Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Vacina da Farmacêutica Moderna é “quase 95% eficaz”

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Luis Silva says:

    Eu só acredito quando ver resultados bastantes favoráveis e não o diz que se diz.
    além disso está a ser demasiado depressa demais para o meu gosto uma vacina por norma leva tempo a ser desenvlidia e depois a chegar ao utente final

    • fim do mundo says:

      De facto falta vermos evidencias mais concretas, no entanto quando ao demasiado depressa, tens de ver que hoje em dia existem muito mais meios de acelerar o processo em comparação a outras pandemias que os meios existentes eram rudimentares e limitados.

      Hoje temos tecnologia muito mais avançada e meios que permitem obter resultados muito mais rápido e cruzar informações entre entidades, coisa que à 100 anos não eram possíveis.

      • Sujeito says:

        A tecnologia mais rápida que mencionas foi fazer bypass aos protocolos de segurança e testes adequados. É só ler a literatura, os estudos, os procedimentos e isenções aprovadas e comparar.

    • Infetado says:

      Tudo evolui, tal como o processo de desenvolvimento de vacinas.

    • Beltrano says:

      Dizes isso porque estás dentro do assunto e trabalhas no desenvolvimento de vacinas, ou porque “achas” que sabes?

    • Nãosabesnada says:

      Depressa?
      Quase 1 ano a arranjarem vacina e tanto esta como a que foi anunciada na semana passada, não vão começar a dadas ainda este ano.

    • Carlos says:

      As regras para desenvolvimento e aprovação de uma vacina não se baseiam no ” diz que se diz”, mas sim em factos cientificamente provados.
      Estas duas que se mais se tem falado estão na fase final dos testes e têm cumprido todas as regras a que estão obrigadas.
      Tal como todas as outras vacinas deste mundo (incluído a da gripe) só serão aprovadas se garantirem uma eficácia que deverá rondar os 50% (desconheço o valor exato). Se chegar aos 90% como se fala, ou mesmo aos 70% será um tremendo sucesso.
      Aguardemos mais mas semanas e logo saberemos.

  2. Antonio says:

    Vacina tem de ser prioritária para os mais vulneraveis.
    Eu ofereço a minha de boa vontade.

  3. Xnelox says:

    Vai sair vacinas para todas as carteiras, dependendo da percentagem de sucesso.

    • Beltrano says:

      As vacinas serão aplicadas gratuitamente, excepto em Portugal.

      • Nãosabesnada says:

        Fonte?

      • Américo Mendes says:

        Gratuitamente?? Que alarvidade…
        Nos países onde quer que seja “gratuita” serão os impostas respectivos desse pais que pagarão ao laboratório onde comprarem.

        Dassss…irrita este pensamento “socialista/comunista” do “grátis”, sem perceberem que não existe nada grátis na vida!!!

        ET: Tudo se deveria pagar…SNS, etc..mesmo que depois houvesse participação em face dos rendimentos. Esta “história” de usar sem pagar (SNS, medicamentos, etc)…parecem os tipos do RSI… 🙂

        • Carlos Fernandes says:

          Tudo se paga, diretamente ou indiretamente, já irrita este pensamento liberal, de privatização de ex- empresas financiadas pelo Estado, que afirmam que sãomais produtivas e beneficiam o utilisador, por exemplo meo, edp etc etc. 😉

      • Jorge says:

        Dizes isso porque estás dentro do assunto e trabalhas no governo, ou porque “achas” que sabes?

      • Sujeito says:

        Subsidiadas pelos contribuintes mas dizes que são gratuitas. Vives no mundo dos unicórnios.

  4. Joao Ptt says:

    Mas as vacinas só deveriam estar a ser compradas se assegurassem pelo menos uma eficácia de 99,90% ou superior, menos que isso é um mau investimento, em especial numa doença que mata tão poucas pessoas em relação ao total de população, acho que em relação à população mundial anda nos 0,000.000.016% da população mundial que morreu por causa do Covid… chamem desconfiado… mas por tão poucas mortes se calhar é melhor exigir uma vacina mais eficaz, que com eficácia tão baixa é tão bom como não tomar nada.

    • Jorge says:

      99,99 ??? existe alguma vacina com essa taxa de eficácia? Mata pouco, mas que raio? Uma morte já é demais. Não tens olhado para os números ultimamente.

    • Carlos says:

      Não existe nenhuma vacina do mundo com eficácia de 99,9%.
      O normal é rondar os 60% ou pouco menos
      A Internet democratizou o acesso à informação, mas cabe a cada um de nós seleccionar a fonte da mesma e pensar pela sua propina cabeça.

    • Rui Pinheiro says:

      Eficácia de 99,90% ?
      Pela hora, o comentário foi feito a seguir ao almoço. Está explicado!

    • Toni da Adega says:

      Nao existe nada, rigorosamente nada que seja 100% seguro.

