Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Mapa de Portugal continua a vermelho “escuro”

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. joão andrade says:

    E vai continuar, por exemplo a cidade de lisboa vê-se uma miríade de tipos a entregar comida por todo o lado, ora de motinha ora de trotinete. Nos intervalos estão na cavaqueira uns com os outros de telemóvel na mão todos divertidos .

    Será que também não está cientificamente provado que o virus não se propaga pela uber eats?

    As pessoas têm de se mentalizar que guerra é guerra, se estivessem bombas a cair do céu também vinham para rua? Esta geração nunca soube(nem eu sei) o que é passar fome.Será que não conseguem armazenar comida em casa para X tempo?

    • Manuel da Costa says:

      As piores formas de propagação tem sido eventos sociais.
      Um exemplo foi uma festa de aniversário em Fernão Ferro, Seixal, Setúbal, onde 283 jovens estiveram num pavilhão a festejar toda a noite. 7 dias depois, 43 pessoas deram positivo, no rastreamento, foi possível descobrir essa festa. Dos 283 presentes, 247 deram positivo, assim como 1834 pessoas familiares ou amigos ou colegas de trabalho. Felizmente, dos 32 internados, todos recuperaram. E há relatos de milhares destas festas, como era o caso do Meco e Sesimbra, onde todos os fins de semana existiram 40 a 200 festas, muitas vezes organizadas por jovens e até pela associação académica de Lisboa. Foi até há 2 semanas atrás, em que a PSP e a GNR passaram a visitar todos os pavilhões, quintas e bares (incluindo os da praia), que as coisas foram parando. Mais de 700 pessoas foram multadas, depois da meia-noite ou durante os fins de semana, desde o dia 1 de Fevereiro. Em Janeiro tinham sido 1000.

      • SSD says:

        O quê? Mas eu fui informado por várias experts que o pessoal estava a fazer o máximo! Que podia e que este confinamento era só desnecessário e afinal vais-me dizer que há pessoal em festas mesmo com o confinamento?!
        Enfim o mesmo pessoal que se chora que o governo anda a matar os pequenos negócios depois anda a defender estes energomenos e espera que as coisas mudem por milagre e obra do senhor lá de cima só pode.
        Eu já disse isto várias vezes se o pessoal pusesse os olhos nos países nórdicos (e não ao que lhes interessa e que está na mesma situação) veria que o governo de lá foi mais rápido e assertivo quando decidiu reagir mas também veria que a resposta da população seria ter o máximo de respeito pelas medidas e pelo próximo. Aqui fazem se manifestações, arranja se mil e um argumentos para não se usar mascara e até infectados são apanhados a passear como se nada fosse. Mas o pessoal é extremamente confiável e não precisa de ser fechado em casa para nada…

    • F Gomes says:

      Assino por baixo, apenas informando que, como estive na guerra colonial, sei o que foi passar fome. No local onde resido, observo da minha janela porque desde o Verão passado não saio à rua por opção pessoal, muita gente sem máscara, ou com ela pendurada no pescoço ou no braço. E não sou apologista de encomendar refeições aos uber eats pela razão que aponta, ou seja, se o vírus também se “agarra” a objectos, porque razão não há-de “agarrar-se” às encomendas desses mensageiros se eles estiverem infectados? E é muito difícil as pessoas mentalizarem-se que “guerra é guerra” – e esta é uma guerra biológica de grande envergadura -, porque nunca souberam e/ou participaram no que é uma guerra a sério… E nem é preciso armazenar comida em casa como se fez na Segunda Grande Guerra Mundial, basta saírem à rua uma vez por semana e abastecerem-se para toda a semana. Se nos entretantos, faltar alguma coisa, uma segunda saída, devidamente protegida, não será de todo desaconselhável.

      • José Fonseca Amadeu says:

        Se esse post tivesse sido feito durante a guerra colonial eu diria para ficar por lá.
        Nunca vi geração tão satisfeita por matar crianças e violar mulheres indefesas, pelo menos os americanos tiveram vergonha na cara da guerra do vietname, os tugas dessa geração só contribuiram e continuam a contribuir para o ódio racial.
        Em vez de se preocupar em não sair de casa devia preocupar-se em emendar a porcaria em que participou.

      • Sardinha Enlatada says:

        F Gomes mas tu ainda acreditas nessa treta de virus se agarrar a objectos ? Pensei que nesta altura do campeonato as pessoas ja se tivessem apercebido que isso e uma bela mentira da comunicacao social. Se assim fosse ja toda a gente estaria contaminada. Ou achas que estas higienes das superficies e das coisas fica tudo bem limpinho ? Ai ai tanta burrice em que as pessoas acreditam. Um virus so sobrevive numa celula hospedeira, mas para a comunicacao social como cria um super virus resiste a tudo e a todos, parece uma carraca enfim.

    • José Fonseca Amadeu says:

      O virus ainda não de propaga por pensamento, por mim pode estar uma pessoa infectada à minha frente que se eu não tiver a minha mascara FFP2 e a manusear correctamente quando me tiver de dispor dela, não terei qualquer problema.
      Deves ser daqueles que anda no carro sozinho de máscara, não vá o virus saltar pelo respirador…
      O problema em não ter uber eats ou similiares não seria tanto o das pessoas passarem fome mas sim de os restaurantes mal conseguirem sobreviver nestas situações.
      Tenho muita comida em casa e quase todos os dias mando vir comida por uber eats, glovo, bolt, directamente ao restaurante ou outros serviços de entregas, também as minhas compras de roupa, comida ou outros generos são entregues em casa numa base semanal, não tens de quê de eu continuar a consumir e a contribuir para o PIB e a pagar impostos.

  2. Hugo Nabais says:

    Já não é a primeira vez que vos alerto, mas o plugin que usam para abrir imagens não permite fazer zoom nos dispositivos móveis. Sendo assim não se consegue perceber nada das imagens.

  3. Sardinha Enlatada says:

    Eu so fico indignado e com esse pessoal que por ver um aglomerado de pessoas juntas ja ficam aflitos porque estao a contaminar-se. Como e que voces sabem que se contaminam ? Se nenhuma das pessoas estiver infectada nao vai infectar ninguem. Entao parem la de ser medricas e deixem as pessoas viver os pequenos prazeres da vida. Alem disso se voces estao distantes nao tem de se preocupar. Mas pronto a comunicacao social ja falou que aglumerado de pessoas contamina agora toda a gente acredita nisso. Paciencia de santo para os vossos medos. Se fosse a voces deixava de ver televisao durante um ano. Ainda vos da algum AVC.

  4. j says:

    Vocês andam se a portar muito mal nos centros comerciais e na WC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.