PplWare Mobile

SpaceX: Elon Musk mostra os primeiros satélites da Internet prontos para lançamento


Imagem: Twitter Elon Muk

Fonte: Twitter Elon Muk

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Blackbit says:

    “colocar quase 11.000 satélites Starlink em órbita baixa da Terra. Isto deverá acontecer até meados de 2020” , isso dá uma média jeitosa de satélites lançados por mês: 183 lançamentos por mês! Previsão que eu acho muito, mas muito dificil de concretizar .

    • João M. says:

      Um foguetão pode mandar mais do que um mas, mesmo assim, muito por mês… mas depois temos os imprevistos para “justificar” o atraso.

      Quanto à internet por satélite, estou um bocado céptico em relação ao conceito.. poderá ser util para Emergencias (como telefones satélite) mas para o dia-a-dia, não vejo grande utilidade. Acho que para comunicações inter-continentais, os cabos ainda funcionam bem.

      • Bruno says:

        Nao conheço os detalhes, mas parece-me que o objetivo desta iniciativa não é concorrer com os operadores em áreas urbanas, mas sim nas zonas “rurais” ou paises mais atrasados tecnologicamente. Estive recentemente em Cabo Verde e basicamente onde tive tinha 2G e as vezes 3G com preços de roaming escandalosos. Outra use-case para este projeto será os barcos em alto mar ou mesmo os avioes. Poderá ser uma solução bastante interessante para algumas situações mas teremos de ver o custo para o consumidor.

      • Wilhiam says:

        Talvez o arco e flecha seja melhor, meu amigo

    • David Guerreiro says:

      São as previsões otimistas de Elon Musk

    • Antonio Gomes says:

      Se um lançamento como diz na noticia que leva 60 satélites em carga útil, 11.000 satélites dá 183 lançamentos, em 18 meses ,o que falta para o final de 2020, serão 10 a 11 lançamentos em 18 meses.

    • Nuno says:

      O 2020 é em Elon time em tempo real la para 2022/2023, admiro o que ele faz e já fez quando toda a gente dizia impossivel aterra e reutilizar um foguetão de 60 metros ele aterra reutiliza e ainda aterra numa plataforma a 900km da costa que é para nao terem a mania que são espertos mas a mandar data ele é mais optimista que optimista nao o podem deixar mandar datas para o ar

      • Nuno V says:

        Posso perguntar quem é que disse que era impossível aterrar um foguete de 60m verticalmente?

        Portanto o trabalho de Philip Bono a desenhar sistemas do género não conta. O projecto russo Zarya não conta. O McDonnell Douglas DC-X, o primeiro foguete VTVL a ser testado com sucesso, não conta. O Blue Origin New Shepard, que foi o primeiro foguete VTVL a conseguir chegar ao espaço e depois novamente a aterrar, também não conta. Parece-me a mim que afinal as pessoas, pelo menos as dentro desta área, não pensavam que era impossível.

        • Nuno says:

          Bom nao és da área pois nao? é que deste exemplos que nao se enquadram muito bem o projeto zarya confesso que desconheço o único zarya que conheço é o modulo da ISS um dos primeiros de facto o Douglas DC-X foi um prototipo de 12 metros nem sequer orbital era, o New Shepard é do tamanho de uma landing leg do falcon 9 e mais uma vez nem orbital é, é suborbital nunca chegou a velocidades orbitais(isto em português nem soa bem ahah)
          Tal como disseste muita gente acreditava e tentou colocar em pratica mas como se ve nem perto mas houve muita gente quando a spacex tentou este paradigma de aterra um foguetão de 60 metros e reutiliza-lo que achavam impossivel nomeadamente muita gente do programa apolo se pesquisares um bocadinho na net vais ver que muita gente foi contra este conceito

          • Nuno V says:

            A minha área é astronomia, não é propriamente a área, mas próximo.

            Logo a seguir a teres perguntado se era desta área como forma de desacreditar o que disse, dizes que não sabes o que é o projeto Zarya. Ao menos fazias uma pequena pesquisa no Google.

            Eu por acaso disse que o Douglas DC-X, não era um protótipo, ou orbital? Claro que não, disse sim que o Douglas DC-X representou um marco nos foguetes VTVL, tendo sido o primeiro a ser testado com sucesso. O Douglas DC-X era um protótipo de construção para um foguetão maior e, claro, orbital.

            Não interessa o tamanho do New Shepard. Foi ou não o primeiro foguetão VTVL a atingir o espaço.

            Se faz o favor mostra-me textos de pessoal técnico ligado à engenharia aeroespacial que dizem que era impossível um foguete VTVL como o do Space X. Parece-me mais a mim que lês o que os media dizem e engoles como sendo a opinião dos especialistas. Se achassem que era impossível, porque razão existiu e continua a existir múltiplos projetos de foguetes VTVL?

