Quantcast
PplWare Mobile

Adeus pirataria? Vendas mundiais de música batem recordes

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. RJCA says:

    Não querendo ser do contra mas graças à “Pirataria” muito boa gente ganhou com isso, sejam fabricantes de hardware, empresas de fornecimentos de internet, etc…

    Estarei errado?

    • nt says:

      sim e não… graças à pirataria “inovou-se” o mercado por exemplo mp3, streaming etc.
      agora com a legalização/aparecimento de serviços (tipo spotify) é que isto andou para a frente.

    • Helder says:

      Hoje em dia a pirataria de música, são rips não oficiais no YouTube.

      Mas sim, muita gente ganha dinheiro à custa da pirataria, como esses sites cheios de pub com torrents

      • pintor says:

        Não sabes o que dizes hoje em dia a pirataria é em FLAC.
        Os sites de torrents decentes não tem qualquer publicidade nem te pedem coisa nenhuma.

  2. Belmonte says:

    Somos bombardeados por musica em todo o lado. Radio, TV, Youtube, etc. Nao é preciso comprar, nem piratear musica.

  3. Torres says:

    Por exemplo, eu tenho o Spotify premium incluído no Yorn x 5gb, se formos a fazer contas pago por volta de 17€ mês.
    Se formos à página do Spotify vemos que ele tem um custo de 6,99€ mês (para o premium).
    Sendo assim o tarifário em si fica por volta de 10€ mês, porque o resto é para o Spotify.
    Acho que não há melhor tarifário no momento + a boa qualidade de rede que a Vodafone oferece em relação à concorrência.
    E assim nem me dou ao trabalho de fazer pirataria, ouvindo sempre o que quero onde quer que esteja.

  4. Deus says:

    Meanwhile…metade do mundo vive na pobreza, continuem a brincar aos luxos depois não chorem quando a guerra vos entrar na vida, guerra essa que pode ser feita pelo proprio planeta com virus etc.

    • 111111a says:

      por uns serem pobres outros nao podem ter luxo? esse argumento é fraco 🙂 quanto a guerra… que tem isso haver para o topico em questão?

    • Ze says:

      e então és adepto da pirataria porque ha quem morra à fome?

      • Deus says:

        Sou adepto de dinheiro bem gasto para melhorar a condição humana neste planeta em vez de musica que devia de ser gratis.

        • Daniel says:

          Se a musica fosse grátis ninguém se dava ao trabalho de a fazer para o publico

        • Hugo says:

          Parece que temos aqui um dilema:
          Se a música fosse grátis haveriam milhares de músicos a morrer à fome.

        • Pencilvester says:

          Portanto quem cria musica tem que a dar de borla. Então eram os músicos que morriam à fome. Já pensaste nisso?
          Oh Deus, para uma entidade divina, esperava mais iluminação e sabedoria xD

          • ZoomOut says:

            …caro, o que se quer dizer é que a música, como a arte em geral, não tem (nem deve) ser uma profissão…é simples! É isso aliás que distingue a “arte” do “negócio”…pensa nisso, e “ilumina-te”…

        • Sérgio J says:

          O trabalho de construção civil também devia ser grátis?

          • ZoomOut says:

            Se trabalhar, naturalmente que não, mas se conseguires “replicar” o ‘trabalho’ de um construtor civil sem prejuízo de ninguém, naturalmente que isso não é “trabalho”! (Mas nada impede um construtor civil ser músico ou escritor, como “artista”, e não como profissão…) – Profissão é rendimento de trabalho efectivo, e não devia ser inspiração artística que lhe rende “réplicas de trabalho”… Quem quer viver da música, que transpire no palco como toda a gente (pois isso não é replicável), e sinta-se honrado pelos “piratas” lhe fazerem o favor de ouvir a sua música… (é como um “folheto publicitário” que nos entra na caixa do correio, e quem quer, comprará bilhetes ou CD’s…).

    • Helder says:

      Lol, é mesmo isso, guerra e vírus m!

