Quantcast
PplWare Mobile

Google denuncia utilizador por fotos suspeitas no Gmail

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. João Moreira says:

    Quem não deve, não teme.

    • Luis Costa says:

      Correcto

      • Nuno Vieira says:

        Errado. Lá por eu não querer mostrar a minha vida privada ao mundo, não quer dizer que seja um criminoso.

        Eu sou a favor de espiarem o email apenas quando determinado necessário pelo tribunal. A Google não deveria de invadir a privacidade de alguém quando lhe bem apetece.

        • David says:

          Desde que seja apenas um software a analisar, nao tenho problemas com isso. Como o Joao Moreira disse e muito bem: Quem nao deve, nao teme. Quem deve, que use outro servico mais “burro”.

          • André says:

            “Desde que seja apenas um software”

            Não ha software nenhum que detecte se uma foto é de pornografia infantil ou não.

            Têm de ver os e-mails por um humano pelo menos para confirmar.

          • Moura says:

            Têm que ver os mails?
            O software na pior das hipoteses “flaga” o mail e posteriormente pode/deve ser revisto por um humano. Já viste a quantidade de mails trocados a nivel mundial?

            No entanto isto é uma faca de dois gumes. Como sabes, ou deverias, o software até pode ser bastante eficaz na detecção, como pode ter falsos positivos. Sinceramente acho que neste caso não foi “apenas” uma foto, mas sim um conjunto de “flags”.

            E acho que no fundo, se fossem os teus filhos nessas fotos que ias ficar mais aliviado/a por alguem ter dado conta antes de ter acontecido o pior.

            Resumindo: A google não vê os mais de toda a gente, só os que tÊm red flags suficientes.

        • Ruben says:

          então a Google retira o software e os tribunais terão de emitir cerca de 7.252.813.464(aumentando) mandatos para que a Google verifique cada correio. Eu acho bem por parte da Google a criação deste software, porque isto não invade a privacidade de ninguém, até porque não anda ninguém por trás do software(salvo erro) a verificar o que as pessoas enviam e recebem, senão neste momento essa pessoa estava a dar em louco.

    • Alex says:

      Não é bem assim.
      Por pessoas pensarem dessa maneira é que cada vez mais as coisas andam pior.

    • Nuno Vieira says:

      “They who can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety.” – Benjamin Franklin

    • Carlos says:

      Então importa-se de me deixar ler toda a sua correspondência e segui-lo por todo o lado? Eu até prometo não fazer nada com essa informação…

    • INO says:

      +1 É mesmo assim, quem é que quer saber o que se recebe no e.mail, duvido muito que a google ou qualquer outra entidade queira saber dos mails da tia ou do tio ou seja la do que for. Se existir a possibilidade de proteger as crianças deste animais ou evitar actos terroristas qual é o problema. É como a história do caso snowden que denunciou a espionagem da NSA, o resultado esta a vista, tirando os paranóicos das liberdades a grande maioria dos americanos quer lá saber se leram o mail e os SMS deles. Eu pessoalmente e como pai, sinto-me mais seguro sabendo que as autoridades conseguem interceptar estas situações.

      • Nuno Vieira says:

        Isso pensas tu que a eles não lhe interessam saber o conteúdo dos emails da tia. Através dos emails consegue-se determinar várias informações, como por exemplo a orientação política. Ter conhecimento sobre algo é ter poder sobre esse algo. É este o significado destas invasões de privacidade, ter poder sobre ti, sobre a população.

        A maior parte das pessoas não quer saber sobre as suas liberdades, principalmente os mais jovens, porque a têm a sua cabeça assim formatada pela sua sociedade.

        Eu também sou pai e continuo a dizer que o fim não justifica os meios. Se não daqui a pouco vivemos todos em jaulas porque é mais seguro.

    • navyseal says:

      Mentalidade errada, quem não deve não teme face a um mandato judicial, mas face à importunação da sua privacidade só deve é ter a temer, nada garante como serão usadas as informações obtidas. Se podem usar para denunciar criminosos, nada impede que usem outras para favorecer empresas, venda de dados pessoais a terceiros etc.

    • Miguel says:

      O Hitler dizia o mesmo quando queria informação para exterminar os Judeus… depois deram uso a essa informação.
      Essa é uma das grandes falácias que ainda perduram pois basta ler o livro de história que se encontram várias situações semelhantes.

    • António says:

      “Quem não deve não teme…” Se há 20 anos atrás os CTT viessem com uma conversa como a do Google e abrissem todas as cartas de todas as pessoas, como seria? É isso mesmo que o Google anda a fazer. E não me venham com as cenas de “quem não deve não teme”, não é por andar a fazer algo ilícito que não quero que eles vejam o meu mail. Se eles até analisam as fotos, ai de ti que recebas alguma vez umas análises clínicas para a tua conta do gmail.

