Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: DGC alerta para estes quatro modelos de máscaras

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Spoky says:

    DGS alerta que não é necessário o uso de mascaras

    https://www.rtp.pt/noticias/pais/coronavirus-dgs-avisa-que-neste-momento-nao-e-necessario-uso-de-mascaras-em-portugal_n1202858
    https://covid19.min-saude.pt/diretora-geral-da-saude-alerta-para-falsa-sensacao-de-seguranca-das-mascaras/

    DGS recomenda o uso de mascaras em ambientes fechados
    https://observador.pt/2020/04/13/norma-da-dgs-recomenda-uso-de-mascaras-por-todas-as-pessoas-em-espacos-fechados/

    DGS admite expansão de uso mascara no ar livre
    https://tvi24.iol.pt/sociedade/conferencia-de-imprensa/dgs-admite-expansao-do-uso-obrigatorio-de-mascaras-ao-ar-livre

    E muito mais… poderia estar aqui a citar mais, mas o tempo é precioso e este já foi gasto com coisas banais como este.

    Algo mais a dizer da DGS? Acreditar neles? Façam uma revolução, porque é uma vergonha o que fazem e dizem. Se não têm certezas ou não sabem, não digam nem afirmam! Que raios…

    Vergonhoso no mínimo isto para uma Direção Geral de Saúde, que SUPOSTAMENTE, repito supostamente deveria ter mais cuidado na seleção do que vai dizer em público e do que afirma ou deixa de afirmar.

    Isso para mim é blah bla bla… DGS?

    • Maria says:

      Nop. É a opinião da DGS a evoluir ao longo do tempo, no respeitante a um virus de que muito pouco se sabia. O mau seria a opinião manter-se.
      É se coçares os olhos nariz ou boca depois de desinfetarmos as mãos e tocares noutros sítios a máscara vale pouco.
      Entre a opinião da DGS e a tua que vale zero, opto pela primeira.

      • GM says:

        A da DGS também vale zero, ou pouco mais do que isso sem chegar sequer à unidade. Porquê? Porque simplesmente é a DGS! Se porventura tivessem dito que não havia evidências, ainda, que o uso de máscara era ou não eficaz, é uma coisa, agora afirmarem que não tinha qualquer grau de protecção (à data em que o afirmaram), para depois umas 2 semanas a seguir já afirmarem peremptoriamente o inverso. Simplesmente, nos discursos que fazem, andam atrás do prejuízo, ao invés de terem uma atitude profilática. Eu, ou tu, ou o Spoky, poderíamos ter essa postura e atitude, pois somos meramente cidadãos e não temos responsabilidade na área. Já a DGS……

        • p_t says:

          Mas foi isso que disseram sempre. Não havia evidências para o uso de máscara e depois passou a haver!!!!

          • GM says:

            Se não houvesse experiências anteriores (relativamente recentes) com situações do género (SARS-COV1, …), admitia-se. Assim …

          • p_t says:

            E depois houve experiências posteriores. A “soma” de toda a investigação anterior dava como mais provável não fazer diferença. Entretanto, saiu mais evidência que aponta para alguma diferença no uso em espaços fechados e é isso que é recomendado. Em qualquer das situações, não há certezas de nada, como em muita ciência.

            O que há aqui é um problema de comunicação e de percepção. O público está habituado à ciência produzir certezas e não tem noção das nuances do conhecimento produzido.

      • GM says:

        E já nem sequer vou falar da OMS relativamente a esse tema ou outros, pois aí é mais gritante.

      • Spoky says:

        Maria, a minha opinião vale zero? Ok tudo bem.

        E a DGS? A opinião dele contam, ja que influenciam milhões de pessoas. Que barbaridade e idiotice.

        Quem deve saber as coisas é a DGS, alias se havia e se existia poucas informações remetam se ao silêncio, e nao diziam asneiras nem afirmam tal coisa como chegaram a afirmar.

        Entre a tua opiniao e a DGS, eu prefiro ir pela minha. Sinto me mais seguro como cidadão.

        • p_t says:

          A opinião deles conta, porque é baseada na melhor evidência. Se a evidência muda, então o parecer deles tem de mudar. Não é assim que a ciência se faz? Constantemente a corrigir-se?

