Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: 6.700 suspeitas de reações adversas à vacina em Portugal

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Nome says:

    Por o significado de RAM (reações adversas a medicamentos) era bom, porque como madeirense ao ler isto, sempre que via a sigla RAM, lia como Regiao Autonóma da Madeira, o que não faz muito sentido xD

  2. QQ says:

    A minha avó tomou a vacina e morreu de pneumonia passado duas semanas :^] pura coincidência, claro.

    • Cláudio Andrade says:

      quem nao quer acreditar na medicina está no seu direito, agora pneumonia nao tem nenhuma relaçao com a vacina

      • RAM says:

        Conheço duas pessoas que fizeram embolia pulmonar duas semanas após a vacina.. pura coincidência ou foi só azar

        • rui says:

          Embolia pulmonar e pneumonia não é a mesma coisa.

          Pode ter sido azar, ou podem ter entrado no valor baixo dos chamados “trombos” que pode ser uma consequência da vacina (de todas apesar de falarem mais da AZ)

          Existe muitos casos de embolia pulmonar por ano, que nada tem a ver com vacinas.

          Eu tive tromboembolismo pulmonar bilateral massivo em 2017 (muito antes da pandemia e das vacinas)

          Basta ter azar, e no meu caso tive a sorte de apesar de ter sido massivo, não foi para o cerebro ou coração e nem chegou a “entupir” um bromquio principal, ou já não estaria aqui.
          Como me disse a Médica do Hospital de Santa Marta: ” Tem aqui uma segunda oportunidade. Maioria dos casos desta gravidade não têm”

          Espero que essas pessoas que conheces tenham reportado as entidades competentes para averiguar se teve algo a ver com a vacina.

    • lapizazul says:

      Boa “istória”… Quase que soltei uma lágrima

      • QQ says:

        É verdade. Não insunuo que tenha sido causado pela vacina, apenas constato que os eventos ocorreram de lado a lado e que, como todos os RAM da vacina, “não é possível tirar conclusões”.

    • Louro says:

      @QQ,
      A ser verdade lamento pela perda, mas pneumonia nao é um dos sintomas depois da toma da vacina e até agora (que saiba) nao há casos registados do genero.

      Portanto terá sido uma coincidencia e o mesmo poderia acontecer caso ela nao tivesse tomado vacina nenhuma.

      • Artur Peralta says:

        A questão aqui é o que já disse em outros comentários. Quando é para dar uma morte por C0VlD basta dar positivo (e hoje cada vez mais sabemos que existem bastantes “falsos positivos”), não é preciso ver uma causa/efeito para a morte ser por C0VlD, no entanto com as vacinas passa-se exactamente o contrário. Nunca há uma causa/efeito com a vacina.

        Em ambos os casos se não se tem certeza, investigue-se. Temos que ter a certeza e não andar neste limbo de parece que sim, parece que não…

        • rui says:

          Teste são feitos por PCR, que tem uma taxa de falsos positivos muito baixa para não dizer nula.
          O que pode acontecer, é que sendo o PCR uma amplificação, pode dar positivo em casos com uma muito baixa quantidade de virus. Agora falsos positivos? não.

          Como eu disse em outros comentários, o pessoal fala da vacina mas toma outros medicamentos que tem reacções mais grave e em percentagem MUITO maior e não se queixam. Algum deles nem precisam de receita médica para comprar.

          Isto de dizer mal das vacinas porque sim….. esta na moda.

          Todos os medicamentos e vacinas podem ter reacções adversas e podem causar problemas graves incluindo morte.

