Carros a gasóleo consomem menos 1,5 litros a cada 100 km


Destaques PPLWARE

158 Respostas

  1. Kn0xx says:

    Não é novidade, admira-me é ser a Peugeot.
    Gasóleo vai ser sempre Gasoleo… tendo em conta que o preço/litro é mais baixo, e gasta relativamente menos que um a gasolina… é um investimento pago á cabeça na compra do carro. ( os fumarentos, tuners e afins, são outros 500).
    E não me venham com historia que so quem faz 15 mil km por ano é que compensa gasoleo.
    Compensa sempre… até na manutenção. curiosamente, tenho muito menos gastos em manutenção do meu actual 1.4 D4D do que os 2 meus veiculos anteriores a gasolina ( 1.2 16v Opel, e 1.6 8v Audi).

    • Louro says:

      Curiosamente estes dias fiz as contas com um colega que comprou uma Seat Leon ST 1.6TDI…

      Comparando com o modelo a gasolina de potencia similar e exactamente com os mesmos extras, tendo em conta (segundo ele) ele fazer cerca de 1800km/mes em média…

      Pegando na diferenca de preco entre Diesel e Gasolina 98 ele irá demorar quase 78000km para comecar a poupar dinheiro, ou seja, quase 44Meses ou se preferires mais de 3 anos e meio.

      Realmente parece ser uma escolha viável, principalmente quando tiver em conta que terá de fazer manutencao na FAP aos 120mil…
      Nao é nada caro, sao só um bocadinho mais de 1000Euros… (Sim já sei que se pode tirar e tudo mais mas…nao é legal).

      Eu cá continuo a preferir gasolina…

      • Antonio Silva says:

        O meu mazda chega a demorar 30km para fazer a regeneração do filtro de particulas, por isso quem faz viagens de menos de 30km não compensa a gasoleo.

        • Rui says:

          Para o meu diesel tanto faz a distância percorrida e durou até aos 240.000Km 🙂

          Mas também posso contrapor-lhe e quanto dura um carro a gasolina com turbo e muito baixa cilindrada a fazer esses 30Km? E olhe que o turbo é mais caro.
          Não esqueça que um diesel faz bem menos rotações e tem logo o binário máximo quase de início. Isso faz toda a diferença!

        • Rui says:

          Tem de mudar de marca 🙂
          O seu carro utiliza motor PSA, provavelmente!

      • Golden says:

        +1

        E entre essas coisas tens depois a manutenção como as velas e caixas de velocidades embraiagens que são bem mais caras!

        Eles que façam agora um comparativo com um Mercedes a diesel do ano 85 a 95 contra um smart a gasolina ou um Renault twingo GT dos novos 900cc Turbo com 110cv, e vamos ver qual gasta mais!

        Eu continuo a dizer, carros a gasóleo só justifica mesmo para quem faz médias diárias de 50 quilómetros para cima, dai para baixo a meu ver não justifica mesmo, devido a manutenção caríssima que tem em relação a um carro a gasolina.

        • Rui says:

          Discordo em quase tudo o que afirma. Veja lá quantos km dura um carro desses de 900ccm e com turbo a fazer poucos km por dia!

          O diesel não tem velas, tem resistências (ainda não mudei nenhuma). Com 240.000km um e 100.000Km outro, digo-lhe que nem embraiagem, nem caixa de velocidades, é tudo de origem, excepto a FAP que mudei à dias com 240.000Km! Correia de distribuição o BMW também não tem, a transmissão é feita por veio e é eterno 🙂

          • Golden says:

            Se dura pouco ou muito um carro 900cc com turbo, isso não sei porque não sou nenhum sabichão, uma coisa é certa ele foi mais que testado para aguentar um normal uso dado a ele!

            Eu falei em velas num modo gerenativo lógico que não são velas mas sim resistências, não te vou contrariar aos quilómetros que já tens feito com as tuas, mas já vi montes de pessoas a trocar isso bem mais cedo do que o teu mas de longe!

            Quanto aos preços da embraiagem ou caixa com bimassa ou sem bimassa mesmo sendo de concorrência, os preços são super inflacionados quando comparados a de um carro a gasolina, a não ser que metas para lá material concorrência martelado, que nem o carro o merece!

            A correia de distribuição não são só os carros a gasóleo e grandes máquinas que usam corrente metálica em vez de em borracha, mas de X em X tempo com uns bons quilómetros tem de levar uma afinação porque começa a fazer barulhos!

            A transmissão por ser veio, não vás fiado que isso é eterno, porque já tive colegas meus que com os seus Mercedes e BMW, e já tiveram de fazer algumas reparações por causa de folgas, e por estarem ligeiramente empenados, entre outras que não sei especificar em concreto, quantos quilómetros eles tiveram de ter a manutenção isso não sei, mas acredito seriamente que nenhum deles teria mais de 300mil a 400mil quilómetros em cima, e carros com 8 a 10 anos de idade!

          • Adry says:

            Veio interno na BMW????? Nao tem correia externa, mas tem interna, e necessita mudar as guias da correia.

      • Rui says:

        Olhe, eu substituí na semana passada o FAP do meu BMW e o original fez 240.000Km! O FAP custa à volta de 1.000€, o problema é o resto…..
        Mas secalhar esses 240.000Km num carro a gasolina, já tinha ido à vida, não?
        Um carro a gasolina só compensa para quem anda pouco, mas aí há um enorme problema…… os carros a gasolina cada vez têem motores mais pequenos e são turbo aspirados, eu gostava de saber da saúde de um motor a gasolina de 1.000 ccm com turbo a fazer viagens de 10 ou 20km 🙂
        Quanto tempo dura o turbo?
        Também é verdade que pelo facto de eu morar no norte (muito montanhoso), o diesel é de longe a melhor escolha, tem muito mais binário, resposta ao acelerador……
        Faz-me lembrar um teste drive que fiz com um colega aqui na minha zona, com um carro GPL de 82 cavalos (o Chevrolet Aveo). Propositadamente fui com o carro subir uma estradita…… puxadinha. Pois bem, com 3 pessoas a bordo, tive de meter várias vezes a 1ª velocidade e em andamento! Com o meu diesel tenho de ter cuidado para não me despistar numa curva em 3ª…….. é outro mundo 🙂

        • Golden says:

          Pois é Rui, e agora pegas num 2000cc com 180cv ou 200cv a gasolina, e vai lá fazer a subida contra esses e vez quem lá chega primeiro!

          Já deu para entender que fazes muitos quilómetros , e aí sim realmente compensa teres um carro a gasolina mas é que nem tenho dúvidas!

          Quanto à questão de 240mil quilómetros o carro a gasolina ter ido a vida isso já não é bem assim, tenho o meu com 250mil e ainda tem 80 a 90 % das peças originais, até o escape e os discos são os originais, estamos a falar de um carro de 1993 toyota corolla liftback, se foi sempre bem estimado, isso foi, e ainda te digo mais, embora não tenha metade das coisa que os novos tem, tem um excelente condução, confortável, não me dá muitos gastos, consome 8/5 aos 100 em cidade, serve para eu fazer 30km diariamente com ele, e muito provavelmente bem mais fiável do que muitos dos novos que andam por aí com menos quilómetros, seja a gasolina ou a gasóleo!

          • Salsichas com atum says:

            Golden peço desculpa mas isso é uma comparaçao estupida, compara um gpl 80cv com um 2000 180cv… Brigado, logico que sobe e anda mais.

            Há muitas variaveis e nao se pode comparar com tantas diferenças… Devia ser outro aveo mas a gasolina por exemplo para comparar.

            Eu sempre ouvi dizer que gasolina é mais potente, ou seja, gasolina é para puxar pelo carro, gasoleo é para o fazer durar. A gasolina desenvolve melhor o motor e fa-lo tirar o melhor rendimento de si proprio… Nao é à toa que os carros de conpticao usam todos gasolina…

          • Golden says:

            @ salsicha com atum, eu não fiz essa comparação, não leste correctamente o que eu disse loool, eu estava a dizer aí ao Rui para fazer o comparativo do BMW a diesel dele que é de outro mundo, contra um carro a gasolina 2000cc com 180cv ou 200cv, aliás eu disse isso precisamente pelo facto de o Rui ter comparado o BMW dele com um carro de um colega teoricamente fraco com 82cv e ainda por cima em subidas, e com combustível a gás.

