PplWare Mobile

A bateria do seu smartphone pode não ter 2 anos de garantia


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Cerbeira says:

    Pergunta que me ocorre:
    “Não é obrigatório 2 anos de garantia?”

    • João Borges says:

      No tribunal arbitral tem um pequeno guia que explica o erro que os vendedores cometem ao tentar fazer da bateria um consumível (6 meses de garantia), e que esta tem por lei 2 anos de garantia. Em caso de problemas, o guia tem um pequeno documento que pode ser preenchido e apresentado ao vendedor como meio legal, para reivindicar o direito aos 2 anos de garantia. Aconselho uma leitura a esse mesmo guia para esclarecer muitas duvidas que existem (e são manipuladas pelos vendedores), a respeito dos direitos do consumidor no que diz respeito às garantias.

    • Nuno Goncalves says:

      A lei diz, produtos de desgaste rápido tem 6 meses de garantia. O resto sao 2 anos. Mas há alguns fabricantes que dao mais anos. E o caso q a Wiko falou é tudo verdade. No caso do iphone, como nao da para retirar a bateria, sao 2 anos. Como nos portateis nao que nao da pra retirar as baterias. Quando era vendedor, sempre mencionei isso. Portateis/smarhphones 2 anos de garantia e baterias 6 meses.

  2. João Pereira says:

    Tenho um tablet da Samsung. Tive problemas com a bateria mandei a garantia e disseram que me substituíram todo o sistema de alimentação mas penso que não passou dos 6 meses de compra. Ja agora aproveito e confirmo que a bq dá garantia da bateria a mais de 1 ano. Que o meu bq foi a garantia porque o botão de desbloquear não funcionava e quando voltou tinha indicação que a bateria tinha sido substituída.

    • Eduardo says:

      João Pereira desculpe a pergunta. O tablet com problema é o Galaxy Tab S 10.5 WIFI? Eu tenho um e aconteceu-me precisamente o mesmo. Já chegou da reparação e vou busca-lo amanha. O que me disseram ao telefone foi precisamente que mudaram o sistema de alimentação.
      O seu tem funcionado agora tem funcionado bem? A bateria está boa?

      Obrigado

    • Jorge says:

      Que problema tinhas?

      • Eduardo says:

        Estava sempre a reiniciar e sempre que reiniciava tinha níveis diferentes de bateria e estava toda a noite a carregar e só aumentava 1%.
        E o seu qual era o problema?

        • Carla Costa says:

          Bom dia, tenho um tablet igual e aconteceu me exactamente o mesmo….
          Fui ontem entregar para reparação e estou a espera de resposta….
          Os vossos depois de arranjados voltaram a dar problemas????

          Obrigado

  3. Luís Lopes says:

    Boas…. tenho um Galaxy S3 4G a terminar garantia em Maio /2015.
    À cerca de um mês a bateria não aguentava nem 12 horas e tinhas descidas de carga de cerca de 20% sem explicação.
    Fui directamente à Samsung, verificaram que o problema era exclusivo da bateria e ao abrigo da garantia trocaram por uma nova em 1 hora.
    Excelente serviço de pós venda 🙂

    • Unsedois says:

      A Samsung tem um óptimo serviço pós venda.
      Ao contrário da Apple. Que mais parece que tem uma assistência no vão de uma escada. E eu tenho Apple.

      A esposa tem um 4S, teve um problema de WIFI, que deixou de funcionar após a instalação de um update da Apple! e eles não assumiram, por já ter passado umas semanas da garantia. Este problema é muito comum nos 4S, por cá e pelo mundo fora devido ao update. Falou-se com a operadora, descartou-se, falou-se com a Apple na Irlanda, incluindo contactos telefónicos e mails, e nada, não assumiram. Embora admitissem o problema que éra muito comum nos 4S após o update. Valeu uma empresa que tem várias lojas por cá, e passo a publicidade que pode ser necessária a muitos, a iServices, arranjou e está a funcionar. O que a Apple queria éra vender mais um telemóvel. Apple 0 – iServices 1.

