Quantcast
PplWare Mobile

Alerta: Português ficou sem 1650€ por responder a SMS

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Pirata das cabernas says:

    como é que ficou sem esse valor ?? gostava de saber.. no meu caso era impossível ficar sem esse valor.. nao tenho nem metade nas contas à ordem e os CC so tem plafon de 500€ e sempre bloqueados

    • Tabonitota says:

      Compondo-nos referidos, o burlei deu incisivo wie recebeu por SMS ao burlão. Basicamente o burlão estava a tentar entrar com o telefone ou com o e-mail do grilado e como tinha a autenticação de dois passos pediu ao burlado o código que tinha acabado de receber por SMS. Parece-me
      Um bocado “dumb” mas tudo bem ….

      • Tabonitota says:

        Agora sem erros de didactilografia:

        Como foi referido, o burlado deu o código que recebeu por SMS ao burlão. Basicamente o burlão estava a tentar entrar com o telefone ou com o e-mail e como tinha a autenticação de dois passos pediu ao burlado o código que tinha acabado de receber por SMS. Parece-me Um bocado “dumb” mas tudo bem ….

    • Hugo Cunha says:

      O nosso amigo Bruno Pinto fez o que no multibanco, aquando da adesão ao MBWay, diz para nunca fazer… meter o número de telemóvel do comprador e depois passou a informação do código de validação. Resultado o burlão ficou com acesso ao MBWay do Bruno Pinto e limpou os 1650€, possivelmente, com levantamentos sem cartão.

  2. rui marques says:

    Por estas e por outras que grande parte das minhas poupanças está numa conta à parte sem net-bancos e outras “facilidades”. Tenho outra conta para a brincadeira, sempre com um plafond muito baixinho, que serve unicamente para compras online.

    • Simplicio says:

      Faz muito bem o amigo! Compras online nunca ponho mais de 50 mil euros nessa conta para evitar problemas, nas contas poupanca é sem nets.

    • Joao Ptt says:

      Atenção, que não ter conta online também pode originar um problema de segurança… que é alguém criar um acesso via Internet à sua conta fazendo-se passar por si e depois andar a gastar o dinheiro ou a ver o que tem, conforme o objectivo.

      Pode ter uma conta online, mas ser uma que só dá para ver os movimentos, dependendo do banco poderão (ou não) ter essa opção.
      Com alguma “sorte” avisam-no, de alguma maneira, se alguém se quiser adicionar à sua conta, ou você notará que deixou de conseguir aceder e então investiga para tentar perceber se é algum problema técnico ou está a ser vítima de uma burla de alguma espécie, e tenta parar a mesma o quanto antes.
      Diria que o truque é ter um computador exclusivamente para isso e para absolutamente nada mais. Quando digo nada, digo mesmo nada! Nem E-mail, nem extensões nos browsers… nada. Desinstala do computador tudo e mais alguma coisa do sistema operativo que não seja absolutamente essencial, mantendo apenas as funções que aumentam a privacidade e a segurança (incluindo anti-malware, firewall, actualizações automáticas). Pode até optar por usar algum outro sistema operativo que não o habitual Windows/ Apple/ Android, que são os mais visados pelos programas malignos hoje em dia.

      Tendo em conta que nem todos os bancos/ funcionários dos bancos são cuidadosos, como pude testemunhar pessoalmente quando fui pedir para ter acesso online… só a caderneta foi tudo o que foi necessário para me darem os dados de acesso online… nem o Cartão de Cidadão pediu para verificar se era mesmo o cliente, e o funcionário não me conhecia (outros conhecem)… não sei se aparece foto, mas mesmo que apareça deveriam pedir na mesma algum documento de identificação.
      Felizmente que para as movimentações acho que tinha de ter uns códigos extra que tinham de mandar para a morada, mas não sei se o homem não mudava também a morada se lhe pedisse, sem pedir qualquer documento de identificação… não testei… mas a situação deixou-me apreensivo.

