Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Máscara obrigatória em instituições de ensino superior

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Fernando Jorge says:

    Por curiosidade.
    Para algo ser obrigatório, não tem de ser publicado em Diário da República?

    • says:

      Não, as Universidades gozam de um astuto que as permite fazer isso. Houve um periodo em que não podia haver aulas e eles determinaram haver exames nessa data quando o governo tinha decretado o contrário, o que foi dito foi isso mesmo.

      “1 – As universidades são pessoas colectivas de direito público e gozam de autonomia estatutária, científica, pedagógica, administrativa, financeira e disciplinar. ”

      Em caso de dúvida é consultar o link.

      https://www.igf.gov.pt/leggeraldocs/LEI_108_88.htm

      • Jorge Pedro Miguel says:

        Se for publicado em DR e por Lei, então a lei sobrepõem-se aos estatutos de qualquer instituição e organismo, corrija se estiver errado!

      • Ruca says:

        As Universidades, gozam de um estatuto especial até um certo ponto. Tal como os Navios. Nenhum estatuto especial pode obrigar a tapar o nariz e a boca. Isso vai muito além do que te referes. Coisas deste nível de cariz sanitário, só mediante legislação, no âmbito dos estados recentes.

    • Sergio says:

      Penso que quando tens ativado vários tipos de estados, seja de emergência, calamidade, etc.. podes definir regras/leis temporários até ao final desse estado especifico.

      • Fernando Jorge says:

        Pois… só se for algo assim.
        Mas até isso é estranho, porque (por exemplo) a dita “obrigatoriedade” de máscara foi legislada em DR e então não seria necessário por essa via.

        Bem… é melhor não pensar mais nisso. É esperar para ver o que vai acontecer e pronto.

        • Jorge Pedro Miguel says:

          Podes definir o que quiseres nesses casos, mas neste não, em todo o caso existe Lei e foi publicada em DR. n.º N.º 209 de 27 de outubro de 2020, Lei n.º 62-A/2020, que prevalece mesmo após qualquer estado e que terá de ser alterado, revisto o que for. De qualquer forma o Artigo 3.º, obriga e não obriga, ou seja, se conseguires manter uma distancia segura, não necessitas de utilizar mascara e é aí que reside toda esta celeuma, normal em Portugal, Leis feitas para se alguma figura importante for apanhada, existir sempre desculpa, em tudo, fantástico.

  2. Vasco says:

    Bom dia, tratando-se de uma recomendação penso que uma vez que é emanada de uma Direcção Geral deverá ser publicada na 2.ª série do Diário da República. Penso que deverá ser esse o enquadramento.
    Existe por aqui algum jurista que possa confirmar ou desmentir esta informação?

  3. Alpha says:

    Nada como instituições científicas seguirem a ciência dos trapos!

    Quando vivemos uma anedota que andar com um trapo na cara protege de um vírus, ainda por cima por aerossóis.
    Não existe evidência nenhuma de qualquer eficácia das máscaras em uso comunitário e basta ver nos países em que nunca as usaram…

    Várias das medidas são completamente inúteis, as máscaras uma anedota… mas que faz manter o espírito de medo.

    • Miguel says:

      Ainda rapaz?? Já não tens evidência suficiente?

      • Alpha says:

        Qual evidência? Fé e crença?

        Aonde há evidência a não ser uma falsa sensação de segurança?

        • Miguel says:

          Não, mas eu ajudo a pesquisar. Aqui tens o resultado da pesquisa com o botão “Sinto-me com sorte”

          https://www.pnas.org/content/118/4/e2014564118

          Um exemplo de um excerto para mascaras N95
          “Whilst N95 masks from different producers may have slightly different specifications, the protective capabilities offered by N95 masks are largely attributed to the masks’ obligation to remove at least 95% of all particles with an average diameter of 300 nm or less.”

          Se quiseres podes ler, mas see preferires, podes fazer um excerto de qualquer outro sítio que vos faz acreditar que as mascaras são apenas para controlar as pessoas

          • Alpha says:

            Estudos de partículas num vírus que se transmite por aerossóis e modelos. Isso prova 0.

            Evidência são RCTs de elevada qualidade de USO COMUNITÁRIO e dados empíricos que comprovem o seu uso.

          • Já Foste says:

            Mais engraçado são os nomes desse tal “estudo”.

            View ORCID ProfileJeremy Howard, Austin Huang, View ORCID ProfileZhiyuan Li, View ORCID ProfileZeynep Tufekci, Vladimir Zdimal, View ORCID ProfileHelene-Mari van der Westhuizen, View ORCID ProfileArne von Delft, View ORCID ProfileAmy Price, Lex Fridman, View ORCID ProfileLei-Han Tang, View ORCID ProfileViola Tang, View ORCID ProfileGregory L. Watson, View ORCID ProfileChristina E. Bax, View ORCID ProfileReshama Shaikh, View ORCID ProfileFrederik Questier, Danny Hernandez, View ORCID ProfileLarry F. Chu, View ORCID ProfileChristina M. Ramirez, and View ORCID ProfileAnne W. Rimoin

            Ainda confias nas instituições no governo ?

