Quantcast
PplWare Mobile

Robô fratura dedo a criança durante uma competição de xadrez na Rússia

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Amilcar Alho says:

    Foi o Putin o culpado!!

  2. nuno a says:

    Um robot cuja função motora necessita de segurar uma peça de xadrez que pesa meia duzia de gramas ,
    que alguém se esqueceu disso??
    os engenheiros ou programadores deviam ser responsabilizados

  3. Ricardo Costa says:

    Claramente o robot quis intencionalmente reduzir a sua concorrencia. Esta na hora de a guerra ser resolvida com robots, sao mais inteligentes que muitos que ai andam e com poder de fogo a serio. As guerras se fossem discutidas num combate unico do melhor guerreiro entre os 2 paises seria muito mais civilizado num estadio onde toda a gente assistia. Isso sim seria evoluir, os gregos ja faziam isto no tempo de achiles!

  4. Anacleto Ucraniano says:

    enquanto for só um dedo, está tudo bem…

  5. o consciente says:

    O terminator já demonstrava que a coisa estaria difícil para os humanos. Era a AI a demonstrar que assim acaba a concorrência…

  6. Ivo says:

    IA é um perigo. Estava a terminar a “ameaça” que sentiu. Penso que é altura criar algumas diretrizes obrigatórias para salvaguardar a raça humana, tipo como no filme “I Robot”.

  7. deepturtle says:

    Jogo especial militar russo para as centenas de crianças ucranianas: XEQUE-MATE!

  8. Pedro Fernandes says:

    😉 Mau de perder…..

  9. Vasco says:

    Fazem um braço de ferro que se pode mover em cima do tabuleiro de xadrez. Provavelmente nem sequer tem instalado um sensor para detectar a presença dos dedos de uma criança e o algoritmo de IA apenas efectua decisões com base no jogo em si e não se estende a outros domínios, e o culpado é o aparelho? Poderá um cego ser culpado por partir um vidro contra o qual esbarre? Não lhe dão inputs sensoriais que não sejam o reconhecimento das peças no tabuleiro, e ainda atribuem culpa à máquina? A única inteligência artificial que vejo aqui é a dos humanos que usaram o braço móvel como interface do algoritmo sem ter em conta a segurança das crianças, que em si são demasiado imprevisíveis nos seus comportamentos. Falha humana, e não da máquina. O HAL é que sabia: este tipo de acontecimento é um tributo aos erros humanos, diria ele…

    • Manuel da Rocha says:

      O rapaz viu que iria perder a rainha… foi por isso que ia impedir o robot de a capturar.
      O jovem, mesmo com o dedo partido, perdeu o jogo, porque tocou numa das suas peças, na vez do adversário jogar. Curiosamente, só encontrei essa informação no próprio site da associação internacional de xadrez. Na outras, essa informação é omitida…

      • Vasco says:

        Exactamente. Foi uma questão de temporização cega que o programa não conseguiu sequer antecipar. O puto quis fazer batota, e por acaso teve um enorme azar. Os adultos que instalaram um braço daqueles para ser utilizado ao pé de crianças também ignoraram todas as regras de segurança.

  10. Manuel da Rocha says:

    Há um vídeo no youtube.
    O rapaz fez uma jogada (com a rainha). O robot viu a oportunidade para acabar com o jogo, ia remover a rainha e avançar o cavalo. O rapaz esticou a mão e ia tirar a rainha. É quando o robot o agarrou, o rapaz levantou-se e terá sido esse movimento que lhe partiu o dedo. O robot tem de pegar na peça e colocar na caixa, antes de mover a peça para o lugar. Ao ter tentado impedir a captura, o robot agarrou no que lhe apareceu à frente… o dedo que ia retirar a peça.
    É que a notícia não refere que o jovem perdeu a partida, porque tocou na peça, na vez do robot jogar.

  11. Manel says:

    No vídeo parece-me um robot industrial, deveria ser usado um cobot (collaborative robot) que podem ser usados em relativa segurança juntamente com humanos. Agora usar um robot industrial numa apresentação destas dá nisto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.