Administração Obama não apoia legislação anti-criptografia


Destaques PPLWARE

16 Respostas

  1. int3 says:

    Agora vai ser uma festa.

  2. Rui says:

    Infelizmente já confirmei que o Windows 10 é totalmente “alérgico” a “certos” programas de criptografia!

    Resolução do problema? Deixar de utilizar o windows 10 🙁

    • Alvaro Costa says:

      Detalha um pouco essa alergia, se fazes o favor

      • Rui says:

        Instala o truecrypt/veracrypt no windows 10 e cria um ficheiro encriptado numa pen. Verifica quantos minutos consegues ter o ficheiro aberto até o windows 10 desmontar as unidades!!! (nem com a gestão da energia e da pen usb desactivadas resolve o problema). Com qualquer SO até ao windows 8.1, o ficheiro pode estar aberto todo o dia e na mesma máquina!!!!

        • Alvaro Costa says:

          Hummmmm vou experimentar. Não uso o truecrypt desde o XP…

        • KURT says:

          Deve ser problema teu, funciona na perfeição, já testei em duas maquinas.
          De qualquer das maneiras não sei como ainda continuam a usar o TC …

          • Rui says:

            O truecrypt e o veracrypt funcionam sem problemas…… Mas deixa uma unidade montada e vais ver quanto tempo o windows 10 demora para desmontar automaticamente!!!

          • Rui says:

            Tens alternativa melhor? Uso o veracrypt, que n é mais que uma continuidade do truecrypt!

            Experimentei em várias máquinas com o windows 10 e o resultado é sempre o mesmo, passados 5, 10, 15 ou mais minutos o w10 desmonta as unidades. No w8.1 estou o dia inteiro sem acontecer tal coisa!

  3. Mário Jorge says:

    O Windows 10, é, infelizmente uma central de espionagem. Ele espia tudo o que tu fazes no computador. Ele espia todos os programas que tu instalas no teu computador, e desactivar um programa que tenhas instalado, que não seja original. Só há uma maneira de o evitar; manteres-te longe dele. No que me diz respeito, não quero ter no meu computador, um sistema operativo que é um autentico FBI, um autentico KGB.
    Por tanto; esta notícia vindo dos Estados Unidos não me espanta!

    • Brasão SS says:

      A mim já me aconteceu o Windows 10 “limpar” alguns programas num portátil Asus. O mais bizarro é que no meu caso eram programas gratuitos, mas mesmo assim desapareceram. Isto costuma acontecer quando há atualizações. Além de estar muito instável, demora a responder aos cliques links que não abrem…
      Ainda tem muito que melhorar…

  4. LUMIA 630 DS says:

    Um dos problemas é que, por mais que esta Administração não apoie a legislação, ja nao lhe falta muito para terminar o seu mandato. E se a seguir entra um Trump? E se não se legislar sobre isto a sério? E se o terrorismo puder subir a uma escala sem precedentes e sem a vigilância necesária e com esta encriptação – criptografia é Português do Brasil, querem que repita quantas vezes?

    • Jacob says:

      Como assim Português do Brasil? Explica melhor.

    • Xinuo says:

      No caso Apple x FBI, dizem que mais de 50% da população dos EUA se posicionou contra a Apple, então para um político pode ser difícil se posicionar nesse quadro, devido ao medo de perder eleitores.

      Quanto a afirmação sua de que o português do Brasil é comparável a criptografia, eu acredito que se pegares algum texto bem antigo em Portugal vais ler e deixar de compreender alguma coisa, ou ao menos estranhar a linguagem. Se numa mesma região a diferença no tempo causa diferenças linguísticas, imagine outro país, muito longe e separado por um oceano!

      Até dentro do Brasil, devido à grande extensão, nota-se diferenças regionais na língua, um sotaque e algumas preferências por palavras e construções, que às vezes causa má interpretação ou no mínimo estranheza, então não é de se espantar que Portugal, muito mais distante, o linguajar não seria ainda mais diverso.