        • Hugo says:

          Deve ser por isso que tem havido tantos focos de infecção em centros de testes e vacinação. Burros vão ser burros a vida inteira.

          • Alpha says:

            Há focos de infecção porque é uma doença infecciosa. O que isso tem a haver com o uso de máscara?

            Já morreram todos na Suécia entretanto…

          • iDroid says:

            “Never argue with stupid people. They will drag you down to their level and beat you with experience.”

          • Há cada gajo says:

            Não te canses. Não vale a pena.

          • Alpha says:

            Chamar burros e estúpidos é a argumentação, então vivem na crença e facciosismo.

            Que bela argumentação…

          • Hugo says:

            Estava a ser irónico. Os focos têm sido precisamente fora destes meios e se há sítio o de é fácil haver propagação é sem dúvida num centro de testes. E sim, se achas que a bitola para esta questão é o número de mortes, então estás a ser burro pois todos sabemos que se o vírus fosse mais letal provavelmente não chegaria à escala que chegou.

          • Alpha says:

            Já viste… chegaste à conclusão que sendo pouco letal é a razão que se disseminou pelo Mundo todo.

            Embora a letalidade nem isso sabes, pois nem tu nem eu tens acesso aos dados dos óbitos para saber quantas pessoas morreram por causa directa, causa contributiva ou meramente uma morte porque teve um teste positivo dias antes.

          • Hugo says:

            Então não sabes nada por essa ordem de ideias, nem quem são efectivamente os teus pais.

    • Jonny says:

      Ve o Brasil…

    • meister says:

      As máscaras se usadas corretamente são com certeza uma mais valia.
      O problema é como grande parte das pessoas usa a máscara.
      Grande parte das pessoas que usa máscara deixa o nariz de fora (para respirar melhor), isso e a mesma coisa que colocar um preservativo e cortar a ponta.
      Ou então temos aqueles que usa a mascara como aparador de baba.

      Se a mascara fosse usada convenientemente a meu ver seria um bom instrumento para evitar a disseminação.

      • j says:

        O vício dos idosos de m…

      • Alpha says:

        Logo são inúteis. Se as pessoas não as usam correctamente como medida é inútil.

        Como não são também eficazes e não há evidência nenhuma da sua eficácia, tornam-se assim duplamente inúteis.

        • Hugo says:

          Existem evidências e segundo a tua forma de pensar os contraceptivos também são inúteis. A conclusão é muito clara: És ignorante e lutas por isso.

          • Alpha says:

            Os contraceptivos evitam a gravidez com uma eficácia comprovada. Servem de barreira e não faltaram ensaios alargados a confirmar essa eficácia.

            Já as máscaras comprovas a eficácia aonde? Na tua crença?
            Mais uma vez, quando não se tem argumentos, ofende-se os outros. Mas já percebi que és um crente nas medidas não-farmacológicas inúteis.

          • Hugo says:

            Mas há quem os use mal, logo são inúteis. Esta premissa é tua, não é minha.

          • Hugo says:

            Se algum dia fizeres uma cirurgia espero que não usem máscaras nem luvas. Sabes que as máscaras não foram inventadas agora certo? Podem não prevenir a 100% mas que previnem isso não há volta a dar.

          • Alpha says:

            Claro, se as pessoas usam mal, não há eficácia em USO COMUNITÁRIO, é o que está em causa.

            As máscaras usadas em cirurgia é para proteger de bactérias e que os cirurgiões possam falar sem libertar fluidos para cima do paciente.

            Não foram para evitar vírus. Antes e ainda hoje nunca foi provada qq eficácia contra vírus.

          • Hugo says:

            Lá está, então os contraceptivos são como as máscaras, inúteis, o que é uma afirmação completamente estúpida.
            Estou à espera é que me expliques como em centros de teste e vacinação, onde circulam infectados, principalmente em centros de teste, não existem ou são raros os focos de infecção, visto que as máscaras não servem de nada. Já em festas nocturnas não se pode dizer o mesmo.
            Nunca disse que a máscara previne a 100% mas o que afirmas, até provas de contrário, é FALSO.

          • Alpha says:

            Eu não disse que previnem 100%, ou 50%… Disse que não há evidência nenhuma. Ou seja estatisticamente nunca se conseguiu provar qualquer eficácia.

            É isso que conta, não ideias de barreiras e estudos de particulas…

          • Alpha says:

            Eu não tenho que provar nada, quem quer implementar máscaras, é quem tem de provar.

