Quantcast
PplWare Mobile

Sabe qual o país que tem o melhor cartão de identidade do mundo?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. João Ferreira says:

    “Além de cartão de identidade, este pode também ser usado como documento para viajar na União Europeia” – Dentro da EU ou espaço Schengen qualquer cartão de identificação dá ou estou enganado?

  2. JS says:

    Realmente é um Bom Cartão então com a validade que tem é que conta
    Aqui quanto a sacar dinheiro aos portugueses é uma maravilha
    Prazo de 5 anos e para idades inferiores a 25 anos e acima de 25, 10 anos Validade
    È sempre os mesmos a pagar os desvaneios do (Des)governos

    • Jorge says:

      Tens toda a razão… pagamos tanto pela renovação do cartão de cidadão. Nos anos de renovação do cartão de cidadão, não consigo ir de férias, com o que gasto para renovar o cartão de cidadão… Enfim, mais um que reclama só porque sim.

      • JS says:

        Que comentario7resposta tão triste

        • KodiakShadows says:

          Sabes lá da vida no Jorge, para dizeres que o comentário é triste. Triste fostes tu com a tua resposta.
          Por exemplo, se tiveres que ir a um consulado e que estes esteja a mais de 400km , tens que pagar transporte e nalguns caso a dormida num hotel por não poder regressar no mesmo dia. Sim isto é real. Quem mora, por exemplo em Elgin – Scotland , e tenha que ir a Manchester – England O que achas?que és um idiota diz algo para contornar isso.
          Elgin to Manchester – 7 hr 42 min 05:41 – 13:23 Train
          Car – from Elgin to Manchester – 6 hr 52 min (390.9 mi) via A9 and M6.

          O caso do Jorge deve de ser um dos casos idênticos a este.

      • Rui says:

        O valor não está adequando de todo…
        Pedido de renovação online ou automática, para CC com validade superior a 5 anos (em média, 7 dias úteis): 16,20 euros
        Pedido de renovação online (em caso de perda, roubo ou destruição), para CC com validade até 5 anos (em média, 7 dias úteis): 13,50 euros
        Pedido do primeiro Cartão de Cidadão para recém-nascidos até aos 20 dias de idade: 7,50 euros
        Pedido normal presencial para maiores de 25 anos (em média, 7 dias úteis): 18 euros
        Pedido normal presencial para menores de 25 anos (em média, 7 dias úteis): 15 euros.

        Em frança é gratuito, depois fazendo as contas, uma família de 5 pessoas gasta 90€ com o CC de toda a família, de 5 em 5 anos, em 15 anos (validade do CC francês) estamos a falar de 270€.
        Do meu ponto de vista o presencial deveria ter o custo de 10€ para renovações ou novas emissões, validade de 10/15 anos para maiores de 25 anos. Renovações online teriam um custo de 5€. Novas emissões por perda, essas sim deviam ser penalizadoras como são em frança.
        Carte d’identité : gratuit
        Perte ou vol de la carte précédente : 25 €

    • Nuno Dias says:

      E 10 anos já não está mau de todo. Já melhorámos nesse aspecto.
      Em França, a validade é actualmente 15 anos.

      Mas temos que ver isto como um imposto indirecto. As inspeções de automóveis em PT são anuais e em FR são a cada 2 anos. O povo está cá para pagar

    • André R. says:

      Deixa lá, continua a ser mais barato que um bilhete para ires ver a bola…

  3. ThornC says:

    Estónia… estão muito à frente no que toca a digitalização…

  4. Pedro L. says:

    Bah . Ainda nem não tem o numero de vacinas nem o registo criminal.

  5. António says:

    Renovei o meu online, em vez de 10 anos veio com 9 anos e meio, era de Dezembro e o renovado termina em Agosto.
    Pior ainda, a minha fotografia mal se via, o rosto estava praticamente todo branco.
    Foi a loja do Cidadão, admitiram que não estava em condições, mas que teria que pagar a emissão de um novo.
    Virei-me para a funcionária, e solicitei o livro de reclamações.
    5 minutos depois, emitiram um novo e não paguei nada.
    É o pais que temos.