    • Paulo Martins says:

      Uma vacina não precisa desse nível de eficácia para ser útil, basta ser suficientemente eficaz para se obter imunidade de grupo, que segundo os especialista para a COVID-19 precisas cerca de 70% da população imune.
      Logo se uma vacina for 90% eficaz e se administrares a pelo menos 77% da população crias imunidade de grupo., isto não quer dizer que não possam aparecer pessoas infetadas com a doença mas a probabilidade dessas pessoas propagarem é doença torna-se muito baixa, não conseguimos eliminar a doença de vez mas se o nº de infeções for muito baixo então o SNS consegue dar resposta e é possível voltar a vida ao normal.

      • Sujeito says:

        Se consegues imunidade de grupo por vacinas então não faz sentido excluir imunidade de grupo natural que, perante os dados, é já superior à taxa da vacina. Talvez não compreendas o conceito de imunidade de grupo.

        • Paulo Martins says:

          Que dados? Onde é que encontraste a informação que a imunidade de grupo natural está sequer perto de 70%?
          Especialista estimam que a Suécia que procurou uma estratégia de imunidade de grupo a percentagem de imunidade será inferior a 30%.

          • FilipeB says:

            Esse é o problema com a imunidade de grupo natural que não se fala. É muito lenta!
            Se tiver verbas posso vacinar um país inteiro numa semana, mas se deixar a coisa andar podemos andar anos a ver pessoas a morrer.
            Uma analogia que já vi algures é termos um rebanho de ovelhas e aparecer um lobo.
            A vacina nesta analogia é irmos buscar um caçador e matarmos o lobo. Pode aparecer outro lobo, mas não faz muito estrago pois o caçador mata-o outra vez assim que o ver.
            A imunidade de grupo natural é não fazermos nada. O lobo come até ficar cheio e vai-se embora. Quando aparecer outro lobo passamos pela mesma experiência, até as ovelhas aprenderem a fugir mais rápido ou até os seus números forem reduzidos a um ponto que não compensa ao lobo a caça.
            Problema resolvido em ambas as soluções, mas uma delas tem um custo muito maior!

    • Há cada gajo says:

      Tens de mudar de calculadora. Andas lá perto mas exageras nos zeros. Ou não sabes apurar percentagens…

    • acs says:

      Se for suficiente para os governos deixarem as pessoas em paz. Vale todos os euros. Eu próprio pago a minha diretamente. Não preciso que me roubem em impostos para me pagarem a vacina. Dêm a quem está desempregado, o resto pode pagar. Já agora baixem os impostos a ver se voltamos a criar riqueza. Já eramos pobres agora somos ainda mais pobres. Temos vários países do Leste a passar à frente. Países que eram comunistas antes de entrarmos na EU. Agora pensem na bela gestão desde 1974

  5. greego says:

    Mais uma notícia para a roleta bolsista…
    Só os estudos científicos têm validade para este tipo de informações…
    Será que a próxima terá eficácia a 100% ?…

  6. Rui says:

    Espero que todo este esforço signifique que daqui a um ano estejamos a regressar a um normal que não será certamente o de 2019. Entretanto espero que os Portugueses e não só se saibam comportar minimamente bem para não termos 60~70 pessoas a morrer todos os dias.

    • Américo Mendes says:

      O seu comentário parece ser genuino, de boa vontade…mas, também reflecte a intoxicação dos média, sem ofensa.
      DIARIAMENTE, antes do covid, já morriam (e continuam, senão ainda mais) cerca de 50 pessoas por problemas cardíacos. Acrescente mais umas dezenas por Pneumonia e outros problemas respiratórios. Outros tantos por cancrro…Dados da DGS (quem tiver dúvidas….basta estudar/consultar, está disponivel).
      Nenhuma morte é boa, mas considerar o covid o centro do problema é sermos todos ingénuos!

      PS: Sem falar nos invernos normais com a gripe…assunto mais que estafado, mas que mata bem mais que este…e tb com hospitais completaemnte entupidos! Ah pois…nunca tiveram esta cobertura dos média.

      • Rui Carriço says:

        Espero que não seja um negacionista. Não acho bem que se normalize que tenham morrido 1.3 milhões de pessoas desde o início da pandemia, a somar a todas as mortes que já acontecem, sobre estas podemos, devemos fazer um esforço para as evitar, dizer que não faz mal morrerem porque se morre também de outras patologias é ignorante e egoísta.

        • Sujeito says:

          Esperas que não seja negacionista? Mas isso é um género de racismo passivo agressivo disfarçado ou quê?

          O que ele disse não foi que não faz mal. Ele falou em proporção de atenção e de resposta. Não compreender isso é que é ignorante e egoísta.

