PplWare Mobile

China quer proibir mineração de criptomoeda porque entende ser um desperdício de energia


Imagem: South China Morning Post

Fonte: Bloomberg

Vítor M.

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. fc says:

    “Segundo o gigante asiático, este é um desperdício de energia estúpido.” está tudo dito. Não se produz nada para além de especulação com um impacto brutal no planeta. Embora o block chain seja uma tecnologia que poderá ter aplicações úteis, o uso para criptomoeda para alem de ser um proof of concept não passa de um esquema em pirâmide.

    • H.Raqui says:

      100% de acordo!

      • Hugo Nabais says:

        As criptomoedas tendo utilidade relativa, nada têm de esquema em pirâmide.
        São como qualquer outra moeda ou bem transaccional sem utilidade prática.
        Aumentam e diminuem de valor, conforme a oferta/procura e não dependem de entrada de novos participantes como é necessário num esquema em pirâmide.

        Ou seja uma criptomoeda, no limite pode aumentar muito de valor sem necessariamente aumentar os participantes, desde que a procura aumente muito ou a oferta diminua muito. Quem investe tem sempre uma contrapartida em moeda digital e não em “promessas” como nos outros esquemas.

        • fc says:

          Dependem da entrada de novos participantes, sendo que novos participantes se traduz em poder computacional, e não pessoas, para conseguir continuar a resolver problemas cada vez mais complexos.

          • Hugo Nabais says:

            Errado, se diminuírem os participantes a dificuldade e por sua vez a complexidade de mineração diminui! Continuando o sistema a funcionar ao contrário dos esquemas de pirâmide!
            Demonstras falta de conhecimento do processo.

          • Flavius says:

            Já agora agradecia que me explica-se resumidamente que problemas complexas e que a mineração está a resolver ?

          • Alexandre says:

            É muito rara cometar .
            Mas Hugo Nabais, estas 100% correto !
            Não é uma tecnologia simples de entender.
            Para começar a perceber alguma coisa deves dedicar bastante tempo a esta.
            E sim é totalmente o oposto de um esquema em pirâmide.

          • Redin says:

            Comecem por ver estes curtos vídeos de Economista Fernando Ulrich.
            Está tudo explicadinho e muito mais há para explorar.
            Apenas é necessário um requisito: Mente aberta para sugestões que não estamos habituados a ver no dia a dia.
            https://youtu.be/2kw0fS_k8-w
            https://youtu.be/jUb0ryzg-yM
            https://youtu.be/H9b8c0DxSSE

            Além disso, já existem no mercado livros publicados por alguns portugueses. Conheço 3 pelo menos.

    • Vítor M. says:

      Por isso não dizem nada sobre o block chain. Não falam destas tecnologias úteis, falam sim de recursos gastos no que entendem ser desperdício, como a mineração de criptomoedas. Claro que haverá sempre quem concorde, quem discorde, mas a realidade da China na mineração é algo colossal.

    • Miguel says:

      Esquema piramide?
      Era para rir?

    • BlackFerdyPT says:

      O que diz quem tem fontes em serviços secretos é a mesma coisa – que a “Bitcoin” é um mero protótipo, feito para testar a tecnologia “blockchain” (pois, no futuro é também provável que venha a ser criada uma *outra* moeda electrónica, sim – mas, a Bitcoin foi criada com o intuito de ser depois abandonada, assim que se tiverem feito os testes necessários com a tecnologia “blockchain”).

      Ou seja, as pessoas que aderem a este fenómeno, à procura de dinheiro fácil, sem se interrogarem sobre se irão as mesmas instituições que hoje usam tal moeda virtual (bancos que trocam Bitcoin por moeda real e grandes empresas que a aceitam como pagamento) continuar a usar a mesma no futuro, são o mesmo tipo de pessoas que não param de comprar casas na zona de Lisboa, por não saberem o que é uma bolha imobiliária.

  2. Edexote says:

    E tem mais que razão naquilo que diz.

  3. Gonçalo Oliveira says:

    A confirmar-se a notícia, parece-me que o BitCoin e afins (diferente de BlockChain) vai ter um de dois destinos possíveis: ou desaparece de vez, ou valoriza para valores astronómicos, dada a escassez, desaparecendo mais tarde.

