Quantcast
PplWare Mobile

Alerta: Burla em site de divórcios rende milhares em Portugal

                                    
                                

Autor: Pplware


  1. Hugo says:

    Burlar a malta é que tá a dar.

  2. David Guerreiro says:

    Tal é a pressa de se divorciarem que se metem nestes esquemas

  3. O Divorciado pela via legal... says:

    Caso os divórcios sejam todos fictícios, pode ser o universo a querer dar uma segunda oportunidade ao casal …
    Pensem nisso….

  4. s_junior says:

    Ah ah ah…..

  5. Marmelo says:

    O casamento em si é a maior burla inventada pelo ser humano.

  6. Astérix says:

    Bom, eu não gosto de chamar ninguém de ingénuo, porque todos podemos cair em burlas, algumas são mesmo muito bem feitas.
    Agora isto, mas quem pode acreditar numa coisa destas?
    Juro que não percebo, a sério.
    Vou já abrir um site e vender um terreno que adquiri na Lua quando lá estive.
    Parece que a especulação imobiliária vai aumentar com a Space X.
    Alguém quer comprar?

  7. Xnelox says:

    Se o site ainda está em funcionamento, mesmo com tantas queixas + a ordem dos advogados ao barulho + identificação do autor + domínio PT que basta ordem de tribunal para suspender o domínio na FCCN, então é porque não é burla ou o Herry Potter lançou o feitiço RIDICULOUS ao sistema

  8. pirum says:

    Las Vegas…………… à TUGA

  9. asdf says:

    Não é crime nenhum, apena svai lá quem quer,…

  10. George Orwell says:

    O divórcio em 24 horas ou “à la minute” pode ser um sonho para uma determinada agenda de desagregação familiar e social mas é legalmente impossível pois as mais diversas legislações prescrevem um período de reflexão ou tentativa de reconciliação antes da homologação definitiva, além do pressuposto de estar acautelado nomeadamente o superior interesse dos filhos, sobretudo se estes forem menores.

    Em “Ana Karenina”, Tolstoi que enquanto casado teve conhecidas desavenças com a esposa, colocava na boca de um sacerdote ortodoxo um conselho a um apaixonado nubente no sentido que o casamento seriaum sacrifício só desejável por ter a benção de Deus.
    Porém, nos ambientes mais livres que o mundo conheceu, por exemplo o movimento “hippie” dos anos 60 ou nas comunidades dos Kibutz de Israel, casos onde o amor livre prosperava desenfreadamente, livre de todo e qualquer o constrangimento, o afecto entre duas pessoas acabava quase sempre por se fixar e destacar sobretudo com o evoluir da idade e/ou a geração de um filho, factos que mais reforçavam esses laços, ou seja, o amor livre revelou-se ali o melhor meio para conhecer a cara metade para o resto da vida.

    Infelizmente, nos tempos actuais onde tudo é precário, o casamento tornou-se como um produto descartável, o casamento chiclete, bem patenteado pelas revistas dos consultórios dos dentistas, na primeira consulta ficamos a saber que um par vive um romance tórrido, uma explosão de felicidade, mas depois quando vamos arrancar o dente do siso, constamos que os mesmos já perderam o siso e se traíram um ao outro, lavam a roupa suja na imprensa, o que me faz desconfiar que os dentistas fizeram contrato com as revistas para nos enternecerem antes do suplício dental, não é por acaso que, na terceira consulta, as mesmas protagonistas vão depois aparecer nas mesmas revistas a revelar as suas bem cuidadas curvas que só o fio dental protege.

    E são estes valores que muitos “media” transmitem, uma moral relativa de utilitarismo ou culto das aparências fugazes em flagrante contraste com um sentido de resiliência afectiva que não soçobre à primeira desavença, antes retira dela lições para um continuado dever de mútuo respeito e afecto que garanta uma relação que só a morte venha a separar para conforto dos frutos desse amor resiliente que soube contornar todos obstáculos como uma frágil casca de noz que sobreviveu a tempestades e Adamastores e chegou ao porto iluminado por um farol de boa esperança.

  11. Honestamente says:

    Pior e um site destes, depois de imensas queixas e burlas, AINDA estar online. Infelizmente so veem o dinheiro a frente.

  12. nop90 says:

    É só uma burlazita, se fosse streaming já estava bloqueado e em tribunal.

  13. SANDOKAN 1513 says:

    Um site de divórcios ?? De divórcios ?? Eu nunca ouvi outra,até estou tolo.Mas será possível ?? 😐

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.