Quantcast
PplWare Mobile

AT: Governo autoriza despesa em software até 7 milhões de euros

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Alpha says:

    Nada como facilitar o sistema de saque aos contribuintes 🙂
    Incrível nos últimos anos como uma instituição tem ganho tanto poder e influência nos últimos anos…

    • Mikes says:

      Se o sistema de cobrança de impostos não funcionar mais nada funciona, isso podes ter a certeza.
      O dinheiro para tudo o resto vem praticamente todo dos impostos.
      Portanto, sim, parece-me bem que apostem na eficiência deste sistema para o bem de todos.

    • jo§e says:

      Claro que é melhor nada fazer e deixar que meia dúzia de desgraçados, que não conseguem fugir aos impostos, paguem pelos chicos espertos todos que continuam a fugir…

  2. censo says:

    Saque? Também não queres pagar as tuas obrigaçoes mas depois és daqueles que só reclama direitos?

  3. JN says:

    Bastava que todos os computadores da administração pública usassem software open source e já pouparíamos muitos milhões, mantendo a fiabilidade e até melhorando a segurança.
    A poupança poderia ser usada no desenvolvimento do software dedicado necessário para cada uma das áreas de atuação da administração pública.

    • Ricardo Santos says:

      lol, vão começar com estas ideias… isso é solução, claro… lol

    • Daniel says:

      e custos de manutenção ? Open source é bonito, mas quando há erros, dá broncas de um tamanho…

    • Mikes says:

      Faz um estudo sério, fundamentado e credível e depois vais apresentá-lo ao Estado.
      Vires para aqui mandar postas desssa ao ar é escusado, principalmente porque não apresentas nenhuma razão válida que sustente a tua opinião.

      • Humildemente says:

        Parece-me que existem muitos treinadores de bancada, que não têm experiência de lidar com dezenas de software, numa empresa/instituição a sério e não sabem os problemas que isso implica. O open source é muito bonito, mas para funções muito bem definidas, porque se tens algum problema a sério…..

      • JN says:

        Gostava de perceber qual é contributo deste teu comentário…
        Qual é a razão válida para esta tua resposta?
        Tens algum a ganhar com aqueles milhões? É que eu sou dos que pagam…
        Já te esqueceste do CITIUS?
        Para te cultivares o pplware apresentou em 2011 (não foi ontem) 50 razões, ou melhor, 50 exemplos muito válidos que, no mínimo, nos devem fazer pensar no assunto:
        https://pplware.sapo.pt/linux/os-50-locais-onde-no-esperaria-encontrar-linux-parte-i/

        • Estoufarto says:

          É engraçado como os “inteligentes” falam do open source como se fosse um bicho .. O opensource bate ou no minimo iguala Windows. A diferença é que depois do Open Source vão muitos administradores que aqui estão, que de administradores têm 0. Eu sou entusiasta do Open Source mas se não souber nada, é obvio que prefiro Windows. Next,Next,Next… Além de eu não saber, a maioria das pessoas que estão nas secretárias tb não sabem nem querem aprender. Mas isso é justo? Eu tb tenho quase 40 anos e comecei a usar Open Source há 2, adoro desde Red Hat até Debians, FreeBSD, etc. Sei que mesmo gostando, pouco sei com os verdadeiros masters, mas tb sei que tudo se aprende. Eu aprendi a configurar e qualquer pessoa que “queira aprender” aprende a usar facilmente. É aqui que os arautos das poupanças e do dinheiro não cai do céu pecam, falam muito sobre poupar mas quando se fala em poupar 2500 euros num SQL server ou 200 em cada secretária para o Windows + Office, ai gasta à grande que o Open Source é malvado. Investiguem na Nova Zelândia usam open source em todos os locais publicos, além da Alemanha, Norte europa, etc. Por fim, sobre fazer um estudo e apresentar ao Governo, devem estar a brincar… nem pintado de ouro vocês vendem uma licença ao Estado. Agora os amigos, podem vender tudo! Sei por causa própria num agrupamento escolar de um produto similar, ninguem vende nada ali sem ser aquele senhor, é Portugal!

    • Nuno Palma says:

      Open source não é o mesmo que freeware.
      Mas se é freware que queria dizer, informo-o que numa grande parte das vezes no final, e mais que comprovado, fica mais caro que software licenciado.