          • barf says:

            Tu és mau. Sabes que carros há os Toyotas depois há os outros 😉
            Relativamente ao debate. A durabilidade do carro depende muito do trato que se lhe dá e nem vale a pena adiantar muito mais pois avarias há em todas as marcas. Experiencial pessoal: Eu próprio tenho um psa pequenito a gasóleo já com 245 mil milímetros (com 180 não feitos por mim) e na minha mão a única intervenção mais cara foi a correia de distribuição (que foi mudada na altura devida) de resto é oleo,filtros, pneus,calços e gasóleo lá para dentro. De vez em quando lá aparece uma peça de desgaste que se troque mas até hoje não foi nada de especial.

          • Rui says:

            Não é isso Golden. Quando referi o carro a GPL, não estava a comparar com nada, apenas constatei nessa altura, eu e o meu colega (estávamos os 2 a pensar trocar de carro e eu estava seriamente a ponderar optar por um GPL), mas quando vi a total falta de potência do Aveo com 82 cavalos!!!!! Desisti imediatamente do AVEO, para além do barulho irritante que fazia.

        • Golden says:

          * correcção

          Já deu para entender que fazes muitos quilómetros , e aí sim realmente compensa teres um carro a gasóleo mas é que nem tenho dúvidas!

        • ze says:

          Pesquisa por exemplo: ford focus 1.0 ecoboost vs 1.6 tdci!
          Como é possível um motor tão pequeno a gasolina dar ratada a um diesel!!

        • Barbas says:

          Eu tenho 1 318 i de 2004 com sistema de gás e tem 220000 km nao me parece que o teu a diesel consiga poupar mais que o meu e em termos de durabelidade acho que o facto de ter 220000 km diz tudo

      • Pedro says:

        Estou contigo, tenho um Ford(velho como tudo) mas relativamente forte em termos de cilindrada e cv, não o troço por nada e já tem quase 500 mil já era do meu pai foi sempre bem tratado e nunca deu problemas e os consumos não são nada de mais

      • Santos says:

        “não é legal”, e onde está isso explicado?, quem tira vai apregoar aos gajos que tirou?, só se for “BURRO”.
        Eu quando vou com os meus à inspeção nunca vi ninguém a procurar se tem FAP ou não.
        Os meus tem todos os FAPs mas estão anulados física e electronicamente, com o FAP anulado e/ou retirado dão muito melhor rendimento muito menos consumo, menos avarias e toda a fumassa que andava sempre na traseira dos carros desapareceu.
        Assim a admissão anda com ar puro e sempre limpinha, economiza-se em combustível e manutenções e a carteira agradece.
        Quanto ao ambiente, a meu ver poluem menos sem FAP que com ele, o problema “(para as oficinas e governos)” é que sem ele dão menos avarias e menos vezes vão à oficina, logo aí o governo e oficinas perdem dinheiro porque há menos carros a reparar.
        Vem com essa conversa de ambiente e poluições só para entrar na carteira aos tolos que acreditam nessa ladainha, isso é só mais uma maneira que arranjaram de levar dinheiro ao povo.
        Quanto a poluir, com FAP o ar entra na admissão contaminado com pelo menos 30% dos gazes de escape, logo aí começa a desgraça de poluir mais porque queima mais mal o combustível, resultado de o ar não ser puro e consequente de mais fumo no escape, mais aquecimento no motor, mais desgaste interno e por vezes leva a temperaturas tão elevadas a ponto de incendiar o carro quando está em renegeração do filtro de partículas e etc. etc. etc…

    • Antonio Silva says:

      Diz isso ao meu vizinho que trabalha a 2 km de casa e trocou por um a gasolina porque estava sempre a engasgar com o filtro de particulas.

    • chr27 says:

      As manutenções em carros a gasoleo sao sempre mais caras. Obvio que podem haver excepções.
      A mecanica de um carro a gasoleo é mais complexa, logo mais cara de reparar. Injectores por exemplo são uma dor de cabeça.
      Mas como tudo na vida, também é preciso sorte.

      • Rui says:

        Sim, a manutenção de um diesel é ligeiramente mais cara, mas depende muito de marca para marca.
        Secalhar sou um sortudo, mas nunca tive problemas com injectores. também ajudo o carro, nunca meto gasóleo de marca branca e maioritariamente diesel aditivado.
        Repare, os diesel foram feitos para rolar sem parar, basta pensar nos pesados, são todos motores diesel!

        • Vitor says:

          Excepto nos paises nordicos talvez… que sao a gasolina… e também fazem mts km…

          • Jona says:

            aki estamos habituados a fazer 240mil kms e acharmos muito.
            na america um carro fazer meio milhao a 1 milhao é normal.
            na alemanha idem, no japao muito mais.
            taxista que nao faca 1 a 2 milhoes nao e’ maxo…..240mil é pra meninos…depois so compram carros de merda…sejam eles bmws, mercerdes, citroens, renaults, etc. so parolada que nao percebe um boi de carros. se querem que durem muito….tem mitsubishi, toyota, mazda ou seja..japoneses..tudo o resto é bosta de galinha. nao sou eu que digo..sao as seguradoras que tem na base dados, vejam as estatisticas dos ultimos 10 anos dos carros que vao menos a oficina…tudo que é europeu..15 a 25% de avarias…os unicos abaixo dos 10% sao japoneses….mas isso sou eu que gosto de me estar informado…resto da paraolada sonha por um bmw de contrutor civil

          • Filipe says:

            Porque com temperaturas negativas os motores diesel têm dificuldades em arrancar, basta pensar que se deitar um fósforo em gasóleo ele apaga-se, e na gasolina explode, mas se meter o gasóleo numa frigideira e o deixar aquecer até aos 70º ou 80º graus, já terá um comportamento semelhante ao da gasolina à temperatura ambiente.

          • Salsichas com atum says:

            Jona concordo.
            A acura tambem nao é nada mal, a minha namorada tem um e já tem 240 mil, e nunca deu problemas, é só fazer a manutençao normal, e é japonesa 🙂
            Nunca deu problemas com injetores, nem embraiagem, nem transmissao…
            Até hoje so deu problema com o radiador que precisou de ser substituido e foi porque um ramo de arvore o furou.
            É de 2006 o carro ja agora, por isso tem bastante rodagem.
            Eu tenho um mazda rx8, tambem sem problemas. No entanto o meu é gasolina, e tem motor wankel, entao evito até um pouco andar com ele ultimamente porque os wankel têm a peça de desgaste que tem de ser substituida ou o motor começa a pingar oleo… Penso que isso vai acontecer quando o carro tenha 200 mil, o meu já tem 189 mil, e tambem nunca me deu problrmas, é so mudar filtros, bla bla bla (manutençao normal) e meter-lhe oleo e gasolina pa veia (ya, motor wankel consome oleo)…

            Japão sempre a abrir!

          • Rui says:

            Jona, estás completamente enganado. Os motores diesel foram construídos para durarem mais, até para aguentarem muito mais compressão nos seus cilindros e além disso têem menos atrito interno, menos peças móveis.
            http://www.motherearthnews.com/green-transportation/diesel-engines-zb0z1204zmat

        • Paulo Rodrigues says:

          Os pesados não são todos a diesel… são a maioria. Existem pesados a GNC, e GPL.

    • Nelito says:

      Também com um 1.4 D4D…..esse não conta 😉

  2. Marqs says:

    Ainda a falar de carros com motor combustão diesel???!!!
    Neste momento acho que já é de questionar se vale a pena comprar um carro a diesel, quando já 11 cidades europeias vão banir a sua circulação em menos de uma década.
    Deixo aqui um excerto da entrevista do CEO da Mercedes Benz, publicada em 16 de julho de 2017.
    A nossa vida irá mudar dramaticamente nos próximos 20 anos, segundo o CEO da Mercedes. Em uma entrevista recente, Mr. Daimler Benz (Mercedes Benz) disse que seus concorrentes não são mais as outras companhias de carro, mas sim a Tesla (óbvio), Google, Apple e Amazon,
    -Carros autônomos: Em 2018 os primeiros carros de auto condução estarão disponíveis para o público. Por volta de 2020, a indústria completa vai começar a ser interrompida. Você não vai querer ter um carro mais. Você vai chamar um carro com o seu telefone, ele vai aparecer no seu local e levá-lo ao seu destino. Você não vai precisar estacioná-lo, você só pagará pela distância percorrida e pode ser produtivo durante a condução. Nossos filhos nunca irão ter uma carteira de motorista e nunca vão possuir um carro;

    Isso vai mudar as cidades, porque vamos precisar de 90-95% menos carros. Poderemos transformar antigos estacionamentos em parques. 1,2 milhões de pessoas morrem a cada ano em acidentes de carro em todo o mundo. Temos, agora, um acidente a cada 60.000 milhas (100.000 km), com a condução autônoma, esse número vai cair paraa 1 acidente em cada 6 milhões de milhas (10 milhões de km). Isso vai salvar um milhão de vidas por ano!