      • Francisco pinto says:

        Não é preciso recuar 20 anos. Os mesmos que dizem “quem não deve não teme” estariam na linha da frente a condenar os CTT por andarem a ler as suas cartas. Mas como é a Google já está tudo bem…

    • Pedro Mateus says:

      Nem mais. Tudo bem que analisem o correio, mas para isso seria preciso pedir permissão, pois isso é considerado invasão de privacidade. Agora, não sei bem os Acordo que aceitaram quando criaram o vosso e-mail!

    • roberto says:

      Não é bem assim, acho que vou começar a mandar cartas :p

    • Filipe Pinhel says:

      O gmail e um optimo servico mas no IOS e melhor ainda, ja no android e um buraco na seguranca..qq pessoa pode ler os emails, alem da aplicacao demorar a abrir.

    • FanaticoRelegioso says:

      Fico contente que neste caso tenham apanhado um pedófilo.

      Mas cada um tem direito a sua privacidade, de hoje amanha a policia pode entrar na casa de alguém sem mandato, só porque lhe apetece passar por ali, talvez ver um bocado de televisão no sofá.

      Cumprimentos.

  2. eu says:

    eu acho que não devia de ver.

  3. Dona Estultícia says:

    O que a Google faz é uma quebra gravíssima da privacidade.

    Caso alguém seja suspeito, deve ser o tribunal a dar a ordem a investigadores da polícia para fazerem este tipo de pesquisa, tal como acontece com as escutas telefónicas.

    Comentários como “quem não deve, não teme” são uma amostra da ingenuidade do cidadão comum que se deixa levar por propagandas e perante a questão, sempre falaciosa, “segurança ou privacidade?” acaba quase sempre por escolher errada e vuluntariamente a perda de direitos.

    Como é noticiado que a privacidade foi completamente invadida, mas na mesma notícia se diz que isso serviu para apanhar um pedófilo, ficam todos parvamente a bater palmas e quase só falta gritarem “instalem-me o Big Brother em casa, que eu não devo nem temo…”

    Ainda há meses atrás fiquei sem o meu email da Lavabit – tal como E.Snowden – porque se recusaram permitir este tipo de abuso da privacidade, sem ordem judicial, por parte das agências dos EUA que queriam ver os emails a qualquer hora por qualquer motivo, tal como a Google já fazia…

    Aos poucos vamos perdendo direitos e a malha do Big Brother (o verdadeiro) aperta.

    À custa do 11 de Setembro fez-se o Patriot Act para “contornar” a constituição que protegia os direitos individuais, com a desculpa de que assim se combatia melhor o terrorismo.

    A continuar assim, um dia teremos de voltar a ser clandestinos para podermos debater ideias contra a ditadura. Aí perguntaremos como nos deixámos levar…mas será tarde demais, pois quando devíamos agir em nossa defesa, ao setmos confrontados com a questão “liberdade de expressão ou segurança nacional?” lá vieram os Xicos Espertos do costume, cheios de “sabedoria” popular, com “quem não deve, não teme”.

    Por isso, quando ainda vamos a tempo, é bom que se dê a devida importância aos pequenos sinais que alertam para a repetição da história, de forma a mostrarmos que aprendemos alguma coisa.

    “NÃO à falta de privacidade”

    Da minha parte a Google pode fazer o que quiser, que desde que a Lavabit acabou, nunca mais usei o email da Google. Aliás, os responsáveis da Lababit afirmatam “nenhuma empresa nos EUA respeita neste momento qualquer privacidade do cliente, muito menos grandes empresas como Google. Os nossos dados (conteúdo dos emails, passwords, etc) estão disponíveis para quem nessas empresas quiser aceder. Se não forem eles, serão as agências de segurança”, com ou sem ordem de juízes, cumprindo ou não a lei, a constituição ou os direitos mais básicos do homem.

    Sei que na internet, nada é 100% seguro, mas uma coisa é ter um mínimo de privacidade e viver num estado de direito, outra coisa é o cinho qie estamos a seguir, que é no mínimo perigoso.

    Ou seja, uma coisa é uma civilização onde um homem de bem tem direito à privacidade e esta só é violada caso haja suspeita de crime e um juíz decrete um mandato, outra coisa é voltar ao tempo da ditadura em que as cartas eram abertas pela PID a seu bel prazer. Se agora essa perda de privacidade serve para apanhar um pedófilo, quem nos garante, depois de perdidos os direitos, que isso não servirá para outros fins?