          E quanto a remeter-se ao silêncio, como? Então a comunicação social fazia a pergunta e eles não respondiam? Diziam que não sabiam? Mas sabiam. Havia conhecimento produzido e recomendaram. E agora há mais conhecimento produzido e recomendam.

          • Miguel says:

            Sim a ciência faz-se assim certo, evoluindo. Portanto nunca há uma verdade absoluta, e como tal não é intelectualmente honesto nem aceitável uma entidade impor de forma ditatorial regras deste calibre na vida privada de cada um q isso implique, para começar, no seu próprio corpo.
            As máscaras podem trazer algum nível de protecção nalgumas situações? Sim podem, mas agora a ciência faz-se esquecida das consequências directas na saúde de cada um do uso intensivo de máscaras? Curioso que isso também é da ciência, mas esta parte agora não convém.

          • p_t says:

            Ditatorial? Deste calibre? Uma peça que se usa intermitentemente? Onde é que já vamos.

            “Sim a ciência faz-se assim certo, evoluindo. Portanto nunca há uma verdade absoluta”…que salto de lógica. Isso é que é intelectualmente desonesto.

            Consequências por uso intensivo? Mostre lá que consequências são essas sff.

          • Miguel says:

            Eu também digo, onde é q já vamos, tomarem atitudes destas para vírus que, oficialmente, têm taxas de mortalidade baixíssimas, inferiores a alguns dos comuns. Se isso não é paranoia, é o quê?
            Prejudicam? Claro que sim, então existem até empresas especializadas em treinos com alguma hipoxia para simular altitude:
            https://hypoxico.com/intermittent-hypoxic-training/
            Estes treinos não podem ser muito tempo porque a falta de oxigénio provoca destruição de células, a começar pelas cerebrais.
            Uso de máscara (ou outra razão que provoque redução de ar de qualidade) provoca aumento do ritmo cardíaco para compensar a redução de oxigénio, assim como aumento da actividade respiratória. É por isso que usam as máscaras para simular treino em altitude.
            https://zap.aeiou.pt/exercicio-fisico-mascara-pode-perigoso-330273
            É incrível como alguns estudos apenas lêem pelo oxímetro no sangue, mas não fazem toda leitura cardíaca e de respiração. Essa sim é “má ciência”, porque é muito incompleta e assim tiram conclusões enviesadas.

            Por outro lado, basta alguns segundos com máscara e o nível de CO2 passa de uns habituais 400 ppm para mais de 5 mil e até 10 mil (pode procurar artigos e vídeos na net que mostram isso). Acima de 2000 ppm é prejudicial, e acima de 5 mil é considerado impeditivo de trabalhar. Citando:
            “OSHA has established a Permissible Exposure Limit (PEL) for CO2 of 5,000 parts per million (ppm) (0.5% CO2 in air) averaged over an 8-hour work day (time-weighted average orTWA.)
            The American Conference of Governmental Industrial Hygienists (ACGIH) recommends an 8-hour TWA Threshold Limit Value (TLV) of 5,000 ppm and a Ceiling exposure limit (not to be exceeded) of 30,000 ppm for a 10-minute period. ”
            https://www.osha.gov/dsg/annotated-pels/

            A presença de CO2 para os pulmões cria ácido carbónico, que se estiver em desequilibro (excessivo), acidifica o sangue, e por sua vez o corpo e cria um terreno fértil para desenvolver as mais variadas doenças.
            https://www.normalbreathing.com/co2-blood-ph-respiratory-alkalosis/
            https://healthfully.com/why-does-blood-become-more-acidic-when-carbon-dioxide-increases-5028071.html

            O que é dito por Fact Checkers é que o uso da máscara não prejudica significativamente a qualidade da respiração. Os parâmetros que eles usam para afirmar isso estão aqui:
            https://factcheck.afp.com/flawed-experiments-exaggerate-risk-co2-concentration-masks

            E eu pergunto: então não é mais inteligente promover bons hábitos de vida para que estejamos melhor preparados para resistir e superar os patogénicos? É que ultimamente é feito o contrário. Saúde mental e emocional completamente esquecida, o qual influencia no físico. O uso excessivo de máscaras coloca-nos mais vulneráveis duma forma geral a desenvolver vários tipos de doenças. É esta medicina que queremos? Vivermos numa redoma?

