Quantcast
PplWare Mobile

Cartões contactless: Limite sem PIN deve manter-se nos 50 euros

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Spoky says:

    Acho útil e inútil, acho que quem deveria decidir isso é o dono. O Cartão é meu, quem decide sou eu. Pago por ele.

    Porque razão tenho de aceitar ser de 50 euros? E se quiser inferior? Deveria existir limite diario ou mensal de uso do Contactless, se alguem roubar um cartão compra 50 euros ali e outro acolá e por ai fora, a diversão não acaba tão cedo.

    Mas isto sou eu, não sou nada a favor destes cartões e para mim devia existir a opção de ter sem contactless e com contactless.

    Mas isto sou apenas eu e a minha opinião.

    • poiou says:

      Em relação ao limite definido pelo utilizador, não sei se concordo porque vai haver pessoal que desactiva ou define um limite muito grande porque é chato inserir o PIN, depois são roubados e dizem que a culpa é do banco.

      Atenção que normalmente de 3 em 3 pagamentos contactless , independentemente do valor pede PIN.
      Em relação ao cartão com ou sem contactless acho que se for ao banco e pedir eles desactivam.

      • Backonline says:

        Sim da pra escolher se quer o cartão contactless ou não.
        Em caso de perda ou roubo o banco é obrigado a devolver o valor que foi retirado do.banco

        • Marco says:

          O meu banco enviou-me contactless sem eu pedir, ainda estou para verificar se vão me cobrar por isto…

          • rjSampaio says:

            cobrar por isso??? nunca foi uma função paga.

            Eles enviaram contactless porque se calhar já so produzem contactless por ficar mais barato do que pedirem 2 tipos.

          • Marco says:

            @rjSampaio Sim cobrar a anuidade, embora o cartão ainda tenha validade por mais quase 2 anos. O actual não é contactless nem eu preciso de tal funcionalidade.

          • rjSampaio says:

            @marcos nao conheço um único banco que cobre especificamente por isso, nao quer dizer que não haja.

    • TiagoC says:

      Dentro das aplicações de cada banco, temos a opção de ativar e desativar.

  2. Joao Ptt says:

    Para mim o problema não é pagar sem contacto, mas sim o facto de não ser um sistema seguro.
    Se fosse tipo: o sistema alimentava via sem fios o cartão, o mesmo mostrava o valor e o destinatário, e permitia que então o utilizador clicasse no próprio cartão para aceitar ou recusar, e se aceitasse criava uma assinatura digital que autorizava a transacção. Eventualmente com a hipótese de inserir um código directamente no cartão ou autorizar com a impressão digital num determinado local.
    Qual era então a vantagem? Só estava a tocar no próprio cartão.

    • Polo says:

      Daqui a pouco da mais trabalho que assinar um cheque

      • Joao Ptt says:

        Na prática aproxima do terminal, aparece o nome da empresa e o montante a pagar, e se concordar mete a impressão digital no local do cartão para autorizar, ou carrega num botão autorizar e mete um código de segurança, conforme o modelo… o meter a impressão digital parece algo mais conveniente mesmo que a segurança possa ser algo inferior… já que supostamente o próprio cartão poderá ter as impressões digitais ali mesmo à mão de semear para serem extraídas e usadas para cometer fraudes… mas sempre seria melhor do que o actual sistema.

    • rjSampaio says:

      Porque dizes que não é seguro?
      Consegues duplicar o cartão contactless e fazer pagamentos?

  3. David Guerreiro says:

    Acaba por não ser assim tão simples de ser usado, em caso de roubo ou perda. Se alguém tentar usar, embora consiga comprar algo até 50€, vai estar certamente num local público, possivelmente com CCTV e as autoridades com mais ou menos facilidade descobrem o artista. Uma certa pessoa andou a fazer compras com cartão Jumbo de outra, e foi apanhada pelas filmagens do supermercado.

    • Joao Ptt says:

      A um parente meu, furtaram-lhe o cartão bancário, tinha lá o código junto (daquelas péssimas ideias) e levaram acho que milhares de euros da conta, mesmo com queixa junto da polícia, e a utilizarem o cartão em imensos locais diferentes nunca se soube quem foi.
      Isso só aconteceu por pura incompetência, o primeiro erro grave foi ter o código junto do cartão… coisa que nunca se faz, e depois mesmo quando se apercebeu que o cartão tinha desaparecido não tratou de cancelar imediatamente, na verdade adiou o máximo possível fazer o que quer que fosse porque estava muito ocupado com coisas, que realmente não justificavam tal falta de cuidado.
      Pelo menos serviu para saber, que a polícia não quer saber desse tipo de crimes… e daí justificar a minha preocupação de que tudo o que facilitar o crime só é mau para a pessoa proprietária do cartão… neste caso nem ter o PIN serviu para proteger porque o código estava junto… aí seria necessário ter também impressão digital… talvez quem furtou o cartão não tivesse os conhecimentos necessários para ultrapassar essa barreira de segurança.

  4. DiogoF says:

    Aqui em França o contacless é de 30 euros diarios. Se te roubarem so podem fazer uma compra 30 pk normalmente no mesmo dia vais notar que falta cartao e cancelas o cartao

  5. Samuel MG says:

    O meu Cartão contactless é de debito e nunca tive problemas com ele e já o tenho desde 2015. Eu não percebo os vossos problemas em relação a esta noticia!! Talvez seja a vossa falta de interpretação do que está escrito 🙁

  6. Governante says:

    Usem Apple Pay e deixem o cartão contactless em casa

  7. Marco says:

    Não entendo a paranóia de tantas pessoas em relação ao contactless. Ter medo de que um ladrão roube o cartão e o use sem pin é uma coisa , mas vejo também pessoas com a ideia absurda de roubo à “distância” o que para acontecer o ladrão teria de ter um terminal de pagamento activo e registado e era logo apanhado. Contudo, acho que as pessoas deviam ter a opção de escolher elas próprias o limite, tipo o que acontece na app do mbway.

  8. Andre Ferreira says:

    Aqui na Holanda por exemplo é tudo contactless, até se quiser comprar qualquer coisa de 1euro por exemplo, podemos (e devemos) comprar com contactless). Podemos definir os limite do cartão por transacção, e um limite diário também, e após esses limites, o terminal pede o código pin. Por exemplo se tiver um limite do cartão de 50 euros, e um diário de 140 euros, os 2 primeiros pagamentos não pedem o código, mas o terceiro já vai pedir, porque ultrapassou o limite diário. É muito raro usarmos numerário.

  9. JM says:

    O grande perigo que vejo neste tipo de pagamento, é precisamente o que tem de bom: facilitam demais as transações, levando a que percamos a noção dos gastos.

  10. NunoR says:

    Não me parece que a maioria dos receios aqui explicitados tenham um fundamento real. No meu caso pessoal tenho cartões contactless praticamente desde que existem, e não só nunca tive qualquer problema como acho extremamente prático e confortável.
    Em relação ao limite dos 50 euros, confesso que nunca “beneficiei” desse limite: desde que foi publicado o aumento de 20 para 50 euros, nunca consegui pagar com contactless acima dos “velhos” 20 euros! Ou é do banco, ou é da loja, ou é do terminal de pagamento, mas a verdade que nunca conseguir pagar por contactless nenhuma verba entre 20 e 50.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.