Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Certificados digitais emitidos na próxima semana em Portugal

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Pipoca says:

    Se for como a stayaway covid vai ser mais um flop

  2. adbu says:

    Não deveriam haver os Certificados digitais, pois são uma falsa sensação de segurança

    • LR says:

      Não deixas de ter razão. Mas há quem precise deles para viajar entre países.

    • Cláudio Andrade says:

      para alguns não devia haver era internet… faz alguma diferença entrar num avião cheio com ou sem certificado ?? ate podes estar negativo.. mas dentro de um avião se andar 2 ou 3 infetados podes ficar infetado.. é o único sitio onde não é preciso 2 metros de distancia entre pessoas

      • ToFerreira says:

        Se todos os que andam no avião tiverem certificado, à partida não estão infectados, ou, se vacinados e infectados, têm baixa probabilidade de infectarem outros.
        Com 2 metros de distância, o avião só podia levar uma dúzia de passageiros, cada viagem dava prejuízo, logo, não havia viagens. Chamam-se compromissos ou cedências. Foi como deixar vir para cá os ingleses ao magote para salvar o turismo.

    • ToFerreira says:

      São uma garantia de segurança relativa e um meio para o regresso progressivo à normalidade.

    • PTO says:

      Considerando que ainda existem biliões de pessoas por vacinar, este certificado é absolutamente necessário para se conseguir ir retomando, com a maior segurança, uma certa normalidade da vida.

      Sempre é preferível, tanto do ponto de vista económico como do ponto de vista da celeridade, a ter de se fazer testes de cada vez que se quer ir e voltar de algum lado. Ou pior, ter de se ficar de quarentena obrigatória.

      Na minha opinião é uma excelente mais valia.

  3. Mirtha says:

    Qem tem culpa de tanta desinformação e ignorância são as entidades (in)competentes!!! A vacina só te protege para as primeiras duas variantes de covid que apareceram há mais de um ano. Só daqui a um ano, ou menos, haverá nova vacina para as restantes que já surgiram e as que continuam a surgir , só daqui a dois anos, e assim sucessivamente. Nunca vamos estar vacinados e protegidos a 100%!!! Vamos ter que levar uma vacina periodicamente como levamos a vacina p a gripe todos os anos (aqueles que desejam ou necessitam mesmo, por serem grupo de risco

    • PTO says:

      Errado!
      As vacinas atuais protegem para todas as variantes atuais. Têm é uma proteção menor do que a que tinham para as primeiras variantes. E isto é tão fácil de confirmar que até parece mal dizeres a barbaridade que disseste.

  4. CS says:

    Ainda acreditamos no pai natal?!

  5. CS says:

    Segregação no século xxi tem este aspecto.

    • Paulo Santos says:

      Não é bem assim. Há muito que para viajar para alguns países é necessário a vacina contra a febre amarela, por exemplo.
      Quem não se quiser sujeitar, é fácil: não viaja.

      • Spoky says:

        E Certificado Digital de HIV? Existe? Certificado Digital de todas as Vacinas de Gripe têm?

        Ohh Paulo, vai é dormir.

        • Pe@ce says:

          O HIV não contagia ninguém só pelo espirro. Pensa pela tua cabeça, e deixa o “conhecimento” da internet.

        • Paulo Santos says:

          Existe o certificado da vacina amarela.

          Ohh Spoky, vai é dormir.

          Mas ninguém te obriga a tomar a vacina ou ter o certificado.

        • 652mga says:

          Chama-se certifica Digital ou outra qualquer designação, existe o Boletim de Vacinas Digital onde estão registadas as vacinas para a gripe. O que, de momento, não está a ser lançado neste Boletim é a vacina tomada para a covdi. Já questionei o SNS24 sobre a questão mas não obtive uma resposta lógica, tendo voltado a reformular a questão. No entanto, através do Registo de Saúde Electrónico, pode-se confirmar a toma desta vacina (e de outras), podendo-se efectuar a descarga em formato PDF…

          • Keyboardcat says:

            A maioria dos países não reconhecem os certificados de vacinas de países terceiros. Nem os boletins de vacinas sem encontram num formato universal ou eletrónico, sendo impossível verificar a sua autenticidade.

            Dai a necessidade de criar um certificado de vacina digital, que pode ser facilmente validado de forma simples e uniforme.

            Talvez quando a EU implementar a carteira digital esse processo possa ser ainda mais uniforme.

