Quantcast
PplWare Mobile

Central nuclear de Zaporijia deixou de fornecer energia à Ucrânia

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. SPr says:

    Para que anda os tais comissários que foram para a Central? Não fazerem nada como sempre…

    Lancem um míssil para ali que logo logo os russos vão sair dali… Nem que seja apenas químicos…

    • Nuno V says:

      Vamos lá bombardear uma central nuclear. Se isto trouxer repercussões para o resto da Europa, nomeadamente na saúde dos seus habitantes, podemos sempre dizer que faz parte da brilhante estratégia de SPr.

      • joaomatos says:

        Não ligues ao SPr,
        Ele deve ter o símbolo da raça suprema tatuado algures pelo corpo, é um extremista talvez Ucraniano.
        No meu entender, as ideias de terrorismo devem ser seriamente repelidas..

  2. R says:

    Os comissários foram ver se aquilo estava destruido ou nao. Agora que os russos tem a central vai ser um inverno ainda pior para a Ucrania porque nem vao conseguir-se aquecer com a electricidade que faltará também. Assim como faltará cá mas isso é outra questao. Foi engraçado ver como os agentes da agencia internacional disseram que estava tudo bem e foram logo interrompidos e propostos a tomar lados neste conflito.
    Quando a recessao for sentida na europa ocidental vamos ter que deixar de apoiar o senhor comediante ucraniano e uma mudança de governo para alguem que saiba gerir os lobos do Este sem cair nas promessas do Ocidente vai, por fim, dar alguma esperança em condiçoes a todos os que tiveram que fugir.

    • Jose Martins says:

      Resumindo: tudo ficará bem desde que a Ucrânia seja governada por um pró-Russo, a exemplo da Bielorrússia, Tchetchénia, etc. As chamadas “democracias” made in Kremlin. E em caso de divergências ou críticas a Putin, os “suicídios” de oligarcas aumentam exponencialmente. A contagem ainda só vai em 8 “suicídios”…

      • joaomatos says:

        Penso que estas a descrever a EU ou os EUA no teu comentário..

        • freakonaleash says:

          Os EUA talvez, na altura da guerra fria, já lá vão uns anos.
          Não vejo como a EU tenha refletido a forma do Kremlin. Importa-se de elucidar?
          Obrigado

      • R says:

        Tudo ficará bem para nós, eles que se arranjem como sempre fizeram até agora.
        Democracia na Ucrania é que nunca houve.
        De novo, ninguem está a defender a Russia mas o nossa forma de vida, o nosso conforto e o nosso futuro economico esta dependente de nos desvincularmos de navios que invariavelmente se vao afundar.
        Perdemos, é continuar, nao é o fim do mundo, melhores dias virao, insistir no prejuizo e criar aqui uma guerra de uma decada como uma Síria é uma decisao de lixo.
        Os americanos nao se retiraram do vietname?
        Os sovieticos nao se retiraram do Afeganistao? Cortar os prejuizos é melhor do que perder tudo.

        • freakonaleash says:

          Temos de nos desvincular da dependência energética de regimes autocratas como o da Federação Russa, sem dúvida. Nisto os alemães foram os grandes culpados, estivesse a ligação dos Pirenéus feita e a UE não estava nesta situação difícil.

          • says:

            A ligação dos pirenéus pouco ou nada vai resolver. O gás de “barco” e vindo de longe é muito mais caro que o gás Russo que vem num tubo diretamente da produção. Além de que é preciso que haja gás e capacidade logística para abastecer a Europa toda. Os russos preparam bem as coisas. Venderam gás e petróleo barato para nos agarrar. E ninguém viu nada ao longe. A Alemanha há pelo menos 2 anos já sabia da possibilidade de ataque da Rússia conta a Ucrânia e nem assim alguém se lembrou de “desmamar” o gás Russo.
            Mas até nós. Cada vez mais gastamos gás para produzir eletricidade. Nos açores e madeira quase toda a eletricidade é produzida com combustíveis fósseis. Nos açores temos condições de excelência em algumas ilhas para centrais geotérmicas. Podiamos usar para energias verdes em praticamente todas as ilhas, mas enfim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.