    • JFMoreira says:

      Ponto de vista muito bem exposto e com o qual me identifico!

    • Renato says:

      concordo totalmente. fala-se aqui em Google, mas empresas como o Facebook fazem a mesma coisa. as pessoas são ingénuas. cada vez mais se confia a nossa privacidade a estas empresas… “don’t be evil”…estou certo que sim.

      • JJ says:

        Nenhuma empresa da internet (e não só) pode garantir uma privacidade a 100%. Os dados que circulam pela internet passam por muitos serviços de terceiros até chegar ao destino.

        É preciso individualmente tomar medidas, mas a internet é um local publico, não privadao… Tem que se ter isto em mente.

        “Esta na internet… esta no mundo!” – É o que costumo dizer.

    • luislelis says:

      Levanto-me o bato palmas. MUITO BEM DITO.(Clap,clap,clap!!!)
      Nem vale a pena escrever mais nada.
      Aquele abraco

    • Telmo says:

      +1
      “À custa do 11 de Setembro fez-se o Patriot Act para “contornar” a constituição que protegia os direitos individuais, com a desculpa de que assim se combatia melhor o terrorismo.” – Não sei até que ponto não foi um devaneio dos Bushs (Pai e Filho) acho sádico ponderar essa hipotese mas tudo leva a crer que a queda das torres foi “encomendada” para justificar entre outras coisas, principalmente o Patriot Act. Para mais tarde ser usado para os mais diversos fins (Já que permite o presidente fazer tudo até suspender eleições por tempo indeterminado)

      “A continuar assim, um dia teremos de voltar a ser clandestinos para podermos debater ideias contra a ditadura.” – Não é qualquer dia, hoje em dia já estamos assim. Basta ver o que acontece aos ecologistas nos EUA se fizerem uma manifestação ou imagina só um comunista nos EUA o que lhe aconteceria se alguém soubesse ;)…

    • Blasterjack says:

      Finalmente alguem com cabeça por cá, ja chega de punks “quem nao deve nao teme”, “nao tenho nada a esconder” … é por causa de idiotas como esses que associações governamentais conseguem o que querem.

      Lá por vocês acharem piada à falta de privacidade não quer dizer que toda a gente é assim.
      Daqui a nada andamos todos com chips e os drones da policia sabem a nossa localização em tempo real.

  4. Luna Wolf says:

    Isto é tudo muito bonito este acto que a google fez… mas se eles foram capazes de espiar mesmo a sério este indivíduo seja por razão for e não apenas com máquinas, não há forma de dizer que não fazem o mesmo com outras pessoas e por outras razões boas ou más em segredo já à mais tempo…

  5. David Ferreira says:

    luna wolf, não é muito difícil ter um motor “bot” a verificar as fotos e comparar com base de dados de pessoas desaparecidas. quando a um “match” e enviado um email a um responsável com a foto e email do sujeito. Eu acho bem este tipo de coisas!

    • Brso01 says:

      Claro que quem não deve não teme, mas nada é perfeitoe funciona de forma perfeita, e este exemplo até parece bem quando analisado apenas nesta perspectiva e neste tipo de situação.
      Agora imaginem que por engano alguém honesto e integro passa a fazer parte de uma suposta lista qualquer de crimes de terrorismo ou outros qualquer crime( por exemplo, está na moda nos EUA ) e de repente tem um mandato de captura emitido porque alguém como a Google anda a espiar a sua correspondência com a desculpa de que é apenas para fazer negócio com publicidade e no entanto lá porque este alguém recebeu uns emails suspeitos decide por bem da nação denunciar este cidadão que acaba de ser vitima de um engano do próprio sistema.

      Este alguém está certamente metido num enorme sarilho, que mesmo no caso de tudo acabar a bem, vai muito provavelmente custar-lhe a sua liberdade e independência até conseguir provar que é inocente, e caso não o consiga fazer (o que até pode acontecer caso não tenha provas inequívocas )mesmo sendo inocente.
      Muito sinceramente nem consigo imaginar o que lhe pode vir a acontecer.

      Este não é um assunto para analisar de animo leve, está a passar-se por cima de direitos básicos,A Google a troco de um serviço de email fica basicamente com o direito a aceder e a saber tudo sobre a nossa correspondência e ainda toma a liberdade de nos julgar e caso considere apropriado denunciar.

      Eu tenho uma conta Google, mas acho que vou deixa-la inativa, pois pelo que sei é impossível apaga-la por completo.
      Não sei onde vamos parar, mas a seguir este caminho podemos vir a caminhar para um mundo que será uma espécie de ditadura global onde todos os minutos da nossa vida estarão online e seremos seguidos por bots/maquinas etc que estão programados para seguir e controlar todos os nossos passos.