            É assim que funciona o método cientifico, não é provar que não faz… tem que se provar que faz.
            Olha que jeito dava inverter o ónus da prova!

            Usar um método contraceptivo tem eficácia directa medida e estatisticamente é significativo. No caso das máscaras NUNCA houve um estudo de qualidade que prove qualquer eficácia.

            O melhor que houve até hoje são para as ffp2 EM AMBIENTE HOSPITALAR com ligeira eficácia.

          • LR says:

            @Alpha: tens razão, as máscaras são inúteis. Aliás, por isso mesmo é que não eram usadas já em cirurgias, ambientes hospitalares ou, por exemplo, em medicina dentária, onde os profissionais trabalham quase “dentro” da boca aberta dos pacientes.
            E já que gritas tantos por estudos e provas de que são eficazes, desafio-te então, no mesmo modo, a que apresentes estudos e provas devidamente credíveis (com base cientifica, claro) de que não são eficazes. Consegues?

          • Há cada gajo says:

            “As máscaras usadas em cirurgia é para proteger de bactérias e que os cirurgiões possam falar sem libertar fluidos para cima do paciente.”, mas então ò @Alpha…em que ficamos ? As máscaras protegem ou não protegem ?

          • Alpha says:

            Mas está tudo em negação ou sabem o que é uma evidência?

            O ónus da prova é provar que as máscaras são eficazes… os estudos que existem provam que não existe estatisticamente eficácia, nomeadamente o da Dinamarca. Mas será que é dificil de perceber?

            Novamente é preciso repetir? as máscaras eram usadas em CONTEXTO HOSPITALAR, para INTERVENÇÕES para proteger os doentes de BACTÉRIAS… NUNCA de vírus.

          • Hugo says:

            A máscaras não protegem nada, nem de vírus mas nos centros de testes não há focos de infecção. Faz sentido.
            Existem estudos, vários, que concluem que as máscaras são mais eficazes do que pintas. Se não quiseres não acreditas mas isso não muda a realidade.

    • Nuno says:

      portanto tu achas que um pano à frente da cara não te protege se te espirrarem para cima é uma questão de logica se alguem espirra para cima de ti tu apanhas com espirro mas se tiveres uma coisa à tua frente quem apanha com o espirro é essa coisa o meu filho aprendeu isto com 2 anos quando está um vidro não dá para passar para o outro lado, a mascara é daquelas coisas que nem sequer é preciso validar é uma questão de logica e intiligencia se está uma coisa à frente da tua boca não deixa passar nada até certo ponto claro mas se quando tu sopras e não sai nada para a frente da mascara já está a funcionar.
      Este pessoal que diz que as mascaras nao têm invidencia cientifica é o mesmo que dizer que um vidro acrilico não tem invidencia cientica pois não porque não é preciso assim como uma parede de tijolo

    • Rui says:

      Deve por isso que nos blocos o pessoal usa mascara, apenas para o “style”, e não porque protege a eles a ao doente, seja de bacterias ou virus.

      Aparece cada um!

      • Alpha says:

        Usam para supostamente proteger de bactérias e poderem falar sem deitar “fluidos” para cima do paciente… não é para proteger de vírus.

        • rui says:

          “Supostamente”??????
          Isso diz muito da tua sabedoria…..

          Fluidos: ou seja impedir goticulas (que podem conter virus), certo? ou vais dizer “supostamente”.

          Como disse acima, proteger o profisional e o doente.

        • LR says:

          Não, é para proteger das radiações ionizantes causadas pelos chips 5G que essa malta já meteu no corpo.
          Os teus cometários provam que sabes “bolinha” do assunto. E não venhas com tretas do ónus da prova: quem começou a afirmar que não são efetivas foste tu, portanto apresenta lá as provas credíveis (estudos, etc) em que te baseias para afirmar isso.

          • Alpha says:

            Bem, lá vem mais um com o 5G, chips e outras maluquices…

            Não são EFICAZES porque nos vários RCTs de qualidade e estudos alargados Não conseguem encontrar estatisticamente relevância.

            Logo não são eficazes… PONTO.

        • Há cada gajo says:

          E onde andam as bactérias ? Como é que viajam as bactérias ? Tens alguma idiea ? E como viajam os virus ? Tens alguma ideia ? Que ideia tens tu afinal ?

        • Alpha says:

          Sim “supostamente”. A evidência é residual.

          • Rui says:

            Dasss
            És mesmo burro!

          • Alpha says:

            É só isso que sabes argumentar? Insultos?

            Perante factos e a tua crença, como não queres abdicar e continuar a viver na narrativa é assim que argumentas.

            Qq um diria o que disse até 2020, até o Sr. Filipe Froes o disse até mudar de um dia para outro de opinião (ou de interesses)

          • Rui says:

            Vou repetir
            Burro

            Mostra esse estudos de fontes fiaveis
            Até isso, para mim és um idiota que anda a inventar

            Mascaraa nao servem para nada????