    – A maioria das companhias de carro provavelmente vão falir. Companhias de carro tradicionais tentam a abordagem evolutiva e apenas construir um carro melhor, enquanto as empresas de tecnologia (Tesla, Apple, Google) fazem a abordagem revolucionária e constróem um computador sobre rodas;

    – Muitos engenheiros da Volkswagen e Audi estão completamente aterrorizados pela Tesla;

    – As companhias de seguros terão dificuldade enorme, porque sem acidentes o seguro vai se tornar 100x mais barato. Seguros para automóveis irão desaparecer;

    • Rui says:

      E quando é que eu posso comprar uma nave interestelar?

      Tu vês filmes “pra caramba, né?”
      Olha? Basta o Kim maluco da Coreia do Norte lançar um ICBM perto desses carros todos (até 100 ou 200km bastam) e frita instantaneamente esses computadores sobre rodas………..

      A ciência evolui bastante, mas também não é assim tanto!

      • Sérgio J says:

        Nao está assim tao enganado… O que ele falou está 100% correcto. Quem está na área sabe que irá ser assim. Pode um ou outro sair um pouco ao lado mas não fugira muito. Todas os departamentos de engenharia avançada do sector automóvel dizem mais ao menos o mesmo.

      • Carlos says:

        Se pensas que qualquer carro relativamente moderno sobrevive ao impulso eletromagnético duma explosão nuclear, estás seriamente enganado.

      • Bruno Coimbra says:

        Sim porque os carros a gasolina ou gasoleo nao levam eletronica….experimenta sacar um calcualdor o que tu quiseres para ver se anda…neste momento ate as redes multiplex estao quase ao limite de calculadores…

    • Carlos says:

      Isso depende de quais fabricantes tradicionais estás a falar, o grupo Renault/Nissan/Mitsubishi, está a apostar forte nesse futuro que dizes, basta ver que fabrica os dois carros elétricos que mais vendem atualmente, o Leaf e o Zoe, e isso sem a tonelada de publicidade grátis que a Tesla tem, e o novo Leaf, que vai estar à venda em janeiro já vai ter condução semiautónoma e na versão inicial quase 400 km de autonomia, mas já tem anunciado um upgrade à bateria (que, já agora, é uma das razões porque o aluguer da bateria pode fazer sentido). Aliás, não sei se reparaste mas o novo Leaf teve uma grande apresentação na… E3, num evento da Microsoft.
      Haverá quem ande a dormir na forma, mas há quem não anda.

  3. int3 says:

    o que me adianta pagar 5000 euros a mais se em média as pessoas fazem 1000Kms mensais?
    Com esses 5000€ dá para andar a gasolina durante quase 10 anos. Faltando o IUC, manutenção, etc.
    Muitas contas que muita gente não sabe fazer porque só pensa no gasto ao longo do tempo.
    E os a gasolina atualmente até estão a começar a consumir bem menos.
    infelizmente só se testou peugeot, e citroen. ambas péssimas em consumos.
    A opel e renault tem carros a gasolina com médias de 3.7L/100Km e 4.5L/100km

    • Rui says:

      Não é verdade. Vejo inclusivé diesel mais barato que a gasolina (vê bem os BMW série 5: http://www.guiadoautomovel.pt/bmw-s%C3%A9rie_5_g30_g31-2205.html)

      http://www.guiadoautomovel.pt/fiat-tipo-2101.html
      + 2.800€ Fiat Tipo

      http://www.guiadoautomovel.pt/bmw-s%C3%A9rie_1_f21_f20_lci-2013.html
      BMW 116i Vs BMW 114d (ambos são de 1.500 de cilindrada e o diesel tem 4 cilindros)
      diesel custa + 1.100€

      Como comprovo em cima, chegas a ter modelos bem caros, em que o diesel até é mais barato. Ou então o BMW série 1 com uma diferença de 1.100€. O normal que vejo nas pesquisas é o carro a gasolina custar menos 1 a 3.000€.

      Vou fazer-te uma sugestão, imagina que alguém compra 2 modelos, um a gasolina e outro a diesel, quanto é que vale a gasolina passado 4 anos e quanto vale a diesel. Um carro a gasolina não vale “nada” usado, ninguém os quer. Já diesel há sempre procura.

      Entre gasolina e diesel, eu escolhe sempre o diesel. Só pondero abandonar o diesel quando o eléctrico justificar!

      • int3 says:

        Não me mostres só exemplos que satisfaçam a tua prespetiva.
        A realidade é que em média os carros a gasóleo custam 5000€ a mais.
        Eu faço 4000Kms mensais e não me compensa a gasóleo. Mas antes de comprar, também um bmw mas série 1, eu iria comprar um opel corsa gt a gasolina. a média em L seria identica e para os Kms que fazia (1300 – 1000 Kms) só iria buscar o investimento bem mais tarde. Por não falar que se for a crédito, estes 5000€ a mais também custa em juros.

      • sómaisum says:

        Depende da gama que quiseres, e dos modelos que quiseres.
        E lá está, quanto gastas (andas) por ano, e á agora, quais os modelos que pretendes.
        Por exemplo, a Honda durante bastante tempo só teve motores Gasolina, e com consumos espetaculares (quer para altura, quer agora) tendo em conta as potencias. E também só tem, acho eu – nao critiquem, um modelo a gasoleo em cada segmento, se tiverem. E gasolina continua a vender mais.

        Pessoalmente tenho uma Kangoo (anda todos os dias, é so utilitario privado) a fazer 15-20k por ano, e um Lexus IS200 (1 geracao) a fazer 10k ano (os ultimos dois anos ja deve ter aumentado, mas fazemos as contas em media). Têm diferença de 40k km, e o lexus nunca levou nada sem ser oleo, filtros, e uma correia (pneus e travoes o gasto é similar).
        O Astra 1.3 cdti da mulher, de 2013, com 130k em revisoes, incluindo FAP, á saiu mais caro que a kangoo, em ta a metade do preço do lexus. Compensa o Diesel? Nem sempre….

        • Rui says:

          Como tudo na vida. O que é importante é que cada um de nós faça as contas a qual o tipo de transporte é mais vantajoso para nós.

          A preocupação ambiental não deve ser nossa. Nossa apenas em termos genéricos, porque é aos governos quem compete permitir circular carros o menos poluente possível. Posto isto não tenho dúvidas que os carros são cada vez menos poluentes e não é aos diesel com mais de 10 anos que me refiro, refiro-me aos motores diesel com FAP.

          É fazer as contas como dizia o outro…..

    • O estranho says:

      Sim, principalmente aqueles que andam em cima de reboques!

    • kekes says:

      E não é o consumo o problema, é a contaminação. Os diesel contaminam muito mais que a gasolina. Carros diesel nem dados, já que em breve vão ser proibidos em todas as grandes cidades europeias. Se queres um carro tem que ser hibrido ou electrico apartir de agora.

  4. Rui says:

    Quem sabe fazer contas já sabia isso à muito tempo 🙂
    Para além do gasóleo custar menos uns 20% que a gasolina, ainda há a somar a diferença de que um carro a gasolina gasta mais 1,5 litros por cada 100Km percorridos. E digo mais, estou admirado por um diesel só gastar menos 1,5 litros!
    Para já a minha frota só tem carros diesel. Quando justificarem, mudo para eléctrico ou plug-in.

    • João Ferreira says:

      Comprar carro novo já não justifica ser a diesel! Basta fazer as contas…

      • Rui says:

        Então dê-me lá uma sugestão para o meu caso que faço 50.000Km por ano e algumas viagens de 200km….. 400km, pelo menos para 3 pessoas e mala com pelo menos 400 litros?

        • Belmiro says:

          Quando o meu Audi TDI Euro 6 está na revisão dão- me um TSI 1.4 com a mesma potência.

          Eu no meu TDI consigo fazer médias de 4.8 – 5.5 com facilidade, no TSI baixar dos 6 é quase impossível e a média mais habitual é próximo dos 7 em andamento tranquilo, 8 em andamento mais energético.

          Correcção: a limpeza pé queima do filtro de partículas é automática e não depende dos km que se fazem num percurso. O filtro quando está cheio activa o programa de queima, se o motor estiver ligado até ao final muito bem, se não também não há problema porque a queima decorre na mesma até ao final (mas aí é alimentada pela bateria). Eu tive antes um A3 que fez 210.000 e nunca levou um filtro de partículas; este A4 em princípio só precisará se se estragar.