      • JJ says:

        Se alguém passar na rua e vir alguém dentro de uma casa a correr atrás de outra com uma faca na mão. Se essa pessoa ligar para a policia a denunciar essa situação. A policia vai ao local e prende os intervenientes.

        Legalmente só será considerado violação de privacidade se: Os dois gajos estavam a fazer filmes parvos para por no YouTube e como foram prejudicados e inocentes, o acusador tem de ser penalizado se os gajos apresentarem queixa.

        Mas não será considerado violação de privacidade se: Estava a ocorrer na realidade uma tentativa de assassinato, acusação é validade e não é considerado crime.

        Destaco que não estou a defender a violação de privacidade a todo o custo e de forma abrangente. O que digo é que este ponto de privacidade é tão volátil no mundo virtual como na realidade.

        E por isso raramente uma violação de privacidade acaba por ser considerada crime em muitos casos, no mundo real.

  6. Hugo Santos says:

    Com a tecnologia a avançar desta forma,e baseado em algumas leituras em outros sites de tecnologia, qualquer dia somos controlados por outras pessoas com poder(governo, entidade patronal).

    Não é isto que me deixa com medo, mas sim o facto que sem nos aperceber perdemos a nossa liberdade…

    • Blasterjack says:

      E eis que surge o robocop xD

    • Alfie says:

      Os meus parabens se não ainda não têm controlo sobre ti seja de que forma for (o que tens que vestir, o que tens que comer, o que deves pensar, o que é politicamente ou socialmente correcto, o que deves fazer nas férias, etc., etc.)
      E quanto à liberdade nunca te esqueças que a tua acaba onde a minha começa!

  7. daniel says:

    Tanta coisa não sei porque, por um lado concordo com a frase quem não deve não teme, por outro lado queria esclarecer que não é uma pessoa a espiar a vossa vida, trata-se de programas que através de palavras chave etc entre outras tecnologias que fazem filtragem ou resumo do que é escrito enviado e recebido, e para fins de publicidade, ninguém está a entrar na vossa conta de mail e a ler os vossos email, as pessoas acham que são importantes (na maioria) ou interessantes, para pensarem que estão a espiadas, santa paciência, tudo tem um custo, querem um browser grátis, uma conta de mail grátis, entre outros serviços, sujeitam-se, nao gostam das politicas da empresa não usem, recorram a outro servidor, se todos fizerem isso em vez de reclamar e mandar postas de pescada, a google já tinha falido e já não vos incomodava.
    As pessoas esquecem-se a privacidade de cada um é violada todos os dias, quantas vezes já deram o numero de contribuinte e BI a estranhos, copias desses documentos, e postam fotos e informação pessoal no Face e depois reclamam da privacidade.
    No meu caso não me importo que vasculhem o meu mail e o face etc, desde que apanhem violadores, assassinos, etc os verdadeiros violadores da privacidade e liberdade.
    Não me faz confusão nenhuma alguém na google, governo, ler os meus mails, pelos menos distraem-se um pouco, e talves aprendam alguma coisa.

  8. JJ says:

    Uma frase que eu digo a vários anos:
    “Esta na internet… esta no mundo!”

    Não importada o serviço e protecção que se tenha, todos os utilizadores da internet, deviam estar conscientes que NADA na internet é 100% privado. Toda a informação que se coloca na internet, deixa de ser privada, não importa onde esteja.

    É verdade que a informação que esta na net, não fica disponível para qualquer um, mas toda esta sujeita a ser vista por terceiros. Existe certo grau de privacidade, mas não existe, nem nunca irá existir algo que fica 100% privado.

    Se a pessoa não quer que determinada informação seja realmente privada, então não a pode por na internet porque deixará de ser realmente privada.

    Isto que aconteceu, pode ser realmente considerado uma violação de privacidade. Isso é mau sem duvida.

    Para se ter privacidade em casa, tem-se janelas e portas, mas se não tiver cortinados as pessoas que passam pela rua conseguem ver o que se passa em casa. A internet tem “portas e janelas”, mas não tem “cortinados”… existe sempre a possibilidade de alguém ver o que se passa. E apesar de se tentar criar “cortinados” na internet, será impossível pois os “cortinados” serão sempre com “buracos” ou 2transparentes” (falhas/erros de sistema, quer tecnológicos quer humanos).

    Pensar que se consegue ter 100% de privacidade na internet, é algo errado.

    • Nuno Vieira says:

      Não existe algo que seja 100% privado no mundo. O problema é que invadirem a tua privacidade no mundo real é considerado crime, na internet é permitido.

