Quantcast
PplWare Mobile

Vestíveis são menos fiáveis em pessoas com pele mais escura e obesidade

                                    
                                

Fonte: Hipertextual

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Fo says:

    Que descriminação! Não há direito! Já não se pode ser preto e gordo!

  2. Zed says:

    Racistas, xenófobos! 😀

  3. J. Lebre says:

    Não se admirem que obriguem a introduzir erro artificial nos resultados dos não obesos/escuros de modo a promover igualdade.

  4. R says:

    Nada que não se soubesse, mas isto é ciência: verificar e quantificar.

  5. Vasco says:

    Acredito que a maioria dos ensaios seja conduzida em países ocidentais e asiáticos, numa amostra predominantemente caucasiana ou asiática. Não creio que o problema se deva a racismo encoberto ou outro, mas sim ás características das populações predominantes nessas zonas do nosso planeta. E é muito bom que se descubram e estudem estas distorções para que possam ser devidamente corrigidas. Saímos todos a ganhar com isso, e em ciência nem deve ser diferente o procedimento.

    • Pedro L. says:

      Claro que em muitos casos será isso mas neste penso que deve ser tecnicamente mais dificil mesmo . Acho que americanos obesos devem fazer parte da amostra natural e não é por isso que deixa de funcionar pior.

      • KeyboardWarrior says:

        Florida International University… Penso que a Florida seja nos Estados Unidos da América….. O que não falta lá são pessoas de todos os feitios e cores….. E tamnhos

        • Vasco says:

          Sim, mas note que o estudo foi feito lá. Os sensores que estão na base da tecnologia são desenvolvidos por centenas ou milhares de empresas e universidades localizadas essencialmente nos países desenvolvidos, e provavelmente os inputs usados no desenvolvimento desses sensores e nos algoritmos de interpretação poderão estar enviesados. Existem diferenças raciais e se a amostra de base não tiver em conta a diversidade de pessoas e ambientes em que será usada, os resultados podem muito bem ser ligeiramente enviesados. Repare por exemplo na questão dos sistemas de identificação facial, que anos atrás tinham dificuldade em reconhecer correctamente pessoas com um tom diferente de pele. Apenas um exemplo, existem outros.

  6. Mamba says:

    a lua também é branca! Que racismo! Acho que devia haver uma lua preta, também!

  7. traumatologia says:

    Tem de fazer relógios específicos para o padrão de distribuição de peso (a pessoa pode ser obesa, com pulso fino, ou o contrário) e tipo de pele (existem várias)…

  8. Rui says:

    Já aprendi algo. Vestíveis. Nunca tinha ouvido/lido esta palavara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.