PplWare Mobile

Tesla patenteia baterias mais seguras em caso de incêndio


Vítor M.

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. atomico says:

    É assim mesmo, aprender com os erros, corrigir, e aplicar para segurança das pessoas, fossem todas as marcas assim. Não são como a porcaria da NISSAN, que depois de saberem que as baterias tinham que ser arrefecidas, ( #rapidgate )lançam os carros para o mercado cheios de erros e com tecnologia a funcionar mal…como se fosse pão quente..

    • Nuno says:

      Entretanto já houve mais incidentes de carros ardidos na Tesla do que na Nissan, mesmo quando a ultima vende mais carros eléctricos.

      • atomico says:

        pois pois, a primeira não anda a publicitar que as baterias carregam 80% em 30 min e que faz x km, quando na realidade para obteres 80% da carga demoras mais de uma hora, e para fazeres os km anunciados tens que andam a 10…. a isto é publicidade enganosa e a NISSAN engana os clientes…

        • Nuno says:

          E tu por acaso conheces as metodologias em uso que determinam o tempo de carregamento das baterias, ou a autonomia de um veículo para dizeres que a marca em questão está a mentir? Por acaso sabes que essas metodologias não é algo que os fabricantes tiram do traseiro, mas que são publicados pelas entidades competentes de cada país/união económica/…? Também és daqueles que afirmas que a industria automóvel está a mentir com os consumos indicados que quase ninguém consegue replicar, porque são obrigados a utilizar a metodologia em vigor para apresentar esses resultados? Parede-me a mim que não sabes o que falas e apenas gostas de mandar vir. Mas quando vier para cá o Model 3, eu quero ver a diferença de preço entre esse o o Leaf.

          • atomico says:

            olha ó filho, do rabo deve ter saído o teu comentário, enfim, não percebes nada… eu explico outra vez, que tu não estas dentro do assunto e pelos vistos deves ser fanboi, ou um qualquer vendedor de banha de cobra/NISSAN. a nissan publicitou coisas que eram mentira, passado uns meses a publicidade era a mesma mas os numeros anunciados eram outros…fico por aqui porque se calhar não vais perceber e não, por isso não vale a pena… já agora sou dono de um qashqai teckna, e estou super arrependido desta compra, ainda é pior que as versões anteriores qashqai, em dois anos tive 8 meses com o carro na oficina e não conseguem resolver os problemas…queres mais, não me apetece fico por aqui, vai tirar a carta e acaba a escola..

          • Nuno says:

            Não, eu não vendo Nissan’s, nem muito menos possuo um Nissan, ou sequer alguma vez possuí um porque não gosto do design destes.

            O rapidgate existe porque o Nissan Leaf não possui um TMS (que foi uma idiotice por parte da Nissan, até o mais barato Renault Zoe possui um), isto implica que não possui muito controlo sobre a temperatura da bateria, e se a bateria estiver quente, esta não consegue carregar tão rápido. Se a bateria estiver a frio os testes mostram que consegue carregar no tempo publicitado. Logo a Nissan não se encontra a mentir. E a Nissan avisa na sua página as condicionantes que podem alterar o tempo de carga.

            O mesmo se diz dos consumos. Dizes que para obter o consumo indicado é preciso andar a 10km/h, quando os carros a essa velocidade não tão eficientes. Na maioria dos carros a maior eficiência energética acontece entre os 50 e 100 km/h. Segundo, a metodologia de calculo da autonomia não é determinada pela nissa, no nosso caso é pela UE. Esta metodologia nem sequer é testado o carro, mas sim apenas o motor ligado a uma bancada de testes. Por isso é que o consumo dos carros indicados variam de zona para zona, pois zonas diferentes usam metodologias diferentes. Portanto também não podes dizer que está a mentir.

            Quanto à fiabilidade, antes de comprar o carro se tivesses procurado por estudos de fiabilidade, saberias que a Nissan tem um índice de fiabilidade extremamente baixo. Ironicamente o Leaf (modelo antigo) é o seu modelo mais fiável, e segundo estudos é o carro elétrico mais fiável.

            E não te preocupes que eu tenho a carta de condução à mais de 20 anos. Como fosse preciso carta de condução para discutir o tema em mão. O que é preciso é inteligência, se a tiveres.

  2. Je says:

    E’ tratar uma pneumonia com aspirinas. O problema continua la’, as baterias devem ser anti-inflamaveis e ponto. Ja’ existe tecnologia viavel e comprovada, as solidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.