km/h, parte-se apenas o farol e um guarda lamas e agora para o por a trabalhar, tem de se comprar baterias novas que custam 22.000€…………lol !!!!!!
    https://pt-pt.facebook.com/bmw.fraude/

    • Blackbit says:

      E o seguro nao cobra isso?

    • APereira says:

      Convem nao acreditar em tudo o que se ve…

      O carro em questao teve um acidente e foi dado como perda total(seja a 14 ou a 140 nao importa), foi negociado com a seguradora e o dono ficou negociou o salvado.

      Levou o carro a ser reparado fora da BMW…

      Entretanto teve problemas com as baterias, alegadamente devido a reparacao que foi efectuada incorrectamente.

      Agora a BMW diz que apenas repara os danos nas baterias caso estas sejam substituidas.

      Problema?Nao vejo nenhum, qualquer outra marca se for reparar o carro fora se recusam a dar garantia…

      Este agora anda todo contente por ai a tentar espalhar que o carro nao presta e afins devido a ele proprio se ter armado em esperto e reparado o carro fora.

      Se fosse dono da BMW já lhe tinha metido um processo em cima para ele ver como era bom.

    • Miguel says:

      Isso não me parece assim tão linear…
      Bateu, partiu o farol e o guarda lamas e tem que substituir baterias?
      Alguma coisa não está bem contada.

      • Miguel says:

        Declaração Oficial BMW:
        “O proprietário adquiriu este BMW i3 na Alemanha fora da rede oficial de distribuição BMW, tratando-se de um veículo usado que sofreu um grave acidente.
        Apesar desta viatura não apresentar danos exteriores aparentes tal não garante a inexistência de danos estruturais substanciais no seu interior. A segurança e o cumprimento das normas de homologação são fundamentais para a BMW, desta forma, de acordo com estas normas e medidas de segurança, foi sugerida a reparação do veículo, após respetivo diagnóstico.

        A BMW Portugal esteve disponível para esclarecer todas as dúvidas do proprietário, não sendo imputável a responsabilidade sobre a decisão de não reparação desta viatura”

        • Miguel says:

          Estamos perante alguém que adquiriu um veículo na Alemanha fora da rede de distribuição da BMW e quer que a garantia internacional seja feita em Portugal, quando a garantia nestes termos não é válida…

          • Miguel says:

            Se consegue substituir um fusível, que o substitua por sua conta em risco, mas a BMW tem todo o direito de lhe pedir €22.000 para trocar as baterias.

    • Pedro says:

      Isso é uma história muita mal contada. Já li por aí que o carro tinha sido dado como salvado e mais um monte de coisas. Não é bem assim como se conta, mas cada um puxa a brasa à sua sardinha e quem conta um conto, acrescenta um ponto.

  9. kekes says:

    Um nissan leaf tem autonomia para 120km maximo na versão base. Alem que os carregadores de Fast Charge não carregam mais de 80% da bateria.
    Os teste em vida real dizem que normalmente a bateria dura na realidade 50-60% do publicado pelos fabricantes.

    Ou seja, por 3€ fazes cerca de 50-60km com 30 minutos para carregar. Com os consumos dos carros actuais (hibridos ou gasoleo) e fazendo as contas poupas cerca de 10%.

    • traveller says:

      120Km versão base? os Fast Charge não carregam mais 80%? vai informar-te antes de dizeres asneiras

      • kekes says:

        Retirado da Nissan:
        with 24 kWh battery 135 km (84 miles)
        with 30 kWh battery 172 km (107 miles)

        Alem que dizem que se carregas mas de 1 vez à semana com fast charge não deves carregar mais de 80% pois senão vais diminuir a vida da bateria. Tambem dizem que em paises com muito calor no Verão a esperança da bateria pode ser fortemente reduzida. Tens de ter cuidado para não deixar o carro ao sol, etc. Ou seja, o cuidado que tens que ter com uma bateria normal. Não tenho um carro electrico mas conheço quem tenha este modelo e contam que estão contentes mas no final não se poupa TANTO como se pinta, sim em impostos mas em consumos há pouca diferença. Falam sempre do problema da duração de uma carga e que é perciso estar sempre a fazer altos calculos para saber se vai durar a viagem toda e que só les funciona porque têm dois carros.

        Estou ansioso que a tecnologia melhore e que tenhamos cidades mais limpas, pois hoje em dia é um caus.

        • Traveller says:

          Pensei que era os de 24kwh 180 km e os de 30kwh 250km (NERC) e que se um carregador rápido carrega a 44kwh o mesmo ficaria carregado dos 0 aos 100 em 30 minutos e que a média de consumo é de 12 kWh aos 100 logo o de 24 da na boa para 200km mas agora deixamos o que vemos na net e vamos para a realidade
          O meu é de 24 e nos últimos 3 anos faz na boa 150km os de 30 fazem 200km os postos rápidos serão usados em viagens longas que serão feitas no máximo uma vez por semana a maior parte das pessoas uma por ano.
          Eu faço 200km por dia e carrego sempre em casa e no emprego. Em 3 anos já poupei 12 mil euros

        • dino says:

          concordo. por enquanto, com excepção da TESLA, mas esses são para poucas bolsas, os carros eléctricos só como segundo carro. Depois temos os renault que são uma autêntica “me..da” para não dizer mais, onde é que já se viu ficar a pagar aluguer de uma bateria toda a vida? Quanto aos TESLAS, sim são fantásticos, mas são apenas para gente rica e estão sempre em constante evolução, o que desvaloriza demasiado os usados e têm tido alguns problemas menores que demonstram alguma falta de qualidade de construção. Vamos esperar pelo futuro. Mas, apesar de eu pessoalmente gostar dos teslas, no futuro, quando quase todos tivermos eléctricos o estado arranja um imposto. Aliás há uns anos atrás no “imposto de selo” havia a parte das voltagens.