          • O Miguel é o maior says:

            Baseado em?
            Estima-se que a taxa de falsos positivos em mundo real ande pelos 4% (muito longe da taxa nula que afirma) no entanto em alguns estudos chegou aos 30% ( https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7778390/ ).
            No entanto se pegarmos nos 11,966,284 de testes feitos em Portugal (https://www.sapo.pt/noticias/covid19) e aplicarmos o valor conservador de 2% de falsos positivos ficamos com 239325 falsos positivos. Se para si este número é uma taxa nula se calhar é melhor rever a definição de nula no dicionário. Só ilustra o grande problema que temos neste debate, cada lado omite e manipula a informação como bem lhe dá jeito. Por isso e que há desconfiança das vacinas, das medidas e tudo em volta desta pandemia. Pois se vamos pelos que são contra ou os que são a favor das vacinas, mascaras e tudo o mais encontramos falhas graves nos argumentos de ambos os lados. Uma vez que a vacina não é obrigatória, a decisão de tomar ou não a mesma é uma escolha pessoal. E agora para ti @rui antes de espalhares informação que pode ou não ser verdadeira, pesquisa. Não custa nada 😉

          • Artur Peralta says:

            Rui, não estou a falar bem nem mal da vacina, o que eu disse é que não podemos ter tanta coisa incongruente nestas coisas. Parece mesmo que estão a tentar esconder alguma coisa. Por um lado se der positivo por C0VlD é dado como morte por C0VlD, por outro lado, uma pessoa é vacinada e morre ou tem reacções adversas dão-se desculpas do tipo “não se consegue ter uma relação causa/efeito”, “pensamos que”, “achamos que”, …

            Em ambos os caso deve-se-ia ter a certeza do que se passou e qual foi a causa.

            Outra coisa sem sentido é a abominação (quase criminalização) do tratamento precoce. Por que raio não de deve tratar antecipadamente (diga-se no início da infecção) um paciente?

            Entre muitas outras coisas que apenas com esta situação mundial apareceram, claro que as dúvidas não param de crescer, e nada tem a haver com negacionismo ou conspirador, apenas tem a ver com muita coisa mal contada…

          • Louro says:

            Andas a falhar nas aulas de matemática…

            Em Portugal até agora testaram positvo 853034, se achares que 2% disso foram falsos positivos, entao estimas que 17060 desses na verdade nao estariam infectados, o que é na realidade um numero quase irrisório.

            Voces acreditam tanto nas teorias da conspiracao que até se confundem todos a fazer contas que nem os valores correctos usam.

          • rui says:

            Para O Miguel é o maior

            https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7934325/

            Agora:
            Da mesma forma que se encontra artigos a dar numeros grandes, tambem encontra se a dar numeros baixos

            Onde eu disse que vacinar era obrigatório?
            Cada um sabe se quer vacinar ou não.
            Eu vi dezenas de corpos em cima uns dos outros, e acho que os numeros forma muitos maiores do que foi dito.
            Apesar de não ter ainda idade, como sou profissional de saude, levei já as duas dose (AZ).

            Sobre espalhar noticias que podem ou nao ser verdadeiras, digo te o mesmo mas como o teu nome diz: O Miguel é o Maior.

            Bjs nas coxas

          • O Miguel é o maior says:

            @Louro, la esta o tal desconversar… o numero usado para o calculo assim como a fonte está lá… Se calhar tu e que para alem da matemática falhaste a interpretar português 😉
            Mas mesmo assim se achas que 17060 pessoas diagnosticadas erradamente não é preocupante, não há grande coisa que possa acrescentar. Já agora acrescenta fontes ao que dizes… e que dizer que se usa números incorretos (com fontes) e apareces com um número sem apresentar as fontes… Aliás se te desses ao trabalho de ler o comentário, em vez de tomar de ponta, percebias que o que refiro e que nem de um lado nem do outro. Todos falham. Digo ainda que tomar a vacina ou não é uma decisão pessoal e como assim deve ser respeitada.
            E obrigado por teres provado o meu comentário… tiveste que ir buscar outros números para passares o teu ponto de vista.
            Fica bem 😉

          • Louro says:

            @O Miguel é o maior
            Nao estou a desconversar, tu é que pareces nao saber fazer contas e muito menos pareces perceber o que é estatistica.

            Se queres calcular o numero de falsos positivos baseados numa percentagem, tens de calcular os falsos positivos sobre os casos que tiveram um caso positivo e nao sobre os que tiveram um resultado negativo.