            Um artigo com bastante informação, tem até um gráfico comparativo da “respirabilidade” relativa entre tipos de máscaras com a cirúrgica.
            https://www.publico.pt/2020/05/01/infografia/usar-nao-usar-mascara-499

          • p_t says:

            Basicamente, sacaste um monte de coisas que não têm nada a ver com o assunto para fazeres um argumento que aparenta ser coerente e fundamentado quando não o é. O teu argumento tem a estrutura típica daqueles artigos manhosos de ciência que pululam na internet. Eu pedi provas e não as deste. Passo a explicar o teu argumento.
            1º Falas em paranóia e afirmas que a taxa de mortalidade é baixíssima. Bem, isto não é o ébola felizmente, mas também não é uma gripe. Embora a taxa de mortalidade ainda esteja em aberto, o que se verifica é que este vírus é mais agressivo, leva mais gente a ficar internada e é novo ao ponto de há 5 meses atrás não se saber muito bem o melhor protocolo a seguir.
            2º Depois para provares a suposta hipoxia que as máscaras produzem, tu trazes à baila simulações de altitude LOL. Se fores ao site da empresa, o que simula a altitude não é a máscara, é uma máquina ligada à máscara que diminui o oxigénio. Absurdo!!!

            2º Depois tens lata para dizer que se faz má ciência porque se testa só com o oxímetro (provas?), quando trazes um artigo jornalístico que fala de usar máscara durante exercício. O artigo científico que fundamenta isso não o encontro na net.

            3º Depois sacas regulamentação do trabalho dos EUA, em que fala de limites de CO2. Máscaras nicles!

            4º Depois mandas a tirada científica que vê-se que não percebes nada disto e foste buscar informação à malta que inventa tretas. O “ácido carbónico” e “terreno fértil para doenças”. LOL Pões uns links sobre fisiologia humana e o equilíbrio ácido-base. Relação com máscaras? Nicles.

            5º Trazes um factchecker que basicamente desmonta o teu argumento.

            6º Série de perguntas retóricas com respostas sem fundamento. “não é mais inteligente promover bons hábitos de vida para que estejamos melhor preparados para resistir e superar os patogénicos? É que ultimamente é feito o contrário” Provas?
            “Saúde mental e emocional completamente esquecida, o qual influencia no físico” Foi? Onde? Provas?
            “O uso excessivo de máscaras coloca-nos mais vulneráveis duma forma geral a desenvolver vários tipos de doenças. É esta medicina que queremos?” LOL Provas?!?!

            7º Depois 4 artigos que só provam que não percebes nada disto e/ou és desonesto. O do Público compara a respirabilidade de máscaras caseiras com as cirúrgicas. Não fala sobre problemas de respirabilidade nas máscaras em termos absolutos e nas consequências para a saúde. O 2º artigo é um estudo observacional. Este é o único artigo que diz alguma coisa de jeito. E é só isso. A ciência não tira grandes conclusões com estudos observacionais. 3º artigo tem a ver com máscaras e enxaquecas. No entanto, não fala de privação de oxigénio ou aumento de dióxido de carbono. Quase!! Mas não tem nada a ver. 4º outro artigo científico que não tem nada a ver com máscaras. Tem a ver com hipercapnia e consequente alterações na expressão genética em patologias como doenças pulmonares obstrutiva crónica.

            Conclusão, só inventas.

          • Miguel says:

            Vou começar também a pedir-te provas de tudo o que dizes…
            Ahh é verdade, não precisas porque a OMS e os governos e fazem esse trabalho por ti e basta replicares. Se achas que as máscaras são tão inócuas, mas protegem dos vírus, ok, então proponho que nunca tires a tua daqui em diante, nem para dormir! Assim proteges tudo o todos, pela narrativas que tu suportas.

            Foste ver alguns dos links, mas não analisaste com atenção a maioria e principalmente nem quiseste/soubeste estabelecer ligação simplesmente porque lá não constava a palavra “mask”. Ora, estabelecer relações é uma das bases da ciência, não faz sentido fazer a papinha toda.

