Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: TeleEscola vai começar já dia 20 de abril

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. andregoms says:

    Quem sabe responder:
    – E como se escolhe o ANO do Grau de Ensino?
    – Vai haver o horário para cada ano de escolaridade?
    – Tendo em conta cada agrupamento escolhe um manual, como vão ser as abordagens?

    • Pedro says:

      Vão haver horarios diferentes para cada ano de ensino
      Os conteúdos disponibilizados na televisão vão ser apresentados pelo Ministério da Educação como complementares ao acompanhamento que se pretende que os professores continuem a fazer à distância.

      • ze says:

        Ou seja, tudo inutil.
        Faziam isso com TV interactiva que conseguiam o leque completo.

        • Tiago Ferreira says:

          Claro e toda a gente tem acesso a televisões interativas, porque caso não saibas para isso ser possível tinhas que ter uma BOX, pois através do software da televisão isso não seria possível, pois não iria abranger todas as marcas, e por último tens que te lembrar que mesmo que todas as pessoas neste país tivessem uma box em casa, tinha que haver uma atualização em massa de todas as boxes para que houvesse um menu com essa interatividade!

        • Hugo says:

          Génio. Bastava pensares 5 segundos.

  2. Luis says:

    Há muita gente apenas com Internet no telemóvel, pois não pode pagar um pacote completo de TV+Internet+Voz!
    Não devia o Ministério da Educação criar um acordo ou as próprias operadoras darem um plafond diário por exemplo de segunda a sexta com X GB por dia! Para as aulas à distância? Como vão fazer muitos jovens apenas com Internet no telemóvel? As operadoras e o governo já pensaram neste problema?

    • Helder Rocha says:

      Estes são os canais que estão no TDT:
      RTP1
      RTP2
      RTP3
      RTP Memória
      SIC Impresa
      TVI Media Capital

      qual a duvida?

      • Luis says:

        Não me fiz explicar bem…. “Há muita gente apenas com Internet no telemóvel” -> ” pois não pode pagar um pacote completo de TV+Internet+Voz!” – como não tem um pacote de INTERNET FIXA só tem INTERNET NO TELEMOVEL, portanto tem um plafond baixo de dados… Como vão assistir a aulas por videoconferência dada pelos professores? 3G ou 10GB por mês em videoconferência voam num instante!

        • Sergio J says:

          Aulas dadas pelos professores não implica aulas por videoconferencia. Eles chamam de aulas sincronas e assincronas. Sincronas são a que estão todos presentes por videoconferencia. Mas a maioria das aulas serão assincronas, que passa por disponibilização de material didatico, exercicios, tirar duvidas (seja pq plataforma for, ate pode ser pelo telefone). Os professores avalarião caso a caso a melhor solução

    • Rui says:

      Acho que nem os próprios sabem, é como nas outras áreas, as medidas são anunciadas mas sobre as questões técnicas e práticas nada dizem. “logo se vê, à medida que os problemas forem aparecendo”

    • Sergio Guerreiro says:

      A RTP Memória não faz parte do TDT !?!?

    • Woot! says:

      A RTP memória está na TDT.
      Agora também querem que o Governo ofereça pacotes de TV haja paciência!

      • Luis says:

        Ninguém está a falar em TV! Também vão haver aulas por videoconferência como complemento e para isso é preciso Internet…

      • Luis says:

        Não me fiz explicar bem…. “Há muita gente apenas com Internet no telemóvel” -> ” pois não pode pagar um pacote completo de TV+Internet+Voz!” – como não tem um pacote de INTERNET FIXA só tem INTERNET NO TELEMOVEL, portanto tem um plafond baixo de dados… Como vão assistir a aulas por videoconferência dada pelos professores? 3GB ou 10GB por mês em videoconferência voam num instante!

    • Luis says:

      “Há muita gente apenas com Internet no telemóvel” Leiam tudo até ao fim e como deve ser!

      • Luis says:

        Como sabem, quem tem apenas Internet no telemóvel porque não pode pagar um serviço por PACOTE como faz? É com 3GB ou até 10GB que se vai assistir a aulas por videoconferência entre alunos e professores?

      • Filipe F. says:

        A solucao era permitir subscrever tv net voz a quem nao tem, sem fidelizacao durante o periodo de aulas. Era a forma mais simples. Depois disso e quem nao tinha caso gostasse continuava mas fidelizava, caso contrario pedia para retirar

    • Luis says:

      Não me fiz explicar bem…. “Há muita gente apenas com Internet no telemóvel” -> ” pois não pode pagar um pacote completo de TV+Internet+Voz!” – como não tem um pacote de INTERNET FIXA só tem INTERNET NO TELEMOVEL, portanto tem um plafond baixo de dados… Como vão assistir a aulas por videoconferência dada pelos professores? 3GB ou 10GB por mês em videoconferência voam num instante!

      • Sergio J says:

        Não precisas escrever em todo o lado o mesmo. Tem calma até lá ainda serão dados mais pormenores. Por exemplo, as operadoras poderão não taxar o trafego no Classromm ou no Teams. Vamos com calma.
        As aulas na TV serão apenas um complemento didatico. Quem tiver por exemplo Meo Go (ou outros) poderá gerir isso da melhor forma.
        A tua escola definirá da melhor forma e a tua DT irá-te dar informação.