  4. João M. says:

    Podemos dizer o que se quiser sobre o regime ChinÊs mas neste ponto tenho de concordar. Mineração de criptomoedas consome demasiada energia para o retorno (global) que produz, principalmente sendo algo tão volátil como a criptomoeda – que tem um valor tão instavel como construir prédios de gelatina.

  5. paulo says:

    tanta ignorância neste tópico! só falam num lado sem conhecer o outro!
    o bitcoin e sinonimo de liberdade económica e descentralização podiam falar tambem no bom que o bitcoin fez as pessoas da Venezuela!

  6. João cosra says:

    Realmente a Venezuela está bem e recomenda-se

  7. Flavius says:

    Só digo isso, não percebo nada de Bitcoins e criptomoedas ….
    Já tentei entrar nesse mundo, mas para mim ainda e uma incógnita, não encontrei nada até agora que explicar-me de A a Z como e o seu funcionamento, somente oiço que a Bitcoin tem um limite acho que de 27 ou 21 milhões, agora como se chega aí não faço a mínima das ideias.
    Tanta transparência, mas nada legível, para um leigo.
    Pode ser que um dia alguém me consiga explicar detalhadamente este processo todo, porque a mineração e uma coisa incompreensível ao meu cérebro.

    • ervilhoid says:

      Flavors. Já tentaste e não sabes o limite de mineração é porque não tentaste

      • Flavius says:

        @ervilhoid, perdi uns bons dias (contabilizando as várias horas perdidas com isso) e cheguei a me inscrever em 2 ou 3 sites (entretanto nunca mais lá pus os “pés”) para tentar criar uma ‘carteira’ e aceder ao mercado….tudo isso mesmo após ter lido N posts fiquei sem perceber nada.

    • Joao says:

      Percebo muito pouco também e se calhar vou dizer muitas barbaridades (alguém me corrija por favor), mas aqui vai um paralelo com a banca tradicional.

      Quando fazes pagamentos no multibanco, o banco fica com registos das compras guardados numa base de dados, é assim que sabe que o dinheiro passa da conta do Manel para a conta da Maria.

      Quando fazes pagamentos com bitcoins, o registo dessas compras fica numa base de dados descentralizada, espalhada pelos computadores da net, que é a blockchain.
      As compras / transações precisam do poder computacional dos pc’s que estão ligados à rede. O “serviço” que os computadores fazem para processar e registar as transações é a mineração.
      Por este serviço, recebem uma comissão de vendas, da mesma forma que os bancos recebem comissões quando por exemplo fazes pagamentos para o estrangeiro, ou câmbio de moedas. É assim que as pessoas que mineram ganham dinheiro.

      O sonho inicial da bitcoin é que esta vinha trazer uma “liberdade” ou independência do sistema bancário, porque rouba as comissões aos bancos, e toda a informação relativa às contas, passa a estar de forma anónima na net, o que permita também muita lavagem de dinheiro, pois ninguém sabe a quem o dinheiro pertence, e não há nenhum banco/estrutura central que tenha essa informação.
      Um dos problemas associados às bitcoins, é que as compras têm sempre valores de comissão que podem ser muito elevados.
      Outro problema é que o valor da bitcoin é muito volátil, o que é muito mau para quem realmente quer usar como moeda para compra e venda de artigos (pois de um momento para outro pode ver o seu dinheiro virtual desvalorizado ), por outro lado é muito bom para quem quer ganhar dinheiro fácil, comprando e vendendo bitcoins como quem joga na bolsa.

      • Alexandre says:

        Peço Desculpa.
        A parte Inicial 100% de acordo.

        “e toda a informação relativa às contas, passa a estar de forma anónima na net, o que permita também muita lavagem de dinheiro, pois ninguém sabe a quem o dinheiro pertence, e não há nenhum banco/estrutura central que tenha essa informação.” – ERRADO
        Todas as transacções bem como as identidades estão gravadas .

        “Um dos problemas associados às bitcoins, é que as compras têm sempre valores de comissão que podem ser muito elevados.” – PARCIALMENTE ERRADO

        Existem tecnologias que permitem que essas comissões sejam baixas.