      Fiquei mesmo satisfeito com a Apple…:(

      • Unsedois says:

        E um pormenor interessante, que me esquecia, a Apple por cá, dizia que o problema não tinha mesmo arranjo! pelos vistos, teve.

        • RaCcOn says:

          Nao existe centro de reparacoes oficial para iPhones e iPad em Portugal, pelo que eles ficam com o teu equipamento e dao-te outro.

          O que por um lado e bom e por outro e mau.

          O factor no meio do teu testemunho é o facto “por já ter passado umas semanas da garantia”, ja tivemos casos similares em que a Apple assumiu ainda dentro de garantia tendo passado 3 semanas da data de venda, mesmo tendo sido o equipamento enviado como fora de garantia eles assumiram.

          Agora, algumas semanas, pode ser 2 semanas ou 6 semanas. 🙂

          No teu testemunho, so acho injusto o facto de achares que a assistencia de uma marca (e isto vale para qualquer uma), e de vao de escada pelo facto de te terem negado garantia apos a mesma ter terminado legalmente.

          By the way, se o problema que estas a falar com o Wifi e relacionado com software a resolucao e simples, bastando meter o telefone em modo DFU, restaurar o sistema operativo como se um novo telefone se trata-se e apos isso restaurar o backup.

          • Benchmark do iPhone 6 says:

            O meu testemunho:

            – O iPod é que não tem reparação – trocam por outro. Trocaram-me um e já tinham passado os dois anos (tinham passado mais alguns meses.

            – O iPhone e o iPad têm reparação.

            – Quanto ao problema do 4S e do Wi-Fi – conheço uma pessoa com o mesmo problema – até já lhe enviei um mail transcrevendo o texto acima.

            Tem sido uma tourada com o operador. Dentro da garantia aceitaram fazer a reparação e repararam, mas a reparação não ficou boa. Entretanto passou o prazo de garantia – e agora pedem €150 para reparar – e sem garantia de que o problema fique resolvido, ou seja, pode ter-se que gastar €150 para nada.

          • Morbidos says:

            Olha existe algum tutorial para fazer isso ? Podias indicar link ?
            Tenho uma pessoa amiga com um 4s com esse problema desde que efectuou o update nunca mais conseguiu ligar o wifi. Como não percebe nada de tecnologia foi deixando andar e usava o 3g.

          • RaCcOn says:

            https://www.youtube.com/watch?v=aobho9U5D08

            Mete o telefone em modo DFU, depois liga o mesmo ao PC com iTunes.

            Ao ligar o telefone o iTunes vai dizer que encontrou um telefone em modo de recovery.

            E so dizer para tratar o telefone como um telefone novo.

            E voila, ja deve de ter o Wifi a funcionar.

            Depois e so restaurar o backup se quiser.

          • Unsedois says:

            Boas, foi feito e sem sucesso essa operação.
            No meu ponto de vista, cliente, é o que tenho a apontar. O erro ou o problema segundo a Apple disse, é de hardware, e que depois do dito update, esse problema veio ao cimo e deu no que deu. Como cliente, fiquei extremamente chateado. Outro problema, é que a Apple garantiu que é um problema de hardware, e não podem reparar! Mesmo se causado pelo software, que foi o update? Enfim. A Apple, no meio disto tudo, também mentiu, ao dizer ao cliente que o problema não tinha reparo, só comprando outro telemóvel!! E eu através da empresa de reparação atrás mencionada, reparei o aparelho e continua a funcionar impecavelmente após um mês da reparação. Se eu fosse na conversa deles, teria mandado o telemovel fora e adquirido outro, não Apple, porque sinceramente, erá a condição que a esposa colocava. Lá tinha que alinhar num Android. E compreendo porque. Foi falta de boa vontade da Apple solucionar o problema, mesmo que tivesse que pagar pela reparação. Mas continuo a dizer, a Apple dizia que não tinha arranjo. Tenho provas escritas do sucedido.

