Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Falta de internet e equipamentos trama alunos

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. ilda says:

    É a Escola pública que temos…
    Depois como desculpa o governo diz que as escolas nao tem covid…que é tudo fantástico nas escolas.
    É a desculpa para não fechar. SE fechar la fica 20% sem net ou pc.

    • Ja Foste says:

      Pois é, concordo consigo ai mas as escolas tecnicamente não tem culpa mas sim as operadoras e falta de investimento em infraestruturas capazes de aguentar muito tráfego, para que a Internet nas casas não falhe .

      Ma sim o governo tem se passado a si próprio um atestado de incompetência,e eu Presidente da Republica que tem medo de sair de casa que tem medo de ficar doente e que só sai quando lhe convém… Portugal que temos

      Cultivem-se

  2. Joao Ptt says:

    É pá, para um doença tão grave que justifica medidas extremas, continuo a achar que não passar de histeria generalizada não baseada em factos, mas apenas no medo, nada mais. Sim, pode ser um pouco mais mortal que a gripe, e talvez deixe mais algumas pessoas mal, mas por favor só afecta gravemente e mata uma tão pequena quantidade de pessoas em relação ao total da população, que claramente, mais do que usar máscaras apropriadas de protecção (apenas para manter os hospitais e centros de saúde com capacidade de receber as pessoas) é exagerado e desproporcional normalmente… talvez nas escolas e outros espaços pudesse é tornar-se obrigatório sistemas de filtragem de ar para reduzir a concentração de ar de péssima composição (com excesso de bactérias, vírus, germes, etc.) por falta de ventilação adequada.

    Quanto à falta de equipamento, não bastaria terem um tablet/ computador, também teriam de ter boas ligações à Internet, e a fibra não chega a todo o lado, nem lá perto, e o 4G continua a ser uma miragem em muitas partes do país, e mesmo quando existe a qualidade pode variar muito de lugar para lugar e ao longo do ano e da hora. Mas agora com o 5G é que vai ser, vai mesmo chegar a todo o lado… ahah, estava só a brincar convosco, vai ser como o 2G, 3G e o 4G… estará nas zonas mais habitadas e o resto que se lixe como de costume.

    • José Fonseca Amadeu says:

      Sabes quanto consome um stream de video ou uma videochamada?
      Uma videochamada em grupo nunca consome mais que 2/3 mbps, achar que precisam de fibra ou 5G para ter ensino à distancia é só ridiculo. Qualquer ADLS ou DOCSIS dão conta do recado.

    • argh says:

      só afecta gravemente e mata uma tão pequena quantidade de pessoas em relação ao total da população

      Se fossem da tua família ou amigos não falavas assim.

    • PML says:

      Há pessoas que ainda não perceberam o problema – o problema não é a mortalidade do Covid é o facto de encher os hospitais e isso levar ao colapso do sistema de saúde. Este ano, por exemplo, já morreram mais 10% de pessoas do que o ano passado e apenas 2% dessas foram devidas ao Covid. As outras 8% morreram ou por medo de ir ao hospital, ou por terem adiado cirugias, ou por outra coisa qq. Se fosses médico e tivesses de trabalhar turnos de por vezes mais de 30 horas para salvar as pessoas pensarias de forma diferente.

  3. Crucificados pelo sistema says:

    Material informático não é problema, ao invés das câmaras/estado gastarem dinheiro mal gasto podem arranjar Raspberry Pi para as crianças que nao tem computador. Várias câmaras durante o confinamento adquiriram portateis a valores de 800€ quando com um Pi que custa 60€ tens acesso a Email, acesso a videoconferencia e a ferramentas de trabalho para a escola (ex. Libreoffice), podendo-se usar a TV como ecran. (Agora ate tens o Raspberri Pi 400) que é teclado com computador e custa menos de 80€ e já se encontra à venda em Portugal (ainda com teclado US).

    O problema mesmo são as ligações à internet, e isso deve-se em grande parte por culpa dos operadores que estão mais preocupados em ter lucros milionários para distribuir pelos acionistas do que garantir qualidade de serviço. Infelizmente e como nunca ninguém se interessou/preocupou (obrigado Anacom por nada) com isso não é fácil ultrapassar os problemas rapidamente, mas com um pouquinho de sorte pode ser que com a chegada da Starlink, pode ser que pelo menos se consiga largura de banda suficiente para fazer videoconferencias com a minima qualidade. Não é necessário velocidades assombrosas, basta apenas existir qualidade nas mesmas.

  4. Figueiredo says:

    O futuro do ensino público será com aulas à distância, através do Zoom, e o complemento à telescola, indo à escola presencialmente apenas para se fazer as provas.
    Com o evoluir da pandemia, não sei, não… Mas cheira-me que esta poderá ser uma tendência futura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.