        • Miguel says:

          Um Toyota hybrido ou hybrido Plug-in… Experimenta…

          • Rui says:

            A minha cunhada tem o Prius. Não gosto. E só funciona apenas em modo eléctrico até 50Km/h…. isso no interior do país é saír da garagem, como não há filas de trânsito é puxar até andar em velocidade de cruzeiro em 5ª ou 6ª velocidade! Aí o híbrido não tem vantagem nenhuma, só nas cidades.

          • Rui says:

            Já plug-in estou curioso de experimentar, com motor diesel ou a gasolina. Mas nem tanto pela economia, mas por causa da vantagem de poder deduzir o IVA na totalidade através de uma empresa, assim como os eléctricos 🙂

    • Vitor says:

      Gasoleo custar menos 20% que a gasolina? carro novo/recente? ora da la um exemplo sff…

    • Marco says:

      Apesar de concordar e também só ter carros diesel ca em casa, tenho ouvido rumores de ZOEs a fazer 100km pelo preço de 1litro de diesel. Se for assim, o que custa mais é o investimento inicial…mas a Renault também tem o “brilhante” aluguer das baterias que não me convence muito…

      • MLopes says:

        se otimizares os carregamentos com planos bi ou tri horários de tarifa de electricidade consegues gastar ainda menos do que isso na nova versão zoe z.e 40. um carregamento total pode chegar a custar-te apenas 2 euros e pouco para uma autonomia real de 300km.
        quanto ao aluguer da bateria, nada te obriga a optares por essa opção. podes comprar.

  5. Hugo says:

    A malta dos carros a gasolina tem de acelerar muito nos pontos de embraiagem Eheh

    • André R. says:

      E não só … Dois veículos a 140km/h, um a diesel e outro gasolina, qual é o que se vai a espremer mais rápido para manter a velocidade?

      • Salsichas com atum says:

        Hugo
        André R
        Tenho carro a gasolina, ya acelero bastante no ponto de embraiagem… E sim, gasto mais gasolina para ir a 140 que um diesel… Mas issl é se for burro…
        O pessoal é que ta formatado em meter mudanças sequencialmente… Quantas vezes até arranco em terceira… Em questoes de velocidade, quanta mais potencia melhor… Enquanto o teu polo diesel vai-se ali a espremer na 5 velocidade com rotaçoes nas 3000 ou 4000rpm, eu vou no meu com 240cv a gasolina em 6 velocidade com rotaçoes quase de relantim…
        Menos rotaçoes = menos gasolina/diesel queimada…
        Embora dependa do modelo, o meu em relantim deve consumir tanto como um polo a circular a 20-30km/h… Tenho de alimentar um motor wankel…
        Ha muitas variaveis nisto dos consumos…

        • Hugo says:

          Claro que sim.
          Tenho carro a gasóleo mas para os km que faço não poupo grande coisa.
          Claro está que para os km que faço também não comprei um novo, logo o investimento também pouco variou.

          Tínhamos uma Citroen Brlingo na empresa com uma caixa estupidamente curta. Para mim só tinha 3 velocidades (1ª, 3ª e 5ª) + 1 de marcha atrás.
          No meu não faço isso, mas muitas vezes arranco em 2ª ou 3ª a descer ou reduzo de 5ª para 2ª. É uma questão de bom senso e alguma sensibilidade.

    • nothing to! says:

      Só se não souberes conduzir. Com argumentos idiotas como esse realmente a mentalidade do gasoleo não vai mudar tão cedo…

    • Marco says:

      Vivo numa ilha e faço uma porrada de kms por dia, sim, o diesel tem clara vantagem porque com mais binário não se gasta tanto combustível para conseguir subir uma inclinação por exemplo…a gasolina so compensa mesmo para distâncias curtas, em zonas planas ou pouca utilização. Experiência própria!

    • Luckz says:

      Hmm?!?! Não sei do que estás a falar…

      O meu 1.2 16V a gasolina, em terreno plano começa logo a rolar mal eu “largo” um bocadinho o pedal da embraiagem… Não precisa de acelerador para chegar aos 5Km/h, e sem tremer.

      • Hugo says:

        Estava a ser um pouco irónico, embora quem sempre andou em carros a gasóleo a primeira coisa que faz num carro a gasolina, antes até de pôr o cinto, é deixar o carro ir a baixo lol

    • Hugo says:

      Malta a gasolina com motores de chocolate sim. Motores decentes modernos não sofrem disso.

  6. João Ferreira says:

    Sendo que a diferença hoje é de +/-20 cent entre gasóleo e gasolina, em carros recentes só compensa um carro a diesel se fizer mais de 666.666km.
    Para não falar no preço do selo, manutenção etc…
    Novo carro será a gasolina de certeza!

  7. Nuno says:

    Interessante, parece que os motores a gasolina ainda não vão morrer tão cedo e possivelmente gastar menos, ainda atingir binários idênticos ou até maiores que os motores a diesel de hoje em dia…
    https://www.youtube.com/watch?v=OVWZFdb_AGc
    https://www.youtube.com/watch?v=9KhzMGbQXmY

  8. joao santos says:

    Os carros a gasóleo são tão bons que aceleras e deixam uma nuvem enorme e densa de poluição.

  9. Nuno says:

    “Quem pretender saber o consumo real do seu veículo poderá também procurar na página da marcas.”
    Boa piada, nada mais fiável para saber o consumo “real”!

  10. SoulReaver says:

    E o desempenho, ninguém comenta? A maior parte dos diesel têm turbo, os a gasolina a maior parte são motores atmosféricos, cujo desempenho deixa muito a desejar…e não estou a falar de andar por aí a acelerar a fundo, mas aquelas subidas íngremes em que é necessário uma boa performance para ultrapassar um ou mais camiões, carros que levam 5 pessoas ou o porta-bagagens cheio…os motores a gasolina arrastam-se nesses casos, já os turbo-diesel mesmo carregados têm sempre um desempenho melhor…

    • Rui says:

      Anda desactualizado. A esmagadora maioria dos motores a gasolina no mercado são turbo-aspirados e de baixa cilindrada. A maior desvantagem dos motores a gasolina deriva do facto do diesel libertar mais energia que a gasolina e isso reflecte-se no enorme binário dos diesel. Aliado ao facto do país ser bastante montanhoso a norte e centro, tem aí a sua resposta. Um carro quanto mais binário tiver, menos precisa de consumir para fazer o mesmo percurso de um carro com binário muito mais baixo!

    • Quim says:

      A sério ? Em que mundo vives ? Basta pegares em qualquer revista automóvel e nas ultimas páginas, aquelas em que normalmente encontras o preçário indicativo para carros novos, e deverás ter dificuldade é em encontrar motorizações a gasolina atmosféricas ? Mas já que falas em desempenho faz um exercício bastante simples … pegas numa motorização turbo a diesel à tua escolha e depois procura outra equivalente a gasolina (mesma cilindrada e turbo) e compara as performances, acelerações, ponta, potência, etc … ! Parabéns para os diesel e os seus magníficos consumos … queres prazer de condução compra um bom carro gasolina !

      • Belmiro says:

        “Prazer de condução” se te referes a muita força desde baixa rotação e manutenção de velocidade cheio a subir montanha, diesel; se te referes a ruído e comportamento desportivo gasolina.

        A maior parte dos diesel em autoestrada são mais silenciados e agradáveis de actualizar.

    • Salsichas com atum says:

      É… Excepto quando o turbo ferra… Quando ele morre é chamar o reboque…
      Enquanto que um a gasolina se ficar sem o turbo-compressor ainda consegue andar…

      • Lumi says:

        Salsichas com atum:
        Explique-me então a diferença do funcionamento de um turbo?

        E o comparativo do polo com o seu Wankel foi muito ilustrativo da sua sabedoria.
        Mas porque não comparou o seat ibiza 1.9tdi 130cv de 2004? Sabia que conseguem circular a 140km/h a 2000rpm’s ou um bocadinho menos na boa.

        Um comparativo justo para mim é escolher comprar um determinado veiculo porque gosto dele, e com o orçamento que tenho comparar ambos os motores, e fazer continhas a tudo o que envolve ter um carro.
        Porque discutir binário e consumos, leva-nos a muitos lados sem consenso geral.

