Quantcast
PplWare Mobile

Baterias de carros elétricos devem durar mais do que uma década, diz JB Straubel

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. relogio says:

    15 anos, acho deviam era durar em media pelos menos 25 anos antes de serem trocadas, pois em muitos países o parque automóvel anda com idades acima dos 10 a 20 anos pois a malta não tem dinheiro para trocar de carros com frequência.

  2. Adeus says:

    Uma década? Ainda não se compara aos veículos de combustão…

  3. gio says:

    ”15 anos na maioria dos casos. Penso que a vida útil das baterias irá provavelmente exceder a vida útil do veículo”
    esse cara nao conhece o terceiro mundo kkkkkkkkk

    • Vitor Tavares says:

      Ele é Engenheiro e tem de se preocupar em desenvolver produtos de qualidade a um custo acessível…a preocupação com o nível de vida e poder de compra tem de ser dos políticos e quem elege ou “suporta” os políticos é a população de cada País. Caso o nível de vida de um determinado País não permita trocar de carro a cada quinze anos a culpa não é de quem desenvolveu o produto…e existe sempre a alternativa de deslocação a pé,de bicicleta ou de transportes coletivos!

    • rui says:

      e é muito para um mercado de consumo onde o tempo de vida do veículo é 5 anos.
      é como ter um telemóvel mais de 1 ano, o meu nokia 3310 ainda funciona para faer chamadas mas a industria ganha é a vender novos

  4. Secadegas says:

    Boa anedota… Se durarem 10 anos já têm muita sorte, depois é comprar novo quando basicamente se acabou de pagar o antigo.

    • Nuno says:

      A minha ja tem 6 anos e ainda cá está e ainda só perdi cerca de 6 km de autonomia, novo fazia cerca de 48km agr faz 42 ainda suficiente para ir e vir do trabalho em eletrico mas o que já poupei em gasolina nestes 6 anos comprava umas 3 baterias destas, no entanto 15 anos continua a ser pouco no minimo 20/25

  5. Rui says:

    Acho que a malta não compreende a definição de vida util, a Peugeot quando lançou a segunda geração do 308 comentou que a vida util de um carro é 8 anos ou 250 mil km, o carro foi lançado em 2014, não me parece que estejam agora a ir todos para a sucata…

    • Bruno says:

      Pois.. a vida útil foi mal calculada, tem de ser mais!

      • Rui says:

        Não, não foi, vida util é o tempo normal de operação sem ser necessário reparações consideráveis fora do plano de manutenção, tais como embraiagens discos de travão burachas ou tubagens e por ai fora, e realmente um carro com 8 anos ou 250 mil km tipicamente está livre de tais coisas.
        o mesmo é aplicado ali, a bateria é suposto durar 15 anos sem se fazer nada a nivel de manutenão, após isso é expectavel ter de receber manutenção, sejá um controlador a ficar passado ou um celula morta ou sistema de controlo de temperatura ou outra coisa qualquer…