      • JJ says:

        Na vida real é crime?
        Então como é que os paparazzis ainda tem trabalho e as revistas cor-de-rosa vende milhares de artigos sobre a vida privada? Essas revistas são ilegais?

        Se eu passar na rua e olha para a janela da tua casa e ver o que estas a fazer, estou a violar a tua privacidade, mas não é crime… ou estarei enganado?

        Talvez o problema é o conceito em si de violação de privacidade.

        • Nuno Vieira says:

          Tirarem uma fotografia de ti dentro de tua casa é considerado uma invasão de privacidade e punível por lei. Abrirem uma carta tua também é um crime.

  9. darksantacruz says:

    Isto é uma clara invasão de privacidade!!! Apenas um tribunal teria os poderes para decretar a invasão de privacidade, aliás é para isso que serve a justiça penso eu…

    A google já anda a desiludir há algum tempo e pelos vistos continua…

    • JJ says:

      A Google apenas esta a fazer o que sempre fez e para o fim que foi criada…

      Investigar/analisar todos os sites/servidores do mundo, e indexar por palavras/temas toda essa informação. Este é a simples e pura realidade, o principal negocio da Google é indexar informação.

      Ter criado mais tarde serviço adicionais, como o gmail ou o maps, é simplesmente para ser mais fácil obter e indexar essa informação.

  10. pjam says:

    Eu não estou a defender a situação, pelo contrário, até recrimino, mas só usa quem quer… se eles têm isso descrito nos termos e condições, o mal está em quem não lê e aceita cegamente.

  11. Fernando says:

    Há aqui alguns comentários que mostram a verdadeira ignorância que existe à volta destes assuntos. Então acham que a Google, ou um outro qualquer ( Facebook, NSA, CIA, etc ) têm pessoal suficiente nos seus quadros para estarem diariamente a ler os vossos e-mails ternurentos e a verem as fotos parvas da vossa família? Se calhar ainda gozavam uns com os outros .. hey olha aqui esta foto deste careca. Olha esta é toda boazona. Já viste o que é que este artolas está aqui a dizer neste e-mail para a sua amante …. PELO AMOR DE DEUS …. SÃO MILHÕES DE E-MAILS POR HORA! O que aqui se faz é submeter TODOS os e-mails aos filtros de perigo, sejam relacionados com pedofilia, terrorismo, crime, etc. Se determinada foto ou determinado conteúdo faz acender a “luz vermelha” de um desses filtros, então há uma 2ª analise que pode, como no caso da noticia, evitar males maiores. QUEM NÃO DEVE NÃO TEME. No tempo da PIDE é que se liam mesmo todas as cartas. Cumprimentos

    • Carlos Ferreira says:

      +11111111!!!

      Há gentinha com a mania da perseguição mesmo!! 😛

      P.S.: Para os paranóicos! Eles lêem os vossos emails na integra! Mandem codificado! E depois mandem a chave por correio para descodificar o email no destinatário! 😛

      • Jstu says:

        Caro amigo … não percebo … +11111111!!! ???
        Mas afinal quem não deve não teme ?!
        Afinal quem é a gentinha com a mania da perseguição que inclusive codifica o e-mail?? 😉

        • Carlos Ferreira says:

          Não entendeu o que eu disse, tá visto!

          Eu concordo com a opinião do amigo Fernando! Tudo o resto que disse foi em ironia, como é óbvio.

    • Jstu says:

      Existe alguma verdade no que diz, agora assuma que um grande amigo seu lhe envia e-mails nos quais se refere a si, amigavelmente como, “Oh meu terrorista por onde andas?”,
      “Quando te vir vais levar um tiro seu terrorista”.
      Pelo que refere, ambos serão filtrados.
      Os filtros devem existir em caso de ordem judicial. Nunca e jamais em qualquer outra situação.
      A privacidade é das coisas mais difíceis de alcançar e uma vez perdida muito dificilmente é conseguida novamente e é das melhores coisas quer o ser humano pose ter. Havendo privacidade há liberdade.
      Cumprimentos

      • JJ says:

        Um terrorista nunca chama a outro terrorista que é terrorista!!!

        Esse tipo de filtros são montados segundo características comuns a esse tipo de pessoas. Características essas que a generalidade das pessoas não utiliza.

        Isso é igual as pesquisas do Google. Se quiser pesquisar “ratos para computador”, não basta escrever “rato”, pois vão surgir milhares de resultados que não correspondem ao que é pretendido. Mas se escrever “rato computador” será mais fácil encontrar o que se quer.

    • TIA says:

      Estás enganado.

      Se criares um blog no site da google para o efeito o BLOGGER vais ver que cada vez que publicares uma página as primeiras visitas são sempre dos estados unidos.

