Quantcast
PplWare Mobile

AstraZeneca: Vacina suspensa para pessoas com menos de 60 anos

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Euéquesei says:

    Diabos, falei aqui super mal da Soneca, e não é que tenho razão?
    Euéquesei, mesmo…

    • rui says:

      Em Portugal, registaram-se dois casos de eventos trombóticos associados à vacinação da Covid-19.

      Aos jornalistas, o presidente do Infarmed, Rui Ivo, avançou que um destes fenómenos ocorreu com a vacina da AstraZeneca e o segundo com uma outra.

      Mas? Não era apenas a da AZ? agora já se viraram para outra???

      Bolas!!!!!!

    • Antonio says:

      É verdade.
      Isto é como ir para o matadouro. É só carne para canhão.
      Coitados dos idosos. Não morrem do mal, vão morrer da cura.

    • Rui Valdez says:

      Ainda bem que em portugal não foi suspensa, não sou hipocrita e fico contente por ter a heranca mais cedo. Velhos so estorvam

    • Vítor M. says:

      Não tens nada razão. Estás a ser alarmista, tu e outros. Sabemos que não há hipótese de sairmos desta pandemia sem vacinação, mas há sempre quem tenha a sua veia de Bolsonaro.

      Pode-se ler aqui o seguinte: https://bit.ly/3utGCxY

      Uma mulher, de 61 anos e portadora de doença cardíaca, morreu hoje depois de ter sido vacinada, contra a covid-19, revelou a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) numa nota enviada às redações, remetendo informações para após o resultado da autópsia. O Porto Canal apurou que a vacina administrada foi a da Pfizer/Biontech e que a mulher terá tido um choque anafilático à vacina, algo que a DGS remete para a autópsia.

      • rui says:

        Bom dia
        Foi o que o Dr Rui Ivo do Infarmed disse. ” 2 casos com AZ e outra”.
        Ele deveria era ter dito qual era a outra, de modo a que as pessoas percebessem que não é apenas a AZ que pode dar efeitos adversos.

      • Urtencio says:

        Então e a medicação dos Israelitas que tem mete curado em casa em cerca de 3 dias?
        Anda tudo vidrado nas vacinas… enfim…

        • Artur Peralta says:

          Tratamento profilático não é a solução porque acabaria a pandemia… já existe muitos estudos “mortos à nascença” para esse efeito. Associado a isso, os média propagam e vendem a ideia de que “Sabemos que não há hipótese de sairmos desta pandemia sem vacinação” como disse o @Vitor M.

          O pior é mesmo que quem questiona seja chamado de bolsonaro, trump, negacionista, especulador, conspirador, … Hoje não se pode questionar a “ciência”, cada vez mais os dogmas estão na ciência e não na religião… enfim…

          • Godlike says:

            Tens toda a razão

          • rui says:

            Questionar é bom.
            Mas questionar com argumentos científicos, e não porque sim.
            Achar que o que importa aqui é não curar a pandemia porque assim vão vender mais….
            A seguir vens dizer que o vírus foi criado por uma delas para depois fazer vacinas.
            Dai passamos a todas as doenças que as farmacêuticas não querem curar….

            Sabem de algum tratamento funcional e aprovado?
            Eu não sei de nenhum ainda. Alguns promissores mas nada de concreto.

            E agora vens dizer ” pois não interresa. Morto a nascença”

            Já viram o que faz a Covid? Como ficam as pessoas que sobrevivem a doença graves? as sequelas que vão ter para o resto da vida?

            Com certeza, nunca viram.
            17000 mortos só em portugal, e vejam a espanha ou frança. Isso para não falar do Brasil.

            Infelizmente.

          • Paulo says:

            E não se pode questionar aqueles que questionam a ciência sobre os fundamentos das suas críticas?

  2. lol says:

    5 anos depois…Todos que tomaram a vacina tiveram cancro!

    Se somos as cobaias todos os cenários são possíveis!

