Tesla ilibada no caso do primeiro acidente mortal com o Autopilot

Autopilot do Tesla Model S prevê acidente


Destaques PPLWARE

25 Respostas

  1. RCS says:

    É mau as empresas não serem responsabilizadas por lançarem produtos que induzem o consumidor em erro.
    O nome Autopilot devia ser alterado.
    Se não é um piloto automático, não se pode chamar piloto automático. Parece óbvio!

    • Diogo Alex says:

      Mas é um piloto automático. Ele conduz sozinho não conduz? Podia era chamar-se piloto automático parcial ou algo desse género, mas isso esta descrito nas regras de segurança deles, a culpa é dos idiotas que não cumprem essas regras não é da nomenclatura.

      • kekes says:

        Não deixa de ser um perigo, quem usa o cruise control sabe que quando é perciso voltar a entrar ao comando do carro custa.

        • Hugo Silva says:

          Só um pormenor. Acho que a Tesla teve uma sorte brutal em ganhar este processo. Aqui há uns anos falou-se na história da Sra. que ao usar o cruise control, achou que aquilo era auto-pilot e decidiu ir para a parte de trás da sua RV e depois recebeu uma compensação porque não vinha no manual. É um veridito falso, mas o facto de muita gente ter acreditado leva a crer que nos US tudo é possível. Logicamente, a Tesla tem toda a razão nas alegações que faz, talvez o nome induza em erro mas no final do dia, uma empresa do Elon Musk que é do mais atento ao detalhe que existe, não ia deixar a segurança ser um tema menor. Contudo, dá para ver que a mente humana às vezes tem raciocinios estranhos (basta ver quem vai estar agora na Casa Branca…)

        • Ricardo says:

          ???? Com apenas um ligeiro toque na embraiagem, travão, ou até um botão desliga-se logo…

      • Logic404! says:

        Os aviões também têm piloto automático no entanto precisam de ser aterrados manualmente

        • João Carvalho says:

          Olha que não… os aviões comerciais modernos aterram guiados por instrumentação ou seja ILS (Instrument Landing System)… o facto do piloto desligar o não o PA é uma questão protocolar, por norma os pilotos desligam o PA a 500m da pista.
          Abraço

          • jgago says:

            O ILS é usado com guiamento do centro da pista e que eu saiba não existe nenhum avião comercial que aterre sozinho. Aliás basta estar em LVO (Low Visibility Operations) e muitos aviões borregam porque o piloto não está qualificado ou não tem maozinhas para aterrar o avião. Já vi vários borregos com bom tempo porque o piloto não tem maozinhas e não seguiu a ladeira do GP.

          • PL says:

            Nem todos os aeroportos permitem a aterragem por ILS.
            Por sua vez o ILS é independente do sistema ao qual estas a chame de Piloto Automático:

    • Raposao says:

      Piloto automático está ok. Problema seria se usasse “autônomo”.

    • João Carvalho says:

      Sim tens razão… “Sistemas Auxiliares à Condução” parece ser um termo mais correcto, pelo menos retira alguma confiança no sistema por parte dos condutores.

    • m4x says:

      Quem está errado és tu, auto piloto não quer dizer condução autónoma.
      Um avião com auto piloto apenas mantém a velocidade e direção, não se desvia se lhe aparecer outro avião à frente.

      O problema é as pessoas falarem do que não sabem e inventarem significados para palavras que não conhecem.

  2. int3 says:

    Não previu o acidente. A velocidade do carro vs distancia do carro da frente e a velocidade dele e a distancia de segurança foi então verificado que iria colidir e acionou o alarme e travou….

    • PAULO SILVA says:

      no conjunto funcionou e é o que realmente interessa… não importa como, funcionou!

      • maxim says:

        “foi então verificado que iria colidir ” ou seja, previu.

        • int3 says:

          ” A velocidade do carro vs distancia do carro da frente e a velocidade dele e a distancia de segurança”
          prever significa ver no futuro. e um algoritmo não pode deduzir, induzir, nem muito menos prever, nem adivinhar, mas pode sim calcular. Foi simplesmente um calculo… A tendência do trajeto dele seria para colidir então travou…

  3. GrammarNazi says:

    “Não previu o acidente”

    “foi então verificado que iria colidir”

    Ok.

  4. oscar says:

    Mil advogados da Tesla contra um! O lobby dos grandes a proteger o seu património .

  5. Sérgio J says:

    O Tesla é um automóvel autónomo nivel 4 e as pessoas querem o já transformar em nível 5. O que esta decisão mostra é que os Tesla são claramente classificados como nível 4.
    Neste nível é imprescindível que a transição autónomo-Manual e manual-autónomo estejam muito bem tipados e com procedimentos muito claros. Provavelmente a Tesla falha neste ponto.

    • alguem says:

      Não tenho a certeza mas penso que o volante tem uns sensores e se tirares as mãos por mais de X segundos (enquanto o AutoPilot está ativado) o carro liga os quatro piscas e desacelera até parar. Se eu estiver correto, o condutor está bem ciente de que o carro não é 100% autónomo.

  6. PAulo says:

    Para quando os autores dos textos noticiosos passam a reler o que escreveram. Estou farto de ler erros ortográficos nas notícias que aqui se publicam.
    Tenham vergonha?

  7. Alberto Silva says:

    Ou bem que é automático ou não é! Se não é, tem de estar devidamente esclarecido que o condutor tem de estar a postos para tomar o controlo do veículo a qualquer momento! Sendo assim, não passa de um cruise control avançado! Se fosse há uns anos atrás, a Tesla era condenada, mas agora parece que os lobbies dos “empreendedores” estão a tomar conta das leis…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.