          • Unsedois says:

            Mesmo que após a garantia a Apple não assumisse o dano, é a parte que ainda menos terei que relevar, eu proprio pagaria o arranjo que estaria disposto a isso. O que acontece e o cerne da questão é que a Apple disse que não tinha arranjo! e teve! E mais não preciso dizer 😉

      • Rui C says:

        História mal contada.
        Desculpa lá …

      • Sergio J says:

        Eu tive um problema estúpido com a Vodafone. Há 2 anos deixei cair o iphone e partiu o vidro. Eles queriam 500 e tal euros, porque diziam que a Apple não substituia e a única opção era um novo.
        Na altura fui a uma empresa que trabalhava oficiosamente para a Apple e substituiram-me o vidro, mas tive de assinar um documento de como perdia a garantia. Completamente estupido.

        • Jorge Carvalho says:

          Fosses ao sitio certo que voltavas a ter o ecrã e garantia de novo. Não tens que ir á Vodafone …

          Abc

          • Sergio J says:

            O telemovel é propriedade da Vodafone. Eles é que teriam de reencaminhar. Na altura eu não sabia do serviço e mesmo hoje não sei onde me dirigir, se me voltasse a acontecer.

      • Mega says:

        Caso não saibam, caso um Iphone tenha algum problema no 1 ano de garantia e automáticamente substituido por outro (Pode ser novo ou recondicionado). Já tive há 2 anos 1 problema com um iphone (já todo riscado) e em 5 dias deram-me 1 novo, nem para reparação foi. Por isso continuo satisfeitissimo com a marca.

  4. Emanuel Vitorino says:

    Pois, mas a Microsoft já com os carregadores é só 6 meses…

    • Paulo Oliveira says:

      Pois,mas erradamente, a garantia é de 2 anos seja bateria seja teclado seja carregador seja que parte do telemóvel for….são leis europeias, que são bastante explicitas sem qualquer risco de induzir em erro

      • Helena Marinho says:

        Desculpe intrometer-me, mas, há poucas horas, reclamei de um tablet Acer Icone one7, comprado em Dez/2014, com 80 horas de funcionamento, em que a bateria só carrega metade, e o funcionário da Acer que me atende, respondeu que estava fora da garantia que era apenas um ano, coisa que eu desconhecia….. quando mo ofereceram, foi-me dito que eram 2 anos de garantia, como o Paulo Oliveira referiu….. fiqui sem saber o que fazer…..

    • Mjc says:

      Isso é o que eles dizem

  5. Benchmark do iPhone 6 says:

    A bateria que integra um smartphone ou uma máquina fotográfica ou equipamento semelhante tem uma garantia de dois anos. As marcas (e por vezes o pessoal das lojas) é que aldrabam e dizem que é um consumível – se fosse um consumível nem garantia tinha, excepto a de ser entregue em bom estado.

    Agora, não podem é esperar que ao fim de um ano ou ao fim de dois a bateria esteja como nova, porque não está. Nem a podem trocar ao abrigo da garantia por já não estar como nova.

    Só me aconteceu uma vez com a bateria de uma máquina fotográfica que já não carregava … fui ao representante da marca e trocaram-ma por uma que de certeza já não era nova. As lojas/marcas vencem pelo cansaço, já não tive paciência para lá voltar outra vez – e se entregasse a máquina fotográfica na loja (não se entrega só a bateria) demorava um mês.

  6. Nokall says:

    Carregadores, auriculares, baterias de telemovel. Acho muito bem que seja so 6 meses. As pessoas nem se preocupam em desligar o carregador da tomada. Quanto mais saberem tratar de uma bateria.

  7. Daniel de Melo says:

    A Toshiba faz o mesmo com os seus computadores portáteis: 6 meses de garantia para a bateria.

