Quantcast
PplWare Mobile

Anunciado o fim do VGA….Saiba porquê!

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. PES 2011 says:

    Lá vai crescer o negócio dos novos monitores…ainda temos quase 5 anos…

  2. RR says:

    Grande VGA o tempo que duraste… como o tempo passa 20 anos o VGA!!!

  3. Ecchin says:

    Acho piada é os cabos HDMI a serem vendidos a preço de ouro. Literalmente.

    • Marcos Santos says:

      O meu é banhado em ouro 😉

      • Ghost Rider says:

        O meu tambem, e foi 5€.
        Qualidade fenomenal, e eu sou muito “bitchy” nessas coisas a ver com a qualidade do som, imagem, etc.

      • dajosova says:

        Uma coisa é ser mesmo banhado a ouro, outra é ser de côr dourada.

        A maior parte dos cabos não são banhados mas sim uma “banhada” !!!

        Está provado que é um grande negócio para quem os vende!

        Só compensa um cabo mais caro se estivermos a usar um televisor com mais de 100/120 Hz e, logicamente, um cabo mais bem revestido e resistente.

        Recordo-me um dia em que veio um técnico cá a casa melhorar o sinal da net/TV para 50Mbps e mandou-me pôr no lixo o cabo de tv dourado que tinha…. e fez um cabo na hora e a qualidade do sinal melhorou de forma impressionante… julgava eu que tinha lá um bom cabo… bah !!!

    • afrsa says:

      Só compra quem quer! Um de 5€ e outro de 200€ dá a mesma imagem! Falando de cabos pequenos! Qualquer site de especialidade confirma isso! Aliás… estamos a falar de 0 e 1, e não de sinal analógico!

      Cumps!

      • rodrigo says:

        Então agarra lá num cabo de 5€ e mete num bluray a fullhd, ou na box num canal hd, e mete a transmitir a full hd.

        E depois mete um que seja banhado a ouro (arranjas já a 20€ bons cabos).

        Eu tambem era a pensar assim, e quando meti um da philips banhado a ouro, foi-me 29€, e todos os que vêm ao me uquarto e vêm a tv dizem que grande qualidade tenho eu.

        Ora pois..

      • Jorge Franco says:

        nãop é bem assim mas é quase , existe cabos de maior e pior qualidade , existe varias categorias de hdmi mas sim um cabo hdmi de cat 1,3 de 5€ da a mesma imagem e som que um de 100€

    • conischua says:

      Na MEDIA MARKT há lá cabos HDMI a 14€.

  4. l1m0n3s says:

    Procura na Amazon, em qualquer país (US, UK, DE, …) que arranjas boas bagatelas.

    Aproveito para deixar aqui um artigo de outro site:
    http://www.makeuseof.com/tag/deal-of-the-day-hdmi-2-meter-6-foot-cables-for-only-0-20/

    cumps

    • UKN says:

      É verdade sim senhor. Já lá vai o tempo em que comprava electronica em Portugal. Agora com eshops a enviarem para toda a europa já com portes incluidos em certos casos …
      E ainda nem o IVA aumentou …

    • Pedro Lino says:

      O DVI transporta vídeo digital tal como o HDMI, mas não transporta áudio. Para quem tem um monitor sem colunas é exactamente a mesma coisa.

      Como alguém disse, é a indústria a forçar as pessoas a comprar novo equipamento…

      • Sergio says:

        O HDMI para os monitores não seria preciso para nada. Mas, sim é um facto os monitores, hoje em dia já são dispositivos multimédia

        O conector DVI transporta o sinal digital e analógico. Por isso é fácil a utilização de conversores. Mas, neste caso o sinal transmitido será sempre analógico e nunca o digital. Portanto é apenas uma questão de fichas

        Portanto, em qualidade, entre HDMI e DVI é igual. Tudo bem, há nuances técnicas.

    • Lucas says:

      agora que passei a utilizar DVI vai acabar tmb

  5. Francisco says:

    O artigo tem um erro! Posso estar enganado mas a Apple já não usa o VGA pelo menos desde 2001.Os powerbooks g4 que saíram nesse ano já vinham com DVI. Tecnologia que a Apple usou até 2008!

  6. bruno says:

    “O termos VGA é também vulgarmente usado para definir o conector que é utilizado para ligar o monitor ao PC.”

    o termos ??? …

    Bom artigo , bom trabalho

  7. Noémio Dória says:

    Um afinal os leitores vêm cá à procura de informação ou de erros nos artigos?

    Bom artigo

    • manu says:

      Por estar a corrigir o artigo não quer dizer que está a criticar negativamente. Penso que até os próprios redactores do pplware agradecem se encontramos algum erro e o comunicamos. É sinal que estamos atentos e gostamos do que escrevem.

