PplWare Mobile

Criado o primeiro robô vivo utilizando células do coração de rato


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Necroman says:

    Muito marado! !

  2. Pedro Heliodor says:

    Skynet for the win!

  3. 007 says:

    cheira mais a resident evil : bio engenharia

  4. Khidreal says:

    eu imagino agora os militares a darem assim um bilião de dollars aos cientistas para lhes passarem a tecnologia…
    “oh vamos colocar uma pequena raia num aquario e oferecer aos nossos amigos russos” diz o menistro da defesa americano.

  5. Jorge Sequeira says:

    Antes de exércitos e políticos, a Microsoft vai comprar.

  6. #logica404 says:

    daqui a umas centenas de anos populamos um planeta e depois vemos a população desse planeta a criar igrejas r mitos sobre a nossa omnipresença e omnipotencia.

  7. chicosoft says:

    Amazing… Pergunto como fazem eles para manter as celulas vivas?

    • micromike says:

      Não tenho a certeza pois não estou por dentro desta “criação” mas suponho que seja através dos impulsos gerados pela contração e relaxamento das células cardíacas que alimentam todo o sistema, e que deverão manter também as próprias células vivas.

      As células cardíacas têm “memória programada” para contraírem e relaxarem, ou seja, é isso que elas fazem. Mesmo que sejam desactivadas, é possível reactivar esse reflexo com pequenos impulsos eléctricos que servem de “motor de arranque” e de seguida elas continuam a contraír-se tal como um coração. Talvez seja essa uma das razões porque escolheram células cardíacas. Outra razão é porque querem tentar usar isto para desenvolverem corações artificiais que “batem” como se fossem naturais, tal como diz na notícia.

    • Bruno M. says:

      Tens aqui a resposta.. mais ao detalhe:

      https://www.theguardian.com/science/2016/jul/07/made-of-gold-powered-by-heart-cells-of-rats-meet-the-robo-ray

      O pplware tem o artigo ligeiramente incompleto. No entanto menciona que é alimentado pelas células de rato vivas.

      Essas células, são geneticamente modificadas para reagirem a impulsos à luz.
      Como as células usam energia, a raia-robot nada num tanque de água quente, sal e glucose.

  8. Bruno M. says:

    FACEHUGGER!!!!!

    FAST!!! CALL THE PREDATOR!!!

  9. CMatomic says:

    O que esta noticia tem haver com esta https://pplware.sapo.pt/informacao/microsoft-ja-usar-adn-guardar-dados-um-computador/ ?

    Eu diria que as duas se agregam .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.