            A menos que querias dizer que podem haver falsos negativos também e que 2% dos resultados podem ser enganosos, tanto para um lado como para o outro e aí sim claro, tens de usar todos os testes, mas o que tu disseste foi falsos positivos e nao resultados errados.

        • Louro says:

          Acho que nao há muito mais a dizer do que aquilo que o @rui disse…

          Quem quiser continuar a acreditar em teorias da conspiracao e como há uns tempos que diziam que alguém que tivesse testado positivo e fosse atropelado era contabilizado como morte por covid.

          Continuem a ser contra, já estao rumo ao proximo confinamento.

          • O Miguel é o maior says:

            Caro @rui mais grave é afirmares que és profissional de saude e vires com este discurso.
            Quantos desses corpos foram por falta de assistência em tempo util?! Quantos não terão sido infectados em ambiente hospitalar?! (não é uma critica a ti nem a nenhum profissional atenção, muito fazem com o pouco que tem).
            Qual a explicação para o excesso de mortalidade não COVID?!
            E no sentido da questão quantas contraprovas são efectuadas aos falecidos? Não são feitas é essa a resposta.
            Quanto a ti e se és mesmo profissional de saúde, desejo-te tudo de bom.
            Apenas um reparo, profissionalmente também lidei com o COVID em 3 continentes.
            Quem sabe um dia não cruzemos caminhos e possamos debater estas e mais questões enquanto bebemos um café 🙂

          • rui says:

            Bem
            Quantos destes foram por falta de cuidados não sei, mas tambem é uma consequencia do COVID. Alguns foram de certeza. Não discordo dessa parte.
            Infectados em ambiente hospitalar, pessoalmente não acho que devem ter sido assim muitos, pois os circuitos eram feitos para haver o minimo de cruzamentos, mas pode ter havido.
            Contraprovas, não faço ideia. A unica coisa que sei é que enquanto estão internado fazem varios testes. Depois de falecidos, já não devem fazer (sabendo que a causa de morte é/ou é derivado de complicações de covid).
            Café estou sempre disponivel!
            Abraço

    • Pouco Anónimo says:

      Quero endereçar-lhe desde já os meus mais sinceros pêsames. Eu já perdi a conta a pessoas que uns dias, ou até mesmo semanas, após a toma da segunda dose da vacina faleceram. Claro que estabelecer uma relação de causalidade entre a toma da vacina e a morte é complicada e, por isso, nunca ninguém irá morrer da vacina. Não existem duas versões de nós mesmos para estabelecer essa relação. Agora lhe digo, tenho uma amiga enfermeira que minutos após a toma da segunda dose não morreu porque estava rodeada de médicos que saíram em seu socorro, caso contrário acho que dificilmente escapava pois a coisa esteve mesmo feia. Cumprimentos

    • Luisão says:

      QQ os meus sentimentos em relação à tua avó. A minha avó tem 90 anos tomou a vacina e sem qualquer tipo de reação na primeira dose na segunda apenas algumas dores no corpo que passaram depois de alguns dias. Não sou especialista e nem se quer da área de medicina, mas também concordo com o Louro acho mais uma coincidência, embora não conheça o histórico clínico da tua avó.

    • David Guerreiro says:

      Um tipo foi atropelado na passadeira ontem, e tinha saído do supermercado. Maldito supermercado, foi o culpado do atropelamento…

      • Artur Peralta says:

        Um tipo foi atropelado na passadeira ontem e deu positivo para C0VlD, a morte foi dada por C0VlD. Maldita pandemia, que matou tanta gente…

        (Fix a mesma ridicularização que fizeste, mas ao contrário, no entanto a minha versão é bem mais provável de ter acontecido na realidade!)