            São usadas há anos e de repente apareces e dizes que não servem para nada????

            Muito bom

          • Alpha says:

            São usadas em contexto hospitalar, em determinados contextos. Não ERAM USADAS EM CONTEXTO COMUNITÁRIO, que é o caso actual

            Estudos? Já disse, tens o único RCT de qualidade que não encontra qualquer eficácia. O resto é conversa.

          • rui says:

            Mostra esses estudos…. vá lá … não deve ser dificil
            De fontes decentes e não de site para atrasados mentais por favor.

            Procura quando foi da gripe espanhola, qual era uma das medidas de prevenção.

          • rui says:

            Encontrei o estudo, e aconselho a ler até ao fim, e não apenas o que interessa para poder dizer mal das mascaras.

            https://www.acpjournals.org/doi/10.7326/M20-6817

            por exemplo:
            “The findings, however, should not be used to conclude that a recommendation for everyone to wear masks in the community would not be effective in reducing SARS-CoV-2 infections, because the trial did not test the role of masks in source control of SARS-CoV-2 infection. During the study period, authorities did not recommend face mask use outside hospital settings and mask use was rare in community settings (22). This means that study participants’ exposure was overwhelmingly to persons not wearing masks.”

          • Alpha says:

            Claro. Querias que colocassem o quê?
            Queres um estudo que coloque pessoas infectadas no meio de saudáveis? Isso é proíbido por questões éticas.

            Sabes a dificuldade que já foi publicar esse artigo em várias revistas porque ia contra a narrativa oficial? Foram rejeitados em várias mesmo sendo um estudo dessa qualidade e o custo que teve.

          • rui says:

            volto a dizer: burro

            Não apresentas o artigo.
            Eu ponho e COPIEI essas linhas, e lá vens tu logo com claro que eles tinham de por isso.

            Ou seja, pregaste esse artigo a torto e a direito, e quando alguem o coloca vens dizer que esse artigo tem falsidades…

            MUITO BOM

          • rui says:

            Melhor:

            Eles tinham tanta vontade de publicar que ACEITARAM ( na tua ideia) colocar texto com o qual não concordam…..

            Fantastico

          • Alpha says:

            Andamos às voltas… Há lá evidência de eficácia ou não? Ou vamos ficar pelo blablabla da frase?

            Nada… é mais uma repetição do passado. Não é encontrada eficácia… não há provas de eficácia logo não protege.

            É assim que funciona, não é com suposições.

          • Rui says:

            Quando te dava jeito, o artigo afirmava que nao ha proteção.
            Quando te mostrei a frase, dizes que ele tiveram de colocar para poder publicar.
            Agora vens com mais conversa da treta que é o bla bla bla da frase
            Lê o artigo todo, e não inventes para o que te da jeito.
            Ja todos percebemos que és um daqueles que só lê os titulos e quando é desmentido vens com conversas.
            Por mim o artigo é claro, mas a ti não te interessa…

            Não sei o que andas a fumar mas tens de colocar mais tabaco.

          • Rui says:

            Tu sequer intendeste o artigo?
            Onde é dito que não ha evidências?
            Como eu coloquei, eles próprios admitem que o estudo não prova que não ha proteção, e que precisa de ser alterado e alargado.
            Mas a ti só te interresa a parte onde , dentro da limitação do estudo, é afirmado que nao ha diferenças.
            A partir dessa linha, ja nao te convém pois vai contra o que defendes.

  4. Alpha says:

    A única medida apresentada eficaz é a renovação do ar e lavagem frequente das mãos (preferencialmente lavar com sabão) são quase apresentadas como secundárias.

    Claro que a máscara que é mais espalhafatosa e inútil, faz-se uma festa!
    Bem como os certificados do apartheid sanitário que também é inútil.

    • JR says:

      “A única medida apresentada eficaz é a renovação do ar e lavagem frequente das mãos (preferencialmente lavar com sabão)” Se isto é a medida mais eficaz, como é que tanta gente apanhou virus?! Não foram educados a lavar as maos com sabao / sabonete / gel / creme na infancia?!
      Quanto tens ja vários dados que mostram que o uso da mascara previne para lá do covid como também de outras gripes?
      A unica cena que posso concordar contigo e mesmo o certificado ser inutil. Ter ou não ter é igual.

      • Alpha says:

        Dados que previnem a gripe? Onde? Que dados? Artigos mainstream da Comunicação social?

        Na Suécia nunca se usou máscara e a gripe também “desapareceu”

        • Miguel says:

          Ahaha rapaz, a Suécia inicialmente foi de muita liberdade como dizes, mas sofreu imenso com essa decisão, o mesmo se passou com a Inglaterra.
          O blog do Trump e Bolsonaro deve estar a fazer um marketing bem forte.