    • Miguel Sousa says:

      Open source referes Libre office e thunderbird correcto? Sabes que isso nem chega a 0,1% do software usado nos computadores do estado? Mesmo assim são pagos centenas de milhares de euros a formadores para ensinarem as pessoas a usar esses programas… e só te deixam usá-lo se passares por uma dessas formações, mesmo que saibas mais que o formador que te está a ensinar.
      É que o open source é muito bonito para teres em casa. Agora para uma estrutura do estado, só em manutenção, lá se ía o orçamento mais depressa do que o buraco do BES se abriu… O Brasil seguiu por isso e, mesmo com 17300 alunos e 1200 professores a prestarem manutenção ao sistema informático deles, acabaram por passar uma parte para uma aplicação de uma multinacional americana. Neste momento o único país que usa, maioritariamente, software próprio é a china… só que eles tem equipas acima de 100000 pessoas para manter o sistema a funcionar.

    • JN says:

      Não percebo onde está o escândalo! Per esse mundo fora não faltam estados e grandes empresas que usam Linux, OpenOffice entre outros!
      E com muitos exemplos de países aparentemente mais abonados que o nosso.
      Aliás, em Portugal já várias empresas optaram por essa solução.
      Já em 2011 o pplware apresentava uma série de posts com “Os 50 locais onde não esperaria encontrar Linux” que começa com o insignificante Departamento de Defesa dos EUA.
      https://pplware.sapo.pt/linux/os-50-locais-onde-no-esperaria-encontrar-linux-parte-i/

      Mas há por aí uns iluminados que acham que isto é “arrotar postas de pesca” mas eu limito-me a dar a minha opinião respeitando a de todos os outros.

    • luis verdasca says:

      isso jáfoi feito no ministério da justiça, em várias áreas, incluindo nas eleições. isto durante o governo anterior, pela mão do mário valente, com bastantes poupanças e melhorias. entretanto, mudou-se de governo e foi tudo para microsoft, sendo que, pelas noticias que apareceram depois, voltaram a ter problemas com e-mail, virus, lentidão, etc.
      o problema é, principalmente, a vontade politica.
      claro que nem tudo pode ser feito com software opensource, depende sempre do que existe e da sua qualidade. ainda assim, havendo vontade, muita coisa é feita.
      não são “sonhos” como muitos comentadores desconhecedores aqui dizem.

    • int3 says:

      isso já ha muito no setor privado. depois veem aqui dizer que open source fica mais caro loooool.

  4. Redin says:

    Eu não me importava de pagar 50% de impostos se soubesse que eles seriam bem geridos e poderia ter então de forma gratuita a educação, saúde, transportes, etc.
    Mas como sei que vivemos numa época de corruptos, a minha reação é não acreditar .

  5. Mike says:

    Acho que vou ter que contactar estes senhores porque o site da fotografia não me deixa fazer LOGIN COM O CARTÃO DE CIDADÃO, não foi este novo portal das finanças que custou 15000€ ?

    É que estou a tentar desde ontem e quando meto o código do cartão de cidadão e confirmo o gajo não consegue redirecionar a página para o sitio certo.

    Eu quero entregar o IRS e não consigo!

  6. Zé das couves says:

    realmente o open source é muito mais caro. Ouvi dizer, se disseram é porque é verdade e não era ninguém ligado à microsoft. O software da microsoft não tem custos de manutenção. Se surgir algum problema com software microsoft (raríssimo) qualquer um sabe resolvê-lo, até a senhora das limpezas do turno da noite. Não é por acaso que o software de servidores Apache nunca foi longe. Os alojamentos web com apache só dão problemas e são muitíssimo mais caros que o IIS da microsoft. Portugal sempre foi um bom cliente da Microsoft. Íamos agora cortar essa boa relação de amizade? Talvez os pontos de fidelização da Microsoft dê para trocar por um telemóvel da Microsoft – muito melhor que um com android!!! e 1000 vezes mais barato. Já viram os preços de manutenção de um telemóvel android? é de doidos! Talvez o governo português tenha um descontinho nas licenças do DOS daqui a 1000 anos.

    bah. por favor acordem e usem a cabeça para fazer as contas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.