            Baseio-me nos nº oficiais, os quais não confio, contudo está aqui claro na tabela 1, cenário 5, actualizado a 30 de julho: https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/hcp/planning-scenarios.html

            Quanto às máscaras simularem altitude, o exemplo que dei eles mostram máscaras com controlo de ar sim. Essa é um exemplo “evoluído”, porque podemos encontrar inúmeras empresas com máscaras e estudos sobre isso, as quais apenas têm um simples filtro na própria máscara. Provavelmente desconheces o mundo do atletismo de alta competição, é que eu conheci isto dessa forma, com máscaras semelhantes, mas também usa-se máscaras simples ou cirurgicas. Em vez de investigares, apenas pretendeste deitar abaixo o argumento:
            https://www.trainingmask.com/training-articles/the-effects-of-simulated-altitude-training-on-aerobic-capacity-and-function/
            https://www.scienceforsport.com/elevation-training-masks/

            O artigo do público mostra um nível comparativo de respirabilidade, sendo o valor de referência a máscara cirúrgica típica. O que pretendia aqui demonstrar é que é obvio que a respirabilidade é afectada e varia consoante as camadas e o tipo de material. Todas as máscaras condicionam a respirabilidade, e portanto reduzem a entrada de ar, assim como a saída. E o corpo para compensar essa redução, faz mais esforço. Ou também precisas de prova desta minha afirmação que é óbvia?

            Claro que aqui a grande questão que aqui trouxe é se esta limitação respiratória das máscaras afecta significativamente a saúde e como.
            Os FactsCheckers afirmam que não afectam. Indo por partes, pegando no link que aqui inseri. Eles afirmam isto: “The experiments further mislead by truncating the chart, making 5,000 ppm look like the highest mark, when in fact the real chart shows that 40,000 ppm and above is the level considered dangerous, even for short periods of time.”
            Fico perpelexo com esta afirmação, porque o que a tabela da OMS afirma não é isso, mas sim que a partir de 40000 ppm de exposição de CO2, mesmo que muito curta duração, leva a sérios problemas permanentes e até morte. Agora para exposição prolongada, a partir de 5000ppm é também proibitivo. Chama-se a isso hipercapnia. Deixei estudos que descrevem isso… De lembrar que muita gente tem de usar máscaras durante todo dia, quase todos os dias!!!
            Fauci disse: https://www.youtube.com/watch?v=PRa6t_e7dgI
            Estudos: http://medcraveonline.com/JLPRR/JLPRR-01-00021.pdf
            – https ://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32232837/
            – https ://www.globalresearch.ca/face-masks-pose-serious-risks-healthy/5712649
            – https ://www.technocracy.news/blaylock-face-masks-pose-serious-risks-to-the-healthy/
            – https ://www.researchgate.net/publication/276559173_Effects_of_Long-Duration_Wearing_of_N95_Respirator_and_Surgical_Facemask_A_Pilot_Study
            – https ://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/18500410/

            Há estudos que dizem o contrário? Regra geral não, a maioria apenas dizem que não encontraram evidência de que o uso de máscaras sejam prejudiciais. A não evidência não é em si uma prova da evidência científica, é apenas um indicador, pois não é possível provar uma negativa.

            Esta mudança de posição brusca sobre o uso de máscaras, no meu entendimento, é porque foi preciso a imposição duma estratégia de gestão de pânico e protelar o medo do Covid, pois os media, farmacêuticas têm a ganhar com isto e muitos governos saiem reforçados para a perpectuação no poder.
            https ://www.businessinsider.com/face-masks-wont-help-avoid-illness-so-why-wear-them-mental-health?op=1#we-fear-unknown-risks-1

            As perguntas não são retóricas…. Tu as consideraste como tal. Preciso de provas?! Bolas, tem saído nos jornais normais, mas ok, aqui fica alguns links:
            – https ://www.publico.pt/2020/05/20/sociedade/noticia/quase-14-milhoes-consultas-ficaram-sns-causa-pandemia-1917448
            – https ://rr.sapo.pt/2020/07/14/pais/medicos-dizem-que-incentivos-para-a-recuperacao-de-consultas-e-cirurgias-adiadas-sao-insuficientes/noticia/200273/
            – https ://sicnoticias.pt/especiais/coronavirus/2020-05-23-O-impacto-da-covid-19-na-saude-mental-dos-portugueses
            – https ://www.publico.pt/2020/05/14/impar/noticia/covid19-oms-alerta-risco-aumento-transtornos-mentais-1916492
            – https ://www.sabado.pt/portugal/detalhe/aumento-de-suicidios-de-idosos-deixa-lares-em-alerta
            – https ://drive.google.com/file/d/1tXIREDKFUZSIbURk6_TxzSvekp4xEJ1V/view
            – https ://www.sabado.pt/ciencia—saude/detalhe/coronavirus-psiquiatras-ajudam-a-manter-a-saude-mental-durante-a-pandemia
            – https ://townhall.com/tipsheet/micaelaburrow/2020/07/28/redfield-says-more-abovebase-suicides-than-covid-deaths-n2573278