  6. Ochinês says:

    EUA, Inglaterra e alguns países anglófilos – não têm cartão de cidadão/bilhete de identidade.
    Em Inglaterra houve durante a 2ª Guerra Mundial. Nunca foi reintroduzido. Atualmente não está prevista a criação de um cartão desses, mas sim de uma “ID digital” para aceder aos serviços públicos. E isto porquê? Porque os ingleses não reconhecerem a comodidade de se usar um cartão de cidadão/bilhete de identidade? Reconhecem a utilidade, não querem é criar condições para existirem bases de dados com todos os dados da sua vida. Em contrapartida, aceitam instalação de câmaras de segurança por tudo quanto é sítio, controladas pela polícia, que vigiam a cada momento por onde andam.
    P.S. Se a China não tem o melhor cartão de identificação é porque tem meios melhores para saber o que cada um tem, faz e o que pensa, incluindo as câmaras na rua. O sistema permite, segundo o critério do PCC: recompensar os bons cidadãos e punir os maus, incluindo “os que não são mas podem vir a ser e por isso são punidos preventivamente”. Se forem Uigures nem vale a pena estar com essas coisas, “vão dentro” aos montes, e pronto. Em Hong Kong ondee havia bastantes indivíduos com ideias democráticas, a China está a passar-lhes as manias, a ferro.

    • Afonso says:

      Inglaterra não tem o que? 🙂

      • Ochinês says:

        Boa pergunta. Inglaterra tem o quê e serve para quê?
        https://www.gov.uk/identitycards

        • Guerreiro says:

          Aqui no UK sim existe mas não è obrigatòrio nem (quase) ninguem faz, a carta de condução serve de documento de identificação e quem não tem usa o certificado de nascimento, para viajar usam o passaporte.

      • Louro says:

        Nao é Inglaterra, é o UK todo.

        Ninguém tem o equivalente ao cartao de cidadao e ninguém é obrigado a andar com documentacao, seja pessoal ou por exemplo de um carro que estejam a conduzir.

        A carta de conducao serve como documento de identificacao (se a tiveres contigo), se nao tiveres basta dizer o teu nome e morada, a policia acede a base de dados e voilá, já sabem quem és, se estiveres a conduzir, sabem quem és pela matricula do carro (se nao fores dono do carro tens de estar autorizado a conduzir o mesmo pela seguradora).

        Se quiseres sair do UK, usas passaporte.

        Eu tenho duas nacionalidades, a unica razao para ter cartao de cidadao é porque estupidamente Portugal nao me tirar/renovar passaporte se nao tiver o meu cartao de cidadao actualizado.

        O Cartao de cidadao é muito fixe, mas só cria problemas nao só a quem viaja como também a quem está a fiscalizar, já que nao há um cartao especifico e igual para todos os países da EU o que o torna extremamente inseguro (nao minha opiniao).

        Passaportes obedecem a um padrao que é reconhecido em todo o lado, nao sao infaliveis claro, mas sao bem melhores que qualquer cartao de identificacao.

  7. Keyboardcat says:

    O cartão Francês simplesmente cumpre as últimas normas Europeias para cartões de identidade que entraram em vigor em Agosto do ano passado. Apenas Portugal, Grécia e mais uns países do leste é que ainda não lançaram um cartão que cumpra as novas normas.

    Por isso isto não diz nada sobre o cartão Francês, mas o quão mal as coisas funcionam em Portugal.

    Eu já mandei uma série de emails para o consulado para perguntar para quando Portugal decide emitir um cartão que cumpra as normas Europeias mas recebo sempre uma resposta genérica.

    O pior é que muitas instituições no país onde vivo usam essas funcionalidades dos novos cartões para validar a indentidade. Bancos, instituições de saude, etc. Eu acabei por ter que pagar 50eur pelo passaporte senão nem conseguia movimentar dinheiro da minha conta bancária.