        “Outro problema é que o valor da bitcoin é muito volátil, o que é muito mau para quem realmente quer usar como moeda para compra e venda de artigos (pois de um momento para outro pode ver o seu dinheiro virtual desvalorizado ),” – CORRETO NO PERÍODO ATUAL.

        A longo prazo a volatilidade ira diminuir. Tal como o ouro e a prata que são bens finitos e de difícil extracção, esta tecnologia terá uma valor estável.

        • João says:

          Obrigado pelas correções. Relativo a “Todas as transacções bem como as identidades estão gravadas” também tinha essa ideia, não me expliquei bem, o que eu cria dizer é que os bancos deixam de ter essa informação de forma privada e julgo que é possivel criar uma conta/crytop wallet de forma anonima. Agora por causa deste artigo foi pesquisar sobre carteiras para guardar as crypto moedas, encontrei este artigo interessante https://ripplecoinnews.com/top-5-best-cryptocurrency-wallets

      • Flavius says:

        Ora aqui está algo que há muito procurava e não encontrava, uma explicação simples e perceptível.
        Obrigado @Joao

        • Elementarq says:

          É uma explicação simplista e com alguns erros. Mais logo posso explicar melhor as diferenças entre o sistema monetário baseado na reserva fracionária e as criptomoedas, nomeadamente o bitcoin.

          • Flavius says:

            @Elementarq após ter andado a ler N sites e ter visto N vídeos somente com “encher a chouriça com gordura e nada de carne” ou seja Bla Bla Bla e sem explicação básica e lógica, desisti em continuar.
            Um exemplo de enche a chouriça e nada perceptível :

            https://portaldobitcoin.com/analise-tecnica-bitcoin-12-04-19/amp/

            Não consigo perceber este raciocínio, somente consegui tirar uma dedução : se testa o valor
            da Bitcoin com base em fórmulas .
            EPA até posso ser mesmo burro, mas com sites desses não chego lá.

          • Elementarq says:

            Flavius, esse link é análise técnica para traders, para compreender terá que aprender a ler indicadores e movimentações de mercado.
            O Flavius quer ser trader ou quer apenas compreender o universo blockchain e criptomoedas para ter capacidade para investigar por si próprio?

          • Flavius says:

            @Elementarq desde já agradeço o tempo (teu tempo pessoal) que tiraste para me dares a base em relação as moedas criptográficas (Neste caso Bitcoin).
            Já percebi o quê me faltava, o início, bem resumido e concreto.
            Obrigado novamente, pode parecer estranho, mas para mim a compreensão das coisas (a informação) tem muito valor.
            Não me irei esquecer desse pormenor , demasiado básico para alguns, mas de enorme importância para mim.

            Tendo essa base já posso tirar uma conclusão sobre este post , a China quer manter a ditadura comunista por muito anos, e somente assim continuara a manter sobre controlo apertado a sua população.

            Obrigado novamente 😉

    • José Pedro says:

      Blockchain developer here. Vou tentar ajudar mas estou com pressa por isso vou tentar ser rápido. Respondo mais tarde às dúvidas que tiverem.

      Mineração é uma competição entre vários mega computadores. Basicamente cada bloco contendo as transacções e (muito importante!) a assinatura digital do bloco anterior é alvo de várias tentativas e erros até que se encontre uma assinatura que corresponda a determinados parâmetros. Para isso o computador vai alterar um número no bloco (chamado o nonce). Milhares de milhões de vezes por segundo, aquele bloco está a ser encriptado com um novo nonce. O protocolo está feito para que a cada cerca de 10min alguém algures por esse mundo fora finalmente acerte num nonce com o qual o bloco atinge esse determinado parâmetro. Esse felizardo ganhou a competição, o bloco está validado, e como compensação ele ganha actualmente 12.5 BTC mais (muito importante, explico já de seguida) as taxas de cada transacção. Ele escolhe validar primeiro as transacções que pagam maior taxa, claro.

      Ora mas com isto o bloco está validado porquê? Porque naquela competição foram gastos milhoes de milhões de milhões de ciclos computacionais, porque milhares de nodes estavam a trabalhar para conseguir “ganhar”. Ou seja aquele bloco representa uma grande trabalho, daí o algoritmo de consenso da bitcoin se chame proof-of-work.