  6. Miguel Real says:

    Pois para a Toyota, (uk e ICE), parece que a vida util é de apenas 10 anos e ainda por cima querem que o carro vá ser recondicionado na marca, (galinha dos ovos de ouro?), a cada 3 anos ! hahaha.
    https://www.msn.com/pt-pt/noticias/ultimas/toyota-levará-veículos-usados-de-volta-à-fábrica-para-reformá-los/ar-AASQ9GW
    Ai vai um Tesla com 7 anos e 98% de bateria, outros com 650.000 km, (400.000 milhas) em 3 anos.
    https://cleantechnica.com/2019/09/15/7-year-old-tesla-model-s-at-98-battery-capacity-today/
    https://electrek.co/2018/07/17/tesla-model-s-holds-up-400000-miles-3-years/
    Portanto deixem de dizer baboseiras.
    Nem sou fã da Tesla nem do Musk mas se pudesse compraria um SONO, (tecnologia EU alemã com paineis solares), que no nosso ‘clima’ de dia ao sol poderá só em solar carregar a bateria com 150 km a 200 km por semana ou seja 30 km a 40 km por dia em média e não custa o que custam os Teslas, Mercedes, Audi …
    É sempre bom conversar e dialogar mas com actos reais dos quais apresentei apenas exemplos.
    ai vai um armumento para todos: se um carro ICE ou electrico dura x anos devemos fazer contas de poluição contando com esses anos ou seja poluimos a produzir um veiculo mas se durar 20 anos esse custo, ( poluir é um custo), de ve dividido pelo anos de durabilidade e tambem se pensarmos que um ICE andou a poluir 20 anos e um electrico não ainda pior para os ICE. nao advogo o fim total dos ICE mas será mais dificil evoluirem com menos cota de mercado menos I&D, e será muito dificil na realidade atingir as metas que alguns querem 2030-2035 mesmo só falando de carros e os camióes, autocarros, barcos, comboios…

  7. Joao Tiago says:

    Eu troco de carro a cada 4 anos. 15 anos hj em dia nem na sucata…na minha familia ou amigos não conheco ninguem que aguente um carro com mais de 7-8 anos

    • Bruno says:

      Compreendo, são pessoas que usam carro como ferramenta.
      Eu uso como ferramenta, mas cuido com dedicação e amor pelo carro. É normal que dure mais.
      Tenho antenção a fazer as revisões atempadamente, preocupo-me a resolver os problemas pequenos antes de se tornarem grandes e acima de tudo tenho regras, não comer dentro, o cão vai quieto no seu sítio (bagageira ou aos pés do passageiro) e não sai. verifico regularmente agua e oleo, caso necessário, pressão dos pneus, etc

    • Gonçalo Ribeiro says:

      Aí se vê as grande diferença
      Na minha família e em grande parte deste país/mundo a média e de 20/25 anos…

    • Mapril says:

      Gente fina é outra coisa

    • PTO says:

      A cada 4 anos? Deves ser rico.

      O meu Corolla D4D é de 2006 e não existe qualquer motivo válido para o trocar.

  8. Gonçalo Ribeiro says:

    E mesmo que use carro como ferramenta…o que não compreendo e o porque trocar carro (ou outra coisa qualquer)
    Que está em condições e a trabalhar perfeitamente bem só porque já tem meia dúzia de anos…no fim onde fica a economia do hanbiente…???
    Gente fina e outra coisa…

    • Miguel says:

      Verdade, isso é o pior de tudo….
      Os planos de electrificação da frota tão abruptos são complicados de aceitar para quem pensa assim

    • lopes says:

      Simples o factor desvalorização, há pessoal que não tem o carro mais 2 a 4 anos dependendo da situação , assim que o carro está prestes a levar uma grande pancada no seu valor comercial é dado à troca e estão sistematicamente neste molde e tem sempre carro novo.

      Mas nem todos pensam da mesma forma, usam e abusam do carro até que não compense e justifique aquisição de outro novo. ou seja rentabilizam o investimento ao máximo ao contrario de quem troca com frequência.

  9. Gonçalo Ribeiro says:

    Parece que fui mal interpretado sim a electrificação e importante e deve ser um objectivo a longo prazo…
    O que dizia e que os carros/baterias haviam de ser fabricados com uma esperança de vida mais longa…
    Pois 90% das pessoas não têm condições de vida para trocar de carro a cada 10 anos quanto mais a cada 5…
    PS: já conduzo carro full electric mas por nessessidade devido a perda total…

  10. Jpp says:

    Por acaso fui ouvir e a pergunta foi quanto tempo as baterias vão durar…e a resposta foi facilmente 15 anos dependendo do uso que as pessoas lhes dão.
    Estava a falar dos carros do PRESENTE e não do futuro.
    Oiçam as coisas e não por interpostas interpretações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.