    Vamos lá ver se Portugal vai deixar de andar na causa da Europa.

    • Imf says:

      Deixar de andar na cauda da europa???
      Nem era a mesma coisa.
      Ha que nos destacamos nem que seja pela negativa.
      Se ja assim mal sabem o que é Portugal, imagina se nem pela negativa fossemos falados.

    • NL2 says:

      Exato. Não compreendo a demora. Ainda por cima encontrei um relatório da AMA com cerca de 2 anos onde tinham uma timeline para a implementação antes de Agosto de 2021. Mas nada foi feito. Estes processos deviam ter mais comunicação com o público.

  8. Pedro says:

    Só uso o cartão do cidadão electrónico assim como a carta de condução. A menos que se abdique da nacionalidade nunca entendi o propósito da validade além de ser para se limpar uns trocos ao povo.

    • Louro says:

      Ter a certeza que tens os teus dados actualizados e claro, foto?

    • Joao Ptt says:

      O Estado quer ter um controlo sob a pessoa.
      Do posto de vista técnico é porque o material do qual o chip é feito tem essa validade segundo o fabricante.
      E ainda existe o problema das chaves privadas para assinar e autenticar-se, que de tempos a tempos têm de ser alteradas para se manter o nível de segurança mínimo (em termos de tecnologia).
      E com a mudança de legislação com mais ou menos isto e aquilo se não tiver prazo em alguns casos tornava-se mais difícil forçar a mudança das pessoas… assim naturalmente aquilo vai expirando… e tecnicamente continua a ser a mesma pessoa, mas os serviços electrónicos deixam de funcionar no cartão e as outras pessoas muitas vezes deixam de aceitar o cartão se não tiver dentro do prazo.
      Concordo que deveria ser gratuito para a emissão obrigatória, nos prazos considerados normais para a emissão, e nos restantes pago (perdeu, furtaram, roubaram, etc.).

  9. Pedro says:

    Só uso o cartão do cidadão electrónico assim como a carta de condução. A menos que se abdique da nacionalidade nunca entendi o propósito da validade além de ser para se limpar uns trocos ao povo.

  10. Nhecos says:

    Apenas com o conteúdo deste texto não está explicito o que é que este cartão tem de especial.
    Os elementos de segurança referidos estão presentes no nosso Cartão de Cidadão. Simplesmente como outro comentador já referiu, simplesmente ainda não estão de acordo com de acordo com estandardização a decorrer durante esta década.

    • Keyboardcat says:

      O cartão de cidadão Português não cumpre as normas ICAO 9303. Essa é a mesma norma usada nos passaportes electrónicos, que permite ler os dados usando NFC.

      Todos os cartões europeus já suportam essa norma exceto Portugal, Grécia, Bulgária, Eslovénia e Eslováquia.

      Durante o período de COVID em que os balcões de bancos estiveram fechados nos Países Baixos muitos bancos introduziram uma forma de abrir uma conta de bancária de forma não presencial. E para validar a identidade podíamos usar o cartão de identidade e o leitor NFC do telemóvel para validar. Eu estava nessa mesma situação em que precisava de abrir uma nova conta e não conseguia porque o cartão de cidadão ainda não tem formato passporte electrónico NFC.

      Acabei por ter que desembolsar 50€ por um passaporte. Não é pelos 50€ mas sim pelo processo de ter que obter um passaporte para fazer algo que o cartão de cidadão já devia fazer se respeita-se as diretivas europeias.

  11. Carlos says:

    Mau mesmo era quanto tínhamos de andar com montes de cartões na carteira.
    Não fosse a lei proibir o numero único do cidadão ainda seria melhor, mas já que não podemos ter um numero único, temos vários números únicos.

    • OT says:

      Temos um código único escrito atrás do cartão, o Estado só não admite isso, mas usa e abusa quando bem quiser e lhe apetecer para identificar qualquer um. Não se esqueçam que aos olhos de quem manda somos só um rebanho e eles gostam de contabilizar quantas cabeças tem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.