Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Qual o preço dos testes rápidos vendidos nos supermercados?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. David Guerreiro says:

    A informação está errada. A Genrui Biotech não é sul-coreana (antes fosse), mas sim chinesa. “Genrui Biotech Inc. (formerly known as “Shenzhen Genius Electronics Co., Ltd”), is one of the leading Chinese companies specialized in developing, manufacturing and marketing IVD equipment and reagents”

    A Roche é suíça e a ACON Laboratories (FlowFlex) é norte-americana.

  2. Luis Borges says:

    Nota: as fotografias que aparecem no artigo sao de testes serologicos e nao de autoteste de antigenio. G = IgG, M = IgM, C = Control, B = Buffer, S/A = Sample

  3. falcaobranco says:

    Lidl – 2,69€ ( Genrui ) vi hoje…

  4. Lucas says:

    Agora é que vai ser só positivos….

    Qua.do é que está frente percebe que a infeção não interessa para nada?
    O problema é a doença e isso só aparece em 5% dos positivos.

    Povo português carneiro

    • Tadeu says:

      Esses “só” 5% representariam hospitais sobrelotados durante meses se não houvesse vacinas ou medidas para controlar a propagação enquanto não forem dadas vacinas suficientes. E para controlar a propagação sem fechar indiscriminadamente é preciso testar a população não apenas quem parece estar doente.

      • Sardinha Enlatada says:

        Sempre o mesmo argumento da treta Tadeu. E preciso e justificar o aumento de testes e infectados, que muitos deles ficam curados.

        • Tadeu says:

          Uma pessoa só fica doente se estiver infectada, e sendo uma doença contagiosa de fácil propagação, o crescimento de infectados (e por consequência doentes), aumenta exponencialmente com o número de infectados… Os resultados de tal já foram mais do que vistos um pouco por todo o mundo, incluindo em Portugal, com o aumento exponencial de infectados, hospitalizações e mortos, no início do ano.
          Só uma avestruz é que teima em querer ignorar a realidade, até que a realidade arrebentou com a porta… O engraçado é que se podia prever, mas como uma boa avestruz não quiseste ver…
          Enquanto não houver imunidade alargada para reduzir propagação e hospitalizações, é necessário testar. O estúpido é haver pessoas que não entendem que se houvesse testagem muito mais alargada e frequente, seria muito mais fácil evitar medidas piores.

          • C.S. says:

            Ah, ganda tadeu é assim mesmo, e o teu sistema imunitário é só para fazer vista.
            Já reparaste que a Suécia não obrigou ninguém e tem menos mortos que nós?

          • Tadeu says:

            A Suécia ter menos mortes é suposto ser algum argumento contra a doença ser facilmente transmissível, contra crescimentos exponenciais, contra a testagem, contra o número de hospitalizações e mortos em Portugal e a sua relação com número de infectados, contra medidas de redução de contactos?
            A Suécia também faz testagem, também aplicou medidas para reduzir a circulação e contacto entre pessoas, também está a vacinar. E por favor, não caiamos na falácia de ignorar que a população Sueca tem hábitos sociais significativamente diferentes dos portugueses… É olhar para o que sucedeu nos outros países escandinavos, com cultura social semelhante, que foram mais cuidadosos do que os Suecos nas políticas de saúde pública.

          • Lucas says:

            Tadeu pensa ..deixa de ser carneiro. Já tivemos 1000 camas de UCI , hoje temos 177 ocupadas..pensa.

            Pede mas é mais €€€ para o SNS e contratações efetivas.

            Quando não havia covid era o mesmo com a gripe. Tudo lotado.

          • Tadeu says:

            Lucas, por acaso sabes qual é o número regular de camas de cuidados de intensivo?? Para haver mil camas nos UCI a maioria dos hospitais públicos deixaram de atender a maioria dos outros doentes.
            Com a gripe nunca os hospitais ficam sobrelotados ao ponto de terem que usar enfermarias doutras especialidades, ir buscar médicos reformados, inventar novas camas para cuidados intensivos, e ficar aflitos com falta de ventiladores… nem o número de mortes diárias era sequer comparável com o que se observou com a COVID.