    • João says:

      Tens a noção que estas situações acontecem pura e simplesmente por ignorância de quem é burlado, certo? Não querendo defender essa gente que burla, que é escumalha da pior, mas as pessoas deviam ter um pouco mais de cabeça e informar em-se antes de tomar decisões. Não tenho pena absolutamente nenhuma de quem cai nestas esparrelas.

      • Jorge says:

        Pois ainda te falta um pouco mais, talvez idade, para pensares assim em relação às pessoas que são burladas. Existem muitas realidades diferentes neste país tão pequeno que nem fazes ideia. Eu nunca fui burlado, mas conheço quem já foi e não penses que acontece apenas aos outros, pode ser que um dia tenhas uma desagradável surpresa. E

        • Tuga says:

          A velha desculpa do ignorante…”um dia pode acontecer contigo”…. Mas quem é que manda na tua vida e no teu dinheiro ? Ou vives de tal forma alheado que nem sabes o que fazes ??

    • Steven says:

      Deves ter 50mil deves

  3. rjSampaio says:

    Falta aí qualquer coisa nessa história, por o ppl save mais e não contou ou assumiu que foi mesmo a responder a um SMS?

    Parece mais que a pessoa tinha 2FA e foram pedir o código do SMS de a pessoa.

  4. Miguel says:

    Olá.
    Acho que esta notícia é enganadora, pois parece que basta receber um SMS e roubam-nos o dinheiro. Também em parte a responsabilidade é de quem lê a SMS e responde sem averiguar nada.
    Compreendo que quem responde o faz de boa fé, mas alguém no seu juízo manda dados bancários por SMS ou outra forma sem averiguar realmente quem os está a pedir?
    Não estou a colocar responsabilidade neste senhor, mas sim a forma como dão a notícia pois deviam dizer de que forma ele o fez e explicarem o que deve ser feito nestas situações. Não é dizer recebeu uma SMS e ficou sem dinheiro. Pormenores!!!

    • André R. says:

      Mas dessa forma não virias aqui comentar, não tinha “clicado” no link…
      Assim é mais dramático.
      Atenção também com chamadas do estrangeiro, em janeiro recebi chamadas da Alemanha, Suiça e Grécia… Não tendo ninguém lá, nunca atendi e acabei por os bloquear.

      • João de Medeiros says:

        Ainda à dias ligaram-me da Dinamarca! A malta que tenha cuidado, além do telemarketing agora são estes golpes via chamadas, etc. Desconfiar sempre!!! Claro que se a pessoa tem alguém num dado país o melhor é averiguar antes de atender qualquer chamada? Via email, redes sociais etc! Também já soube de uma pessoa que caiu no erro de atender um número estrangeiro e terem limpado o saldo! Hoje em dia todo o cuidado é pouco

  5. Online_fjo@hotmail.com says:

    Sem querer ser mauzinho ou desrespeituoso..a inteligência tirou folga quando este senhor fez isso.
    É de uma ignorância e ingenuidade brutal ‍♂️

  6. Figueiredo says:

    Mas o que dizia a SMS?
    Anteontem recebi uma SMS acerca de uma eventual encomenda, com um link, obviamente era burla.
    A minha vontade era insultar a pessoa que me enviou isso, mas remeti.me ao silêncio e apaguei

    • João de Medeiros says:

      Tanta vez recebi sms fraudulentos a se fazer passar por diversos! Emails também! Primeiro de tudo quando a esmola é grande o pobre desconfia! Se não se lembra de ter comprado x cena decerto não é coisa boa, por isso a regra de ouro é verificar o email/número do remetente.

      • João de Medeiros says:

        Já agora fizeste bem em nem responder! Apagar e ignorar na minha opinião é o melhor e bloquear chamadas de telemarketing e de burla. Também há tentativas de conversação no chat do face com links (de gente que não conheço nem sigo no face) que já se sabe que coisa boa não é!

  7. Euéquesei says:

    Este assunto de andar a dar códigos que recebem por SMS a terceiros já é velho aqui.
    Mas alguém com a cabeça no sítio dá um código a um gajo que não se conhece de lado nenhum?
    Enfim, há muita gente assim, por isso é que estamos como estamos.
    Siga a banda.