        Ps.
        Pessoalmente tenho um Clio 1.5DCI 2012 para consumos e viagens longas.
        Para usufruir do puro prazer de conduzir, adrenalina e destressar uso a FZX

        • salsichas com atum says:

          Lumi

          Basicamente: turbo é para baixas rotaçoes, dependente do motor e tens de arranjar um espaco debaixo do capô para os meter (turbos mais potentes = maior tamanho). Sofres de TurboLag (espaco de tempo até que o turbo entra em funcionamento). É mais eficiente, mas mais propricio a problemas. O boost a velocidades altas é praticamente nulo.
          É usado por carros diesel por uma razao: baixo consumo. O turbo é como um giraventos (daqueles que fazias na peimaria em papel) precisa do ar expelido para o tubo de escape para funcionar, ou seja, aproveita o desperdicio do motor para lhe dar um pequeno boost. Dai os carros a gasoleo terem menos celindradas e menos cavalagem, produzindo assim, menos consumo.
          Gasolina tambem é mais forte, por isso se tiveres 2 carroa iguais, um a gasoluna e outro a diesel (sem turbo) o diesel demora muito mais tempo a chegar aos 100km/h e se consefuir desenvolver suficiente para la chegar (depende dos cavalos e celindrada do carro).
          Por isso boa sorte com o teu clio 1.5DCI, sera que compensa a poupança em gasoleo quando o turbo rebentar e o teu clio demorar 40 segundos a chegar aos 100km/h?
          Das tres uma: ou fazes como muita gente e vais a sucata, que é improvavel que tenha turbos para um clio de 2012 ou vais a concorrencia comprar algo made in china que daqui a 2 anos rebenta outra vez ou vais a renault dar uns 1000 pausinhos de gelado.
          O meu pai teve uma laguna, passados 3 anos o turbo pifou. Pode ser que tenhas sorte e o teu nunca dê o berro, vejamos. Sei é que o meu pai foi a renault e a conta do banco levou um desfalque… E nao houve ca garantia, garantia do motor nao é garantia de turbo (o meu pai comprou-a em segunda mao com 1 ano).
          Ou seja, se poupas 1.5L a cada 100km, que poupes 1€ ao dia (que para isso tinhas de meter uns 250km no carro todos os dias), da 20€ por mes, sao 240€ poupados em combustivel anualmente dito de maneira bruta. Bom nao é? Pois fui fazer pesquisa e turbos para clio 1.5 sao bastante vendidos, e se um usado ja custa 200€, falemos de um novo na renault. Devem ser uns 800€ contando com mao de obra, se nao mais. So te é rentavel a poupança de combustivel passados quase 4 anos. Se o turbo morrer antes, até estas a ter prejuizo.

          • Lumi says:

            Caro salsichas com atum,

            acabou por não explicar-me o funcionamento de um turbo porque…..
            Sabia que actualmente existem variadíssimos tipos de turbo?
            E que não são só os diesel a usar turbo?
            E um(a) condutor(a) informado(a) não dá cabo de um turbo assim tão facilmente. E podem durar para lá de 200Mkm na boa?
            Existem motores sobre-alimentados que partem devido a erros de desenho na sua concepção e por condutores(as) que não fazem o que deveriam fazer.
            Que eu saiba as marcas de automóveis não fabricam turbos, por isso só lá vai quem não se informa. E consegue-se facilmente colocar um turbo novo e com todo o trabalho feito por menos do que as concessionárias pedem. Ou por menos se o turbo der para reparar, visto o restante trabalho ser igual.

            Visto o motor Wankel trabalhar de modo diferente, também a sua potência é medida de outra maneira, tal como é diferente para os motores eléctricos.

            Como ninguém nasceu ensinado, o pouco que sabemos deve-se ao querermos aprender sobre algo. E só não aprende quem não quer. E como todos sabemos, somos todos diferentes logo interessamo-nos por assuntos diferentes.

            Eu pessoalmente, gosto de aprender um pouco de tudo

          • salsichas com atum says:

            Lumi
            Eu honestamente, como o meu carro é muito caro para eu andar a mexer nele (e custou-me um rim para o legalizar, ja que é importado) eu definitivamente nao vou andar a mexer nele, por isso nem quero saber os diferentes turbos, superchargers ou ate amortecedores. O meu é a edicao limitada com alerão de fabrica, mais um motivo para nao andar a mexer.
            Agora quando fiz o meu comentario original, o que eu me tava a referir é que se temos um carro a gasoleo e o turbo avaria (digamos um renault clio 1.0) pode chamar o reboque… Enquanto que se for a gasolina, mesmo que o turbo sofra avaria este ainda tem força para andar.
            Isto deve-se a que os carros a gasoleo tem menos cavalos e menos celindrada que os a gasolina do mesmo modelo, ja que estes vao buscar os cv e a celindrada ao turbo.
            Agora diferentes tipos de turbo e assim, isso nao sei, nem quero, se comprar um carro sempre sera a gasolina e de preferencia com muitos cavalos e celindrada. Mesmo que o turbo/supercharger morra, o carro anda igual.
            Agora uma coisa onde nao batemos certo é que eu tou a falar na performance, turbos que adicionam mais de 150cv ao motor, turbos que custam tanto quanto o seu clio usado… Tambem falhei aí quando falei na duraçao dos turbos, um turbo para performance nao esta construido para durar, esta construido para dar o maior boost possivel ao veiculo. Esqueci-me que a genta aqui ta a falar de carros economicos no meu ultimo comentario lol

  11. Nuno Fernandes says:

    convertam carros a GPL e vão ver a diferença ahha

  12. R says:

    Um aparte: os carros diesel são mais poluentes – certo. Mas e a diferença de poluição na refinação de diesel/gasolina? Há uns bons anos li que globalmente a gasolina acabava por ser mais poluente, contando com o processo de refinação.
    O futuro passará por alternativas, mas escrevo apenas acerca destes 2 combustíveis.

  13. SF says:

    Se querem combater o gasóleo a melhor medida será reduzir o preço da gasolina, pagar 1,50€ por litro é inaceitável. Infelizmente na atualidade não há carros eléctricos a preços convidativos, mas coloco a seguinte questão:
    Qual a fonte de energia que irá movimentar os carros eléctricos?

  14. go says:

    …. o gasoleo custa 1,239€ por litro, e é muito fantástico e o resto, e tal …. e eu só ando a GPL, 43 CENTIMOS O LITRO, 4 EUROS AOS 100 KMS. e PODE IR A TODO LADO, EM TODA A EUROPA , que acham?

  15. Diniska says:

    Gostava de convidar os amantes de gasolina a ir comigo (Passat 2.0/140cv 2008) a Ucrânia e voltar, media de 4,5l a 5,5l aos 100km/h, mala carregada 3 adultos, 1 criança (11 anos) e uma gata. Na Alemanha sempre que possível velocidade máxima (260km/h), durante todo percurso nunca ter falta de binário para situações mais drásticas (ultrapassagem). Gostava de saber com um carro a gasolina gastam menos euros do que eu?
    Poderia mencionar outras benesses mas não quero alongar mais. Gasolina para mim não, Obrigado.
    P.S. Sou Português e a minha esposa Ucraniana, tenho meio século de vida e não tenho medo de carregar no acelerador.

    • Diniska says:

      P.S. 2: 3 dias de viajem, viatura no-stop, 2 condutores. Esta viatura já foi 8 vezes lá, e só fiz manutenção normal (óleo, pneus, etc) contando com restante viagens europeias e nacionais.
      Desvantagem desta viatura é a cidade, com consumos 7l a 9l.

      • Salsichas com atum says:

        Diniska
        Por acaso até é um bom consumo… O meu é a gasolina, e preciso de um tanque cheio para fazer 750km… Mas o meu consome gasolina muito mais rapido… Já ouviu falar nos motores Wankel? Tenho um…
        O meu carro tambem é desportivo, tem velocidades altas (pode chegar às 9mil rotaçoes), enquanto o seu é um familiar que deve chegar as 7mil ou assim…
        O consumo medio do meu é de 12litros aos 100, para chegar a ukrania preciso de quanto? 400€ em gasolina? Para nao falar que posso ter que acrescentar oleo, porque o meu motor gasta oleo…

        Por acaso admiro os consumos dos carros a gasoleo, mas a potencia fica a desejar… Ja viu algum carro de competicao a diesel? Sao todos a gasolina.