  5. Sergio says:

    De facto o stream esta a marcar uma geração e uma tendência, tal como digital o fez. No entanto, o stream está a ser bem explorado em beneficio dos artistas e dos consumidores, por um lado paga-se mas de uma forma mais justa para o consumidor.
    Eu continuo no old school, mas há que admitir que esta vertente foi bem trabalhada em prol de diminuir a pirataria. Ainda agora à dias fiquei impressionado com a filtração do youtube, queria converter 2 músicas e não existiam .. tive mesmo que ir aos escombros mais remotos p2p

    • Homo Erectíssimo says:

      Caramba,”Sergio”,isto não é para o encorajar mas não conhece o programa a Tube Catcher ?? Dá-lhe para ripar tudo o que queira a nível de vídeos e de músicas(YouTube,Vimeo,Dailymotion,etc…),e convertê-los para o formato que quiser !! Até para MP3 a 320Kbps.Eis o link se quiser fazer o download—»http://www.atube.me/ Olhe,tome atenção e não instale nenhumas 3ª partes que possam vir na instalação deste programa,ok ?? Um abraço. 🙂

  6. fulano says:

    desde quando pirataria afeta em algo a venda de musica ou filmes? isso é invenção da industria, uma pessoa que pode comprar uma musica mesmo que baixe pirata acaba comprando o mesmo passa com filmes. ja quem nao pode comprar nao ia comprar nem se nao existisse nenhum outro modo de obter a coisa, logo eles nao estao a perder absolutamente nada. mas na minha opiniao que nem tem nada de relacao com musica mas sim com pirataria, sou plenamente a favor de “piratear” livros e outro escritos, nao fosse a boa fotocopiadora eu nao teria tido condicoes de ter material para acompanhar os estudos no segundo ano de tao caros que eram os livros e manuais no meu tempo (19995…2001) na altura iamos a papelaria e eles ja tinham copias completas e encadernadas do material por um preço acessivel. nada contra os autores, eles tambem tem que fazer a vida mas conhecimento nao devia ser acessivel apenas quem pode pagar

    • Pencilvester says:

      Conheço bastante gente que ganha o suficiente para pagar musica/cinema se quisesse. Mas em vez disso, fazem downloads ilegais. Muita gente, tendo hipótese de não pagar, não paga. Ponto.
      Existe gente assim, não há nada a fazer. É o tipo de gente que não foge também aos impostos porque provavelmente não sabe como.

  7. piri_vm says:

    Impressionante… O Prince está no top 10 (claro que foi devido a sua morte), mas isso aconteceu também devido a sua morte, porque com ele vivo não havia Prince nos serviços de streaming.

  8. LM says:

    mais uma noticia de caca, sempre ouvi musica e nunca paguei por ela e vou continuar a ouvir sem pagar…

      • Freitas says:

        Ou sempre, não pagas rádio, YouTube, mesmo o spotify da para ouvir free…

        • Pedro Pinto says:

          Não pagas? Ora pensa lá bem a ver se não pagas

        • José says:

          Mais um. Jamais assinaria esses serviços! Já basta a tv por cabo para compensar a péssima oferta de tv. De taxas em taxinhas e de subscrição em subscrição ficamos sem cheta, as empresas pensam que somos todos multimilionários ou apostam na vaidade e na soberba! Há coisas mais importantes na vida, mas quando gostamos mesmo de algo, compra-se e ficamos com ela para sempre, faz-se um sacrifício e até apreciamos melhor. Um álbum bem gravado e realizado com mestria, nunca cansa, ao contrário do Streaming que por vezes parece ter sido gravado no WC! Isso é quem não gosta de música, mas sim de barulho e nunca está satisfeito, sinal de uma sociedade cheia de fartura de nada, infeliz, mas paradoxalmente hedonista!

  9. Chinoca says:

    David Bowie e Prince só apareceram ali porque morreram senão ninguém comprava os albums deles

  10. Cooper says:

    Tenho duas labels e posso dizer que a pirataria continua a fazer muita mossa, mas os serviços de streaming fazem muito mais….

  11. Rupertino says:

    A pirataria ao nível do audiovisual existe desde sempre os métodos evoluem consoante as necessidades.

  12. Gonçalo Oliveira says:

    Esta notícia só prova que a indústria fonográfica (neste caso, mas que se pode aplicar a outras) só teve que evoluir o produto e adaptá-lo às tecnologias recentes para que possa lucrar com isso. De nada adianta andar atrás de piratas, pois esses irá haver sempre, mais valendo encaminhar os esforços para uma oferta mais adaptada à evolução do mundo.

  13. mgiuyug says:

    Da lista, só a Adele é que me cai no goto.. O resto são as músicas Pop e Rap que parecem feitas todas pelo mesmo molde.

  14. RJCA says:

    Já agora digam-me. As vendas actuais de musica referem-se álbuns ou pode-se comprar as musicas separadas dos álbuns? Se calhar fica mais vantajoso comprar a musica A ou B dum artista ou banda do que comprar todo um álbum por causa de uma musica apenas tal como acontecia comigo há uns anos quando comprava discos de vinil (LPs) e mais tarde CDs…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.