        • rui says:

          Mas onde vão tirar essa ideia de quem morre por acidente (ou outro) se der positivo é considerado morte por covid?
          Todos os falecidos por acidente vão para a Medicina Legal. Ai é feito teste covid, não para clasificar a causa de morte (Claro!) mas sim para que os profisionais que vão fazer a autopsia estejam prevenidos.
          Essa ideia que tudo o que dá positivo é clasificado como morte por Covid é fantastica….

          • Artur Peralta says:

            Não entendeste nada do que foi dito. Lês as entre-linhas e toca a justificar a tua posição…

          • rui says:

            Artur Peralta

            Como assim justificar a minha posição???
            Eu tenho de justificar o facto de dizer que os casos de acidentes que depois dão positivo não são dados como mortos por COVID???
            A sério?

            E que tal justificar a tua posição…
            Onde viste que era assim???

          • Artur Peralta says:

            Não sei se reparaste mas estava só a mostrar o outro lado da “ridicularização” que o david fez… não disse nada que era assim. Enfim… tás formatado para ser do “contra-dos-contras” mesmo sem saber se quem estás a criticar é realmente “do contra”

          • rui says:

            Contra dos contra?
            Existe mais comentarios teus a dizer que tudo o que dá positivo independentemente da causa de morte é considerado morte por COvid
            Agora dizes: Estou a mostrar a “ridicularização”

            Enfim. E eu sou do contra!……

          • C.S. says:

            Vê-se que percebes de saúde. Deves saber então qual é a diferença entre “evento final ” e “causa básica “, não?

          • rui says:

            C.S
            “Vê-se que percebes de saúde. Deves saber então qual é a diferença entre “evento final ” e “causa básica “, não?”

            Realmente não percebi essa. Elaboras por favor?

          • C.S. says:

            Então sabes como são contabilizados os mortos e não sabes as directivas da DGS para essa mesma contabilização?
            É aí que reside a diferença entre “causa básica ” e “evento final “.
            Vai ver a diferença e deixa de dizer asneiras.

          • rui says:

            C.S
            Continuas a dizer asneiras e não explicas o que queres dizer!
            Tu sabes a diferença?

            não me parece, mas como diz o outro ” e o burro sou eu??””

    • PTO says:

      A vacina não causa pneumonia, foi de certeza coincidência.

  3. lapizazul says:

    Outra vez a apagar comentários válidos e com explicações simples e provadas?

  4. Martins says:

    Tomei a minha hoje, e já noto um sintoma: dei por mim a gostar do Android.
    Espero que passe.

  5. Rui says:

    Eu tomei a 1ª dose da Astrazeneca e tive, assim como quase todos os colegas, no dia seguinte, fadiga, cefaleia, tremores….. mas tudo isso desapareceu depois de passadas mais de 24 horas depois de tomada a vacina.
    Com os meus colegas foi tudo muito semelhante, excepto 1 mesmo que não teve absolutamente nenhum sintoma!!!!!

    Venha a 2ª dose e pode ser da Astrazeneca que não tenho problema algum!!!!!!

  6. antonio duarte says:

    Irrelevante os efeitos adversos. O que interessa é:
    1) Quantos causaram hospitalizações ???
    2) Quantos foram hospitalizados em idades abaixo dos 50 e abaixo dos 30 ???

    Agora comparem com a taxa de fatalidade abaixo dos 50 e 30 anos e vejam se compensa o risco. Valores absolutos são treta.

    • Miguel says:

      Tinha curiosidade tb em saber quais os RAM após cada vacina, quantos foram hopitalizados depois, relacionado com COVID, vacina ou outra qualquer no mês seguinte, quais as idades, etc.

    • B@rão Vermelho says:

      O problema maior é a quantidade de pessoas que acede ao mesmo tempo ao serviço nacional de saúde, não tem tanto a ver com a mortalidade

    • rui says:

      Ou seja; pessoal abaixo dos 50 e/ou dos 30 não se devem vacinar?
      Percebi bem este comentário?

      Nem percebo o porque de serem vacinadas crianças contra o sarampo, rubeola etc….

      A Covid afecta todos, e quem acha que os mais jovens não têm problemas estão enganados.