        • MotardFeio says:

          Só uma achega para a questão de carros de competição a gasolina/gasóleo. Já se esqueceram dos Peugeot’s e Audi’s das Le Mans series? Que “limparam” os gasolinas que lá andaram durante uns bons anos até parar o investimento?
          https://pt.wikipedia.org/wiki/Audi_R18_TDi
          https://en.wikipedia.org/wiki/Peugeot_908_HDi_FAP

          • salsichas com atum says:

            A pista lemans é cheia de curvas, é normal motores diesel ganharem, mas nao é por serem diesel, é por terem turbo. Gasolina de competicao tem super carregador, o turbo oferece mais potencia que o super carregador quando entra. Metam esse r8 tdi ou la o que é contra o r8 gasolina super carregador na pista nurhburgring na alemanha. O diesel vai provavelmente ir a frente nas curvas, mas quando chegarem à reta, o a gasolina vai embalar e ganhar terreno por causa do supercharger ali a oferecer uma potencia constante de 0 a 300 e muitos…
            Hoje em dia tambem ja misturam turbos e super carregadores tambem…

        • Rui says:

          Não é verdade Salsichas. Assim que disse que não conhece nenhum diesel de competição, vem-me logo à mente o Audi R10 TDI e o R8TDI, que só por acaso deu uma enorme tareia a todos os carros a gasolina!
          Outro pormenor. Deve ser muito raro um diesel passar as 5.000 rpm sem rebentar o motor….. em contrapartida tem o binário máximo normalmente a menos de 2.000rpm e isso faz toda a diferença em locais montanhosos.
          O meu felizmente ainda faz médias ainda mais baixas, 2.000ccm, 177cv e médias entre 5,5 e 6,5l aos 100Km/h sem qualquer piedade pelo acelerador 🙂

          Existem ainda competições apenas para carros diesel e até para camiões.

          Sabe porque é que os camiões usam motores diesel? Não é por causa da potência, é por causa do binário que é enorme comparado com um motor a gasolina. E é o binário que permite deslocar enormes cargas mais eficientemente.

    • censo says:

      Pois, mas tens o conta kilometros avariado. 260km/h nesse Passat…tas enganado nisso.

      • Paulo Ferreira says:

        Pois, com 140 cv e o peso todo de um Passat, não passa muito dos 210 kms/h!! Mesmo com uma reprogramação em cima que o meta com 170cv, duvido que consiga fazer 230kms /h.

  16. Miguel says:

    Vocês experimentem conduzir um carro elétrico e depois digam se não vale a pena repensar tudo o que diziam de mal dos elétricos… Não tem comparação, manutenção praticamente não precisa de nada, consumos 4 ou 5x menos que um carro a gasolina ou gasóleo, prazer e conforto de condução inigualável mudanças? Isso era na altura em que os carros tinham motor de arranque. Agora os carros atuais arrancam sem motor de arranque porque o motor só anda quando o carro arranca e não fica a queimar em vazio nem tem embraiagem. Não faz 1000km de uma só vez? Azar ninguém devia poder fazer mais de 500km de uma vez num carro a combustão. É um ato imoral – tanto a nível social como ambiental.

    • O estranho says:

      Imorais são os atos daqueles que pegam no carro para fazerem 2 ou 3 Km. Isso é que são atos imorais e verdadeiros atentados ambientais. Se o Miguel comprou um carro elétrico, parabéns, significa que faz parte da pouca gente que o consegue. É bom? Sim, é bom.
      Agora não me venha com limitações de KMS. Essa história de que ninguém deveria fazer mais de 500 KMS…
      Imagine alguém que trabalha em Lisboa e tem a família em Bragança. Acha que com um carro elétrico conseguiria fazer uma viagem destas em 5 ou 6 horas???

      • Miguel says:

        Vai de comboio, ou pára mais vezes pelo caminho, etc, mas não é uma voagem que se deva fazer com frequencia, pois ocupa muito tempo, gasta-se muito em combustivel, estraga-se o ambiante, aumenta o risco de acidentes (que piora em viagens maiores), etc. Por ex: eu não concordo que uma empresa de Lisboa faça serviços no Porto, e vice versa (pelo menos que obriguem as pessoas a andar diariamente para lá e para cá, pois só de viagem gasta-se 2/3 do tempo útil de trabalho). Até onde é razoavel ir visitar a familia todas as semanas de carro? Bragança, Espanha, França, Alemanha, China? existem meios de transporte mais adequados para longa distancia.

        • Vítor says:

          Boa sorte a ir de Lisboa a Bragança exclusivamente de comboio

        • darksantacruz says:

          Vive em que mundo? Agora o homem quer ir até Bragança com o carro e só porque tu queres tem de ir de carro electrico e demorar muitooo mais tempo ou ir de comboio? Comparar Bragança a França, Alemanha? Tanta barbaridade num só texto e não respondeu à pergunta feita.

          A tecnologia dos carros elétricos ainda esta muito verde. Para pequenas distâncias como ir para o trabalho deixar o filho na escola. Para grandes distâncias não serve. Daqui a uns anos? Acredito que sim ( aposto mais nos carros a hidrogeneo) mas por enquanto não.

        • Rui says:

          Estou a ver que o Miguel nunca saíu de Lisboa.

          Primeira dica, não há comboios para Bragança!
          Transportes públicos só nos grandes centros urbanos, no resto do país ou tens carro próprio ou estás tramado e não consegues ir a lado nenhum. A não ser que mores ao lado do local de trabalho!!!!

        • Vitor says:

          Ja ha comboio para Bragança?? Fixe..

  17. Max Rockatansky says:

    Vou mas é comprar um carro à vela tipo os do Mad Max 😀

  18. O estranho says:

    Independentemente da guerra aberta aos motores de combustão, e deixando de lado a poluição entre motores a diesel/gasolina, a minha S-Max 1.8 TDCI de 2007 está com 200.000 KMS e continua a fazer médias indicadas no computador de bordo de 5,5 litros/ 100 km em circuito urbano. Imaginem só este mesmo carro com um motor a gasolina…baixar dos 10 seria um milagre (e se fosse só 10 não seria nada mau)!

    • Salsichas com atum says:

      O estranho

      Tenho um rx8, motor rotativo 240cv 1300cc… E tem um consumo medio de 12l… Duvido que a smax tenha um consumo tao elevado…

  19. Fernando says:

    Nao existe melhor que um carro a GPL.

  20. Hugo Gomes says:

    Tanta chapada e tiro quebse ve aqui. O meu burrito consome menos e se quero nitro é dar lhe umas cenourinhas quebele corre bem

  21. Dengo says:

    Baixo consumo? Grande performance? Duas rodas sem dúvida!
    Conforto? Segurança? Carro obviamente
    Combustível? O mais barato!!!! Seja lá o que for, e do nosso bolso que sai e nos bolsos das empresas e estado que entra…

  22. Chuck Norris says:

    Mas ainda existem pessoas a comprar carros a gasóleo? Basta o GPL… simples…

    • Rui says:

      Meu caro, GPL não é o futuro. Para além disso são poucos os modelos bi-fuel de origem. Se transformares um carro a gasolina para GPL, a marca cancela-te a garantia, não sei se sabes. Mesmo tendo o carro homologado!

      • Chuck Norris says:

        Boas Rui, são opiniões e eu respeito a tua. Para o problema da garantia (e sim tens razão) ou esperas 2 anos ou compras um carro usado (com dois anos que é perfeitamente novo) depois é só fazeres as contas. No meu carro comprei um Audi A3 com 5 anos e nunca tive problemas.

        Vendo no site da DGEG (http://www.precoscombustiveis.dgeg.pt/) uma das gasolineiras mais baratas a vender gasóleo é o posto PINGO DOCE AVEIRO com 1.084€ e no GPL é o de Coimbra com 0.479€. A partir daqui é só fazeres as contas. Já tenho carro a GPL à cerca de 15 anos e nunca tive problemas.

        Se fizeres 10milKM por ano faz as contas 🙂 um abraço.

        E já agora, se me falares em segurança? É mito, antigamente sim com as ditas botijas, agora os depósitos são soldados e com válvulas de segurança. O carro perde potencia? Mito, ou melhor, nos 3 carros que tive nunca senti essa diferença.