      Ora isso quer dizer que quando forem lançadas as 21 milhões de BTC, deixa de compensar minar? Não! Lembras-te das taxas? São essas que manterão o negócio viável.

      Lembra-te ainda que o próprio protocolo está feito para que um bloco seja lançado mais ou menos a cada 10min. Ou seja mesmo que se deixe de minar na China, continua a compensar minar. Mesmo que a bitcoin passe a valer 2€, continua a compensar minar.

      • José Pedro says:

        Ah e já agora dou a minha opinião sobre o assunto: estou-me bem marimbando se a China proíbe ou não a mineração. Provavelmente vai diminuir um pouco a dificuldade dos blocos e talvez isso signifique mais lucro para os restantes nodes. Mas de resto, fica tudo como está.

        Uma coisa é boa: numa altura em específico uma pool chinesa teve mais de 51% do hash power da bitcoin. Isso é extremamente perigoso e é a única situação na qual a bitcoin pode ser teoricamente hackada (ainda assim é extremamente improvável que aconteça).

        Com esta proibição talvez a mineração passe a ser mais descentralizada. O que é bom.

        • Elementarq says:

          Ou seja, esta notícia, no seu core, é positivo para o Bitcoin, nomeadamente na sua descentralização.

          • José Pedro says:

            Sim, talvez. O problema é que é mais fácil e mais proveitoso minar em pool do que a solo (a começar porque não tens de rodar um node). E por isso o sistema acaba por pender nesse sentido, gerando estas centralizações preocupantes.

            BTW para quem interessar, não compensa minar bitcoin em casa. Estarão a competir com ASICS que têm muito mais eficiência do que um chip doméstico, e acabam por gastar mais em electricidade do que conseguiriam em bitcoin.

            Mais, acredito que o consenso proof-of-work vai lentamente acabar até sobrar só mesmo a bitcoin e um ou outro forkzito tipo litecoin e afins. A maior parte das chains estão a optar por outros consensos, cada um com as suas desvantagens.

        • Flavius says:

          Como e que devo fazer ?
          Me escrevo num site/mercado e depois ?
          Como faço para ter a minha carteira/chave em casa numa pen por exemplo ?

          Step by step o mais simples possível 🙂

          P.S. acho que ainda estou a tempo em embarcar nesta tecnologia com base no comentário do McAfee CEO 🙂

          • José Pedro says:

            Boas! Primeiro tens de as comprar. Regista-te numa exchange que te permita comprar com euros. A mais conhecida é a Coinbase, talvez.

            Depois disso NÃO tens bitcoin. Tens uma promessa da coinbase em como a bitcoin é tua, porque são eles que detêm as tuas private keys. Se eles falirem, se eles decidirem não te deixar trocar, etc, esquece. Por isso não recomendo deixares muito BTC numa exchange e optares por uma wallet.

            Uma wallet não é mais do que um bocado de papel onde tens as private keys que permitem que somente tu possas desbloquear (e conseguir gastar, ou seja é o que consideramos ser “teu” – se só tu consegues gastar, é dinheiro efectivamente teu). Se optares por uma wallet mobile por exemplo, elas muitas vezes codificam a tua private key numa frase de 12 ou 24 palavras. Neste caso, a private key está encriptada no teu telemóvel e só é desencriptada para assinar transacções, por isso a única coisa que tens de guardar com imenso cuidado é essa 12-word seed. Num bocado de papel, em duplicado, bem escondida em casa ou na casa de familiares, etc.

            Existem depois as cold wallets, por exemplo a Ledger Wallet (a tal pen) nas quais contrariamente às wallet mobile a tua private key nunca sai de lá e as transacções são assinadas na própria pen, completamente offline. São de longe as mais seguras. Também te geram a tal 12-word, caso a percas ou ela avarie consegues meter essa seed noutra wallet qualquer e aceder aos teus fundos.

            É relativamente fácil cuidares dos teus fundos. Apenas guarda bem a tua seed, nunca metas a private key em LADO NENHUM, e evitar wallets ou sites manhosos que se fazem passar por exchanges (por exemplo se queres ir à Binance escreve manualmente na barra de endereços, ou procura no Google – nunca chegues lá a partir de links).