      Houve um grande hospital da Lisboa, em que na altura da segunda vaga a média de idades nas UCI era de apenas 32/35 anos. E TODOS entubados.

    • RCS says:

      Procura e diz-me pf 🙂

    • David Guerreiro says:

      O que não falta por aí são pessoas que recorrem aos serviços de urgência sem necessidade de tal.

  7. DataSmurf says:

    Joel Kallman, 54 anos, Diretor Senior de desenvolvimento de software da Oracle, da divisão APEX, levou a primeira dose da vacina da covid-19 a 26 de Março de 2021, divulgado pelo próprio na sua página do twitter, e morreu a 25 de Maio de 2021 de…. COVID-19!! A causa da morte foi divulgada através de comunicado da empresa. Não é especulação.
    Mas que bela “reação adversa”. Gostaria de poder saber o número de pessoas que morrem, que foram vacinadas e estavam infetadas com o coronavírus, e que neste período pós vacinação não estão a ser contabilizadas como mortes por covid-19, ao contrário do período pré vacinação, em que até vítimas de acidente de mota chegaram a entrar nas estatisticas de mortes por covid-19.
    Espero que este meu comentário não seja censurado.

    • rui says:

      Bem, não sei qual a vacina que levou, nem se tinhas problemas de saude anteriores.
      Não vou especular sobre isso.

      Agora: A vacina tem um muito eficacia (sobretudo as mRNA) mas não é 100%. Infelizmente ele pode ter caido nas baixas percentagens. Agora assumir reacção adversas, ou seja estas a assumir que foi a vacina que o matou….. é demasiado não?

      Agora com já disse acima, onde foram buscar que vitimas de acidentes entraram para estatisticas de mortes por Covid????

    • PTO says:

      Não é uma “bela reação adversa”, como tentas ironizar, mas sim uma situação perfeitamente normal.

      Se vacinares 100 pessoas com uma vacina que dá uma proteção de 90% contra sintomas graves e muito graves do Covid e depois as infetares a todas com Covid, isso significa que 10% delas irão ter sintomas graves e muito graves da doença e provavelmente poderão morrer algumas.

      É assim que funcionam TODAS as vacinas. As vacinas não dão imunidade, dão proteção e essa proteção nunca é a 100%.

      • DataSmurf says:

        Uma vacina no verdadeiro sentido da palavra, evita a infeção do vírus ou bactéria para o qual foi concebida, as “vacinas” para o coronavírus não impedem essa infeção e a posterior disseminação/transmissão/contágio a outras pessoas, funcionando apenas como supressores de sintomas. Estás algo equivocado em relação a esta matéria.

        • Rui says:

          Vacina serve como supressor de sintomas?
          Não impedem a propagação do virus?
          As pessoas vacinadas apanham o virus mas nao tem sintomas e continuam a passar o virus aos outros?
          Nao fazes a minima ideia do que andas a falar. Apenas andas a espalhar boatos do youtube.
          Tu andas completamente equivocado sobre o que é uma vacina para o Coronavirus e sobre a eficácia das mesmas.

        • Rui says:

          Devem ser um grandes especialistas

          Eu posso nao ser um especialista em virulogia etc, agora vir dizer que o xpto é que sabe e que a vacina apenas esconde os sintomas é de um rigor científico do mais alto nivel.

          Continua a ler e a passar informações falsas, mesmo que seja no café

          Não faz ideia das burrices que dizes e escreves.

          Isso nem em novelas mexicanas

          Mas faz me rir, por isso POR FAVOR continua
          É sempre bom rir pela manha e durante o dia.
          Vou estar atento aos teus post

          • DataSmurf says:

            Então estás com azar, pois tenho mais que fazer do que estar a aturar crianças mimadas. E o facto de estares disponível o dia todo como troll de serviço, diz muito acerca da vida patética que tens.