  3. Mastermind says:

    Lol… já tomei a primeira dose.. e agora? Vou ter que esperar até ter 60 anos para a segunda dose? Palhaçada…

    • rui says:

      Tambem eu.
      Estou curioso para saber o que vão fazer.
      Pessoalmente não acredito que a EMA vá suspender de vez.
      Eu posso tomar a 2 dose da AZ, sem receios

  4. Carlos Fernandes says:

    ….quem quiser tomar …pode passar à frente??

  5. ACS says:

    Políticos a fazerem politiquices. 0.00001% do pessoal teve problemas por isso a vacina é um problema?
    Quanto à introdução, a vacina não é a única solução. Já há tratamentos aprovados!

    • Queixoso says:

      EE tu também chamas pandemia a um vírus que mata tanto como cancro?
      E não me venhas com números de gente que morreu COM covid e não DE covid.

      • SSD says:

        Primeiro acabaste mesmo de sugerir que os números do cancro não são preocupantes??
        E depois, o problema é que por esse argumento então há pouca doença com que tenhamos de nos preocupar. Aliás nem sei para que o país gasta milhões a oferecer a vacina da gripe todos os anos ou porque é que estamos tão preocupados com DSTs, entre outros, se fores só pelos números ainda mais tranquilo é. Se olhares para os efeitos a longo prazo, e no caso do covid, algumas pessoas, algumas ainda nos 30s a apresentar danos cardíacos ou elevados niveis de fadiga meses depois de terem o virus e achares que é normal, então sim está-se a exagerar. Eu tendo alguns conhecidos da área médica prefiro não arriscar tal, se vocês preferem ir por quem compara uma doença com o cancro e diz que é uma coisa normal força nisso

      • rui says:

        Sabes quantos tipos de Cancro existe?
        Queres comparar uma doença (covid19) com varias (mas que se insere num grupo -Cancro)?
        Vê melhor, por favor!

  6. Ze Duarte says:

    “A vacina é atualmente a única solução para a COVID-19!”
    que frase alarmista. Se isso fosse verdade já estavamos todos mortos no final do ano passado.

    • rui says:

      Só por curiosidade: Qual é a solução?

      • Ze Duarte says:

        A solução é ficares em casa e usar máscara quando sais! Não ir a correr para o café com a família inteira, falar aos altos berros e sem mascaras!

        • Rui says:

          Ok
          Primeiro: uso sempre mascara!
          Segundo: nao falo aos berros!
          Terceiro: não vou ao cafe com a familia toda (tenho maquina em casa)

          Agora: essa é a solução?
          Ficamos todos em casa e esperemos que o virus se farte e vai embora??

          Muito bom!

  7. rui says:

    possibilidade de Tromboembolismo é um problema?
    Sim, mas vejam outros medicamentos que são tomados as palettes (como diz o Herman)

    Efeito secundário muito raro (<1/100.000) da vacina da Astrazeneca: coágulos no sangue

    Efeitos secundários muito raros (<1/10.000) do ibuprofeno: palpitações, insuficiência cardíaca, enfarte do miocárdio e edema pulmonar agudo.

    Efeitos secundários muito raros (<1/10.000) do paracetamol: asma analgésica, trombocitopenia (redução de plaquetas no sangue), dispneia, acessos de sudação, náuseas, queda da tensão arterial, choque

    Efeitos secundários raros (≥1/10.000, <1/1.000) do Viagra: morte súbita, enfarte do miocárdio e arritmia ventricular.

    Efeitos secundários raros (≥1/10.000, <1/1.000) da pílula contracetiva: tromboembolismo venoso e tromboembolismo arterial.

    Todos os medicamentos podem ter problemas.

  8. alfa says:

    Os negacionistas sáo lixados já proibiram esta vacisna tão boa.

  9. KodiakShadows says:

    Eu estou á espera da 2ª dose para Junho. Se na Europa não quiserem que enviem para África que eles aceitam de bom agrado.

  10. Cláudio Andrade says:

    86 casos raros, 18 mortes, em 25 milhões de vacinas. 1 morte a cada 1.4 milhões de vacinados (arredondado). o melhor é acabar com as vacinas… vamos todos morrer com elas

  11. Alan says:

    AstraZeneca: Vacina suspensa para pessoas com menos de 60 anos, não seria com mais de 60 anos!