  8. NT says:

    É sempre complicado as garantias das baterias (eu que trabalho com isso todo o santo dia…)
    Mas realmente, como é considerado um consumível por muitos fabricantes só goza de 6 meses (mínimo) de garantia. Mas com tantos tablets, telemóveis, portáteis etc que não é ‘permitido’ substituir facilmente a bateria as marcas têm dado os dois anos de garantia. Sei de alguns casos que o cliente não possui o carregador original ou tem os cabos danificados e aí dou razão ás marcas de não dar garantia por má utilização.

  9. Openmindex says:

    Não brinquemos, quando compro um produto, e neste caso um telemóvel, compro num todo, não a peça.

    Como tal, a bateria está incluida na garantia total do aparelho. Se existe problemas com a bateria e provavelmente nos telemóveis que não dá para subestituir? como fazemos? Se comprasse a bateria a parte não teria os dois anos de garantia? tinha.
    Isto é uma “música” que fabricantes querem nos incutir.

  10. Miguel says:

    Xiaomi com 1 ano e meio e a bateria começou a nao durar 2 dias mas sim 1 dia, enviei um email para a casa em Espanha que mo vendeu passado 3 dias vieram levantar e passado 1 semana estava em casa um smartphone com bateria nova 😉

    Xiaomi assistencia 5***** e não tive que pagar transportes sequer.

    • Rui C says:

      A BQ também tinha grande assistência, a WIKO também,etc. Daqui a uns meses vais ver o tempo e os problemas que vais ter ou outros clientes quando tiverem avarias.

    • Paulo Horacio says:

      Nem mais Miguel, isso é que é falar.. e andam aqui os meninos a comer maçãs! o que tem um Iphone a mais que um xiaomi? NADA, só é mais caro! fiquem lá com o caroço da maça entalado!

  11. JJ says:

    Julgo que esta historia esta mal contada, como muitas que por vezes são contadas pela DECO.

    Vamos lá pensar, quanto tempo demorou os testes da DECO? Se eles fizeram um tipo de simulação de algumas semanas, para simular o ciclo de carregamento/descarregamento de 2 anos de utilização da bateria, logo a bateria não teve uma utilização normal.

    Os fabricantes não são parvos, eles sabem muito bem que essas baterias testadas, foram mal utilizadas e por isso não estarão ao abrigo da garantia.

    Qualquer das formas, alguns fabricantes confirmaram que só davam garantia de 1 ano ou 6 meses a bateria.

    Mesmo assim, pergunto: Que motivos leva uma bateria avariar? É que a garantia cobre é avarias de fabrico…

    Se uma bateria é levado ao extremo e dura menos meses/anos do que o previsto, isso já não pode ser culpa do fabricante. As baterias tem um numero de ciclos previsto. Se esses ciclos são cumpridos em 6 meses ou 4 anos, tudo depende do tipo de utilização.

    Isto é a mesma coisa que os carros, muitas marcas dão garantia em 5 ou anos ou x de Km. Se a pessoa viaja muito e ao fim de 1 ano já ultrapassou esses numero de Km, não importa estar dentro dos 5 anos, a garantia já não cobra eventuais situações.

    Por isso, acho este tipo de estudo um pouco questionável.
    Alem disso pergunto, como é que uma bateria tem problemas de fabrico 1 ano e meio (por ex.) depois de o equipamento ter sido comprado? É que as garantias não cobram o excesso de uso, mas sim defeitos de fabrico.

    E bem sabemos, que muitas vezes as marcas arranja ou substituem peças/equipamentos ao abrigo da garantia, que lá no fundo os donos desses equipamentos sabem que o problema foi fruto de má utilização…

    • Rui C says:

      DECO , entidade nada FIÁVEL ou transparente.
      A partir do momento, que se lhes deres o equipamento para eles fazerem teste, ganhas logo pontos extra na analise.Se pedires a devolução levas uma nota ridícula.

      Baterias é um consumível portanto, não tem que ter 2 anos.

