Quantcast
PplWare Mobile

realme vai deixar de ter carregadores, por melhores especificações dos smartphones

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. LA says:

    Tretas. Nunca houve outra razão, se não o aumento dos lucros.

  2. Diego says:

    possui um realme, optimo telemovel, porém seu sistema proprietário de carga rápida apesar de ser muito bom, so funciona plenamente com o carregados especifico da versão exata da tecnologia, mesmo colocando outro carregador rápido, até mais potente, a carga demoraria 26 horas para completar, enquanto no carregador que veio com ele, demora 50 minutos… penso não fazer muito sentido enquanto não existir um padrão de tecnologia para cargas rápidas. entretanto nunca foi e nunca será sobre questões ambientais… é apenas dinheiro.

  3. Manso says:

    “A razão pela qual as grandes fabricantes começaram a deixar de incluir carregadores nas caixas dos smartphones no momento da venda está relacionada com questões ambientais.”
    Errado… É por questões de lucro e isso já foi provado variadissímas vezes

  4. R says:

    Exacto – assim estaria correcto. Falta apenas corrigir.

  5. David Guerreiro says:

    O grande problema é que existe inúmeras tecnologias de carga concorrentes, algumas delas proprietárias, em que para usufruir da carga rápida é necessário ter um carregador específico, logo cai por terra o argumento de “ter um outro carregador perdido em casa”. Um outro carregador serve, mas porventura demora toda a noite, enquanto o adequado demora 2h.

  6. MUIT says:

    O que faz sentido é o carregador ser comprado em separado.
    Por que é que tenho que pagar por um carregador que não uso?
    Tenho vários que vinham com os telemóveis e só uso um, com várias portas (creio que da Anker).
    Então e os carregadores de carga rápida com tecnologia proprietária? Quem os quiser que os pague.

  7. Mota says:

    “A empresa alega que esta decisão foi tomada a pensar na sustentabilidade ambiental, apontando para a sua meta de emissões líquidas zero de carbono até 2025.”

    Outra vez arroz?!

    Se as empresas se preocupassem REALMEnte com o ambiente aumentavam o suporte dos aparelhos, com updates mais longos, permitam a reparação de forma mais fácil e facilitavam a troca de bateria dos aparelhos bem como apostar efetivamente na retoma de aparelhos para posteriormente reciclar componentes.

    O resto é atirar areia pros olhos do pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.