  12. Sardinha Enlatada says:

    Nao da para confiar na comunicacao social. Umas vezes dizem que a vacina nao tem problema outras dizem que tem, daqui a pouco as vacinas ja nao prestam, outros dizem que prestam. Ninguem entende nada e as pessoas ficam confusas. Felizmente para o meu caso eu nao vou precisar de a tomar.

    • SSD says:

      Neste caso a comunicação social só está a acompanhar o que vai acontecendo. A agência europeia é que continua a ceder á pressão pública aparentemente. Ou isso ou não tem coragem de a substituir até a Johnson chegar ao mercado. Embora mais uma vez pareça mais uma tentativa de pressão por causa dos atrasos nas entregas por parte da AstraZeneca e brinca-se com vidas assim.

      • rui says:

        +1
        Isto é tudo pressões politicas (ou outras, não sei).
        A EMA esta a acompanhar as notificações e vai ajustando-se
        Até agora a EMA diz que “pode” haver uma correlação, e esta a averiguar, mas continua a aconselhar a vacina, pois os casos são poucos (comparando com o numero de doses já administradas), e uma infeção por Covid é pode ser muito mais grave.
        É claro que uma morte é sempre uma morte, mas todos os medicamentos podem ter reações e algumas muito perigosas com incidências muito maiores que esta vacina.
        Eu gostaria era de ver as reações de todas as vacinas contra o Covid, e não apenas da AZ.
        As outras também devem ter, podem é talvez ser de menor gravidade.
        Cumps

  13. Jota says:

    Devia ser precisamente o contrário, devia ser suspensa para maiores de 60 anos! Os mais velhos têm naturalmente as veias mais fracas! Eu não preciso de relatórios ou estudos nenhuns para perceber que a vacina da AstraZeneca é mais prejudicial aos mais velhos! Mas os entendidos é que sabem! Deve ser para ver se pagam menos reformas!

    • rui says:

      Isto não tem a ver com as veias, mas (pelo que foi informado) com uma reação do sistema imunitário.
      E os casos que tem aparecido tem sido sobretudo em menores de 60 anos, dai a recomendação.

  14. ToFerreira says:

    Próximo capítulo: pilula contracetiva suspensa, pelos mesmos motivos, com risco ainda maior.

    • Vítor M. says:

      Tanto ruido e poeira no ar, tanta desinformação e sobre-interpretacao de dados científicos.

      Ou me escapa qualquer coisa, ou anda tudo doido:
      As pílulas anticoncepcionais têm um risco – assumido! – de trombose de 0.1/1.000 e, sejamos francos, não salvam vidas.
      A vacina AstraZeneca tem um risco de trombose inferior a 0.05/1.000 e evita a doença grave, salvando vidas.

      Alguém interessado nesta histeria?

      • SSD says:

        Completamente de acordo. Mas agora também podemos agradecer a ema, por andar para trás e para a frente e não se conseguir decidir o que fazer com a AstraZeneca, o que levanta ainda mais questão e dá mais armamento aos negacionistas e alarmistas. Juntando questões políticas la para o meio e está o caldo entornado.
        Neste momento só podemos esperar que a Johnson que tem números semelhantes e só precisara de uma dose se junte a equação rapidamente.

      • TUGA says:

        Que esses “0.05/1000” que não te calhem a ti!

        Sugestão? Descobrir de onde vem o problema e deste modo identificar as pessoas que não podem ser vacinas com esta vacina. Creio que estão a tentar identificar o problema e como é óbvio são coisas que levam tempo.

        Até lá terás de aguardar no teu cantinho se não queres apanhar Covid-19 (ou se já não apanhaste), penso que seja isso o teu incómodo assim como o de todos, mas paciência, a realidade das nossas vidas mudaram e terás de aguentar com isso porque não é só o teu negócio que está estragado.

        É claramente mais importante vacinar em segurança do que dizer “ai, o risco é apenas de 0.05/1.000”, isso é completamente desumano da tua parte e de todos os que dizem que os benefícios são maiores do que os riscos, acho que ninguém tem de se sacrificar para salvar os outros, por favor, não estamos na idade medieval.