    • sm says:

      O meu Leaf já vai com mais do que 153.000 KMs.
      Pode acreditar que o que poupei é muuuuuuito superior ao que possa sequer imaginar, já que não conhece a realidadade.

  10. Tiago says:

    Do que ouvi falar os carros eléctrico que circulam no mercado cobram um valor mensal pelo “aluguer da bateria” (corrijam-me se estiver errado).
    Ora juntando o valor do aluguer com os carregamentos não ficará mais ou menos o mesmo valor que pagamos actualmente pelo gasóleo ou gasolina?

    • pena33 says:

      Errado. Tens a Renault que vende carros com aluguer de baterias, mas consegues comprar sem aluguer (pode não ser fácil).
      As outras marcas vendem sem aluguer, a nissan permite o aluguer, mas não conheço ninguém a nível particular que tenha comprado um com aluguer de baterias.

    • CB says:

      As baterias alugadas é o negocio do seculo para a Renault mas no caso da Nissan (por exemplo) o valor é total e não existe um valor de aluguer

  11. António Pacheco says:

    Muitos concessionários das estações de serviço ainda olham para a mobilidade eléctrica “como um potencial concorrente” ao seu negócio?
    Deixem-nos, ponham os carregadores nos estacionamentos de centros comerciais, estacionamentos públicos perto dos atuais postos de combustiveis, nos pontos de descanso nas auto estradas etc.

  12. Tico says:

    Deves pensar que os outros são parvos, as baterias são alugadas, geralmente 80€/mês no mínimo ou seja a pessoa paga essa renda fixa, acrescida do valor dos carregamentos, eu no meu carro não gasto metade do custo fixo do aluguer das baterias… Por isso acaba lá o teu raciocínio.

    • Traveller says:

      Aluguer bateria 0€ e tem 8 anos de garantia.
      Iuc 0€
      Estacionar em lisboa 0€
      Carregar em casa 1.5€ para 100km com oferta de 49€ por mês em desconto na factura da edp.
      Revisões 1 por ano 60€.
      E não necessito de me justificar acho piada é andarem para aqui a dizer asneiras sem saberem do assunto não querem não compre pode se que as restrições para carros anteriores a 2000 passem para carros de combustão ou como acontecei em Barcelona proibidos de circular um dia por motivos de poluição ou daqui a 5 anos quando quiserem vender o carro o mesmo valer 0 porque a Noruega já em 2020 não vai permitir venda de carrios a combustão a Alemanha vai seguir o mesmo caminho. Etc

    • dino says:

      Esse aluguer que vcê tanto fala é na renault!!

  13. Iurie Solomon says:

    3€ pra qq carregamento?

  14. SF says:

    O mal dos carros eléctricos é que são demasiado poluentes.
    Da produção de baterias resultam imensos resíduos tóxicos.

    • dino says:

      Onde é que foi buscar essa teoria?? Produzir baterias, consiste em extrair litio e lavá-lo ( tão poluente como extrair cobre ou outro metal), o resto do processo consiste em deposição de camadas da substância ( note-se que a camada final é um banho de litio na parte do anodo da bateria) na parte do cátodo temos o manganês (esse sim muito caro) entre outros metais. Não é preciso queimar nada para refinar, como no petróleo, não é necessário camiões para transportar a energia ( petróleo) vem por cabos e até podemos ser independentes da rede se quisermos ( e pudermos) produzir a energia em casa. Quando as baterias dão o “berro”, todos os metais que estão dentro dela são reutilizáveis. Portanto pela poluição não!! Por acaso, já se deu ao trabalho de pesquisar?? Aproveite e veja a poluição de extrair o crude betuminoso!!! Deixemo-nos de tretas, o único problema dos eléctricos é que são muito caros para as nossas bolsas.

  15. Strat says:

    Mandei vir um Peugeot da França ainda na garantia, por cerca de 10.000€ com tudo incluído. Faço 90km por dia e carrego em casa à noite (não tenho garagem; tudo se arranja quando há vontade…) e gasto mais 25€ por mês em electricidade. Só me arrependo de não o ter feito há mais tempo…
    Só a Renault é que cobra (estupidamente) aluguer de baterias e até isso está para acabar…
    Deixem-se de conversas.

  16. Blackdead says:

    Epá isso é agora mas se eu vos disser que tenho um carro eléctrico e não o carrego nem em casa nem em lado nenhum, ele carregasse quase sozinho, tenho uma manha feita com um motor de um gerador que quando as baterias ficam a baixo de 50% ele carregasse ate encher.

  17. antonio guimaraes says:

    que anormalidade de conversa…
    este pessoal tem 7 anos de idade?

  18. rdt says:

    e para as motas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.