      Ou seja, assim que publicas eles vão ver o que publicas-te. Percebes?

      Faz o teste.

      • JJ says:

        Isso é errado!

        O bots do Google (servidores e sistemas para indexar conteúdos), estão nos EUA, logo cada vez que um bot visita o site/blog para verificar o seu conteúdo, é considerado um visitante dos EUA.

        Alias, todos os sites que estão listados no Google recebem visitas dos EUA, mesmo que estejam escritos em outro idioma que não o Inglês, porque os servidores do Google estão lá e é a partir de lá que eles verificam o conteúdo do site. Cada verificação da maquina Google, igual a uma visita dos EUA.

        • TIA says:

          Borrego.

          As visitas dos bots não contam para as estatísticas.

          São visitas humanas a partir de plataformas Windows, ou OSX com browsers chrome ou firefox.

          Entendido?

          • JJ says:

            Sr. ou Sra. TIA… deve pensar que é muito entendido na matéria… talvez até pode ser mais do que eu, não vou debater esse assunto. Mas, o simples facto da postura que demonstra, mostra a claramente que não é muito forte em raciocínio.

            Isto porque, os bots ou outros sistemas de analise podem muito bem contabilizar. Até porque existem muitas empresas que prestam serviço de oferecer em questões de dias milhares de visitas a um site/blog.

            Acha que são pessoas reais que fazem isso? Na sua opinião são.

            Segundo a sua lógica, mundialmente são criados milhares de blogs/posts por hora, quantas pessoas acha que são precisas para verem todos esses blogs individualmente e quase estantaniamente?

            Já agora, que é tão entendido, pode explicar-me:
            Como é que site segundo o Google Analytics recebe apenas 4 visitas em três dias. Mas, segundo o awstats (Advanced Web Statistics) diz que nesses três dias recebeu mais de 50 visitas? A quem deve-se acreditar? Que sistema de estatísticas esta correto?

          • TIA says:

            O orçamento de defesa nos estados unidos incluindo f b i , t i a , n s a e afins é de quase 1 trilião de doláres por ano meu caro.

            Existem muitos macacos mal pagos a verem o que se passa nos posts deste mundo.

            Em relação às estatísticas e bots ficamos assim, quando existir um ecrã não é bot.

            O resto é conversa…

    • scalare says:

      tens alguma razão, e porque digo alguma?

      é verdade não estão milhões de “gnomos” a ler cada email e a ver cada foto.

      mas para desgraçar uma vida nao é preciso muito!

      há 1 ou 2 meses na sic noticias passou uma reportagem sobre privacidade na net na Holanda, e deram um testemunho de um homem a quem foi roubada a identidade, quem o fez, fez desfalques , dividas , etc, o homem, casado e com 2 filhas, foi preso em casa á noite e teve problemas para provar que não foi ele e para depois retirarem dos servidores os dados das acusações, ainda sem explicação , volta sim volta não volta a aparecer e o romance recomeça, o ministro da justiça Holandês disse se ele esta na base de dados então é culpado, resumindo, na altura da reportagem ele a mulher e as 2 filhas estavam no rua , uma família sem abrigo.

      eu não devo, mas não me apetece que entrem no email ou no drive, ou no dropbox e vejam as minhas analises ou uma troca de email com o meu medico, e que essa informação chegue a minha seguradora e depois eu não consiga fazer seguro, ou anulem a apólice, e tendo em conta que dinheiro é poder, nada me defende de uma seguradora obter esses dados.

      não devo, mas tenho cortinas e persianas em casa, porque não as devo ter no email?

      • JJ says:

        “eu não devo, mas não me apetece que entrem no email ou no drive, ou no dropbox e vejam as minhas analises ou uma troca de email com o meu medico, e que essa informação chegue a minha seguradora e depois eu não consiga fazer seguro, ou anulem a apólice, e tendo em conta que dinheiro é poder, nada me defende de uma seguradora obter esses dados.”

        Quando vais fazer um seguro de vida/saúde, tens de declarar os teus problemas de saúde e se for caso disso, prova dessas declarações. Se a partida, junto com o teu medico estas a omitir essa informação ou a passar informação falsa, para fazer o seguro, estas a cometer crime/fraude.

        Isto porque, segundo a tua argumentação, se a seguradora soube-se o que na realidade se passa, nunca fazia um seguro contigo.

        Não estou aqui a defender o facto de utilizarem esse tipo de dados, para este tipo de fins!!! O que estou a querer dizer é que na internet, coisa que não se pode ter a 100%, é privacidade.

        E um facto interessante… pela internet poucos são os grandes criminosos apanhados… os grandes criminosos não usam a internet para coisas que os podem comprometer.

