Quantcast
PplWare Mobile

AirTag da Apple permite recuperar um carro roubado numa história curiosa

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Guilherme Tiago says:

    “Provavelmente, os localizadores já ajudaram a encontrar muitos objetos perdidos e a recuperar valiosos bens roubados. Contudo, os AirTags da Apple têm uma grande visibilidade dentro deste segmento e são cada vez mais usados. A sua rede gigante permite o que nenhum outro sistema permite.”

    Gostava de saber o que é tão único nisto que “nenhum outro sistema permite”, já que tracking de objectos já existe à anos, e a funcionar melhor que a dos AirTags.

    • Vítor M. says:

      Nenhuma outra rede tem mais de mil milhões de dispositivos ativos aptos a rastrear os localizadores. Fácil perceber que as hipóteses de sucesso desta etiqueta localizadora é imensamente superior a qualquer outra. Eu tenho várias e nenhuma funciona melhor. Além de terem menos funcionalidades, têm muito menor mercado. 😉

      Lê aqui: https://bit.ly/3qcWxQg

      • Guilherme Tiago says:

        Se tirares as palas, é fácil perceber que há Tens soluções no mercado que funcionam em todo lado que tenham uma ligação GSM disponível, não é preciso ficar à espera de ter a sorte de alguém com iPhone passar por perto. Eu tenho dois e consigo ver quando o meu carro está em casa do meus pais (ninguém ali tem um dos mil milhões de dispositivos ativos). Já para não falar da vantagem de poder ter um “live feed” vs. um feed que vai dando notícias de vez em quando

        • Keyboardcat says:

          E quanto custa um localizador GSM? Qual é o seu tamanho? Quanto dura a bateria? E quais são os custos anuais/mensais pelo serviço?

          Localizadores GSM existem há muito. Mas nunca ganharam tração no mercado (excepto para localizar artigos volumosos de valor elevado como um carro) porque não são convenientes para o uso em objetos do dia a dia.

          Neste caso as Airtags criaram um mercado completamente novo. E até agora sem nada equivalente.

        • Vítor M. says:

          Tu com a forma que falas deves usar, não faço ideia que palas falas, mas vejo que tens experiência. Além disso, não percebes muito do que falei, és limitado portanto a vários níveis tecnológicos.

          Desde quando os sistemas GSM chegam a este nível de serviço? Nem por sombras.

          E os custos/benefícios são tão díspares que até em certos mercados, como das ambulâncias/bombeiros, por exemplo, que conheço alguns sistemas, acabam por ser pouco produtivos face a alguns problemas que apresentam (latência na informação, por exemplo).

          O facto desta rede Apple ser muito maior, imensamente melhor no geral, preço, qualidade de informação e fiabilidade, tem muito mais hipótese de crescer do que os sistemas GSM. Como é óbvio. Qualquer pessoa pode usar sem custos disparatados.

          Além disso, são coisas diferentes na sua essência (não vais perceber), mas acredita que são.

          A rede Encontrar é geral, genérica, apenas com custo inicial dos dispositivos, tem uma dimensão universal, ao passo que os sistemas GSM GPS são caros, não funcionam em locais com obstáculos ao sinal, como garagens, e não são para qualquer objeto. Tem uma utilização muito mais reduzida.

          No caso do AirTag pode ser colocado num qualquer objeto, pode fornecer informações a partir de qualquer parte do mundo, independente da rede GSM ou WiFi, tem um ano de autonomia, com fácil substituição da bateria e não tem mensalidade.

          Pode mesmo dar informação com muita precisão. 😉

  2. Luis says:

    Fantástico. Não há nada semelhante da Google que funcione com todos (ou pelo menos muitos) os Android?

  3. Miguel says:

    Então o AirTag não ajudou, ele passou à frente por acaso. Estou errado?

    • Vítor M. says:

      Estás errado. Ele só passou à frente do lugar onde foi localizado o AirTag. O erro do artista roubado foi ter o AirTag à vista e teve sorte, porque o tipo que roubou o carro deitou-o fora… ainda ativo 😀

  4. ToFerreira says:

    Não percebi metade da estória… que confusão!
    Mas esta foi uma das utilidades que previ para os airtags, pelo menos enquanto os ladrões não conhecerem bem a existência das mesmas. Só é pena a própria tag denunciar-se ao ladrão (se bem entendi).

  5. Theboice says:

    Desculpem a minha ignorância neste assunto, mas se o ladrão for portador de um iPhone também ele sabe do que se procura certo?

  6. Eu sei lá says:

    Comprei hoje um Air Tag, depois de perder as chaves de casa (a bem dizer, nem sei se as perdi ou se não as encontro, o que vai dar ao mesmo).
    35€ pelo Air Tag + 12€ pelo porta-chaves (os da Apple, de couro, são 35€)
    Ao menos sei se as chaves estão dentro de casa (e apitam).

    Instalar um canhão, bom, numa porta blindada pode ir aos 190€ + chatices. Um Air Tag até pode ser barato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.