Quantcast
PplWare Mobile

Cuidado, os hackers podem desactivar os Airbags do seu carro

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. jose says:

    so falta mesmo serem conduzidos por hackers…o mundo cada vez mais está condenado

  2. Cruz182 says:

    quero ve-los a desactivar o meu i8

  3. Berloque says:

    Sem duvida…

  4. Berloque says:

    Ahh e parabéns pelo artigo Vitor!

  5. censo says:

    As aplicações de diagnóstico que equipam as oficinas já se ligam ao veiculo por bluetooth, não havendo portando necessidade de ligação física. Um cenário de intrusão é poranto, possível.

  6. Pedro Duarte says:

    quero vê-los a fazer isso num Fiat uno!!

  7. Zaark says:

    Onde existir um sistema informatizado (com possibilidade de acesso remoto), há o risco de ser atacado. Period.

  8. Rui C says:

    [OFF TOPIC]

    Vitor M. -> http://www.extremetech.com/computing/216513-intel-reportedly-gunning-hard-to-replace-qualcomm-in-next-generation-iphone

    Interessante a intel querer entrar … 🙂

    Um artigo quem sabe. 🙂

  9. David Ferreira says:

    Existe um video na net, de uns jovens a fazerem um hack a um chevy dos novos. É interessante e assustador o que eles explicam. O video é real e tudo o que fizeram foi reportado ao discovery + chevy

  10. tiago says:

    Na minha opinião pessoal e já o disse a muitas pessoas… a tecnologia é boa, faz falta em alguns pontos dos nosso quotidiano mas sinceramente não gosto e preocupa-me muito a evolução da tecnologia no sector automóvel e isto é mais uma prova… porque não deixam o simples radio (entre aspas) uma conexão simples USB e tal… pk?

  11. Joao says:

    Já li algures que investigadores acham totalmente impossível proteger os veículos modernos, e futuros, de ataques eletrónicos… pura e simplesmente parece que ninguém sabe como ter toda essa tecnologia e ao mesmo tempo que seja 100% segura de ataques (dos mete nojo dos criminosos digitais).

    Basicamente a única forma era conceber os carros como se fossem naves espaciais em que absolutamente nada pode falhar nem agora nem daqui a 30 anos… e isso provavelmente custaria rios de dinheiro… e a menos que obriguem por força de lei, com multas multi-bilionárias e penas de prisão para o resto das suas vidas de todos os envolvidos desde os patrões aos programadores… não parece que vá acontecer jamais os carros serem verdadeiramente seguros.

  12. yaclicka says:

    Deixo aqui um link, da demonstração feita pela WIRED: https://www.youtube.com/watch?v=MK0SrxBC1xs , o dominio vai muito para lá dos meros Airbags, Quantos aos hackers manipularem os carros……., ya, ok, se vamos por ai então; já alguns anos que em muitos dos voos, principalmente os de longo curso quase que são efectuados na sua totalidade em piloto automático, os comandantes de voo são estáticos, ou seja são mais controladores do que comandantes, não acho mal é a evolução da tecnologia e nesta área cada vez mais o conhecimento é muito importante, a busca constante e muita imaginação, depois tudo é possível e se transforma. http://www.flightradar24.com/51.3,9.7/4 mostra em tempo real a informação de voo da aeronave em um mapa. Ele inclui rotas de voo, origens e destinos, números de vôos, tipos de aeronaves, posições, altitudes, posições e velocidades. Tá ai tudo nas várias camadas é só mexer os dedos. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.