    • rui says:

      A RTP memória é transmitida na TDT
      http://www.rtp.pt/programa/tv/p33710

    • safasdf says:

      A sorte é que a maior parate desse pobrezinhos tem Playstation e podem ver por lá…

    • Santiago says:

      Luís,
      já ouviste falar em PA Móvel???
      Sim, os smartphones podem distribuir a internet para outros dispositivos. ;))

      • EC says:

        PC de secretária sem Wifi … como fazemos? Lá temos que desembolsar umas coroas para uma placa

        • Woot! says:

          Estamos em 2020 e ainda há tantos problemas?

        • PAULO SILVA says:

          sim, dependendo do adaptador usb mais ou menos 14 EUROS um médio (802.11ac), mas pode encontrar por volta de 7 euros um com protocolo antigo 150mbps…

        • safasdf says:

          Não falta disso no lixo.

        • Paulo Costa says:

          Tudo do contra, é possível partilhar Internet pelo telemóvel usando o cabo USB que vem com o carregador do mesmo.

          E se vierem com histórias “ah mas o tlm é xpto não permite partilhar Internet por cabo” a minha resposta é: Deviam preocupar-se mais em gastar dinheiro com a educação dos vossos filhos do que andar a comprar telemóveis caros para mostrar aos outros porque o estado não é responsável por fornecer Internet, TV a cabo e equipamentos a quem não quer gastar com os próprios filhos.

  3. Pedro says:

    Conclusão: tirando o 12°ano vão todos transitar de ano administrativamente.

    • safasdf says:

      Onde diz isso?

    • ze says:

      É o contrário Pedro, vai tudo chumbar de ano e repetir o próximo para não ficar sem bases. A meu ver é o mais correcto a fazer.

    • Nelson Faustino says:

      Não propriamente. A verdade é que os alunos de todos os anos só terão as classificações que serão dadas pelos professores no final do ano. Os exames só irão ser feitos por quem precisar dessa disciplina para aceder ao Ensino Superior. Significando isso que só fazem os exames que precisam. As notas dos exames não contam para a frequência final da disciplina. Quanto ao transitar administrativamente… vamos supor um caso: o aluno teve classificações negativas nos dois primeiros períodos, nesse caso só por muita água benta se iria safar. As reprovações não foram excluidas do panorama.

  4. Joao says:

    Foi facultado aos professores material para poderem acompanhar os alunos à distância ou têm de ser os próprios a garantir os recursos como PC, internet, etc?

  5. João M. says:

    Se a história do “magalhães” não tivesse sido feita como foi (casos de corrupção, Às 3 pancadas, e por aí fora, durante todo o processo), então, neste momento, tinhamos um sistema educativo bem mais preparado para uma situação de ensino À distância.
    Com o projecto do MAgalhães ficamos a saber que:
    — as pessoas não dão valor ao que é “dado”.. a quantidade de computadores re-vendidos, estragados, etc.. foi enorme.
    — a qualidade da máquina podia não ser a melhor mas para isto servia bem (não era para jogar..).
    — Se o projecto fosse para que as escolhas ficassem com os portáteis e fossem disponibilizados(emprestimo) aos alunos – a situação agora seria menos “problemática”.

    Com este problema só temos a evoluir e seria muito bom se todos os intervenientes (professores, educadores, politicos, etc..) pegassem nesta situação e aprendessem com ela para preparar o ensino para um contexto “à distância” (caso seja necessário) mas principalmente um ensino mais ligado Às tecnologias.
    Com um quadro de lousa e giz aprende-se muito (e bem– grandes mentes aprenderam nessas condições), mas se a tecnologia for bem usada, podemos poupar papel, ter exercicios mais diversificados e/ou interactivos, podemos até ter manuais digitais, evitando que as crianças e jovens andem com 10Kg às costas porque têm de andar com os manuais para as aulas.

    Vamos ver se aprendemos com isto a realmente modernizar. Acredito que é possivel mas o material não pode ser DADO aos alunos mas, sim, emprestado – caso estraguem – pagam.

    • azazel says:

      Fartei-me de arranjar portateis Magalhães eram o que se chama de lixo informático grande maioria com 1G de ram e disco partido em 2 partições com windows e linux, olinux era rasoavalmente rapido mas sem grande suporte de software como sempre e o windows era simplesmente atroz lento e com varios problemas de drivers a empresa J.P sa couto que era quem tinha o contrato falhava em tudo desde reparação a simples assistencia tecnica em relação a varios problemas conhecidos nos seus computadores o programa Magalhães foi 1 total desastre.

      Com o projecto do MAgalhães ficamos a saber que:
      — as pessoas não dão valor ao que é “dado”.. a quantidade de computadores re-vendidos, estragados, etc.. foi enorme.
      — a qualidade da máquina podia não ser a melhor mas para isto servia bem (não era para jogar..)

      Os computadores eram revendidos e avariados pelas razões citadas em cima

  6. Vivas says:

    eu tive uma profeçora na telescola que era um bonbon… e com praser que vejo milhares de jovems a voltar a ece mundno de alergias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.