          • Alpha says:

            A Suécia acaba melhor que Portugal e a maioria dos países. Durante dois anos de pandemia tem 0 de excesso de mortalidade…

            Nunca usaram máscara nem fecharam.

          • rui says:

            Alpha

            A Suécia tem mais casos e teve dias com mais mortes que Portugal.
            Portugal é mais envelhecido.
            Porque não comparas Portugal com um pais com as mesmas características, tipo Espanha ou italia?
            Não podes apenas compara total da população.
            Não convém?

          • Alpha says:

            Que interessa CASOS? que dependem de nº de testes e critérios diferentes.

            O que interessa é comparar o excesso de mortalidade… é menor que Portugal, é quase nulo e um dos mais baixos da Europa. Logo é o exemplo que as medidas a mais dos outros países não serviram para nada.

        • JR says:

          Não foi a Suécia dos paises mais afetados por causa desse mindset?
          Sem falar do UK/ italia etc que isso é para esquecer.

          “Dados que previnem a gripe? Onde? Que dados? Artigos mainstream da Comunicação social?” – Dr. Google is your best friend. Usa o. Em 10m consegues a info facilmente de vários pontos do mundo com estudos sobre isso mesmo fora dos mainstream.

          • Alpha says:

            Afectados de que?

            0 de excesso de mortalidade em 2 anos? previam 90.000 mortos em 3 meses com as poucas medidas que implementaram.

          • Miguel says:

            Ah rapaz, manda o link para o Blog do Trump. Estou desactualizado dessas teorias

          • Alpha says:

            O que conta é evidência e não suposições que tens uma barreira à frente.
            Primeiro o vírus transmite-se por aerossóis e não apenas partículas, logo anula os estudos de particulas e similares.

            Segundo o vírus é mais pequeno que o tecido que tem aberturas para respirares, não é um vidro.

            Terceiro, é com estudos estatisticamente significativos e diferenças entre grupos grande que comprova pelo menos alguma eficácia, coisa que não existe.

            Logo essa lógica “obvia” da barreira é enganadora e medieval.

          • Alpha says:

            Teorias? São números “rapaz”, é só terem a humildade de aceitar que estiveram errados.

            Sem excesso de mortalidade. Ponto.

          • Hugo says:

            Humildade falta-te a ti para perceberes que Portugal não é a Suécia. Porque não nos comparas à Índia onde também anda tudo à balda? Vá, sê coerente…

          • Alpha says:

            Comparo porque é uma amostra de controlo. Não aconteceu nada do que previram a um país de 10M com quase sem medidas.

            Mas podemos comparar com mais, mas a tua humildade é partir para chamar de ignorantes e estúpidos os outros.

          • Alpha says:

            Já agora o que tem a India? Tem menos mortos por 1/M que Portugal carregado de medidas.

          • RPG says:

            Tens noção que a Suécia, tendo aprox a mesma população que Portugal, teve mais casos registados até agora, bem como um pico de mortes diárias bastante superior certo? Máximo de mortes em Portugal foi de 300 em 24 horas, enquanto que na Suécia foram 350 (+15%). Pior que um cego é aquele que não quer ver. É mais que evidente que as máscaras ajudam.

          • RPG says:

            Correção: O máximo na Suécia foi de quase 500 num dia. Kappa.

          • Alpha says:

            Não o máximo não foi 500, não olhem para gráficos com data de reporte, olhem para a data de ocorrência…

            E não morreram muito menos que em Portugal e a maioria dos países Europeus p/1M… mas mais importante, o excesso de mortalidade é dos mais baixos da Europa.

    • Há cada gajo says:

      A máscara é inutil ?? Chegaste agora ao planeta ?

      • Alpha says:

        Ao Planeta que sempre as considerou inútil até Abril de 2020.

        Não há nenhum RCT de qualidade ou dados empíricos que comprovem qualquer eficácia em uso comunitário.

        • Hugo says:

          MENTIRA oh tolo. Não há é NENHUM estudo que comprove o que tu dizes.

          • Alpha says:

            Eu tolo? Queres inverter o ónus da prova? Mas tens noção do que estás a pedir?

            Meu caro, se a “hipotese alternativa” que é: as máscaras são eficazes, não é verificado, prevalece a hipótese nula…

            Ausência de prova, e o histórico demonstra que não é eficaz! Ponto final.

            Senão tudo podia ser tudo até prova em contrário!
            Eu digo que Deus existe e tu é que tens que provar que não existe? 😀

            Surreal

          • Hugo says:

            A HIPÓTESE É VERIFICADA. Há estudos e desde o início da pandemia muitos mais têm aparecido. NENHUM concluiu o que afirmas, BURRO.