      Eu falo por mim claro, não gostava de ter um artigo escrito por mim com erros, preferia que mo dissessem.

      Ninguem é perfeito…

      Agora relativamente ao artigo.

      É natural que o cabo vga deixe de existir, é o preço da evolução. Não pelo seu valor mas pelas funcionalidades que, que cada vez mais, precisamos para a nossa vida quotidiana. Hoje em dia, com produtos cada vez mais HD, como Jogos e filmes BD e televisões 3D, precisamos de um novo standard.

      Agora falta saber qual será o standard.

      fair well VGA 🙂

      saudações cibernéticas

    • Francisco says:

      Os Leitores vêm à procura de informação correcta. Se o artigo têm erros/informação errada. deve ser corrigido. para isso o seu autor têm de ser informado! os comentários também servem para isso!

      • Pedro Pinto says:

        Bem, parece que há um exagero quando dizes “Os Leitores vêm à procura de informação correcta.”…mas há informação incorrecta da nossa parte? A única coisa que vi é um ‘s’ a mais numa palavra…

        Isso é informação incorrecta no âmbito do artigo?

        • Francisco says:

          Não! mas dizer que a Apple trocou o VGA pelo displayport em 2008 é! A Apple trocou o DVI pelo displayport… mais concretamente por minidisplayport!

          • Pedro Pinto says:

            Já estás a melhor….no comentário acima dizes que trocou pelo displayport…

            Sinceramente a questão das datas (mais ano, menos ano) não é importante….ainda não consegui encontrar uma fonte credível (Apple) que indique com precisão quando a Apple abandonou EM TODOS OS SEUS PRODUTOS o VGA.

            O que é certo é que foi pioneira…de resto (nunca fui bom aluno a história…)

          • Ppietra says:

            Se queres ter fontes vais à wikipédia. Procuras pelos modelos da Apple e vem lá tudo. Para simplificar, são poucas as categorias: Mac mini, MacBook (e pro), iMac, Mac Pro. Em alternativa vais ao suporte da Apple, navegas pelos modelos e aparecem lá todas as versões ao longo dos anos e as suas especificações técnicas. Com a transição para Intel deixou de haver VGA.
            Acho que a informação mais incorrecta é dizer que houve transição do VGA para o displayport, quando foi do DVI para o displayport.

      • Vítor M. says:

        Francisco o artigo não tem erros. Está correctíssimo.

        Pode claro ter uma gralha, esta coisa de sermos informáticos, testarmos tudo ates de escrever, trabalhar até altas horas e ainda estar atentos ao que vai no mundo… não justifica mas.. olha quem nunca errou 🙂

        Mas sim é óptimo que seja tudo colocado no devido lugar, são muito importantes os nossos visitantes a vários níveis.

        Em relação ao VGA a minha dúvida é sempre uma dúvida da retro-compatibilidade. Isto porque existem marcas que são radicais e outras que “escoam” até ao ultimo parafuso as tecnologias “ultrapassadas”.

        No caso do VGA… o HDMI poderá ser uma solução… mas o passo deveria ser maior… o Wireless.

        Um dos casos que ando a testar é o AirPlay da Apple… não seria esse o passo correcto nesta altura?

        Fica a questão.

        • Francisco says:

          Victor.M. Desculpa lá mas o artigo tem um erro sim!!! O artigo refere que a Apple trocou o VGA pelo displayport em 2008 e isso está errado. A Apple trocou o DVI pelo displayport.A Apple como ppietra deixou de usar completamente o VGA com o ultimo ibook com processador powerpc que foi lançado em 2005 descontinuado em maio de 2006, tendo o sucessor os macbook passado a usar mini-dvi. já nos powerbooks era usada o DVI desde 2001 tecnologia que foi mantida até 2008! Eu sei que custa que a Apple seja mais uma vez pioneira no abandono de tecnologias obsoletas!!!ilol

          • Pedro Pinto says:

            Caro Francisco,

            Queres ver que agora um homem da tecnologia tem de te ensinar o que é um erro?

          • Paulo Pereira says:

            Vá lá, 2008 em vez de 2001 (?) será uma incorrecção factual (o que é um erro para ser mais curto e simples).
            Num site de história de monitores seria um erro grave, num blogue de divulgação de tecnologia digital é um erro porque transmite uma informação errada.
            Assim este artigo não devia indicar uma data sem dados exactos para ela.
            Como nem era um assunto importante a parte da Apple podia ter sido omitida ou colocada de forma genérica sem referência a data. Sempre que for o caso (aqui ou noutro lado) e precisarem mesmo de uma data podem colocar com uma interrogação uma nota (por exemplo ao estilo wikipédia que usa um “carece fontes”).
            Erros acontecem e os comentários servem também para ajudar na informação correcta. OS autores só têm é que agradecer e corrigir ou contestar (porque errar é “UMANO” até para os comentadores!)