  8. Tuga says:

    Um burro será sempre um burro, sem querer ofender os ditos animais. Não há hipótese. Recebe um SMS e por causas disso perde 1650€ ??? 1€ que fosse! Por causa de um SMS ? Enfim, sem mais comentários.

    • scp says:

      A notícia é que está incompleta. Ninguém recebe 1 sms e fica sem dinheiro na conta porque uma coisa não tem nada a ver com a outra. O que interessa são as ações tomadas antes e depois dessa sms que possibilitou os burlões a apropriarem-se da conta do homem, que provavelmente era o mbway.

      • Tuga says:

        Estará incompleta, de facto, mas foram precisamente as acções do burlado que permitiram ao burlão obter o lucro. O burlado não deixa de ser um completo tanso.

  9. int21h says:

    Literacia Digital faz falta a muita gente.

  10. Joao Ptt says:

    Grave é agora na MBWay… o processo inseguro de adesão via aplicação!

    Só precisa de:
    – Número do cartão bancário e a validade do mesmo;
    – Saber o número de telefone associado a essa conta bancária/ cartão.

    A vulnerabilidade grave:
    Mas não precisa de provar que realmente tem acesso à conta bancária!
    A SIBS podia tirar um determinado montante aleatório da conta e devolver, e a pessoa ter de indicar na aplicação qual o valor exacto que foi retirado, e se falhasse ter de ir ao Multibanco criar lá a conta.

    São demasiadas as circunstâncias onde terceiros podem ver/ ter acesso a esses dados (desde familiares, conhecidos, colegas, trabalhadores de lojas, alguém que veja pela vídeo-vigilância, bases de dados, etc.), e também demasiadas as circunstâncias em que a pessoa pode perder o controlo do número de telefone (seja tendo acesso ao próprio do telemóvel, conseguir enganar a operadora para lhe atribuir o número, ou conseguir obter acesso ao número via criminosos que tenham acesso ao sistema/ protocolo SS7 em algum operador de telefones no planeta para redireccionarem as sms’s para si mesmo), e assim podem completar a adesão ao MBWay e furtar o dinheiro da conta bancária.
    É um esquema que me parece viável até de ser efectuado a partir do estrangeiro, sem nunca meter os pés em Portugal.

    Se alguém compreender a vulnerabilidade não hesite em contactar a SIBS para eles acrescentarem o procedimento de verificação de transacção sugerida aqui. A ver se eles corrigem a vulnerabilidade existente.

    • Rui says:

      Olá João,
      No decorrer do processo de adesão via app terá de existir um pedido de confirmação via sms para concluir a adesão. Se realmente existe esta confirmacão fica excluida a vulnerabilidade grave que coloca.

    • Tuga says:

      O cartão é pessoal e intransmissível. E não sai da tua mão em ocasião alguma. O utilizador continua a ser um tanso e ignorante que faz tudo o que lhe dizem e não tem dois dedos de testa para pensar ou refletir um pouco. E depois a culpa é sempre dos outros.

  11. R.amed Ahcor says:

    Os esquemas dos burlões já são antigos.
    Espanta-me que ainda haja quem vá na treta dos burlões, porque a maior parte das tentativas de burla chegam a ser caricatas.

    Porque clicam em tudo o que mexe, brilha, pisca ou tem una cor diferente?
    Porque não reparam no nome dos remetentes, no estilo do texto, no assunto em causa?…

    Tanto nos dispositivos móveis como nos computadores (sobretudo nestes), os menos cuidadosos e menos letrados são a sobrevivência dos criminosos.
    Através das pesquisas na Internet ou nos e-mails recebidos, as tentativas de burla são constantes.
    Fingem ser de algum banco, hipermercado, operadora de telecomunicações ou instituição.
    Mas se repararem um pouco, o nome dos remetentes é esquisito, a redacção é muito má e tem erros grosseiros de ortografia.

    Por isso, só cai quem estiver muito distraído!

