PplWare Mobile

Altice Portugal: 522 milhões de euros de receita no 2º Trimestre de 2019


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Peace says:

    “Se há empresa que se tem destacado pel positiva e feito um trabalho diferente, essa empresa chama-se Altice Portugal! ” Estão a brincar não? Realmente tem feito um trabalho diferente mas destacado pela negativa. Que o digam os trabalhadores.

    • 4u says:

      +1!!!!!!!!!!!!!!!
      Sempre respeitei tudo e todos, mas não consigo deixar esta passar em branco pplware. Então “Muito por culpa das pessoas que a lideram, que têm feito um trabalho muito dedicado, interessante e de proximidade com os portugueses” Are you fucking kidding me?! Para não adiantar-me muito, porque infelizmente não posso, não colocando o serviço em causa, por acaso o pplware (neste caso o PP) conhece a realidade da ALTICE PORTUGAL? Mas a verdadeira realidade, não o SHOW OFF!!!!!! Abraço

  2. Ricardo Gonçalves says:

    O pessoal dos incêndios de 2017 ainda tem tudo por satélite, quando é que investem esse dinheiro?

    Aproveitam metam a fibra nas calhas das nacionais que estão várias.

  3. Jorge Rodrigues says:

    Grande artigo-… só se esqueceram de dizer que com tanto lucro têm uma Interface na tv que é uma verdadeira anedota…. não comento quanto aos seus trabalhadores…
    E não esquecer o SIRESP… que deveria funcionar sem falhas mas que tem mais buracos que um queijo Suíço….

    • Joao Ptt says:

      Meteram políticos a decidir sobre um sistema técnico, é normal que não funcione, e nunca vá funcionar.
      Aquilo foi uma rede desenvolvida para camionistas! Mas nem os camionistas a quiseram (preferem os telefones móveis ou CB’s) e lá começou a influência junto dos políticos para vender aquela porcaria como sendo para redes de emergência, e conseguiram!
      É que os políticos poderiam ter aprovado uma rede digital, que realmente fosse muito mais segura a nível de confidencialidade das comunicações, que permitisse milhões de pessoas a comunicar por ela e manter uma óptima cobertura, mas era preciso escolher o tipo de rede correcto e pagar bem pela sua implementação e manutenção… e isso implica meter os técnicos, aqueles que percebem mesmo do assunto a decidir o sistema e a implementá-lo em função do que se espera da rede.

      Quando se mete os políticos a decidir coisas das quais não percebem nada dá no SIRESP… ou seja: porcaria.
      E pior, todos deveriam saber que aquilo não era uma verdadeira rede de emergência/ catástrofes porque vinha lá no contracto com todas aquelas condições que basicamente significavam que em caso de emergência/ catástrofes a sério aquilo não teria de funcionar mesmo… e a empresa receberia o dinheirinho todo na mesma sem que ninguém pudesse sequer penalizá-los.

      Parece aqueles negócios das auto-estradas público/ privado… mesmo que não passe lá um veículo que seja recebem pela “disponibilidade”. No SIRESP é ainda melhor porque recebem mesmo que o serviço não esteja disponível.
      É como eu conseguir que o estado me pague para abrir e manter um hipermercado no meio de nenhures, e depois tenham de me pagar uma mensalidade mesmo que aquilo fique fechado praticamente dia sim, dia não desde que não ultrapasse mais de metade do ano fechado e tenha alguns produtos de primeira necessidade em pelo menos 25% do ano civil. Se queria um contracto assim? Não, mas aposto que existe por aí muitos que não se importavam nada.

  4. Borges says:

    Talvez noutras áreas de negócio se tenha destacado pela positiva, mas no que maior parte dos utilizadores têm acesso ou contacto directo, o serviço por cabo/fibra ou telemóvel, continua a pairar a insatisfação de utilizadores e uma enorme falta de respeito por eles.

  5. Godlike says:

    Mas é que nem de perto!

  6. informado says:

    Se teve tanto lucro é porque os preços estão demasiado altos.

  7. Vasco says:

    Ora bem, como a Altice é dona do Sapo.pt, e como estamos no site pplware.sapo.pt … não vale a pena dizer mais nada sobre esta “notícia”. Lamentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.