          • Nuno says:

            Nao estou em casa e nao me estava a aptecer pesquisar no telemóvel mas mais uma vez falas mas nem dizes o que é afinal ahah
            Simplesmente o Douglas DC-X nao conta sequer para aqui foi um protótipo de 12 metros nao tem nada aver com o falcon 9 que leva satélites para orbita aterra e é reutilizado se nao tambem contamo o foguetão de 20cm que eu aterrei quando era puto simplesmente nao tem nada a ver. O New Shepard se queres contar com esse conta pronto nem vou discutir esse nao tem nada ver mas pronto.

            https://www.space.com/14936-spacex-ceo-elon-musk-60-minutes-interview.html

            https://www.quora.com/Why-were-Neil-Armstrong-Eugene-Cernan-and-Neil-DeGrasse-Tyson-all-opposed-to-SpaceX

            https://www.youtube.com/watch?v=CyGqMZQAMio

          • Nuno V says:

            Se não estavas em casa para ir ao telemóvel ao menos não tinhas lançado a acusação que não sabia do que estava a falar para evitares fazer figura de urso.

            Ou duas uma tens falta de compreensão, ou simplesmente não queres compreender. Estás a tentar insinuar que eu afirmei que o DC-X era equiparado ao Falcon 9. Essa insinuação partiu de ti, e de ti apenas, pois em parte alguma afirmei tal. Tu disseste e eu cito “quando toda a gente dizia impossivel aterra e reutilizar um foguetão de 60 metros”. O meu ponto é que ninguém, pelo menos que trabalhe na área, disse tal barbaridade. O DC-X era um protótipo que foi criado como uma prova de conceito para demonstrar que VTVL era viável, tendo conseguido esse ponto ao efetuar múltiplos voos com sucesso. O objetivo era, à medida que o programa ia avançando, construir um foguete sub-orbital, seguido de um foguete um orbital. Nunca chegaram a tal, pois no seu voo final, uma das pernas sofreu uma falha hidráulica que resultou no foguete ter virado ao aterrar e a sua posterior destruição no fogo. Se perguntasses a qualquer pessoa envolvida no projeto certamente que todas elas te diriam que o VTVL era viável.

            Podias-me dizer onde é que nos links tu vês alguém a dizer que o VTVL era impossível. Existe uma diferença entre VTVL é impossível e uma critica à SpaceX, nomeadamente no que toca a voos comerciais. Portanto, o desafio continua sem resposta. Tenta outra vez. Se na próxima resposta tornares a usar uma tática de ofuscação, tal como acabaste de fazer, a conversa fica por aqui e concluo que não tens resposta ao desafio que lancei.

  2. Manuel says:

    Um dia destes cai-nos tudo em cima da cabeça!

  3. Bill says:

    Se não caiu até hj existem mais 7 mil satilites sem contar os detritos!

  4. eu says:

    Só vejo críticas negativas.
    Este Sr. tem impulsionado o avançado, principalmente no que diz respeito à eletrização do carro.
    Se não fosse este Sr., falar em carro electrico era ficção.
    Voçês vão mas é plantar batatas, já que não dizem nada de jeito.

    • Não Interessa says:

      Sugeria a aquisição de um dicionário, mas concordo com o que disse (acho eu)

    • Sujeito says:

      Achas isso porque não conheces a história do carro elétrico, nem do Musk.

      A sugestão das batatas não ajuda ninguém. Vai informar-te primeiro que isso é que faz diferença.

    • f242 says:

      Who Killed the Electric Car? Who Killed the Electric Car? is a 2006 documentary film that explores the creation, limited commercialization, and subsequent destruction of the battery electric vehicle in the United States, specifically the General Motors EV1 of the mid-1990s.

    • João M. says:

      Carro electrico já são realidade desde que a máquina anda sobre carris. O tema sempre foram as baterias e custo envolvido. Unica coisa que o Musk fez foi fazer “barulho” à volta do tema. Antes dele inventar os Teslas já carros eletricos existiam – apenas eram falados menos. O Musk criou o conceito de eletricos desportivos ou o badalado camião eletrico conduzido por AI, mas, lá está, marketing. O GRANDE conceito de transporte que ele tinha para dar era, a meu ver, o hyperloop, mas ainda não tem dado grandes frutos. O que acho é que o Musk tem um grande pode rde Marketing e de juntar uma legião de fãs atrás de “proof of concepts”. Mas quem é que não fica fã de um gajo que vende lança-chamas?

      Quanto a plantar batatas… dá dinheiro e, no fim do dia, o que se quer é batatas na mesa para comer… resto é extra

  5. f242 says:

    It’s true that 2G, 3G and 4G radiation were already a problem — and so many top doctors now say that EMFs are linked with insomnia, fatigue, depression, anxiety and brain fog.

    But there are 5 specific reasons that 5G will be worse:

    1) 5G is installed ON TOP of 2G, 3G and 4G. This means that the amount of “EMF pollution” we’re all being exposed to will increase dramatically.

    2) Instead of just a few cell antennas every square mile, 5G requires the installation of one antenna every 3 to 12 homes, and at every single block.

    The problem? The closer you live to an antenna, generally the more EMF-related symptoms you’re likely to experience.

    3) 5G is being rolled out before a single biological safety study has been conducted, which is why the city of Brussels, Belgium has decided to halt its installation.

    This is like selling a new drug to the entire population without doing a single study proving its safety first!

    Environment minister Céline Fremault said it bluntly: “The people of Brussels are not guinea pigs whose health I can sell at a profit. We cannot leave anything to doubt.”

  6. Luiz Leonel Schott says:

    Mais lixo espacial…Ambição desmedida…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.