      Não para discordar de sua declaração exagerada, pois cá estamos a nos comunicar sem precisar de legendas, tradutores ou criptoanalistas, mas, mais para justificar as diferenças e o afastamento dessas variantes de uma língua: com certeza é a ação do mesmo fenômeno que transformou o latim, nas diversas línguas que hoje falamos.

  5. George Orwell says:

    Por alguma coisa a Administração americana está dividida quanto à questão da criptografia. Mesmo a realidade próxima do terrorismo ( 9/11, Boston, San Bernardino ) não conseguiu almejar um qualquer rasgo de unanimidade sobre a questão.
    Os políticos americanos já não ignoram que o povo americano e os ocidentais em geral sabem bem que no dia em que entrasse em vigor uma proibição genérica e universal das comunicações cifradas, não iriam sentir mais segurança que anteriormente, bem pelo contrários, muitos se sentiriam ainda mais vulneráveis.

    A cifragem é, em regra, uma defesa e não um ataque.

    Claro que virão moralistas repetir até à náusea o eterno dixote de “quem não deve não teme” com a presumida abrangência de que tudo pode ser proibido porque os “bons” ficarão a bom recato das balas das AK-47 ou das bombas, isto por inerência da sua bondade intrínseca como se tratassem de personagens do filme “Matrix”.

    Também virão aqueles que dirão que privacidade é coisa fútil ou extinta, uma desusado hábito que só persiste nas Constituições como um arqueológico fóssil vivo ou mero ornamento programático esquecendo-se que também têm uma chave de casa, e “pins” para toda a sorte de objectos ou até sofisticados reconhecimentos biométricos.

    Mas a espécie mais patética ainda é aquela que, com pêlo na venta e publicitados apêndices, promete “fechar a internet”, construir muros impossíveis e, “en passant”, proibir a cifragem, pois claro. O problema aqui é que vão faltar ramonas para tantos cidadãos promovidos de um dia para o outro de exemplar chefe de família a infractor colaborante do terrorismo incorrendo talvez numa pena de deportação para lá do Rio Grande acompanhando os onze milhões de imigrantes ilegais.

    Inexplicavelmente, o que não se vislumbra mesmo é um político americano elegível a defender um refreamento dos complexos militares industriais que indirectamente via “proxy” de putativos aliados do médio oriente fornecem o “fuel” e o armamento para cumprir os insondáveis quanto explosivos desígnios atribuídos a Alá por auto promovidos califas.

    Também não se vê quem promova um programa de troca de armas por alimentos e dinheiro acompanhado por uma legislação restritiva do uso e porte de arma.

    Pelo contrário, a despesa americana em defesa supera a do resto do globo como a ameaça fosse a extraterrestre de “Independence Day”, ao mesmo tempo que um estudante universitário para conseguir tirar um curso superior pode ter de despender 34.556 US$ por ano e ficar dependente de bancos a juros usurários.

    Mas culpado já tem nome. É a cifra estúpido !

    PS: Para mim, cifrar, decifrar, cifração, cifragem, decifração e decifragem, encriptar, desencriptar, encriptação e desencriptação, são todas elas palavras correctas. Prefiro as primeiras seis, porque:
    1- Mais simples e com menos letras;
    2- Tendo menos letras são mais amigas do ambiente ;
    3- Têm um significado menos ambíguo uma vez que cripta também pode ser usado em relação a tumba ou túmulo;
    4- Têm mais tradição na língua e a tradição ainda é o que era.

  6. Papai Noel says:

    A verdade dói.

  7. Pedro says:

    Irreal, será que vão proibir que as pessoas utilizem algoritmos de encriptação ?
    Também vão escolher os firewall que instalo ?
    Se é para isso, podem já pedir a informação toda sobre mim, que eu envio em um ficheiro Excel.
    Um SAFT da vida privada.

    Ou quando eu decidir usar um firewall e encriptar ficheiros com software que não tenha backdoor, eles vem a minha casa e me prendem ?
    Ou só prendem quando tiverem suspeitas e não der as chaves de encriptação ?

    Mas se for assim tem de ser para todos. Até para o próprio presidente, embaixadas, exercito , …
    Ou vão passar a descriminar ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.