    • Bilas says:

      É segregação sim senhor.
      E quem quiser viajar sem ser vacinado, e sem teste, o que acontece? Não pode sair de casa, ou do país? É isso?
      A isto chama-se segregação.

      • Paulo Santos says:

        Seja segregação ou não, existe sempre uma opção para quem não quer ser vacinado e não quer fazer o teste: não viaja.
        Mas não é de agora.
        Mas não se trata apenas de viajar. Tente fazer uma cirurgia sem o teste.

        • Bilas says:

          Os testes PCR?
          Quantos ciclos nos testes PCR, sabe-me explicar?
          Sabe quem os inventou e por que motivo?
          Sabe o que o inventor dizia do invento?

        • Godlike says:

          Não viaja?
          Mas tu pensas que todos que todos são uma ovelha como tu a trabalhar das 9-5 e só viajam uma vez por ano para ir de férias?

          Se não confias na tua vacinae tens medindo de apanhar o vírus com 99% chances de sobrevivência, então fica tu em casa fechado.

          Além disso, e o pessoal que mora nas ilhas? Vão ficar apresionados para sempre?
          Haja paciência, esta pandemia matou o senso comum.

          • Godlike says:

            medinho*
            aprisionados*

          • Paulo Santos says:

            Meu caro Godlike, como não me conhece deveria estar calado no que concerne a considerações a meu respeito.
            Primeiro, não trabalho das 9 às 5, mas sim das 10 às 21.
            Segundo, viajo não uma vez, mas sim 4-5 vezes por ano.

            Quanto às ilhas, vale o mesmo que para o continente. Teste PCR negativo (que eu quando fui à Madeira também o fiz), vacina ou curado da doença à menos de 90 dias. Nem são mais nem menos portugueses. São iguais.
            E sim, vou tomar a vacina sem receio absolutamente nenhum.

          • Godlike says:

            Acho que você não entendeu o meu comentário.
            Mas tendo em conta o último parágrafo do seu comentário, entende-se o porquê.

      • Pe@ce says:

        Chama-se escolha. Ou jogas pelas regras ou não jogas.

        • Bilas says:

          Já vi que és pago para seguir as regras sem ao menos fazeres perguntas a ti mesmo.
          Pessoalmente trabalho numa instituição castrense, onde tenho que seguir as regras, mas mesmo assim, tenho cabeça e neurónios para as questionar se tal forem contra os princípios éticos ou outros, sabendo sempre que não posso obedecer a regras que ponham em causa à minha dignidade ou a de terceiros.
          Desejo-te sorte a seguir as regras.

    • PTO says:

      Tens boletim de vacinas, certo?
      Usas passaporte para ir a determinados países, certo?
      És obrigado a mostrar o teu cartão de cidadão para acederes a certos locais e serviços, certo?

      Como vês nada tem a ver com segregação mas sim com sistemas de controlo, muitos dos quais já existem desde o tempo dos nossos avós.

      Deixa as teorias da conspiração.

  6. Diogo says:

    Alguém consegue esclarecer de forma cabal como será pedido e obtido este certificado? É como o cartão europeu de saúde através da SSDireta?

    • LG says:

      O certificado vem em papel (após a vacina completa, teste negativo PCR etc…) que contém um código QR. Este pode ser digitalizado pela App e assim guardado na App para não andares a(s) papeladas contigo. O certificado em si é emitido pelas entidades de saúde no acto.

  7. João says:

    Dará para agregar ao nosso cartão de cidadão? LOL

    • Vítor M. says:

      Heheh olha que provavelmente vais poder ter isso, mais dia menos dia, agregado a um só cartão. Cartão de Cidadão (que já tem o número da segurança social e número de utente), Carta de Condução (se tiveres carro, logo o DUA agregado e seguro automóvel), e boletim de vacinas (que atualmente é uma app MySNS Carteira). Tudo isso poderá fazer parte da app id.gov.pt onde atualmente já podes ter o CC e a Carta de Condução (entre outros).

  8. Sardinha Enlatada says:

    O engracado disto tudo e continuarem a fazer um espectaculo disto com o numero de mortes ridiculo. Voces insistem em nao querer interpretar os numeros com olhos de ver. Os infectados sao bastantes ? Ohhh, mas o que conta nao e o numero de mortes ? De facto ainda nao me provaram o contrario do porque este virus ser tao selectivo com as pessoas, eventos e empresas. Ohhh. Vou ali mudar a fralda que ja me borrei. Ohhh.