          • Elementarq says:

            Eu aconselho a começar com valores baixos até te ambientares ao ecossistema.
            1 Abertura de conta na Coinbase
            2 Transferência bancária SEPA para a Coinbase – Gratuito (para residentes na Europa)
            3 Transferência dos € da Coinbase para Coinbase Pro – Gratuito
            4 No separador “Limit” Comprar bitcoin (ou outra moeda) a um valor ligeiramente acima do mercado – Comissão 0,15% (por cada 20€ paga-se 3 cêntimos).

            Depois do passo 3 estar concluído, já tens o bitcoin na tua carteira da Coinbase Pro, no entanto, é mais seguro transferires esse montante de bitcoin para uma:
            4- “mobile/desktop wallet” (https://bitcoin.org/en/choose-your-wallet), e se no futuro tiveres um montante mais elevado usa uma:
            5- “hardware wallet” (https://shop.ledger.com/products/ledger-nano-s)

            E parabéns, tu és o teu próprio banco 😉

          • Elementarq says:

            Errata:
            No comentário acima repeti o número do passo 4, a sequência é 1,2,3,4,5,6.
            Onde referi “… Depois do passo 3 estar concluído, já tens o bitcoin na tua carteira da Coinbase Pro,…” a frase correcta é “… Depois do passo 4 estar concluído, já tens o bitcoin na tua carteira da Coinbase Pro,…”

          • José Pedro says:

            Isto. Tu és o teu próprio banco. É verdade que a BTC tem um valor volátil relativamente à moeda fiduciária, mas é verdadeiramente tua. Ninguém ta pode retirar ou proibir de a usar. Enquanto tiveres a tua private key, ela é tua e ponto. É o dinheiro mais seguro do mundo, tem o seu valor intrínseco garantido. Contrariamente ao euro, que está sempre dependente da decisão dos bancos centrais.

            Se estiveres interessado nos detalhes e quiseres conhecer a fundo como funciona a Bitcoin e o seu protocolo, recomendo o excelente livro do Antonopoulos “Mastering Bitcoin”.

      • Flavius says:

        @Jose Pedro, Obrigado pela explicação mais detalhada que complementa/passo a seguir após o que o @Elementarq disponibilizou.

        Em relação ao chegar valor final 21 milhões de BTC e o após, da me entender que o termo “mineração” desaparece e qualquer transação/ pagamento posterior , seja para efetuar alguma compra, teríamos que pagar uma taxa a parte para além do valor ?
        Essa parte (futuro) e que fico em dúvida se será sustentável.
        Acredito que o modelo de negócio/comércio no futuro será outro, mas estou a tentar perceber ou se calhar ainda ninguém pensou como será a sustentabilidade de uma criptomoeda.
        Acho que já deve haver IA’S a fazer mineração, o que torna o método mining at home obsoleto (para além do ASICS).
        Muitos se esqueçam mas qualquer partilha de informação e fundamental para o rumo que pretendemos levar adiante.

        Mas agora voltando a um assunto atual, investindo 100€ a 1000€ hoje em BTC pelo que percebi, se não pensar em enriquecer de um dia para outro, No futuro próximo quando todo BTC estiver minerado, tera um valor bastante mais elevado esse investimento ?
        Ou percebi mal ?

        • José Pedro says:

          Boas! Na verdade tu já pagas essa taxa. Quando mandas BTC a alguém podes escolher uma taxa que queres pagar, sabendo que os miners vão naturalmente tentar validar primeiro as transacções que lhes pagam mais. Isto além do valor do block reward.

          A cena é que o block reward diminui para metade sensivelmente de 4 em 4 anos. Quer dizer que ou o valor da BTC sobe, ou vão haver miners a desistir e a dificuldade diminui mas fica tudo na mesma.

          É difícil prever se a BTC vai subir ou não. Independentemente do que acontecer ao block reward.