          • acs says:

            Exato. quero ver os media a falarem das urgencias dos hospitais entupidas no inverno ou das milhares de mortes porque o estado tem operações com 1 ano de atraso há varios anos.

      • Cortano says:

        “assunto mais que estafado, mas que mata bem mais que este…e tb com hospitais completaemnte entupidos!”

        Tu próprio percebes onde está o problema e mesmo assim não consegues perceber o grande problema desta pandemia?

        • acs says:

          vamos ver se atenção será a mesma quando morrerem o mesmo numero porque o sns está a trabalhar mal na prevenção e com as suas operações com 1 ano de atraso. Isso também mata.

      • Toni da Adega says:

        Qual é a percentagem de pessoas que apanham ou transmitem problemas cardíacos ou cancro an rua. Como é que se pode reduzir essas mesmas propogacao.

    • Sujeito says:

      Eles já disseram N vezes que não vais voltar ao normal pré 2020. Seja com vacina ou sem ela. Não estás atento.

    • Sujeito says:

      Eles já disseram N vezes que não vais voltar ao normal pré 2020. Seja com vacina ou sem ela. Não estás atento.

    • Cristiano says:

      Para tua informação, morriam até ao COVID cerca de 4000-6000 POR CADA época de gripe.

      • AD9 says:

        E qual é a lógica desse argumento? Enquanto não atingirmos esses números não é preocupante? Se bem que andarmos perto de metade com todas as restrições que ja houve deveria dizer alguma coisa…
        Ou quer dizer que não há problema em irem mais uns milhares para debaixo de terra?

  7. ZeDasCabras says:

    Elas a aparecerem todas depois da derrota do Tramps….

    • Carlos Fernandes says:

      ….quantas é que Trump financiou…Ps: dizer que vai comprar não é a mesma coisa que fazer uma encomenda.

      • Carlos says:

        Grande parte dos países do mundo já têm encomendas feitas, os contratos de compra já estão assinados e até já existem adiantamentos de pagamento.
        Na Europa a própria UE já tem garantidos muitos milhões de vacinas e garanto que os contratos não foram feitos com um “aperto de mão”.

  8. daniel says:

    a proxima vai ter 95,5% de eficacia

    tumba … venda de acções

    CEO da Pfizer vende 60% das suas ações e ganha 4,7 milhões
    O CEO da Pfizer alienou 132 508 ações no mesmo dia em que foi anunciado que a vacina que esta farmacêutica está a desenvolver revelou uma eficácia de 90%

    https: //www.dn.pt/dinheiro/ceo-da-pfizer-vende-60-das-suas-acoes-e-ganha-47-milhoes-13027135.html

  9. Redin says:

    Pfizer com 90%
    Sputnik com 92%
    Moderna com 95%
    Ainda vamos poder assistir a uns corajosos 110%.

  10. Gomes says:

    Já existe com 110%!
    É só ir à Coreia do Norte.
    Enão são assim tão caras lá…

  11. mario says:

    Nenhuma vacina para coronavirus alguma vez preveniu a infecção do virus ou capacidade de transmitir o virus a terceiros.
    Cuidado com a noticias dos Media Portugueses, vão aos clinicaltrials.gov está toda a informação lá sem qualquer censura.
    A eficácia é apenas acima dos 90% para não desenvolver a doença de Seveare Acurate Respiratory Syntom” ou seja COVID-19. Ou seja vão sempre apanhar o virus e transmiti lo a terceiros.
    Para isso tomem mais de 25mg de Vitamina D diárias (se tiverem acima de 70 anos mais 50mg) que tem também uma eficácia de 90% para prevenir a doença de COVID, e não tem efeitos secundários. Existem inúmeros artigo publicados.

  12. ZéBoss says:

    na china deixou de haver casos.. e nunca ouvi falar que tinham vacina

  13. Cuca Beludo says:

    Alguém saberia me dizer por que o CEO da Pfizer vendeu a maioria das suas ações após o anúncio dos “90% de eficácia”?

    • Hélio Musco says:

      O CEO da Pfizer vendeu as acções de acordo com o contrato 10b5-1 (Rule 10b5-1 – https://www.investopedia.com/terms/r/rule-10b5-1.asp). Em que, basicamente, indicas com antecedência (neste caso, foi a 19 de Agosto) a quantidade que queres vender e a que preço. Se o valor da acção não chegar lá, então não é vendido. Com a subida da Pfizer, após notícias dos resultados, o preço do contrato foi batido e por isso a venda foi feita.

      Isto acontece todos os dias, até com Moderna (empresa do tópico).

  14. Sardinha Enlatada says:

    Tsst Tssst uma percentagem de mortes tao pequena sobre esta (suposta) pandemia, quanta mentira que se vive no mundo. Este tipo de noticias e bom para os accionistas, nao para o comum dos mortais. Existem negocios que se fazem em segundo plano e que lucram bastante com isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.