  12. cmiguel says:

    Trabalho para a LG no reino unido e apenas uma garantia de 6 meses é oferecida em baterias removíveis e acessórios

  13. SSilva says:

    Trabalho no ramo, e posso dizer que a maior parte das marcas só dão 6 meses ou 12 meses de garantia às baterias. Mas devido inumeras reclamações no passado, hoje há metódos que contornam isso. Para o cliente que comprou um telemóvel esses 6 meses ou 12 meses são indiferentes, irá ter sempre 2 anos de garantia se comprar por exemplo em lojas MEO, NOS e Vodafone. Porque por exemplo, imaginemos que têm um Huawei (como já mencionado no artigo – 6 meses) com a bateria com anomalias relacionadas com a autonomia e já tenham o telemóvel há 15 meses por exemplo, será trocada em garantia pela operadora, e a operadora é que paga a bateria sem o cliente saber à marca, por já terem ultrapassado esse período de 6 ou 12 meses.

  14. cwally says:

    Tenho o meu Huawei há 4 anos e ainda dura 5 dias!

  15. DSpinola says:

    Baterias sao considerados bens de desgaste. Daí terem por vezes um menor tempo de garantia.

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      Treta. A garantia de smartphones, máquinas fotográficas e equipamentos semelhantes é de 2 (dois) anos – tal como o equipamento.

      • Benchmark do iPhone 6 says:

        A garantia de – baterias de – smartphones, máquinas fotográficas e equipamentos semelhantes é de 2 (dois) anos – tal como o equipamento.

        • RaCcOn says:

          Desculpa mas o que ele diz e verdade…

          Uma bateria mesmo que em bom estado pode durar semanas apenas por ma utilizacao…

          Digo eu…logo se, a bateria se pode desgastar mais devido ao uso que lhe damos, quer tambem dizer que e um consumivel ou bem de desgaste.

          • Benchmark do iPhone 6 says:

            Ou pode avariar.

            Se a bateria avariar (não confundir com quebra de capacidade, normal com o passar do tempo) – em que ficamos?

            Mas isto não são questões em que se liga o “palpitómetro” – agora dou eu um palpite e a seguir dás tu, depois outro, somam-se os palpites e o que tiver mais ganha.

            Mas convém que quem quer dar palpites diga “acho que”, “parece-me que”.

            Eu faço uma afirmação (não é nenhum palpite) que a garantia das baterias dos telemóveis, das máquinas fotográficas, dos portáteis e outros produtos electrónicos é de dois anos – igual ao do equipamento de que faz parte.

  16. Pedro Carvalho says:

    Bom dia,
    Já tive uma situação relativa a problemas de baterias onde a indicação que me deram foi a de “a bateria só tem 6 meses de garantia e já tinha passado”. Neste caso a única acção que tive que fazer foi pesquisar no google por “garantia uniao europeia”.
    Após apresentar o resultado à grande superfície indicando que iria fazer queixa caso não fosse atribuida a garantia e após uns telefonemas efectuados pelo funcionário a bateria foi reparada em garantia.
    Resumindo, pela lei Europeia, os produtos novos vendidos dentro da união são obrigados a ter 2 anos de garantia (mesmo os de sites que dizem só ter um ano), quem vende tem que garantir isso.
    No caso das baterias, as mesmas podem apresentar quebra de capacidade nesses 2 anos, isso não é avaria da bateria mas sim redução normal da capacidade das celulas da mesma. No entanto se a bateria se “avariar” isto é por exemplo, chegar a 40% e morrer, os 2 anos têm que ser garantidos para a reparação em garantia.
    Espero ter ajudado, qualquer duvida é só pesquisarem.

  17. fneves says:

    Sou a favor dos anos claramente, nem discuto isso, ate porque para mim a bateria faz parte do produto total ponto. Agora infelizmente as baterias são consideradas como consumíveis porque realmente são mesmo, acabam-se por gastat com o tempo. Pode ser que a produção de carros electricos aumentem a investigação nesta area e depois a consigam a aplicar a baterias mais pequenas.