          • Rui says:

            A serio?
            Não faças isso
            Ja estou com saudades tuas

  8. DataSmurf says:

    Florida COVID-19 fatalities data included man who died in motorcycle accident… estas e outras notícias similares eram muito comuns na altura…

    “Reação adversa” ao invés de reação adversa, existe uma diferença, interpreta como quiseres.

    Antes da vacinação era tudo saudável, inexplicavelmente neste período de vacinação, se morrem, é porque tinham alguma doença associada… enfim.

    Estudos recentes mostram que a proteína spike do coronavírus presente nas vacinas entram na corrente sanguínea levando a reações adversas, e que muitas das vezes não se manifestam logo após a toma da vacina. Vamos ver no que isto dá…

    Não sei se é possível colocar links nos comentários, por isso não o irei fazer, mas podes pesquisar num qualquer motor de busca, preferencialmente num que não use e abuse de algoritmos que empurrem estas notícias para o fim, ou que as censure totalmente:

    Colorado Springs woman who nearly died after Johnson & Johnson vaccine… Kendra Lippy is 38-years-old… Her vaccine experience was pretty normal for about a week. Then, she started to notice a headache and abdominal pain. From there, she started vomiting. She couldn’t stop… Her mother took her to the hospital. Doctors worked to figure out what was wrong with her, but she ultimately slipped into a coma. All of her organs failed, except for her heart. Doctors had to remove most of her small intestine, which helps your body absorb nutrients…Her family began preparing for the worst — they started planning her funeral…Miraculously, 22 days later, Lippy woke up.
    Pista: krdo

    Não é caso único…

    • rui says:

      ?????????? Florida ???????

      “Reação adversa” ao invés de reação adversa, existe uma diferença, interpreta como quiseres — COMO?????

      Os teus links devem ser youtube, mas gosto da parte da ficção…..

      Uma pessoa nos USA quase morreu depois de tomar a vacina?
      Novidade: Algumas pessoas na EUROPA morreram de causas que podem estar relacionadas com a vacina. Isto não me viste escrever que não há perigo, como em TODOS os medicmamentos.

      Gosto sobretudo do ultimo capitulo do teu livro de ficção….

      Krdo? uma radio americana? são estas as tuas fontes??

      Muito bom. Ainda me estou a rir

      • DataSmurf says:

        Flórida e rádios americanas não são youtube, as minhas fontes são casos concretos, ao contrário de ti, que não dizes coisa com coisa, não adicionas nada de útil ao debate. Estas vacinas são experimentais, até 2020 não existiam vacinas que combatessem os coronavírus sem matar ou lesionar muitas vezes de forma permanente as suas cobaias (leia-se animais como ratos e furões). Miraculosamente, o que não conseguiram fazer em quase 20 anos, fizeram-no em poucos meses? Larga tu o youtube, as redes sociais tais como facebook e afins. E se não gostas dos meus comentários, tens bom remédio, passa à frente. Não vou deixar de comentar só porque tu não gostas.
        E já agora, nunca ouviste dizer que quem ri por último ri melhor?

      • PTO says:

        Não te rias muito porque o caso é verdadeiro.

        https://www.koaa.com/news/coronavirus/one-in-a-million-local-woman-in-coma-for-nearly-a-month-following-j-j-vaccine-fighting-for-fair-compensation

        E pode acontecer a qualquer pessoa da tua relação que tome a mesma vacina. É só e apenas uma enorme roleta russa e a bala calha sempre a alguém. A lei de Murphy não falha.

        • DataSmurf says:

          Os fabricantes de vacinas estão imunes à responsabilidade criminal.
          A única indústria do mundo que não se responsabiliza por lesões ou mortes resultantes de seus produtos são os fabricantes de vacinas.
          Se uma empresa não está disposta a defender o seu produto como seguro, especialmente um que foi levada à pressa para o mercado, quem é que no seu perfeito juízo está disposto a arriscar? Boa sorte para a compensação justa, dúvido muito que a obtenha.

        • Rui says:

          Eu nao disse que era falso.
          Como tenho repetido existe uma percentagem de possiveis problemas. Alguns podem ser grave e pode haver mortes.

