Quantcast
PplWare Mobile

Cientistas criam material tão escuro que se torna invisível

                                    
                                

Autor: Hélder Ferreira


  1. jota says:

    Isto não seria espectacular em painéis solares térmicos?

  2. Bruno Coimbra says:

    Não é invisível…perdemos é a noção dos contornos pois n reflete luz suficiente para os nossos olhos captarem qual o objecto mas continuamos a ver a mancha preta, não confundir com o manto da invisibilidade tipo Harry Potter =P

    Venham os painéis solares da próxima geração, pode ser que finalmente a melhor energia de todas seja realmente aproveitada

    • Se tu não vês um objecto mesmo estando a olhar para ele, do que se trata?
      Não será efeito de invisibilidade?

      Se eu pintar uma parede com esta cor e anexar vários objectos a ela e dizer-te para me identificares o que vês, a tua resposta será, uma parede preta.
      Este efeito é um efeito de invisibilidade.

      • SFMC says:

        O conceito de invisibilidade está associado à não perceção de determinado objeto ao olho humano apesar de ele existir.
        Se pintares a parede com essa cor vais ser capaz de perceber que existe alguma coisa lá… poderás não perceber que é uma parede mas saberás que existe alguma lá coisa.
        Se pintasses a parede com uma cor que deixasse a parede verdadeiramente invisível então deixavas de perceber que a parede lá estava, i.e. estava invisível.
        Mesmo que se pintasse uma parede com uma tinta que reflete 0% de luz, os nossos olhos vão é ver preto.
        … logo a palavra invisibilidade não é a palavra mais correta para descrever a vantablack.

      • Nunes says:

        Permite nalgumas condições criar um efeito de invisibilidade mas não é a invisibilidade que normalmente se imagina, já que em condições normais sabe-se da existência dum objecto por contraste com o meio envolvente – não passa despercebido apenas não se identifica a forma.
        Contudo, um material deste género pode ser muito importante para tornar objectos invisíveis para radares e outros sistemas de detecção dependentes da reflexão de radiação. Tudo depende se o material absorve ou reflecte na gama de radiação desses sistemas.

        • Depende…
          Se não souberes que está ali algo no meio daquele ambiente, ficas na mesma sem saber até que alguém te diga ou através do tacto identifiques o objecto.

          Logo é invisível. Tu chegaste onde os outros leitores deveriam ter chegado também se lessem o artigo.

          Eu deixei isto bem claro: “Como exemplo, se sobrepormos dois objectos pintados com esta matéria (um cubo sobre uma folha), simplesmente o cubo deixa de ser visível”.

          • Marcos Coelho says:

            “Cientistas criam material tão escuro que se torna invisível”

            O material não se torna invisível, porque vê-se bem que ele existe!
            O que acontece, é que ao sobrepormos outros objectos, esses sim, ficam invisíveis.

            São coisas diferentes! 😉

            Na prática! Nada fica invisível ao olho humano, porque ao olharmos vê-mos um manto preto e não o ambiente natural que está a trás!

          • Nunes says:

            @ Hélder Ferreira
            :S o quê? Tu vês que está lá algo pois vês um objecto escuro diferente do que o rodeia, tapando outros objectos, etc. O que tu não vês é a forma do objecto que te permita identificar facilmente esse objecto.
            A ideia é algo parecida à observação dum buraco negro. Mesmo absorvendo toda a luz é possível ver a presença do buraco negro pela forma como interage com a radiação e os objectos à volta, pelo efeito que tem na luz de fundo. Não é invisível, e isto num ambiente em que há pouco contraste.

      • Nunes says:

        verdadeira invisibilidade seria não ter qualquer interacção com a radiação – não absorver e não reflectir radiação

      • Ru1Sous4 says:

        Todavia, continuar a ver a parede que foi pintada com esse mesmo material. Se a consigo ver, é pq não é invisível.

      • n3o says:

        depth perception, ring any bells….

      • Bruno Coimbra says:

        Se eu colocar um objecto em cima desta parede e o objecto n estiver pintado com a mesma tinta…então vou ver o objecto na totalidade….acho que tas a confundir as coisas.

        Repara o objecto em cima da parede vai continuar a refletir a luz como sempre o fez…. se pinta-se o objecto, imaginemos um cubo, deixavas de ver um cubo e passavas a ver um quadrado preto isto pq perdias a noção de profundidade do objecto pois n tinhas as linhas q o definem visíveis….entendes a diferença….mas continuavas a ver um quadrado….isto em nada é efeito de invisibilidade q se fala, no máximo é invisibilidade ao radar ou sonar pois eles transmitem os contornos dos objectos e com esta tinta eles tornam-se numa mancha…

  3. Arlindo says:

    O Estado Português acho que vai comprar a patente esclusiva desta nova descoberta. Teem muito buraco para tornar invisivel. heheheh Talvez pintem também os F16 e os submarinos.

  4. Santos says:

    Diria ate que possivelmente, vão usar para tapar o buraco do BES . . . .