          • Há cada gajo says:

            Inverter ónus de prova ? Não isso chama-se de argumentação falaciosa. Quem está com o problema das provas és tu que desde que aqui entraste só sabes desinformar. És daqueles que moras em Odivelas e que foram chamar de assassino ao vice almirante ?

          • Alpha says:

            Quais estudos? De partículas ou de modelos? valem 0

            O unico RCT, e estamos a falar do topo não consegue encontrar eficácia nenhuma.

            Sff vamos ter respeito e burros são animais, não tenho culpa que vivas preso à narrativa

    • Infinity says:

      a mascara é inutil? se tiveres que ser operado pede ao medico so para lavar as maos e nao usar mascara para ver o que te acontece.

      • Sardinha Enlatada says:

        Infinity consegues ao menos entender o que ele esta a tentar explicar as pessoas ? Ele esta apenas a falar do uso da mascara no combate ao virus. Sera assim tao dificil de perceber isso ? Nao esta a dizer que nao e eficaz ou nao protege noutras situacoes. Consegues entender essa diferenca ?

        • Hugo says:

          E tu percebes que a máscara não é de todo inútil no caso do covid? Há estudos…pesquisa, já que pensas pela própria cabeça.
          Aproveita e pensa também porque razão não existem focos de contágio em centros de teste mas sim em festas por exemplo.

          • Sardinha Enlatada says:

            Mais estudos Hugo ? Algumas certezas existe ? So para variar um pouco.

          • Hugo says:

            Certezas só da morte e quem em centros de testes não têm havido focos de contágio, sendo que as máscaras não servem de nada e o vírus se propaga através de aerossóis, segundo vocês. Algo aqui não bate certo.

        • Infinity says:

          Ou seja, para ti a mascara vale bola. A mascara é das coisas que mais ajudou na redução da propagacao do virus.

  5. Daniel says:

    Então para que serviu a vacinação à pessoa saudáveis?
    Se há transmissão de vírus com vacina. Para que servem afinal os certificados?
    Tem de se perguntar ao Filipe Froes

    • Alpha says:

      Há que manter o medo… nada como as máscaras para relembrar as pessoas.

      É inútil e absurdo, mas a falsa sensação de segurança mantém a dependência e a parte visual mantém a doutrinação.

      • Há cada gajo says:

        Eu tenho medo, sim, medo de pessoas como tu, medo pelas novas gerações, medo porque acham-se donos de toda a verdade e de todo o conhecimento. Porque raio temos de aceitar o que tu dizes e porque não podemos aceitar o que os cientistas dizem ?

    • Alpha says:

      O Filipe Froes responde mediante o que lhe patrocinam, segundo as ultimas noticias

    • JR says:

      Então para que serviu a vacinação à pessoa saudáveis? – google it.
      Não faças perguntas por capricho.

    • Sergio says:

      A vacinação normalmente serve para te dar uma proteção maior em relação a uma doença.

      Tens o exemplo da vacina do tétano, a qual já terás levado duas doses, e que provoca 1 reação alérgica grava a cada 100 mil pessoas, quando eras recem nascido nao tiveste escolha, mas com 18 aninhos foste leva-la com muito gosto.

      E até tens um certificado numa coisa chamada boletim de vacinas, caso contrário não terias entrado na escola primária muito menos na universidade.

      “Então para que serviu a vacinação à pessoa saudáveis?
      Se há transmissão de vírus com vacina. Para que servem afinal os certificados?”

      Por isso, acho que tu próprio tens resposta às tuas perguntas, no teu corpo e nas tuas decisões ao longo da tua vida.

      Mas é fixe lançar a paranoia

      • A.F. says:

        “boletim de vacinas, caso contrário não terias entrado na escola primária muito menos na universidade.”

        È por manterem esse tipo de afirmações que vos chamo de Formatados. Enfim.

        • LR says:

          O teu comentário demonstra que ainda és muito novinho. Agora não és obrigado a levar as vacinas. Mas antes disso, até uma microrradiografia aos pulmões tinhas que fazer para te aceitarem a matricula na escola/faculdade.

          • A.F. says:

            Obrigado pelo elogio “és muito novinho”(adorava novamente ser novinho e só queria 50 menos).
            Ainda tenho nos meus pertences a Micro tirada no Dispensário do IANT (Largo da Estefânea), não precisei para estudar mas sim para trabalhar como balconista (era obrigatório). Boletim de vacinas era necessário para ingressar escola, mas se não tivesse a vacinação completa estudavas na mesma( foi o meu caso), contudo a minha mãe foi chamada varias vezes a escola, para ser elucidada dos benefícios da vacinação, em que ela rejeitou. Fui vacinado em adulto por minha opção e pelo nascimento do meu 1º filho.