  5. Sardinha Enlatada says:

    Noticia de ultima hora, vamos actualmente com 17 199 mortes de covid (ou nao) ainda nao chegamos a um milhao Tadeu mas tem fe, havemos de la chegar. Se fosse a ti comecava a preparar o testamento. Sim porque este virus covid vai chegar a toda a gente. Tenham medo muito medo.

  6. C.S. says:

    Noticia de capa do DN de hoje.
    ” Casos de covid
    Infecções entre os mais novos sobem há um mês.
    2/3 está na faixa dos vacinados.”
    Será que também é fake news?

    • Tadeu says:

      O título não é esse…
      basta ir ao site do DN e ler a notícia: “Infecções entre os mais novos sobem há um mês. Um terço está na faixa dos não vacinados.” Esse um terço é a falar no número total de casos entre faixas de idade mais novas versus número total de casos na população desde o início da pandemia: 30,64% (284.185 / 927.424).
      A notícia não faz uma análise ao número de casos entre pessoas vacinadas, apenas fala de faixas de idade. Faz contudo observações como o facto de o número de casos em faixas de idade mais vacinadas serem menores do que em crianças até aos 9 anos.

      • C.S. says:

        Se 1/3 está nos não vacinados, aonde estão os outros 2/3?
        Já tens a quarta classe? Sabes ler?

        • Tadeu says:

          O sentido das frases depende daquilo que se frisa, do sujeito usado… Eles não frisam faixas vacinadas no título, e o motivo é óbvio lendo a notícia. Como tal o título da notícia é “…Um terço está na faixa dos não vacinados.” e não o que escreveste.
          Segundo ponto, e volto a insistir, os números não são uma análise de casos em pessoas vacinadas ou não vacinadas, são apenas números cumulativos por faixa de idade. A notícia até aponta para o facto de no último mês ser nas faixas de idade com menos vacinação completa que há mais casos, e não o sentido que quiseste dar com o teu pseudo-título.

          • C.S. says:

            Vocês entram em contradição mesmo nos próprios comentários. Vai ler o que escreveste. Então agora já consegues ver no título o sentido da frase?
            Ó Tadeu vai dar banho ao cão.

          • Tadeu says:

            onde é que entrei em contradição?????
            Qual é o objectivo dum título? Reflectir o sentido do texto. E o que é que o título revela? Preocupação com o aumento de casos entre os mais novos, sendo que os mais novos pertencem à faixa de não vacinados. Mais não deixa de ser revelador que perdeste a coragem de insistir com a ideia de que a notícia diz que 2/3 dos infectados são vacinados.

          • C.S. says:

            Então os 2/3 são o quê?
            Vocês metem umas palas nos olhos não vêem mais nada.
            Continua a comer gelados com a testa que refrescas a cabeça.

          • Tadeu says:

            C.S., palas? Palas é nem sequer leres a notícia…
            2/3 são os cerca de 650 mil infectados com pelo menos 29 anos desde o início de 2020. São estatísticas de infectados por faixa de idade, em que identificam faixas mais novas como não vacinadas – porque realmente quase ninguém nessas idades foi vacinado.
            Em lado nenhum da notícia são referidas estatísticas de infectados entre pessoas comprovadamente vacinadas, nem apresenta os números de infectados não vacinados.

    • Pedro Oliveira says:

      Quando é que as pessoas vão perceber que infecções vão existir sempre?! A vacina não veio acabar com as infecções, assim como a vacina da gripe não feio acabar com a gripe. Por amor de deus, é cansativo a conversa entre os negacionistas e aqueles que só vem o fim do mundo. É esse tema e o tema da vacina que faz mal, as pessoas devem achar-se mesmo especiais para serem “controladas” o amigo, tu já pões a tua vida no facebook o estado não precisa de te meter um chip.

      Acordem e vão mas é se vacinar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.