            A pobreza e o desemprego mata pelo desgaste físico e pelo suicídio. No meio desta fúria contra o covid, onde ficam os doentes oncológicos e cardíacos? À espera que o Covid passe? Muitos idosos sozinhos nas suas casas, sem acompanhamento… Tudo por causa de um vírus que felizmente não apresenta ser perigoso nem letal. Quanto muito pode ser mais contagioso, mas isso muitos outros são tanto ou mais, portanto fortalecer o nosso sistema imunitário seria mais inteligente. Ahh, já esquecia que isso não traz lucros às farmacêuticas, bolas!!! Coitadinhos.

            Quando afirmas que sou desonesto porque alguns dos artigos científicos não têm a ver com as máscaras… Não tem como? Claro que o artigo não fala de máscaras, fala sim de consequências por alteração das condições de respirabilidade. Fico perpelexo com esses teus ataques…

            Desonestidade é das entidades oficiais que censuram grupos de médicos, especialistas e investigadores do ramo que apresentam informação científica com narrativa diferente, simplesmente por isso, em vez de os ouvir e incluí-los no painel para tomarem decisões e tornar as recomendações claras. Esses profissionais tomam essas atitudes contra tudo e contra todos, com consequências de despedimentos e retirar a carteira profissional. Em contradição, o que o pseudo-especialista Gates diz é condecorado. Chamam a isto honestidade intelectual ? Excelente credibilidade, que neste momento é zero dessa gente que decide e impõe (sobre “recomendações” por provar) pois recusam-se a ouvir a pluralidade, mesmo dos especialistas. Portanto só pode ser por malícia.
            * https ://www.tribunadiaria.com.br/noticia/1089/medicos-por-la-verdad.html (vídeo censurado!!!)
            * https ://acu2020.org/english-versions/
            * https ://www.youtube.com/watch?v=YdGEfHmkXYs
            * https ://www.youtube.com/watch?v=KKeOaIxRHgs
            * https ://www.tsf.pt/mundo/morreram-pessoas-porque-os-governos-mentiram-relator-da-onu-critica-gestao-pandemica-12411780.html
            * https ://cbs12.com/news/local/i-team-deaths-incorrectly-attributed-to-covid-19-in-palm-beach-county
            * https ://americasfrontlinedoctorsummit.com/ – censurados e alguns despedidos

            Podem afirmar “ahh não há ainda provas garantidas que as máscaras evitem a propagação, mas por precaução uso”. Ok, usem, só não se esqueçam que tal traz consequências de saúde, sociais e do desenvolvimento das crianças em particular. E muito menos é aceitável impor isso em público, quando não está nem provado que protege, mas há estudos que evidenciam problemas da utilização constante e massiva das máscaras.
            https ://www.globalresearch.ca/rocco-galati-lies-crimes-covid-operation/5719222

            Princípio da Precaução, sendo até uma directiva da UE ? Curisoso, não aplicam o mesmo para certas substâncias médicas, químicos para a agricultura com já evidências dadas, etc etc.

    • p_t says:

      “recomenda”, “alerta”, “admite (a hipótese)”

      Como se vê pela escolha das palavras, a DGS nunca deu certezas sobre o uso de máscaras, em linha com a melhor evidência científica no respectivo momento.

      Claramente não sabe como se faz ciência e como se constroem os paradigmas científicos, nem sabe a razão da mudança do parecer da DGS.

      • Spoky says:

        Não andaste a ver tv durante a pandemia ou andaste pouco atento, as conferências.

        Disse e não foram poucas.