  18. FM says:

    Discussão complicada. Mas, na monha opinião, não tem que haver divida. 2 anos de garantia, a lei assim o diz. E não venham com desculpa que é um consumivel, não estamos a falar duma pilha alcalina… é uma bateria que foui desenhapara para ser descarregada e carragada muitas vezes, não para durar uma vida toda, mas para um periodo minimo, pelo menos 2 anos. Não vamnos querer que passado 2 anos mantenha a mesma performance de quando era nova, mas mantenha grande parte da capacidade. Afinal trata-se de um componente essencial, de outra forma o equipamento não trabalha.

  19. mythic says:

    na wortem com o carregador de um lcd fui la reclamar apos 1 ano e 1 mes, disseram que os carregadores so teem 1 anos de garantia, eu reclamei que no acto de compra disseram-me 2 anos total, ou reparam ou apresento queixa , eles “gentilmente” aceitaram analiza-lo , e deram-me 1 semana depois 1 novo com garantia a “titulo exepcional” agora em termos de garantias quem presta acistencia da asus é a ename e é uma merxx autentica a minha tv lcd foi 4x seguidas para reparar demorou 61 dias no total era so desculpas e por 2x disseram que tinham substituido por um lcd novo…pois e os parafusos eram pretos e com marcas de chaves e o codigo de serie era o mesmo da compra….

  20. JJ says:

    Existe aqui dois pontos que tem de ser notados:
    1. A garantia só cobra avarias do equipamento
    2. A DECO o que fez foi descarregar/carregar a bateria em tempos recordes e depois solicitar a troca.

    A questão é que a garantia, se o equipamento avariar, neste caso bateria, se avaria a marca troca.

    Agora um elevado numero de carregamentos/descarregamentos, vai encontrar o tempo útil da bateria, que normalmente é medido em ciclos.

    Logo que o utilizador atingir esse numero de ciclos em 2 ou 3 meses, a marca se calhar até troca, dai falar-se na garantia da bateria de 6 meses. Mas se esses ciclos terminarem em 1 ano e meio, será um pouco lógico a marca não trocar, visto que não se tratou de uma avaria, mas sim um desgaste de utilização.

    Nenhuma marca disse que as baterias tinha de durar 2 anos de carregamentos/descarregamentos, no máximo dizem o numero de ciclos que as baterias aguentam. Que o utilizador pode atingir em 6 meses como em 4 anos, tudo dependerá do tipo de utilização.

    Agora, o estudo que a DECO fez, não prova nada! Porque não se tratou de uma avaria das baterias, mas sim um desgaste de utilização. São coisas diferentes.

    Resumindo, uma marca não tem de fazer trocas quando o problema apresentado, digamos assim, é fruto do desgaste normal ou excessivo do produto aka bateria. Agora se for uma avaria, então a marca já tem de trocar dentro desses 2 anos.

    Mas o problema apresentado pela DECO não se trata de uma avaria, mas sim do desgaste da bateria, que são coisas bem diferentes!

    • joao fonseca says:

      2. A DECO o que fez foi descarregar/carregar a bateria em tempos recordes e depois solicitar a troca.

      Amigo JJ, sabe, de fonte segura, que foi isso que a deco fez?

      • JJ says:

        Bastou-me ler o artigo para tirar essa conclusão:
        “A Deco investigou o desempenho de baterias de 15 smartphones e tablets através de ciclos de carga e descarga, para simular uma utilização de dois anos e verificar se estas mantinham a capacidade durante a garantia.”

        Eles simularam ciclos de carga e descarga equivalente a dois anos. Não sei como é que fizeram essa simulação, mas de certeza que não estiveram dois anos a utilizar essas baterias.

        Assim chega-se a conclusão que eles fizeram esses testes em algumas semanas, o que quer dizer que essas baterias foram levadas a exaustão, e não tivera uma utilização dita normal.