        Gostas de comparar medicamentos que não têm nada a ver e que só toma quem quer com uma vacina que terá de ser administrada globalmente e que parte-se do princípio que irá ser necessário continuar a ser administrada de ano a ano como a vacina da gripe, por isso terá de ser obrigatóriamente segura!!

        Comparações sem lógica mais uma vez, parabéns.

        • Vítor M. says:

          Uuuu calma jovem. Ficaste todo picado com a realidade dos factos? Pois é, precisamos de discutir é factos e não essa conversa da treta quero e outros como tu andam a tentar enganar as pessoas. Desconfio que alguns sentem um prazer mórbido por ver este cenário de caos e querem prolongar está chasing, não vejo outra explicação. Isto porque é sabido que não há outra forma de sairmos desta pandemia para voltarmos a ter uma vida normal, como tínhamos em 2019, por exemplo.

          O meu problema é a pandemia, não tive COVID-19, felizmente, espero nunca ter, e quero obviamente estar inoculado quando chegar a minha vez. Parece que vai demorar, porque esta “via-sacra” já mete pena.

          Sobre o risco ser desumano, cuidado, porque a pílula ou um qualquer “brufen” podem provocar quadros na mesma grandeza da vacina. Tu é que estás a dormir, se não lias umas coisas para se perceber que não há nenhuma vacina que tenham reações, moderadas, graves e por vezes fatais. Sabes se a da gripe, por exemplo, teve alguém com um quadro de reações graves ou fatais?

          Lê umas coisas e depois pensa nos muitos que sem vacina estão a morrer, isso sim é desumano jovem.

          • Rui says:

            O Vitor tem toda a razao.
            Portugal teve ja 17000 mortos.
            Eu trabalho num grande hospital de Lisboa e vi dezenas se corpos diariamente no pico.
            Tenho amigos que tiveram e passaram muito mal. Alguns a oxigenio durante dias, sempre com medo de serem entubados.
            Os UCI não são como nos filmes ou novelas. É um local onde morerram pessoas diariamente no pico.
            Eu tive há uns anos tromboembolismo bilateral massivo. Safei me mas ainda hoje tenho sequelas.
            Não é agradavel falta de ar.
            E pelos meus amigos que tiveram o covid é muito pior.

          • TUGA says:

            “esse vírus nunca chega a Portugal”, “fechar fronteiras? Nem pensar”, “usar máscara? Falsa sensação de segurança”, “não há motivos para alermismos porque este vírus mata menos do que a gripe sazonal”.

            Podia ter sido feito tanta coisa para evitar este cenário que estamos a viver.

            “A vacina AstraZeneca tem um risco de trombose inferior a 0.05/1.000 e evita a doença grave, salvando vidas.”
            Então esperemos que no futuro esses valores não se alterem para pior, tal como quando diziam que o covid matava pouco e não era nada de grave.

          • Vítor M. says:

            Estás a falar em má gestão por parte dos responsáveis deste país? Sim, aí estamos de acordo, agora no resto que muita gente quer publicitar, o medo de se tomar esta ou aquela vacina, parece-me algo estranho e consertado.

          • TUGA says:

            Vítor, não é estranho e concertado, apenas tem de se fazer as coisas com calma e esperar o feedback, não é só vacinar porque sim.

            Agora já se sabe que a vacina da AstraZeneca não supera os riscos mas idades entre os 20-29 anos e por isso suspenderam nessa faixa etária na Inglaterra, mas lá está, existem estudos e feedback dos vacinados.

            Dei aqueles exemplos todos onde desvalorizaram o vírus precisamente para perceberes que não deves também desvalorizar os riscos de uma vacina desconhecida, pode correr bem? Pode e esperemos que sim, mas também temos de ter calma para o caso de alguma coisa correr mal.

            Ninguém deve descartar os efeitos secundários a longo prazo, que claro, mais uma vez te digo que só se vai saber quando o mesmo passar.

      • rui says:

        Mais acima coloquei exactamente algumas probabilidades (pilula, brufen, paracetamol, viagra) e em qualquer um dos casos, são muito superior as vacina da AZ.
        E alguns desses (paracetamol e brufen sobretudo) o pessoal toma por tudo e por nada.