            Nos tempos actuais mantém-se a mesma ordem de ideias, não podem proibir de frequentar o ensino obrigatório se não tiveres vacinação em dia, alegando motivos religiosos. Temos casos de alunos que devido a sua etnia, estudam e não estão vacinados.
            Capiche.

          • Sardinha Enlatada says:

            LR isso foi em que ano ? Nao me recordo de nada disso, muito menos de ter as vacinas em dia para se poder matricular. Ja falei aqui por outras razoes eu nao tinha o boletim de vacinas actualizado (e houve quem me tivesse chamado de mentiroso) e isso nunca foi impedimento de fazer a matricula para o ano seguinte

        • Há cada gajo says:

          Também podes ser chamado de leviano ou irresponsável. Viver em sociedade, sabes o que isso significa ? Não queres, estás à vontade, enquanto houver campo livre vai para uma caverna ou para uma reserva da Biosfera e vive por tua conta e risco e longe dos outros.

        • Sergio says:

          Ora bem, quando erro, tambem admito sem problemas, efetivamente quando eu fui inscrito na escola, ou na minha escola era obrigatoria a apresentação do boletim de vacinas, e basiei-me nisso.

          Dou-vos razão de que não é obrigatorio actualmente, apenas o pedem.
          Obrigado pelo reparo

          • A.F. says:

            Certo “Sergio” e esse o espírito que se pretende, acto inteligente, reconhecer que também erramos, tal como já o fiz aqui publicamente neste site (mais do que uma vez), deixando de lado insultos gratuitos e comportamentos analfabrutos de alguns intervenientes.
            Retiro a tua pessoa, a palavra Formatado, proferida por mim.

    • Há cada gajo says:

      Pensavas que o vírus ia ler o certificado e dizer “não, aqui não entro” ? As vacinas não são cura. São prevenção. As vacinas criam barreiras à transmissão e minimizam as consequências graves da infeção. E alem do mais, não sei porque é que nesta altura ainda há quem faça perguntas como a tua.

    • Miguel says:

      Serve como garantia que tens uma proteção natural contra os sintomas graves e uma maior certeza de que se apanhares Covid não irás entupir os hospitais.
      Incrível como isto ainda temde ser explicado, não sei onde vive esta gente, numa bolha?

    • Alpha says:

      COnhecem alguma vacina que só protege?

      Conceito de vacina é prevenir infecção. Ponto final.

        • Alpha says:

          Previnem infecção, não é este conceito da treta que só protegem de doença grave.

          • Há cada gajo says:

            Conceito da treta para uma doença nova, com soluções obtidas em tempo record. Conseguir proteção para uma doença grave que nem dois anos tem é para ti uma treta ??

          • Alpha says:

            Sim treta. Uma vacina protege de infecção, não de doença grave apenas. Esse é o argumento ainda que resta até à variante que servirá de desculpa para uma ausência de eficácia no Inverno.

            Se foi em tempo record ou não é indiferente. Vacinas protegem de infecção. Qualquer outro conceito é uma deturpação do principio de uma vacina.

          • Há cada gajo says:

            Não negas que protege de doença grave, achas então que não foi um grande avanço em tão pouco tempo e que isso será o principio de um retorno à normalidade dando espaço temporal para o surgimento de medicamentos e de outras vacinas mais eficazes ? O que tu achas então ? É que tu, para quem quer entendido na matéria, revelas total desconhecimento sobre os virus respiratórios, nomeadamente quanto à sua capacidade de adaptação e mutação. E sim, as vacinas atuais perderão eficácia . Isto é uma corrida contra o tempo. Quanto mais rápido fores a criar barreiras à adaptação do vírus, maior a dificuldade de adaptação e mutação. Por isso esta carga de trabalho extra de todos os profissionais, para que este inverno possa ser melhor que o anterior, e ganhar tempo.

          • p_t says:

            chico esperto, desde quando é que a definição do conceito de vacina é prevenir?

  6. Mitra says:

    Caindo a lei, não podem obrigar ninguém a usar mascaras em espaços abertos, quanto aos espaços fechados não sei se existe alguma lei em vigor.
    Alguém sabe?

  7. Pedro L says:

    Não querem manter obrigatório o uso da máscara debaixo de tecto em todo o lado ?

  8. Sergio says:

    Estamos bem encaminhados, mas é preciso cautela e a mascara continua a ser um grande método de proteção durante mais algum tempo.

    O ensino superior torna a questão mais complexa por causa dos intercâmbios, dou exemplo de Aveiro, que teve vários focos e quase sempre relacionados ou detetados na Universidade.