  12. Carlos correia says:

    Existem mulheres que ao mandar uma SMS ganham o “Euromilhões”… kkk

  13. Sardinha Enlatada says:

    Realmente toda a gente (ou quase toda) esta careca de saber que nao se enviam codigos, nem passwords nem quaisquer dados pessoais, ainda por cima a alguem que nao conhecem e mesmo que conhecessem. Os bancos e outras entidades nunca pedem essas coisas as pessoas. Mas talvez velhotes ou pessoas mais deficientes em perceber essas coisas caem nesses golpes, por muito obvio que sejam infelizmente.

  14. Antidogmata says:

    Seria tão simples de resolver muitos dos problemas relacionados com burlas através do BMWay. Só é preciso um pouco de interesse e vontade por parte da SIBS, já que os meios não lhe faltam e a inteligência também não deve escassear nos seus quadros técnicos…
    Bastava que, quer para a adesão ao serviço MBWay, quer para qualquer alteração, nomeadamente do número associado à conta, houvesse a obrigatoriedade de fazer um “scan” de um “qr code” gerado pelo caixa automático multibanco onde a pessoa se dirige para fazer essas operações. Isso ia fazer com que se garantisse que quem está a proceder à operação é o titular da conta, pois tem o cartão introduzido no ATM e simultaneamente tem o telemóvel que lhe permite aceder ao serviço consigo e naquele ATM.

    • sómaisum says:

      essa funcionalidade foi descontinuada 🙂
      criei mbnet, ja la vai sei lá eu quanto tempo. e tinha de se ir ao multibanco, com o cartao, criar a conta, ser atribuido um nome de utilizador, ficar associado ao numero de telefone, e, ainda permitir os valores que se queria no proprio multibanco…
      depois disso passou a ser possivel em algumas apps homebanking, e só depois, passou para mbway e pera estas facilidades todas…
      ha uns meses valentes chegou uma carta de um banco ca a casa, espanto meu, errada (que é habitual :D) era para um vizinho que se tinha mudado para outra cidade, mas, por sorte, mantivemos contacto. disse-lhe o que era, pediu para verificar, era um cartao mb… qualquer pessoa sem escrupulos tinha-se aproveitado da situação e pumbas.. onda lá ia o dinheiro….
      mbway deveria ser como paypal, onde é necessário confirmar cartão/conta (com base num codigo associado a operacao para verificacao se tem acesso efectivo a conta), e ainda, ter a “liberdade” de voltar a tirar dinheiro das contas quando se verifica atos “ilicitos”. ou restituir o dinheiro, por parte da sibs, e nao do estado/contribuintes…

    • Tuga says:

      O cartão é pessoal e intransmissível. Já te deste ao trabalho de ler o contrato do cartão do teu banco ? Estamos a falar do teu dinheiro que, como na maioria, deve custar a ganhar. Não sejas tanso.

  15. Antero Loureiro says:

    Como, “para grandes males, grandes remédios”, saquei o dinheiro todo do banco e meti-o dentro do colchão!
    Não pago taxas ao banco e os “pishingueiros”, não levam nada de mim e os ladrões também não, porque tenho uma arma à cabeceira da cama!!! Segurança absoluta!!!

  16. Omg says:

    Se eu tivesse 1650€ casava me.

  17. Sofia Reis says:

    Aconteceu-me o mesmo e a culpa não é minha.

  18. jorge says:

    Muita gente ja caíu e muitas outras vao cair, por vezes penso que a culpa é de quem é burlado, eu nao respondo a numeros de telefone desconhecidos, aqui ha umas semanas atras recebi 2 sms sem numeros visiveis, e aonde me punham 2 sites de internet, abri o primeiro o iphone nao o abriu logo vi que era talvez burla, verifiquei o segundo me abriu uma pagina da minha operadora a dizer que o site nao era fiavel, fiquei quito e nao fui burlado, mas codigos nao invio a ninguém, também nao compro nada na internet, quero comprar algo vou a loja e compro vendo o produto fisico.

  19. jorge says:

    Ha muitas historias mal contadas e outras imcompletas, para pedirem o codigo ainda lhes falta o numro da conta, penso eu, quando se levanta dinheiro no ATM, recebemos um codigo no nosso telefone, nao precisamos de utilizar o cartao fisico, e nao existem dois numeros de telefone iguais, por isso nao sera facil de se ser burlado no ATM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.