        • Rui says:

          Chuck, tenho um colega que utiliza carros a GPL à bastante tempo (todos eles transformados para GPL e gasolina), desde um Golf 1.4, passando por um Volvo V40 1.6 e agora um Opel Meriva 1.4T. Eu próprio estive para mudar, mas verifiquei em loco a perda de potência do carro ao funcionar a GPL. O meu colega referiu logo isso, os carros todos eles eram bem mais rápidos a funcionar a gasolina em comparação com o GPL. Obviamente que isso é mais notado em carros de mais baixa cilindrada.
          Devo ainda referir que o meu colega tem uma condução extremamente calma e sei que ele consegue poupar bastante pelo facto de fazer 160Km diários. Devo referir-te que não há GPL em todos os concelhos, no conselho onde trabalho não há nenhuma bomba, apesar de existir uma a cerca de 10Km e fica fora de mão.
          Eu prefiro de longe os carros diesel, têem montanhas de binário e têem uma enorme vantagem que aqui ninguém referiu, há carros diesel para o dia-a-dia a custarem 10.000€ novos para uma empresa e até 3 lugares, e mais não digo 🙂
          Como eu faço por dia cerca de 40, 80 ou até mais km, dá jeito uma carro económico. Refiro-te que agora só costumo utilizar o BMW normalmente ao fim-de-semana, durante a semana rolo com carros ainda mais económicos a todos os níveis!!!! 🙂

  23. kekes says:

    O problema não sao os consumos é a contaminação. E nisso os diesel deviam já ter sido proibidos em cidade à muito.

    • Rui says:

      E os pesados também de proíbe de circular, já que poluem muito mais que os ligeiros? Se sim, como é que se faz o transporte de mercadorias? É que aeroportos em Portugal há 3 grandes no continente e outros mais pequenos nas ilhas e por cá. Como forneces e escoas as mercadorias no interior que nem linhas de comboio, transportes públicos ou aeroportos têem?

  24. n me posso xamar vitor says:

    sou recém proprietário de um Karl GPL. Simplesmente fantástico! 380km com 13€

  25. Paulo Rodrigues says:

    Todos os modelos Jaguar e Land Rover lançados a partir de 2020 serão eléctricos…

  26. Mc Enroe says:

    Tanta desinformação que para aqui vai. Tenho um Seat Ibiza 1.0 TSI com 110cv. Já vi dizerem para aqui que os carros a gasolina se arrastam, ou gastam muito para andarem alguma coisa. Convido-vos a experimentarem um destes carros. Seat Ibiza 1.0 TSI, VW 1.0 TSI ou Ford Focus 1.0 Ecoboost. Vamos ver como é que depois conseguem descalçar a bota sobre aquilo que disseram

    • Paulo Ferreira says:

      Uiii rapaz… vende isso antes dos 50 mil kms!! Nem sabes onde é que te meteste!

    • Rui says:

      Mc Enroe? Tens um 3 cilindros que faz mais barulho que o normal!
      Para a cidade é suficiente, agora convido-te a vires para o interior norte para a A4 a subires o Marão ou a A24 da Régua para Castro Daire e confirma a média de consumo que fizeste.
      Não vi ninguém referir que um motor a gasolina com baixa cilindrada que se arrastava, o que eu tenho a certeza é que o teu carro vê-se Grego para grandes subidas e só o consegue fazer com consumos muito elevados!
      Experimenta subir o Marão ou subires do Douro para Castro Daire e depois diz-me como se portou o teu Seat 🙂
      Agora para andares em Lisboa, ou Aveiro, qualquer coisa a motor, até um Tuk Tuk se desenrasca 🙂

      • Mc Enroe says:

        Rui, não sei se já experimentou ou não. Mas dê uma oportunidade. Em termos de barulho, vai ficar impressionado. É verdade que faz mais barulho “para fora”, mas esse barulho só é notado em 2ª, e se tiver de vidro aberto. A 140km/h, praticamente não se ouve o motor do barulho. Até digo mais, tenho um amigo com um peugeot 208 1.6 hdi, e o meu faz metade do barulho do peugeot em velocidades elevadas.

        Quanto aos consumos. O meu seat já andou pelo gerês. Médias perfeitamente aceitáveis. 6.5-7l/100 sem grandes cuidados. Sem nunca se arrastar.

        Faço uma viagem na auto-estrada a 120km/h em média com consumos de 5-5.5l/100km.

        Em termos de aceleração. É optimo. Para um motor com 999cm3, faz 9s dos 0-100km/h.

        Em termos de subir o Marão, tenho a certeza que gastará um pouco mais, sim, um pouco mais, que um carro a gasóleo, mas em termos de performance, não tenho dúvidas que terá a mesma ou melhor até.

  27. Elkido says:

    Eu meto Gpl auto a 0.479 por litro…. Carros a gasóleo e a gasolina nem oferecidos os quero… Obrigado

  28. Tetris says:

    O meu polo de 2001 ja tem 250.000km continua a fazer 1000 km por deposito e só me deixou a pé duas vezes:
    1 ) no dia que o fui buscar ao concessionário ( comprei novo ) rebentou turbo – defeito fabrico
    2 ) e quando achei que era possível fazer mais de 1000km por deposito e fiquei a pé por falta de combustível ( esta foi bem feita para mim )

  29. Miguel Afonso says:

    Gostaria que algum entendido me explica-se a questão ambiental… Gasolina polui mais ou menos? Se para percorrer a mesma distancia gasta-se menos 1,5 L/100km num carro a gasóleo do que um a gasolina. Será que mesmo assim continua a poluir mais?

    • Miguel Afonso says:

      Já agora tenham em atenção da poluição que é feita ao processar os dois combustíveis. Será que o Gasóleo necessita mais poluição para ser produzido? Se sim, porque é que é mais barato?

    • Rui says:

      É a mesma conclusão a que eu chego 🙂
      Não vejo de que forma é que os carros diesel modernos e com FAP poluam mais que os carros a gasolina. Tanto assim é que em breve estão a ponderar colocar o FAP nos motores a gasolina, porque será?
      https://pke.pt/fap-nos-automoveis-gasolina-ja-2017/

    • Jokka says:

      Há muitas formas de poluição e a dos diesel é como toda a gente sabe ou deveria saber, cancerígeno. E, aliás, quanto mais filtrado for o motor pior pois as partículas mais pequenas são as que se depositam nos alvéolos e despoletam o cancer. as maiores ficam pelo caminho na árvore bronquica

  30. MotardFeio says:

    A Gasolina é mais refinada que o gasóleo, e por tanto requer mais operações sobre o produto. Eventualmente polui mais nessa fase de transformação.
    A questão que interessa – há lítio que chegue para tantas baterias que vão ser necessárias? Temos matéria prima em abundância para substituir os milhões de carros em circulação? Electricidade sim, mas produzida directamente no veículo a partir de Hidrogénio. Esse será o futuro ainda algo longíquo, mas até lá temos estes híbridos, eléctricos, gasolina turbinados, gasóleo “FAPiados” e outros que possam surgir no entretanto.

    Até lá, e de momento – quem precisa de quilometragem elevada, cargas pesadas ou terrenos difíceis – Diesel. Quem faz cidade maioritariamente e pequenas deslocações – Petrol.

    Competição há de tudo!!!! Não misturem assuntos.

    E qualquer carro de competição eléctrico dá uma valente “tareia” a carros movidos a fósseis. Pecam ainda na autonomia, de resto é binário máximo quase “instantaneamente” disponível.

  31. Jokka says:

    Os diesel vão ser proibidos nas grandes cidades nos próximos anos e quem tem um de 2004 ou anterior em breve já nem pode sair de Portugal e vai valer ZERO. Estugarda a cidade dos MB já está a proibir e vão a seguir mais 14 principais cidades europeias. E quando cá estiver a gasolina mais barata do que o gasóleo como já acontece em vários países europeus nem esse argumento vão ter os adeptos dos tractores com 4 portas. O gasóleo é altamente cancerígeno. A oficina dos modernos diesel é caríssima e a diferença de preço por vezes 4000 euros só se amortiza andando até 15000 lá para os 10 anos ou mais. Diesel hoje é para esquecer.

  32. Ruben says:

    A unica alternativa que cada vez mais esta a tornar-se viavel é os carros electricos.
    Diesel esta a morrer, mesmo que venham com ideias de FAP, ADBlue, etc. (tenho um a diesel a sério 2.2cc, nao é caixa de fosforos de 1.4 ou qq coisa assim, e digo que manutenção é mais caro que um a gasolina com a mesma CC). É um combustivel muito mais poluente que gasolina.
    Depois quem compra carros a gasolina ou ja tem, cada vez mais converte a GPL. Segundo carro que tenho, e digo, venham com teorias, mas os Kits de agora nao retiram potencia nem binario comparado a antigamente. Aliás se for de injecção liquida até ganham mais potencia…
    Agora nao venham com tretas que muitos tem carros 1.4 e querem que a GPL fiquem com a força de um 2.0 xD.