        Eles queriam o que? Que as marcas trocassem baterias que tinha completado o seu ciclo de vida, por ma utilização, apesar de estarem dentro da garantia?

        Não venham-me dizer que é normal uma bateria fazer ciclos de carga/descarga equivalente a dois anos, em apenas uns dias ou semanas…

  21. Alex says:

    O meu asus memopad me176cx de novembro 2014 já se nota que dura menos tempo a bateria :s

  22. Andre says:

    Estes testes da Deco, são mesmo de fiar, são são! 😛

    Sendo ao não amovível, a Bateria tem dois anos de garantia, devido a uma lacuna na lei, uma bateria não pode ser equiparada a um consumível, e pelo qual, apesar de as lojas disserem que apenas tem 6 meses ou a 1 ano conforme o que o fabricante diz.

    Eu como responsável de garantias, sei o que as marcas dizem e pensam.

    Claro que nem sempre vou andar as turras com eles, devido as relações comerciais.

    Agora, em Portugal, uma bateria tem dois anos meus amigos de garantia, seja num telemóvel ou portátil ou leitor Mp3!

    Nada mais a dizer! e baterias, é uma sorte a durabilidade

    Apenas o que posso dizer que é real.
    Carregar quando a bateria chega aos 30-35% e desligar da corrente quando esta entre os 80-85%

    Aumenta o desempenho e durabilidade da Potencia da mesma.

    Ab e bom fim de semana a todos!

  23. Sérgio Rodrigues says:

    As baterias para além do número de ciclos são afectadas pelas temperaturas a que estão sujeitas.
    Com os smartphones existentes e aplicações que levam os mesmos ao limite é normal que as baterias aqueçam imenso, o que irá prejudicar muito a sua durabilidade. Não até que ponto é que este tipo de utilização poderá ser considerado mau uso.

    Tudo isto para dizer que a única coisa que faz algum sentido é a bateria durar (ter garantia) o mesmo tempo que o resto do equipamento…

  24. maria says:

    A Lei diz algo muito simples !
    Bens moveis > 2 anos de garantia
    Bens imóveis > 5 anos de garantia

    Ambos para bens novos e para o cliente comum (não profissionais)

    A DEFESA DO CONSUMIDOR disse-me que a bateria é um consumível que faz parte do computador portanto tem 2 anos de garantia! O objectivo de muitas empresas é de vender garantias o que tira direitos ao cliente. Disse-me mesmo que se a bateria se desgasta rapidamente o produtor que ponha baterias que durem mais, não é problema do cliente que tem direito á CONFORMIDADE do bem com o contrato.

  25. leonardo mendes says:

    tenho uma pergunta. eu comprei um telemovel que é o meo A 80 da loja da meo. sabem me dizer se a garantia cobra o vicio da minha bateria que deve ter começado logo do inicio de compra mas so comecei a dar conta a alguns meses?

  26. leonardo mendes says:

    tenho uma pergunta. eu comprei um telemovel que é o meo A 80 da loja da meo. sabem me dizer se a garantia cobra o vicio da minha bateria que deve ter começado logo do inicio de compra mas so comecei a dar conta a alguns meses?

  27. Paulo José says:

    e se a bateria arrebentar ao fim de 2 anos e dois meses?
    que faziam………..

  28. Paulo Mestre says:

    Olá.

    Tenho um P10 lite comprado em 26-09-2017, à uns dias para cá a bateria não dura meio dia, se voltar a ligar o telemóvel depois deste se desligar, aparece ainda cerca de 20 e tal % de carga. Mas depressa se desliga novamente.
    No site da huawei a política de garantia, diz que a garantia é de 24 meses, e de 6 meses para carregador e baterias amovíveis.
    Com esta informação no site, deduzo que a garantia do P10 lite (não amovível) tem os mesmos 24 meses de garantia. Alguém pode confirmar isto?

    Desde já obrigado a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.