  5. cartoon says:

    Depois do tráfego ilimitado que tem limites chegou o invisível que afinal pode ser visto…
    Marketing…

    • pixar says:

      Não, não pode! Se a luz não é refletida, não é visivel. Como já foi dito, nós sabemos que está lá por contraste com o meio ao seu redor que é visível. Apenas isso. Mas isso não o torna visível.
      Outro exemplo. Nunca ninguém viu um eletrão. No entanto sabemos que estão lá porque, entre outras coisas, podemos sentir os seus efeitos.

      • Nunes says:

        Isso tb é tornar visível, pois sabes que qualquer objecto existe por interagir com o meio.
        O que acontece neste caso é idêntico se tiveres um objecto que emite a mesma radiação que a radiação de fundo. Tb será muito difícil determinar a existência do objecto, mesmo sendo um emissor.
        Para ser realmente invisível só se não interagir com o que rodeia, não absorver, emitir ou reflectir radiação, etc. O mais próximo disso é a matéria negra, que ainda não foi observada directamente, postulando-se a sua existência por causa de efeitos gravitacionais!
        É possível observar electrões, com certos instrumentos.

      • Blasterjack says:

        É invisível, pinta-te com isso e vai para o shopping assim. Vais ver se ninguém te vê.

        • pixar says:

          Invisível não significa que não possa ser percebido. Não é a mesma coisa. Se não emite luz é invisível, o que não significa que não possa ser percebido.
          Tu nunca viste um eletrão mas sabes que existem porque já os sentiste (estou a presumir que já apanhaste um choque eletrico).
          E preciso distinguir conceitos e não misturar tudo.

          • José Miranda says:

            lolol nunca niguem viu um eletrão estás doido???? não fales do que não sabes

          • Nuno Vieira says:

            “Se não emite luz é invisível, o que não significa que não possa ser percebido.” Não têm muita lógica. Invisível significa que não se vê. Se consegues ser percebido, conseguimos ver-te, logo és visível.

            Invisível não é absorção total da luz, mas sim a não interacção com a luz.

          • Nunes says:

            creio que precisas de ler um pouco mais! Há técnicas para ver electrões, determinar a energia de electrões e posição de electrões. Os próprios electrões emitem radiação e interagem com radiação – são aliás responsáveis por muita da cor que vês, absorvendo e emitindo radiação, transitando entre estados de energia – orbitais!

            “Se não emite luz é invisível,”???
            Um objecto não precisa de emitir “luz” para ser visível, pode reflectir, absorver e até refractar a luz à volta. Muitas das cores que vês não são porque os objectos emitem luz com determinada cor, mas porque absorve a determinados comprimentos de onda e/ou reflectindo outros. O preto que vês é porque todas as cores são absorvidas, mas mesmo assim não deixas de ver o preto.

          • pixar says:

            @Nunes
            Ok não me expliquei bem. Quando disse emite luz queria dizer refletir.
            Quanto à visibilidade, refere-se à luz. A visão, um dos sentidos animais, apenas se refere à luz, pelo menos no que toca a humanos.
            Claro que existem técnicas e aparelhos para detetar electrões e buracos negros, mas a olho nu ninguém os viu.
            Se tu os viste, dou-te os parabens.

          • Nunes says:

            A visão dos animais “mapeia” a quantidade/amplitude a algumas frequências de luz no ambiente e interpreta esse “mapa”. A ausência de luz vinda dum objecto não retira a informação da existência desse objecto, pois está inserido num meio e contrasta com o resto. Tu sabes da existência de um qualquer objecto porque existem contrastes, quer seja de cores, luminosidade, etc, e por causa de efeitos paralax, etc.
            Repito, a ausência de luz vinda dum objecto não o esconde ou torna invisível! Apenas dificulta determinar a sua natureza.
            Eu acho que a própria foto inicial demonstra muito bem isso, o objecto está bem visível.

            “Claro que existem técnicas e aparelhos para detetar electrões e buracos negros, mas a olho nu ninguém os viu”
            Creio que te estás a confundir entre ser capaz de ver a olho nú e o objecto ser visível. São duas coisas distintas.

  6. Porttugal says:

    As próximas aplicações do material nos próximos 10 anos é na guerra,depois,daqui 15 ou 20 anos logo se vê a utilização no campo civil.

  7. FL says:

    hmm.. serei o único a achar que a musica deste mini video fica fora do contexto do produto?

  8. ciência para todos says:

    Isto não é invisibilidade, aliás o objecto continua a ser perceptível e independentemente se é um cubo ou uma esfera ou outra coisa qualquer eu continuo a conseguir perceber qual é o objecto apenas pela minha deslocação no espaço e correlação com o fundo – já a distinção das várias tonalidades de preto neste objecto é imperceptível ao olho humano. Lembrem-se que se este objecto estiver no centro de uma sala de exposição e estiver iluminado de todos os lados eu pela minha deslocação espacial e auxilio de correlação com o meio ambiente consigo deduzir a sua forma. Aliás todos conseguimos, devo relembrar que os buracos negros tem uma taxa de absorção ainda maior e não é por isso que nós não os detectamos. Aliás muitos são detectados pelo mesmo processo de observação do meio. A ideia de invisibilidade no âmbito da ciência significa que um determinado observador quando olhando sobre todos os pontos de uma determinada sala não se conseguiria aperceber da presença do objecto, o que não é o caso.