        • p_t says:

          Estão aí os termos que usaram. Se nas mil e uma conferências, em resposta pela milionésima vez à mesma de pergunta pelos jornalistas, usaram outros termos que dão conotação de certeza? É possível. Não me lembro. Já agora se me puderes mostrar um exemplo agradecia.

          Ora, o que importa referir é que antes não se recomendava, porque era o que a evidência científica apontava, isto é, a ciência não tinha conclusões definitivas sobre o assunto, mas, de acordo com a investigação até à data, a balança pendia para que não houvesse benefício. Entretanto, saíram mais evidências que fazem pender para algum benefício sobretudo em espaços fechados. Nenhuma certeza. Contudo, pelo princípio de precaução, recomenda-se o uso de máscaras em espaços fechados que é a recomendação actual.

          • GM says:

            Na dúvida, entre haver evidências cientificas que provem a protecção, ao a não protecção, o melhor é recomendar a sua utilização. Tal como no exterior, há as correntes: em alguns países que impõem a utilização, outros, não. Na praia, com calor e a radiação UV, o vendedor da bola de berlim tem de andar com máscara. Entretanto, surgiu por aí um robot que elimina o vírus em poucos minutos com recurso a lâmpadas de UV. Enfim, é uma catadupa de contradições. Princípio: se o robot, com as ditas lâmpadas UV eliminam o vírus, então, ao ar livre, ao sol e com calor, não há razão nenhuma para a imposição da utilização da máscara, para mais com a distância existente entre as pessoas. Ou se usa sempre, e todos, independentemente da situação, no interior e exterior, ou , no caso do vendedor no exterior, não tem razão alguma para utilizar. Tal como a questão da Festa do Avante. Um casamento, não é recomendável a sua realização, pois é um ajuntamento de muitas pessoas. Na dita festa, bom, não há grande problema pois vão ser cumpridas as medidas de segurança (cerca de 100.000 pessoas de acordo com as estimativas). Antagonismo completo, vindo da dita DGS.

      • Js says:

        Sim disseram e não foram poucas

    • David Guerreiro says:

      Não culpes a DGS. A DGS seguiu as guidelines da OMS, esses sim diziam que até era perigoso usar máscara, que podia ainda ser pior. Também disseram que o vírus não se transmitia entre pessoas, e que a China estava a fazer um trabalho notável.

  2. David Guerreiro says:

    Estas máscaras KN95 é as que andam a dar aos profissionais de saúde em ambiente hospitalar. Não é de admirar que depois os mesmos fiquem contagiados com Covid-19 sem saberem porquê. Compram estas máscaras com certificados da treta, e ninguém se dá ao trabalho de verificar se realmente cumprem as especificações. Os chineses são uns trafulhas do piorio, e vendem até a própria mãe se for preciso, estão-se nas tintas para a qualidade das máscaras e ninguém fiscaliza nada na China.
    A lição fica aqui, nós ocidentais, temos que ter produção industrial para que quando houver necessidade não andemos a implorar aos chineses que nos enviem as porcarias que por lá se fazem.
    Ainda assim temos o mercado inundado de máscaras cirúgicas chinesas, com qualidade duvidosa, que são utilizadas pela maioria da população. Pelo que vejo há muito pouca adesão às máscaras comunitárias reutilizáveis.

    • p_t says:

      “Estas máscaras KN95”? Estás a confundir a classificação com a marca?

      Não se dão ao trabalho? Então como souberam que estas não são de qualidade? Bruxedo lol

      • David Guerreiro says:

        Foram testadas, mas não foi em Portugal… o alerta veio de fora. O Ministério da Saúde simplesmente despeja máscaras KN95 nos hospitais de diz aos profissionais de saúde: usem essas, são de confiança… Depois quem a usa no dia-a-dia queixa-se de defeitos na selagem do rosto, elásticos ou atilhos fracos. E certificados de conformidade, que são fotocópias de um certificado emitido por uma entidade qualquer que nem se sabe se existe.

  3. ze says:

    Primeiro vende se para ganhar dinheiro. Depois dos bolsos cheios é proibido ou desaconselhado…… Chicos espeetos..

  4. Sérgio Cardoso says:

    Não imaginava que em Portugal existisse tantos especialistas em saúde. Pena que só usam o seu vasto conhecimento nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.