Patente Sony permite roubar energia do smartphone do seu amigo


Destaques PPLWARE

24 Respostas

  1. urms says:

    ainda dizem que o nfc é inútil

    • Pedro Castelo says:

      Quando um dia te roubarem o cartao credito e usam isso falamos

      • urms says:

        desligar o nfc

      • urms says:

        e não uso app do banco entre outros no smartphone

        • ... says:

          mas o teu cartão de débito deverá ter tecnologia contact less, e que sem qualquer código ou validação permite descontar dinheiro. Penso que era isso que o Pedro Castelo se estaria a referir. 😉

          • tiago says:

            isso da para pedir ao banco para desactivar é o que eu faço quando tenho de renovar o meu , nao custa nada e tas no direito de pedir

          • Alexandre Góis says:

            Tiago, ninguém te faz isso. Vão-te dizer o mesmo que já me disseram.
            Todos os cartões são assim, não há nada a fazer.
            Ou então enganam-te e dizem que já está feito.

          • blimb says:

            O meu contact less deixou de funcionar, agora uso uma tag para picar o cartão na universidade, basta picar o cartão num dos cantos a uma distancia de 5mm que o contact less deixa de dar

          • JJ says:

            Se alguém usar isso para levantar roubar dinheiro, não vai muito longe, com apenas 20€ ou no máximo 60€ num dia. E depois se o dono do cartão detectar algum roubo desse género, o banco devolve o dinheiro. E se houver um abuso no uso dessa tecnologia, o próprio banco bloqueia o cartão e contacta o cliente.

        • Hugo says:

          Isto meus caros.
          Há facilidades que não valem o risco.
          Quem não tem c* não se pões a panel**ro 🙂

          • Hugo says:

            Eu pelo menos comento sempre com o mesmo nome, se é que me faço entender.

            Em relação ao comentário não me parece que o teu seja melhor.

    • Alexandre Góis says:

      É rara a pessoa que diz isso, é mais o medo dos cartões contactless.
      Mas na minha opinião para passar dados sim é inútil. É preferível o wifi.

  2. Felippe says:

    made in japa kkk

  3. Amilcar Alho says:

    “Há também a descrição de algumas regras de funcionamento. Por exemplo, só poderá um dispositivo fornecer energia sem fios se estiver ligado à corrente elétrica ou tiver uma percentagem de bateria elevada.”
    Até alguém conseguir “contornar” isso…

  4. Carina Alexandra says:

    Chegámos a um ponto, de elevado de desenvolvimento tecnológico, em que é importante começar a colocar restrições ao desenvolvimento de determinadas tecnologias e esta é uma delas. Hoje em dia podemos andar com um carregador portátil de telemóvel atrás, para qualquer lado, são baratos e práticos.

    Não faz sentido desenvolver uma tecnologia que permita retirar energia de outros aparelhos. Pode ser um incómodo para muito boa gente e sabe-se lá para que mais poderá ser utilizada. É quase certo que será aperfeiçoada e utilizada para fins criminosos.

    Precisamos assim tanto de estar conectados em rede, permanentemente, que possamos abdicar de tantos outros direitos que adquirimos, arduamente, ao longo do tempo? Qualquer dia não temos liberdade, nem privacidade. Estamos a passar do 8 para o 80 muito rapidamente. O cibercrime está a escalar e em vez de as empresas, estado e cidadãos se preocuparem em desenvolver meios e esforços para o combater, estão a apostar em tecnologia que o vai aperfeiçoar ainda mais.

    • Alexandre Góis says:

      Falta de leitura dá nisto.

      • Carina Alexandra says:

        Lol, Alexandre Góis, se ler o meu comentário com atenção vai perceber que está errado. Agora gostaria que o Alexandre, em vez de fazer juízos críticos sem fundamento, nem estrutura, dissesse claramente com o que é que não concorda no meu comentário e porquê.

        O meu comentário de acordo com o artigo, se está errado, é porque o artigo não está claro.

    • Vítor M. says:

      Carina, está a confundir conceitos. Um, aquele que se retrata no artigo, diz respeito a podermos ter hotspots de energia como temos hoje de WiFi, por exemplo. Isto é: vamos imaginar que a Sony consegue mesmo transportar quantidades de energia suficientes para carregar uma bateria de um lado para o outro via NFC ou outra qualquer tecnologia wireless, isso irá aumentar consideravelmente a capacidade de funcionamento dos dispositivos móveis. O que é hoje o grade desafio da tecnologia: performance da autonomia elétrica.

      Quanto à segurança… a segurança não existe, é utópico. Há sim é resiliência de cuidados.

      • Carina Alexandra says:

        Vitor, eu percebi isso tudo ao ler o artigo. Só que eu não acho fundamental que se alcance a autonomia eléctrica. Pelo contrário, acho que já se começam a notar os efeitos nefastos da elevada dependência tecnológica. Para além disso, eu lido com o crime no dia a dia, vejo o que conseguem fazer e vejo o perigo que tecnologia destas poderá representar no futuro, uma vez que com muito menos já se fazem grandes estragos nos dias que correm. Em momento algum falei em segurança no meu comentário, hoje em dia só se consegue atingir um limiar mínimo e mesmo esse, requer muitos “Cuidados e caldos de galinha”.

  5. Hugo says:

    Não é preciso ir ao banco para mandar retirar o contact lesse. Fazes um corte superficial no cartão bancário e o contact less já não funciona

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.