    Deixo uma palavra de cautela pois as palavras usadas em ciência são usadas de uma forma exacta e a sua substituição por outras palavras com o mesmo significado altera completamente a ideia que se tenta transmitir. Daí que a linguagem usada pelos media ser considerada uma linguagem abusiva.

    Vou-vos dar um exemplo relativamente recente. A Nokia foi adquirida pela Microsoft, certo? A notícia que vi ontem de manhã falava em crise na Microsoft, pois esta está em processo de demitir cerca de 18000 trabalhadores. No entanto, a notícia é falaciosa, porquê? Porque a aquisição levou a um grande aumento da força de trabalho da Microsoft, em muito duplicando as suas competências. Ou seja a reestruturação sugerida pela Microsoft apenas serve para “limpar a casa”. Não significa propriamente que a Microsoft esteja em crise. Este é apenas um dos exemplos em que uma pequena alteração de palavras levou a uma completa alteração do significado inicial.

  9. pixar says:

    Hélder, só um pequeno pormenor sem grande importância: Se o material absorve 99,6% da luz, então reflete 0,4% e não 0,04%.

  10. Helder Coelho says:

    Muito boa explicação. Concordo plenamente. 🙂

  11. Filipe Viola says:

    deviam aproveitar para fazer um fato inteiro deste material e oferecer ao 1º ministro….

  12. Rui Castro says:

    Penso que mais uma vez um conceito de fantasia scifi, neste caso do Star Trek foi inventado, The Cloaking Device. É por isso que adoro scifi.

    Realmente sendo preto fica muito bem camuflado no espaço, claro se começar a mover vai-se ver algo estranho.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Cloaking_device

  13. Luis Silva says:

    Segundo investigdores dizem, a materia é invisivel, o que vemos é o reflexo da luz, embora nãos ei beme xplicar, mas ainda esta semana ouvi falar do que estou a dizer.
    E ainda mais, matéria alguma está em contacto, porque elevtrão com electrão repelem-se, nós memso sobre o chão estamos sobrevoando à superficies, nunca estamos em contacto, se houvese contacto mesmo, haveria fusão nuclear…..
    Quanto ao ser invisivel a matéria é algo que vou ter de procurar mais, por isso é que enste caso se torna invisivel por não reflectir a luz, mas a matéria está lá, só não reflecte a luz, por isso a lógica de terem dito que a matéria é invisivel.

  14. miguel says:

    só por curiosidade, esta técnica de deposição de material chama-se cvd. foi usada para revestir a broca com diamante, da maquina que perfurou o chão para tirar os mineiros do chile da mina!

  15. Maxim says:

    Depois disto tenho de pensar que o cameleão é invisível? xD

  16. José Simões says:

    Fico só curioso em saber como o material se vê livre da energia que absorve.

    Imagino que não vai aquecer indefinidamente, mas não estou a ver como se liberta da energia.

    Irradiando micro-ondas? Teria aplicações interessantes.

    • Nunes says:

      Creio que querias dizer infravermelhos!

      • José Simões says:

        Na foto diz que absorve tudo do UV (ultra-violeta) até ao FIR (far infrared, infravermelho longínquo).

        Portanto só fica de fora o raio X (incluindo os raio X duros) as micro-ondas e as diversas ondas de rádio.

        Tudo isso daria aplicações interessantes.

        • Nunes says:

          disseste irradiando micro-ondas depois de falar do problema de aquecimento! De uma forma geral os materiais não libertam muita energia sob a forma de micro-ondas, devido a aquecimento, muito menos a estas temperaturas – a libertação a essas frequências está associada a movimentos rotacionais de partículas, com oscilação de dipolo eléctrico, não é algo que seja significativo num sólido. Libertam mais energia por infra-vermelhos – movimentos vibracionais.
          Se absorve nos infravermelhos então possivelmente não emitirá “muitos” infravermelhos dado o que dizem da sua estrutura. A alternativa será libertar a energia sob a forma de calor – energia cinética, choque com partículas do meio envolvente.

  17. ZiLOG says:

    No ano passado andei a pintar a minha casa por dentro. Utilizei uma cor branca de uma marca que agora não interessa nada, depois de pintar a parede, utilizei a mesma tinta e fiz uns desenhos na parede, acontece que, depois da tinta ter secado, não se consegue distinguir os desenhos que fiz, do resto da parede com a mesma cor… será que era tinta invisível?
    Por favor…. tirem-me deste filme.

  18. metro says:

    Bug nas texturas!
    Reparem la isso! xD
    Tou a brincar, está mesmo qualquer coisa de extraordinário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.