        • scalare says:

          As analises e seguros foram um exemplo, somente para mostrar em caso mais extremo o risco que corremos.

          claro que fico feliz por um pedófilo ter sido apanhado, mas nao posso ter uma visão tacanha e nao ver um pouco mais a frente, desta vez foi um pedófilo, amanha sera alguem que contesta o governo, ou um certo grupo económico, ou ate professa uma religiao, ou algo do genero, como disse alguem antes, a historia esta cheia de exemplos, e o nazismo, comunismo e Salazarismo nao foi assim a tanto tempo.

          nao devo e nao temo, mas nao quero stasi, pide ou nsa a minha volta.

      • João Inácio says:

        Isso não é falta de privacidade, é falta de segurança. Não foi a Google ou outra que lhe leu os emails e dados e decidiu utilizar á grande, foi alguém que conseguiu entrar nas contas dele e utilizar os dados.

  12. 3dots says:

    “Em Abril, a Google actualizou os Termos de Serviços do Gmail, onde incluiu a informação de que todos os emails que os utilizadores enviam, recebem ou estão armazenados são automaticamente analisados por um software, de forma a criar anúncios específicos para cada utilizador.”

    Só aceita quem quer..

    • Nuno Vieira says:

      Deves ser daquelas pessoas que pensa que os termos de serviço estão acima da lei. Não estão. Infelizmente grande parte dos governos, nosso incluído, simplesmente fecham os olhos.

      • JJ says:

        Acima da lei não estão…

        Mas, por exemplo: um testamento.
        A lei diz como tem de ser feita a partilha dos bens de um falecido, de forma a que todos os envolvidos tenham os mesmos direitos.
        Mas se essa pessoa tiver deixado um testamento valido, a lei deixa de ser aplicada e as partilhas são feitas segundo o testamento, mesmo que alguns envolvidos sejam beneficiados em detrimento de outros.

        Ou seja, quando existe uma acordo entre duas partes, que segundo a lei não estão a violar qualquer direito nacional a lei deixa de ser valida. Mesmo que esse acordo possa estar a violar o direito individual dos envolvidos, mas os envolvidos aceitam isso e por isso assinaram esse acordo.

        A Google e outras empresas, apresentam um acordo, que tem pontos não obrigatórios da lei, logo só aceita quem quer e quem aceitar, a lei deixa de valer nesse ponto. Ou seja, não existe lei nenhuma que diga que a Google não poder ter maquinas a verificar o conteúdo dos emails, apesar de isso legalmente ser algo que esteja a violar a privacidade, só aceita quem quer e a lei sobre a privacidade não pode ser aplicada em pleno nesse acordo, visto que foi um acordo individual.

        • Nuno Vieira says:

          Acho que estás a fazer confusão. O código civil diz como proceder à partilha de bens em caso de não haver testamento. Mas lá por haver testamento não quer dizer que o código civil deixa de ser válido. Isto porque o testamento também têm que estar de acordo com a lei em vigor, se não estiver passa a ser inválido. Como por exemplo, em caso de haver herdeiros legitimários, só é possível dispor até um terço dos bens para outras pessoas/organizações, o resto é dividido de acordo com o estabelecido no código civil.

          Ou seja, lá por haver um acordo, não significa que esse acordo é válido perante a lei. Em caso de não o ser este é nulo.

  13. joao says:

    acho muito bem a google denuciar estes mostros pedofilos

  14. A Google aqui não fez mais do que, através do software que varre o email em busca de palavras, encontrar um ou vários termos que indiciava uma atitude deste tipo. Neste sentido, acredito que só à posterior de ter um indicio é que o Google violou a correspondência para verificar os factos e posteriormente os remeter a quem de direito.

    Para mim, o errado aqui é a violação de correspondência que parece ter sido perpetrada sem autorização de um tribunal porém, como o sujeito já era cadastrado, poderia ter numa ordem do tribunal de uma anterior condenação a autorização para um rastreio deste individuo. A ser verdade isto, o Google só fez o que deveria ter feito.

    • JJ says:

      É verdade.

      Legalmente todos os cadastrados de violação de menores, ficam permanentemente sobre vigilância não sendo preciso nenhum mandado judicial especifico para realizar rusgas ou outro tipo de fiscalização a essas pessoas.

  15. eu aceito says:

    Termos de Serviços do Gmail, quem não concorda que mande cartas pelos CTT, não se esqueçam que a google não obrigou ninguém a criar contas. todos os que estão contra estas politicas na altura de criação da conta disseram, sim, eu aceito.