          Agora dizer que toda a gente que toma a vacina vai ter problemas? Isso já é esticar a corda.

          Dizer que a vacina foi feita a pressa (quando o conhecimentos e tecnologia não tem nada a ver com o de ha 20 anos)
          Dizer que a vacina apenas mascara os sintomas?

          Não achas que é demasiado?

          O pessoal tem medo da vacina mas toma brufen, nimed a torto e a direito ( e compra sem receita medica), isso sim não tem logica

          Hipotese de problemas com a vacina : 1 em 500000 a 1000000 de casos

          Covid: 1 em 500

          Achas que é comparável??

          Abraço

  9. Sardinha Enlatada says:

    Uma coisa que tenho curiosidade em saber, e porque e que as pessoas estao a levar duas doses da vacina em tao curto espaco de tempo ?

    • DataSmurf says:

      Sim, 1 mês, é a prática mais comum. Mas pergunta ao Boris Johnson, pode ser que ele tenha uma reposta para isso, supostamente ele já levou as duas doses da vacina, a primeira a 19 Março e a segunda apenas à poucos dias, 3 de Junho. Mais de dois meses entre as duas doses.

      • rui says:

        Mais uma vez; ignorancia

        Vacinas mRna: Até 1 mês
        Vacinas “convencionais”: até 12 semanas

        Porque, isso não sei. Tem a ver com a tecnologia usada, acho eu. Os ensaios clinicos serviram para isso.

  10. PTO says:

    Que nível de informação miserável que a nossa DGS presta.

    Vai-se à “DGS” inglesa e estes números estão dissecados e são apresentados ao mais ínfimo pormenor.

    Neste país nem conseguimos saber a percentagem de casos de reações graves distribuídas por vacina e em que consistiram esses mesmos casos. À boa maneira tuga resume-se esses casos como ““casos de incapacidade, maioritariamente temporária”.

    É tudo escondido para debaixo do tapete. Governo de m&%$a!

    • DataSmurf says:

      A NHS, o serviço nacional de saúde dos ingleses, vai vender numa questão de dias, todos os dados de saúde obtidos de cada britânico, desde a hora do nascimento até à hora da morte, incluindo dados de saúde mental, saúde sexual, e todos os tipos de dados sensíveis, dados que deveriam de ser pessoais (entre médico e paciente), a empresas privadas. Cada um pode optar por não permitir a venda dos seus dados de saúde, mas esta venda de dados está a ser muito pouco divulgada nos meios de comunicaçao. Já viste as repercussões que esta medida pode ter na vida das pessoas, por exemplo com os seguros de saúde etc? É caso para dizer Governo de m&%$a!!
      E esta hein? Não elogies demasiado, pois é tudo farinha do mesmo saco.

  11. O óbvio says:

    Olá, para mais informações sobre o assunto, para HUMANOS comuns Homo-Sapiens :
    https://youtu.be/j0MTnay15qs
    https: //rumble.com/vgnvk7-aterrador-dr-bhakdi-diz-que-levar-as-vacinas-da-covid-ajudar-a-dizimar-a-po.html
    … existe outras informações mais precisas e de elevado cohecimento, mas só é acessiveis para Humanos acordados com cosnciência transcendental ativa. Os videos colocados em cima, estão basedaos em informações de carater cientifico aceite pela comunidade cientifica …

  12. Jorge says:

    Notícia de última hora: No último mês, mais de 90% dos idosos que morreram, tiveram a fatalidade depois de levarem a vacina covid-19.
    É assim que se espalham os alarmismos e que se criam boatos. Leiam com atenção… se temos 96% dos idosos vacinados obviamente ao morrerem já estavam vacinados, no entanto nada tem a haver uma coisa com a outra

    • rui says:

      Lá vai o pessoal aproveitar para dizer que foi a vacina que os matou.
      Alguém sabe qual a maior causa de morte em Portugal? Estar vivo!

      🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.