  33. Telmo Domingues says:

    Boas
    Estou para comprar um BMW série 4, e ao ver este artigo e inclusive alguns comentários, fiquei na expetativa de ficar decidido entre o modelos a gasolina ou diesel. Mas não fiquei, por isso venho pedir conselhos; “i” ou “d”?
    O carro vai fazer percursos pequenos, de trabalho-treino-casa. E algumas voltas ao fds, nada de longos km

    Obrigado

  34. Roberto Rodrigues says:

    Bom dia, tenho a dizer que li todos os comentários e queria deixar aqui a minha opinião.
    Não vou discutir a competição vs uso daily.
    No dia a dia em cidade penso que uma autonomia de 200km para um simples eléctrico nem devia ser dúvida, no pior um 900cc gasolina ou GPL. Quanto a deslocações diárias acima de 60-80km penso ser difícil não ser a diesel na poupança, quanto a ambiente concordo que tem de haver a mudança.
    Cá em casa existem 2 carros um Peugeot 307 1.6 110cv de 2005 com 230 000 kms de dois lugares, faz no mínimo 80km diários, casa trabalho almoço trabalho casa/outras deslocações diárias. Um depósito de +-45 litros dura em média 950kms. É o carro que rola para km, tem óptimas prestações tem, gasta pouco gasta mas polui irá ser trocado por eléctrico quando encontrar acessível em valor tipo o Leaf nos 20000€ com +-400km de autonomia.
    O outro carro cá em casa é de Maio, comprado novo um Hyundai I 20 5portas com 1.1 65cv a gasolina para fazer só casa trabalho, não foi eléctrico devido ao preço porque com 12000€ dificilmente arranjava um eléctrico. Sou consciente no ambiente mas na hora de comprar a capacidade financeira ainda pesa muito. Acredito que estamos na fase de transição os eléctricos a baixar preço mas ainda ao alcance de algumas carteiras.
    Bem haja a todos…
    P.S.: O meu 307 a subir a A3 em Santo Tirso para o Porto mandá-la e dos 120 aos 160 num ápice e sem reduzir é um gozo fazer isso devido ao PSA ter no motor o controlo de potência que aumenta tudo quando não baixas a velocidade e carregas tudo no acelerador, mas faz fumo e isso é mau.

    • Ruben says:

      “Quanto a deslocações diárias acima de 60-80km penso ser difícil não ser a diesel na poupança, quanto a ambiente concordo que tem de haver a mudança.”
      Não concordo com a afirmação… Eu tenho um bmw 320i a GPL (150cv), uso diariamente e faço distancias de 200km ao fds e é tanto ou mais rentável de diesel (depende se brinco com o carro ou nao).
      Isto porque apesar de ser um carro de natureza que bebe bastante, o GPL está nos 50-60cent. Ora fazendo médias más de 11-12 (porque consegues fazer bem 7-8), equivale ao preço de um gasoleo a beber 5-6L aos 100. Para não falar que o GPL é um combustível muito mais ecológico que gasolina…
      PS: e o carro sobe bem qualquer subida a dar literalmente gas XD

  35. Lumi says:

    Caro salsichas com atum,

    se o seu veiculo é uma edição especial, concordo que o deva manter o mais próximo possível de como foi vendido.

    No entanto continua a fazer ima grande confusão em relação aos turbos.
    O motor diesel com menor cilindrada que tenho conhecimento é o motor da fiat usado também na opel com +-1300cc, enquanto que a gasolina temos o da renault/nissan +-900cc.
    No passado existia a diesel o fiat uno td de 1400cc e a gasolina o daihatsu charade de 1000cc.
    Como pode constatar sempre houve um motor sobrealimentado a gasolina com menos cilindrada.
    Posso estar enganado (visto não ser mecânico e ainda ter muito que aprender em relação a tudo), mas em caso de avaria no turbo ambos podem ficar inutilizados e ter que seguir viagem em cima de um reboque.
    Partindo do princípio que ambos os motores (gasolina/diesel) são os de menor cilindrada comercializados no mercado, caso tenham que ficar a funciobar sem turbo, é minha percepção que o diesel se conseguirá movimentar muito melhor devido a produzir mais binário. No entanto, teremos vários factores a considerar a partir de uma certa rotação, e caso sejam motores antigos ou recentes cheios de tecnologia.
    E sou da opinião de que se pudermos colocar um turbo mais evoluido tecnologicamente, o deveremos fazer.
    Contundo, deveremos fazê-lo em oficinas que saibam o que estão fazendo.
    Por ex. se a laguna do seu pai levou um gt1749va, poderia-se tentar saber se a montagem do gt1749vb seria possivel. Os turbos são practicamentes iguais, o que os deferencia é os componentes internos.
    Mas pronto, nem todos estamos para isso, queremos é o veiculo a andar novamente.

    Foi referido aqui o excelente desempenho do motor TCe de 900cc da renault/nissan, no entanto com o desenrolar do Dieselgate, veio-se a descobrir que o programa de injecção está programado para injectar mais combustível quando se imprime andamentos mais vivos ou se pede mais esforço ao motor, levando-o a aquecer. Esse aumento de combustível, vai ter uma 2a função que é arrefecer a temperatura dentro dos cilindros, de modo a evitar que se detiore prematuramente.
    Também as motos a carburador de 3cilindros ou mais em L ou V4, a partir de uma determinada altura começaram a utilizar gliceurs um pouco maiores nos cilindros do meio ou nos de trás, de modo a arrefecê-los. E só foi a partir de uma determinada altura, porque com o natural aumento de vendas de um determinado produto, vêm o consequente aumento dos defeitos desenho ou de fabrico. O que leva a problemas de qualidade.
    Todos os produtos antes de serem comercializados são testados exaustivamente de modo a serem o mais fiáveis possíveis. No entanto existem sempre variáveis.
    Visto ter um e ser o meu 4° 1.5Dci (tenho actualmente 2; 1 comercial em PT e o referido acima aqui em UK).
    Ex:.
    – o motor 1.5 quando saiu deu problemas muito rapidamente, devido a um erro de desenho da cambota.
    – o seat ibiza 6L de 3pt (2002 onwards) teve muitas reclamações dos motores dos vidros que se danificavam, no entanto o mesmo não acontecia nos modelis de 5pt. E depressa chegaram á conclusão do porquê
    – o motor vag 1.4tdi em caso de ser reprogramado, não é aconselhável andar muito tempo a fundo se tiver mais de 100cv, porque o colector de escape vai empenar. No entanto a reparação pode sair mais barata e ficará muito melhor do que comprar um colector e junta novos.

    E sim, gosto bastante da linha do RX-8 e nunca andei ou experimentei um. No enranto à poucos meses não comprei um, porque foi logo vendido.
    Se fazia bem, não sei. Mas que sempre me chamou a atenção, isso sim. E sim, os carros aqui são a quase metade do preço do que em Pt e o salário mínimo o dobro, no entanto só se recebem 12meses em vez dos 14 de PT.
    Se é fácil viver longe da família e desse maravilhoso clima, não, não é. Mas ao menos aqui não há o estigma da idade ou da aparência. Aqui avaliam-nos pelo profissionalismo e educação.

    • Vitor says:

      tb tens VAG 1.2TDI… e esse é o mais pequeno que conheço. Se é bom ou não? Nunca compraria um, por isso nao sei…

      Na minha opiniao, RX-8 é bonito… mas nem dado.

  36. Mac says:

    Resumo: 402.000kms em 17 anos num 1.9DTi 100Cv média regular 4.4L/100 velocidades 110/130kms com gasto médio de 1.140,00€/ano.
    Há 2 anos deram-me um toque e andei 1 mês e pouco com um carro do seguro 1.4cc 90cv(tinha 66.000kms), mesmos percursos, condução igual, 7.9L/100kms . Na projeção anual feita à data gastaria 2.570,00€/ano.
    Façam as contas…
    Agora se tens carro para ir ao café e dar a voltita do fim-de-semana, não há problema.
    Eléctricos! talvez daqui a uns anos quando democratizarem os preços e aumentarem a autonomia, pelo ambiente e pela carteira. Falta é saber o impacto poluente para produção e reciclagem das baterias e os custos disso tudo…

  37. Jokka says:

    Comparar é assim: Focus TCDI 109 hp gastava-me o mesmo que o meu novo Focus ecoboost 125hp. O motor do ecoboost nem se houve seja qual for a velocidade a que eu ande. Desenvolve a partir das 1.000 rpm sem problema e sem qualquer hesitação. Vibrações zero. Desempenho: comparado com o focus diesel a diferença é muito grande a favor do ecoboost. Altas cilindradas é outra história quanto a consumos mas até a Porsche vai passar ao eléctrico muito rapidamente.

  38. Jokka says:

    E quem vai comprar um diesel usado dentro de poucos anos com todas as proibições de circulação previstas? Vão directamente para a sucata

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.