    • JJ says:

      Existe o risco do carteiro ou outra pessoa que mexa na carta, abrir e veja o que lá esta. A CTT não se responsabiliza por danos na correspondência, logo não se consegue provar se uma carta foi “violada” ou foi danificada… por alguém que trabalho nos CTT.

  16. Csaraiva says:

    Tenho para min que continua a ser uma invasao da privacidade. Seria como chegar uma carta ja aberta do banco com o meu codigo pessoal la dentro. Mas va se nao acham isto grave, quem sou eu…
    É evidente que cada vez mais n temos privacidade, mas ter o correio analisado e grave, muito grave. É espionagem no meu ver. Claro que concordo que devem poser analisar estes dados se existirem suspeitas de atividades como abuso de menores, etc, mas tem de haver indicios para que tal aconteça.

    É a minha humilde opinião.

  17. tiago says:

    E o que tem? Só é menino para quem pensa que a net é um bem seguro… não acredita em espionagens e afins…

    Foi uma excelente atitude por parte da Google!

  18. fernando says:

    Boa Tarde mais uma vez,
    Existem países onde se pode processar tudo e todos, nomeadamente por inexistência de informação que, por estar em falta, possa colocar em risco a saúde, segurança etc, dos utilizadores. Por exemplo, uma pessoa processou a Starbucks porque no copo de papel do café não estava mencionada a informação “está quente – cuidado”. A pessoa queimou-se e ganhou o processo.
    isto para dizer o quê ???
    Nós, os utilizadores, ao instalarmos no nosso computador determinados programas já reparámos que, antes de nos deixarem proceder à referida instalação, somos obrigados a “aceitar” os termos do contrato. este contrato é disponibilizado logo ali.
    Quantos dos que aqui escrevem já se derem ao trabalho de ler todos os artigos desse contrato antes de dizer que aceitam prosseguir com a instalação? A sério ? Ninguém ??
    Ao dizermos com o botão do rato que “aceitamos”, estamos a colocar-nos à mercê das regras, regras essas que implicam a maior parte das vezes abdicarmos da nossa privacidade. Então de que é que se queixam?
    Estamos a viver numa era de informação digital.
    Tudo serve para tudo.
    Se não querem que a vossa privacidade seja “violada” fechem-se em casa, mandem o computador, o telemóvel e a televisão pela janela e não abram a porta a ninguém. Não se esqueçam de apagar a luz!!!!

  19. Boa tarde a todos,
    na minha opinião nesta situação a Google até esteve bem, possivelmente seria uma ideia a colocar em acção a de “vigiar” cidadãos com cadastro. Sei também que existe a lei da privacidade, no entanto apenas se sabe se o colocarmos na Internet.

    Cumps

  20. Carlos Ferreira says:

    Acabo de receber um convite para não fazer mais nada do que ler emails na Google!!! AHAH 🙂 Se for de tugas tanto melhor. É tão engraçado como ler alguns dos comentários…

    Agora a sério. A Google denunciou uma suspeita. Foi emitido um mandato e após uma busca encontraram outro material ilícito para além do que tinha no email. É só uma questão de lerem.

    Nunca poderia ser preso só pelo email, até porque facilmente ele poderia ter dito que lhe tinham descoberto a password.

    Ainda à bem pouco tempo, uma associação recorreu a uma boneca virtual e conseguiu falar com vários pedófilos, por forma a denunciar o caso. O que é certo, é que perante a lei de vários países, essa tentativa virtual, não chega. Além de que não foram as devidas entidades a detectarem.

    Não foi a Google que “prendeu” ninguém. Foi a pessoa que usou os serviços da Google para fazer algo ilegal.

    Ou vão-me dizer que podem usar as cartas/serviço dos CTTs para enviar droga? E que se forem apanhados não tinham nada que ver o conteúdo!! ?!?!

  21. JM says:

    Muito interessantes as vossas opiniões, mas e alternativas?
    Desde que o Lavabit acabou que uso o Autistici, mas gostaria de saber se conhecem outros semelhantes e gratuitos.

  22. Pelo que li ( não retive a fonte não estou para procurar) são as autoridades policiais que fornecem ao Google (e suponho que a outros providers) as “assinaturas” das imagens que obtêm noutros casos/online.

    O software faz a assinatura das imagens que os utilizadores têm nos anexos e caso haja coincidência com a lista de assinaturas fornecidas pelas autoridades é accionada uma vistoria.

  23. Gonçalo says:

    Sim, seria bom termos uma review de serviços de mail e não só que ajudem ou permitam o indivíduo ter uma certa privacidade.
    Eu atualmente uso o Runbox ( Noruega ) um bom serviço, é a pagar mas vale a pena.
    Já em termos de browser uso o DuckGo.
    Cumprimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.