        • Ppietra says:

          O wireless tem sem dúvida aplicações interessantes, em especial para situações em que é preciso enviar a imagem para um ecrã ou projector bastante afastado do terminal.
          No entanto, creio que tal não irá substituir um interface físico para o uso normal dos computadores, por três motivos: eficiência energética, largura de banda, segurança!
          Acho que o próximo passo será um interface verdadeiramente universal que dê para tudo o que o computador precise – talvez o Lightpeak ou algo semelhante.
          De qualquer maneira este tipo de transições demoram vários anos… é esperar!

    • Vitor Ferreira says:

      Concordo consigo…cansado de vir aqui e ver sempre um ou outro comentário de correcções…onde a sua maioria insignificantes, e de fácil compreensão.

      Deve ser de “gente” que se acha grande ou muito inteligentes…devem ter para ai uns 7 metros, e ser todos uns Einsteins.

      Bom artigo, continuem assim, e não se preocupem/liguem com correcções insignificantes…
      Bom natal a todos

  8. Diogo Nunes says:

    La la la la la eeeeeeeh goodbye!

    VGA vamos sentir a tua falta ahahah 🙂

    • Rodrigo says:

      Epah, até que enfim…
      Ligar o PC a uma TV por HDMI ou ligar por VGA é como comparar o dia com a noite. Outra definição, outras cores, nada a ver…

  9. Jose Simoes says:

    Ainda me lembro quando experimentei a minha primeira vga (plana + monitor).

    Ficou impressionado com a qualidade, a excelente resolução E ainda por cima era a CORES.

    A minha placa na realidade só permitia 256 cores, mas também com diabos, quem ia necessitar de mais.

    • dedro says:

      E aqueles que começaram com o monocromático, com um belo monitor de tons laranja ou verde.
      No meu caso o meu primeiro PC foi um XT da Philips, um MNS TC-100 a 4/8 Mhz com um belo monitor monocromático de cor âmbar (laranja). Depois passei para um 386 SX 16Mhz com uma pláca de vídeo CGA (4 cores). Depois veio a EGA (16 cores) e quando passei para o 486 DX40 da AMD finalmente tinha uma VGA (256) UAU… Fantastico passar por tudo isto. E acredito que muitos dos que lêm o pplware também devem ter passado por esta evolução… ou até experimentado coisas ainda mais pré-históricas. 😀

      Xau, xau, ficha VGA!(Também conhecida como D-SUB 15)

  10. cris says:

    Já aproveitavam a boleia e extinguiam tambem a drive optica, quem usa ?

    • a Friend® says:

      Tudo indica que pelo menos a empresa de Cupertino irá abandonar já em 2011… para ocupar esse espaço com melhores baterias, componentes e LightPeak.

      VGA, já estava na altura.. ele, tal como todas as ligações analógicas, têm os dias contados.

  11. Plicius Dagoberto says:

    Ja vai muito tarde!

  12. UKN says:

    Finalmente …
    Mas em todo o caso … já há uns tempos que não vejo placas gráficas recentes com saídas VGA. Só se forem as gráficas onboard que ainda usem isso.

  13. a Friend® says:

    Apenas um reparo no artigo:

    “Relembramos que já em 2008 a Apple trocou o “velho” VGA pela tecnologia DisplayPort, confirmando mais uma vez a sua tradição de adoptar novos standards muito antes que a concorrência.”

    A Apple não adoptou o DisplayPort mas sim o MiniDisplayPort, que é uma versão miniaturizada do DisplayPort, produzido pela Apple do qual já a tornou “open-standard” para qualquer marca a poder usar e segundo sei já existem até algumas gráficas ATI que a usam…

  14. SamC says:

    É algo que se esperava com a evolução da tecnologia. Mas apontava para a continuação do desenvolvimento de uma tecnologia que já foi anunciada que é a utilização de um “simples cabo de rede” para interligar dispositivos que não sejam topo de gama na alta fidelidade.

    Isso terá muitas vantagens para instalações de sistemas de vídeo ou áudio. Imaginem o preço que fica por exemplo utilizar cabos VGA para ligar os projectores que se encontram no tecto de uma sala de aula ou os problemas associados a eles. E noutros casos de instalações profissionais com as quais já tive contacto: projectores que são alimentados através de um sinal de vídeo analógico (estão a vários metros das fontes que são um PC e várias câmaras de vídeo) e sofrem muitas interferências e têm uma imagem de baixa qualidade.