    Ninguém é de ferro, e já sabemos que vai haver festas brutas ou o sacar de um cigarro para poder andar sem mascara nesses espaços comuns das universidades. Ainda assim esta decisão ajuda e se continuarmos neste caminho, é provável que a mascara va desaparecendo

  9. Lucas says:

    Esta notícia faz parte da cartilha da comunicação social cheia de subsídios do estado. O pplware prolonga este tipo de propaganda, não sei porquê. Um dia saberei.
    A máscara irá ser obrigatória se sair lei própria, senão será apenas RECOMENDAÇÃO.

    • Miguel says:

      Pronto, https://dre.pt/pesquisa/-/search/146435561/details/maximized feliz?
      Pessoal, a sério deixem-se de cenas e leiam as coisas por fontes fidedignas…
      Eu também não queria levar a vacina, mas compreendo o esforço dos governos em minimizar as hospitalizações.
      Compreendo também a parte de negócio e que a vacina não vai acabar com a doença, mais depressa o futuro medicamento o irá fazer, mas há interesse em vacinar tudo primeiro para lucrar um pouco mais.
      Mas pouça, parece que vivemos numa civilização de Trumps

  10. kodiakshadows says:

    Para aqueles que pensam que a medida não é a melhor, quero deixar aqui um CASO REAL e depois tirem as conclusões que quiserem.
    Eu trabalho numa área onde entram e saiem centenas de pessoas diariamente e onde estou em contacto com elas, quer cruzem ou precisem se suporte, o manager do local ainda tem mais contatos com as pessoas e sempre com uso de macara, as vulgares azuis.
    Ontem teve que fechar o local para desinfecção, porque o Manager apesar de ter as 2 VACINAS TOMADAS á 3 MESES, apresentou POSITIVO. As vacinas NÃO PROTEGEM completamente a todos, o uso de MÁSCARA e o DISTANCIAMENTO tem que se manter quando possível.
    Acabei de fazer o meu teste e felizmente deu negativo até aos próximo teste que vou ter que fazer nos próximos dias. Se cuidem aqui está a prova que AS VACINAS NÃO PROTEGEM 100%.

    • Miguel says:

      Sim senhor, alguém que compreende as coisas!

    • Gates says:

      Amiguinho qual o problema de estares positivo se não tens doença grave?
      Acorda…
      Quando vais largar a máscara que nada protege? Quando morreres?

      Já agora todos os infetados que conheci nunca tinham largado a máscara.

    • Alpha says:

      100%…? 90%

      Vemos Israel nas ultimas semanas a ser o pior país do mundo em casos por 1/M com mais de 60% da população com mais de 50 anos com 3 doses!

      Altamente eficaz!

      • p_t says:

        Ora vamos lá ver…dos não vacinados com mais de 60 anos há uma proporção de 151 pessoas com infecção grave por cada 100 000. Os vacinados a proporção é 19 por 100 000. Portanto aprox. 6 vezes menos.

        Portanto “nada” eficaz.

        • Alpha says:

          Primeiro a maioria dos não vacinados acima dos 60 anos é doente e com contra-indicação para a vacina.

          Segundo que interessa quando a maior onda de hospitalizados acontece com a grande parte da população vacinada? Isso de andar com infecção grave por 100.000 que interessa se a estratégia no seu todo é um fracasso?

          • p_t says:

            Diz lá donde tiraste a ideia que a maioria dos não vacinados acima dos 60 anos tem contra indicação para a vacina.

            Que interessa? Se há mais gente vacinada que não vacinada é natural que haja mais infecções do lado dos vacinados.

            Em que medida é “um fracasso”?

  11. Helder Gomes says:

    Ha que os domar desde novos…

  12. Gates says:

    Essa obrigatoriedade que a notícia fala acaba assim “…de acordo com a legislação vigente”.

    Nem é preciso dizer mais nada.
    São apenas recomendações. O resto é igual em qualquer local.
    Na rua não é obrigatório , entre 4 paredes é…. Por enquanto.

  13. j says:

    Inútil são todos aqueles que andam de penca e sem a máscara no focinho. Antes ou depois outubro vai ser uma bomba atómica de infetados e de mortos. Cuidem-se, não pelas leis políticas e sim para o seu bem estar.

  14. SANDOKAN 1513 says:

    Se não me engano,as aulas em praticamente todas as Universidades e Institutos Politécnicos de todo o país começam já dia 20 de Setembro,a uma Segunda-feira.Isto para quem frequenta o 2°,3°,4°,e outros anos por aí fora.Para os caloiros é só no início do mês de Outubro.

  15. Sardinha Enlatada says:

    Eu tambem sempre achei que a mascara nao servia para nada. E ate falei que isso era so para ficar visivel e para ser extensivel no medo das pessoas. Isso e lavar as maos tambem nunca matou virus nenhum. Com um toque de engenharia social e uma pitada de histerismo a nivel mundial, sim agora usam varios paises para ficar credivel a historia deles. Fizeram isso com a gripe A, com a divida dos paises. A historia repete-se sempre, so nao ve quem nao quer ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.