    • 652mga says:

      E qual é a tua teoria sobre a “selectividade” do vírus? Sim, parece-me que existem pessoas para as quais o vírus não está “interessado”…

      • pois says:

        Pelos vistos o virus não gosta de pessoas que vão a manifestações, concertos, e recintos desportivos. Também não parece gostar muito do pessoal que sai à noite. Talvez seja um virus recatado que não gosta de grandes ajustamentos, e por iss não aparece.

    • B@rão Vermelho says:

      Pelos vistos a “Sardinha” é que ainda não quis intender que o problema maior é o elevado número de pessoal que podem ter que recorrer aos serviços nacionais de saúde, o que faz que todas as outras maleitas fiquem em suspenso, mas quando só vimos o copo meio vazio é difícil.

      • Sardinha Enlatada says:

        E esse o teu argumento ? Se ha um problema do SNS e acredito que exista nao e de agora e nao estamos a falar de outras doencas, apenas que alguem pega no ridiculo numero de mortes e comeca a brincar com eles, ao ponto de parar um pais, fechar fronteiras e tudo o mais. Deixem de ser sofistas e sejam verdadeiros com voces proprios. A realidade e essa, o numero de mortos e estupidamente baixo, mas fica ao criterio de cada um de vos querer acreditar nesta mentira ou nao. Se isso faz funcionar mal o SNS isso ja e outra conversa.

        • B@rão Vermelho says:

          Eu falo por mim, sou doente crónico com doença auto imune, desde Novembro de 2019 que não tenho consulta médica quando em tempos normais tenho de dois em dois meses
          Quanto ao número de mortos eu já perdi uma tia, e acredita apenas uma pessoa da minha família perdeu a luta, mas nunca o número 1 me pareceu tão grande, não sei se consegues entender as minhas palavras

          • LR says:

            Nã, não consegue. O Sardinha (e outros) são daqueles que minimizam as realidades, por tanto olhar apenas para a sua própria pilinhas. Negam o óbvio, sempre com justificações absurdas, na maior parte das vezes obtidas em fontes totalmente crediveis (Youtube, “médicos” dos tais grupos “pela verdade” – apenas as deles, as dos outros não contam – tiram dados reais mas distorcem-nos e apresentam sempre fora de contexto, entram em contradições – inicialmente gritavam que a gripe matava mais que a COVID; agora que, infelizmente, os números são avassaladores, gritam que são números irrisórios, sem relevância nem importância.
            Portanto, não, não consegue entender as tuas palavras. Nem tenta, sequer, porque não estão de acordo com a verdade absoluta dele.

  9. Sardinha Enlatada says:

    Teoria ? Basta veres na comunicacao social o que eles divulgam. Esta la tudo. Nao sou eu qoe o digo.

    • 652mga says:

      A mesma comunicação social que durante anos fez vista grossa às alterações climáticas? Aparentemente o vírus não infecta determinadas pessoas mesmo quando estas estão exposta a este. Conheço um casal, em que ela, enfermeira, foi infectada e ele não mesmo dormindo juntos… e depois todos sabemos de um outro ou outros casos em que a infecção não se concretizou… o porque não sei, apesar de ter visto um documentário em que um especialista afirma que determinados indivíduos possuem uma imunidade natural..

  10. Daniel says:

    Quem foi vacinado noutro País como faz para obter?

    • Keyboardcat says:

      Obtém o certificado emitido nesse país (cada país tem um certo número de instituições responsáveis pela emissão do mesmo).

      A ideia dos certificados é mesmo essa, são universais dentro do espaço Europeu.

  11. joca says:

    Isso de andar de avião e não estar infetado é uma treta.
    Tive uma viajem a Portugal 3 dias tinha teste pcr por 72 horas ja estava no aeroporto 5h antes do voo quando fui para embarcar tinha passado 1h30 do tempo não me deixaram embarcar, como alguns que la estavam também não tinham.
    Minutos depois já tinham o teste valido e entraram no voo. Ou seja se eu tivesse falsificado o teste com editor PDF também tinha entrado.
    Melhor quando regressei depois de pagar 100 eurinhos havia uns 4 a tossir um teste negativo a viajem toda.

  12. Alexandre says:

    É Possível inserir o certificado na app da SNS ? Para chegar a um aeroporto ou a um concerto e apresentar?

    • Rui says:

      Para já ainda não.
      Acho que vai passar a estar, agora quando….

      Eu fiquei com o pdf no telemóvel e para já vai ser o que vou usar.
      Agora se pode ser usado no aeroporto? Melhor andar com a folha impressa não vai um polícia mais piquinhas nao aceitar o pdf do telemóvel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.