    Com um cabo barato e com poucas perdas no sinal, pode-se emitir o sinal digitalmente (e incluir tudo o que se quiser no protocolo como múltiplo audio ou dados). Isto terá muitas vantagens mesmo, basta haver um standard da indústria.

    Comparo isso com os netbooks e similares, nem sempre se procura obter a melhor evolução em termos de qualidade ou velocidade. Por vezes é preciso um ramo adicional onde o que se procura é algo muito funcional para os fins que se necessitam e a um preço acessível.

  15. Pedro says:

    E em relação ao Light Peak?

    Novidades? Já começam a surgir boards com esta nova tecnologia?

    http://www.intel.com/go/lightpeak/

  16. RicardoResende says:

    Relembramos que já em 2008 a Apple trocou o “velho” VGA pela tecnologia DisplayPort, confirmando mais uma vez a sua tradição de adoptar novos standards muito antes que a concorrência.

    Típica frase de fanboy no final do artigo.
    Parabéns muito bom artigo.

    A Amd também já usa.

    • Pedro Pinto says:

      Olá Ricardo,

      Tu e os teus comentários….estás sempre em grande 🙂
      Já agora digo-te que não sou fanboy Apple pois não tenho nada da marca da Maça (com pena minha)….A frase pertence a um artigo que li da Apple, apenas e só isso.

      Agora o mundo Apple não é por agora o meu mundo pois não tenho nenhum equipamento ou gadget da mesma.

    • a Friend® says:

      Vocês e as teorias do “fanboyismo”… é mesmo o argumento de quem não tem nada de jeito para falar…

      A AMD já usa graças à Apple..

      “The standard was originally developed by Apple for use in its laptop range, such as the MacBook and MacBook Pro…”

      http://www.neowin.net/news/main/09/11/10/vesa-accepts-apples-mini-displayport-standard

      Liga-te ao mundo.. informática também é Apple.. o vosso mal é ignorarem as coisas como se elas não existissem depois acham que os outros é que têm palas nos olhos…

      • Vítor M. says:

        o RicardoResende ainda por cima não pensou quando fez esse (e muitos outros) comentário.

        O Pinto fanboy hahahaha

        Esse comentário do RicardoResende é típico de quem é desinformado (por aptidão), logo não acrescenta nada porque ele está completamente desalinhado. 🙂

  17. davi says:

    VGA??? já foi tarde , cabos HDMI banhados a ouro ??? no paraguay existem aos milhares a preço de banana!! digo um cabo fajuto que funciona como qualquer um que voces tenham usado, seja de ouro ou sei lá o que voces ricos usam ,ou compram para gastar seu dolar inutilmente , eu me cansei agora só vou usar aiiiiiiiiipede!!

  18. Wilson Silva says:

    Adorei o facto da fotografia da entrada HDMI ser uma Xbox360 😀 pessoal, se tiverem o CoD: WaW, Red Faction: Guerrilha ou o Left 4 Dead 2 e Xbox Live adicionem-me para perderem contra mim 😛 FTDamage.

  19. flamarro says:

    É tudo muito bonito, mas eu preciso de 20 metros de cabo hdmi e fica-me um balurdio e comprei 20 metros de cabo vga por 20 euros.

  20. JCD says:

    Voltando ao artigo e não aos cabos banhados a ouro 🙂

    Isso vai ser apenas ‘mudança de cabos’ de VGA para ‘outro qualquer’ ou vai ser toda a tecnologia/estrutura VGA existente? (tornando as ‘coisas’ com saidas VGA inutilizaveis)

    Ou seja poderão existir adaptadores para continuar a usar monitores VGA? Ou placas graficas VGA em monitores novos?

  21. mafc says:

    Claro que é a evolução natural da tecnologia, haver standards que mais cedo ou mais tarde acabem.

    No entanto, ainda vai demorar imenso tempo para que o VGA deixe de existir de vez. Senão vejamos uns exemplos:

    -os netbooks ainda continuam a vir com VGA, e só algumas excepções é que vêm com HDMI
    -os portáteis, apesar da maior parte já vir com HDMI, também acompanham a VGA
    -as instituições de ensino usam projectores com VGA

    Portanto, ainda vão chover adaptadores nas lojas para colmatar esses problemas, porque partindo do princípio que nem toda a gente faz parte da sociedade consumista em que estamos, os adaptadores ainda vão levar anos e anos de mercado.

    Faz-me lembrar as TV’s LED (não sei se são todas ou não) que já não vêm com SCART. O problema é que quem tem leitor de DVD sem HDMI ou quer ligar o videogravador, lixa-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.