  15. Filipe says:

    O problema é que estão a ser reportados cada vez mais problemas que esta vacina causa. Não é só em Portugal. É para “curar” ou para ficar pior por causa da “cura”? Deixem-se de tretas. Esta vacina foi feita à pressa e sem o devido teste. Todos nós estamos a ser a cobaia para isto. Se coágulos no sangue, tromboses e afins não são um problema porque “tem mais vantagens que efeitos secundários”, é outra tal como a do “o covid nunca irá chegar a Portugal”.

    • rui says:

      Estão a ser reportados efeitos adversos, e consequência desse efeitos em todos os medicamentos todos os dias. Apenas não saem na comunicação social.
      Gostaria de ver das outras vacinas. Porque não são noticias?

      Até ao momento foram administradas a volta de 25 milhões de vacinas da AZ. Foram reportados entre os 80 e 100 casos.
      Sobre ter sido feita a pressa: compara a tecnologia de hoje com a de 30-40 anos atrás….
      A investigação das vacinas tem décadas.
      Por exemplo os genomas são descodificados a uma velocidade que há uns simples 20 anos ia demorar anos.
      Se esta doença fosse há 30-40 anos atrás, em que a criação de uma vacina era muito mais lenta, devida ao conhecimento e tecnologias da altura, isto estaria muito pior.

      cumps

      • TUGA says:

        Viva Rui, nestes dias vi um relatório e as 2 outras vacinas até têm mais casos de efeitos secundários, no entanto é a vacina da AstraZeneca que tem casos muito graves, ou seja, estão preocupados com a vacina da AstraZeneca com razões para isso.

        Cumprimentos

        • Rui says:

          Boas
          Tens razão.
          Para já a AZ esta com mais problemas quw as outras.
          O que queria dizer é que parece que apenas a AZ tem efeitos destes.
          Basta ver que a Sra que faleceu no Porto tinha levado a da Pfizer, e isso o director do Infarmed não o disse, apesar de referir que os casos em portugal era de duas vacinas diferentes.
          Se calhar nao quer criar mais alarme noutra vacina.
          Como eu disse todos os medicamentos tem efeitos e tem de ser vistos.
          O mais importante (acho eu) é vacinar rapidamente de modo a conseguirmos imunidade de grupo.

          • TUGA says:

            Não se deve descartar a hipótese de acontecer o mesmo noutras vacinas.

          • rui says:

            Pois não.
            A ver vamos.
            Continuo a achar que é melhor vacinar, pois de momento não há tratamento de jeito. Existe muitos em testes mas não estão disponíveis.
            Eu tenho a minha segunda toma em Maio. Primeira não fez nada de mais, vamos ver a segunda.
            Mas estou confiante nas vacinas e mesmo havendo todo este empolamento de reacção adversa, pelo menos no meu Serviço ( somos cerca de 30 pessoas) todos estão desejosos de tomar.
            Convém dizer que alguns tiveram, e outros perderam amigos ou familiares com esta doença.

  16. David Guerreiro says:

    O grande problema aqui é o que estas alterações constantes causam à credibilidade das vacinas. Um dia está tudo bem, no outro suspende-se preventivamente, depois afinal não há problema e retoma-se para todos, depois afinal há problemas e agora suspende-se para menos de 60 anos. Isto causa um alarme social do piorio, e desconfio que muita gente com mais de 60 anos também não vai querer tomar a vacina.

  17. Cláudio Andrade says:

    em portugal foram registados apenas 2 casos

  18. C.S. says:

    Se a vacina provoca danos em pessoas com menos de 60 anos, imagino o que é que faz nas outras.
    É da maneira que a segurança social poupa nas reformas, e resolve o problema da peste grisalha.

  19. C.S. says:

    Não, tu é que és o especialista.
    Deves ter tirado o curso de vírus na acelerada, por isso é que sabes tudo.

  20. Rui says:

    Nope
    Mas sou de saude
    E de certeza percebo um pouquinho mais que tu

  21. C.S. says:

    Se tiveres tanta certeza naquilo que estás a dizer como nas tuas parvoíces em relação à vacina, podes crer que és um grande especialista.
    Fazes bem em seguir a manada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.