        • José Pedro says:

          Acerca da IA isso é irrelevante porque a mineração é simplesmente uma tentativa e erro. Se eu hashar este texto vou obter um número aleatório. Se acrescentar o número 1 no final vou obter outro. Se acrescentar 2 obtenho outro, etc. O objectivo dos miners é que esse número seja abaixo de um valor especificado (difficulty). Os ASICS são basicamente circuitos integrados somente com o algoritmo, pelo que conseguem hashar a velocidades estratosféricas, impossíveis de atingir por um CPU ou GPU caseiro que além do mining ainda está a lidar com o sistema operativo, processos, etc.

          Existem alguns blockchains que são ASIC-resistant, por exemplo Monero. Ou seja compensa minar Monero em cada. O que não quer dizer que valha a pena…

          • Flavius says:

            Com Base nessa informação disponibilizada, acho que a Pplware poderia aproveitar e criar uma publicação em torno desse assunto, simples mas promenorizada.

            Obrigado José & Elementarq

      • Flavius says:

        Em que consiste o desenvolvimento Blockchain ?

        • José Pedro says:

          Como digo há muitos problemas e desafios nos muitos protocolos em vários blockchains. A bitcoin tem 10 anos, é extremamente recente e tudo isto está muito a começar. Só em algoritmos de consenso tens proof-of-work, proof-of-stake, delegated proof-of-stake, proof of burn, enfim… E isto sem falar em melhorias nos protocolos actuais. Um blockchain developer trabalha no desenvolvimento de mais e melhores soluções.

          Como developer existem várias chains que sigo com interesse. Por exemplo EOS, Ethereum, Stellar, IOTA e Nano (que não são verdadeiramente blockchains mas são distributed ledgers também), Bitcoin, Monero… Enfim há muitos bons projectos.

          Presentemente trabalho numa área em grande expansão que é o das decentralized apps, baseadas em blockchains tipo ethereum, eos, tron, hyperledger, que permitem a escrita e utilização de smart contracts. Ou seja programas que vivem no blockchain e são corridos descentralizadamente pelos validadores. Tudo isso é uma grande indústria, e diria que dentro de 5 anos a maior parte das web apps serão descentralizadas (incluindo redes sociais).

  8. Elementarq says:

    Paulo, este não é um espaço de comentários desse tipo.
    Não gaste as suas forças.
    Esta gente não faz ideia o que é o Sistema de Reserva Fracionária.
    Não sabe o que é POS.
    Não sabe que o Bitcoin tem vindo a aumentar a escalabilidade de forma progressiva, tal como qualquer tecnologia em constante evolução.
    Acima de tudo, o próprio artigo não é isento e marca uma posição.
    Siga.

  9. paulo says:

    com este comentário destes face a minha afirmação, ja vi que há entendidos na matéria!
    ”Realmente a Venezuela está bem e recomenda”
    lol

  10. paulo ferreira says:

    Daqui por uns tempos vamos rir de estas pessoas que alem de não fazerem ideia do que são criptomoedas não fazem nada para se informar, continuem assim criptomoedas é o futuro metam isso na cabeça, eu já estou nesse mercado desde 2016 e também faço mineração de criptos.

  11. Fixo says:

    Cotação em dólares da bitcoin:
    – 16/12/2016: 754
    – 15/12/2017: 16720
    -14/12/2018: 2814
    – 11/04/2019: 4488

    Quem comprou a 16000 está a levar um valente chimbalau.
    Quem comprou a 2814 está a ganhar bastante, se encontrar a quem vender
    Quem meter nisto dinheiro que lhe faça falta é doido.

  12. Paulo says:

    Isso é porque o mercado do bitcoin ainda é muito pequeno! Quando for maior a volatilidade não seta tao grande! O btc é como a internet e televisao! Nunca ía vongar e hoje em dia ninguém passa sem eles!

  13. Paulo says:

    Eu acho que bitcoin vai etr um lugar importante mas nao acho que va eliminar as outras pois os governos nao vão permitir isso! mas so o futuro o dirá

  14. Rodrigo Maia says:

    Adoro quando falam de esquemas de pirâmide 😀 se formos a ver os nossos trabalhos tradicionais também o são, e grandes marcas grandes conhecidas também o são 🙂 Exemplo Google, amazon Apple etc etc 🙂
    Bitcoin é uma boa moeda mas não é sustentável para o planeta, Prefiro a minha moeda completamente diferente e vem do consumo das pessoas. Queres saber mais sobre ela, Fala comigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.