Quantcast
PplWare Mobile

Recondicionado ou novo? Escolher a solução mais económica e com todas as garantias

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Marquinho says:

    Novo sem dúvida alguma!
    Já trabalhei em reparações e vendas numa loja conceituada no ramo da reparação e venda de equipamentos Apple em 2a mão, portanto estou a vontade na opinião que tenho, para mim novo sem dúvida alguma.
    Prefiro baixar a gama ou a fasquia e ter novo pelo mesmo valor, que uma gama superior usado ou recondicionado, um smartphone, equipaamento seja ele qual for aberto nunca será a mesma coisa, fica funcional e operacional mas não é a mesma coisa desde logo a titulo de exemplo as proteções relativas a água… A vedação que trás perde-se automaticamente com a abertura, e nunca fica totalmente seguro após a reparação entre outras coisas claro.

    • carlos says:

      Mesmo sem abrir, passado algum tempo o proteção conta água desaparece

    • Marquinho says:

      Exato Carlos, abrindo então…
      Recondicionados são recondicionados e como o nome indica foram reparados, os usados sim são em 2a mão embora pense que entendi o queres dizer António… Muitos recondicionados são vendidos como usados sim.
      São todos reparados com peças compatíveis “marca branca” quando não existe “stock” em equipamentos avariados, porque a levar peças originais o valor seria o mesmo ou superior ao de equipamentos novos dependendo das peças e quantidade que precisa-se.
      Em resumo um recondicionado leva peças originais usadas ou de marca branca dai o preço ser um pouco mais em conta, mas a qualidade do equipamento que se compra também.

      • lool says:

        isso é porque não trabalhaste num centro autorizado apple e sim numa loja de peças não originais… logo esse argumento não será 100% válido, mas tens razão no que dizes, comprar recondicionado em muitas lojas é um tiro no pé

        • Marquinho says:

          Estás enganado/a lool trabalho num centro Apple neste preciso momento, e como deves saber concerteza a Apple não vende smartphones ou qualquer equipamento em 2a mão, ou recondicionado, apenas novo e aí claro trás os componentes originais de fábrica.
          Reparações em garantia e fora da garantia na Apple idem, agora reparações fora Apple garanto-te que a esmagadora maioria para não dizer todas as lojas é como disse, pelo menos na zona de Lisboa tínhamos vários partners alguns de renome até e acredito mesmo que a nível nacional a metodologia seja a mesma… é simples chega-te um smartphone com ecrã partido um 12 Pro Max por exemplo, bateria danificada, dock de carga acreditas mesmo que só estes componentes originais não custam tanto ou mais que novo? E a margem de lucro não se têm? É a mão de obra do técnico que o recondicionou não se paga ao fim do mês? Então como se pode fazer face a isso e ainda ter lucro? Só o ecrã… fora o resto neste exemplo! Agora podem é “vender” como muitos fazem que são todos os componentes substituídos originais como fazem, e tens um azar quando abrem o smartphone vêm que tens lá componentes “originais” da Alrossio… Nada contra pelo contrário sempre foram 5 estrelas comigo e a loja que trabalhei, e mais a loja em questão apenas vende os componentes, não são é originais como dizem nos centros e lojas de 2a mão e recondicionados. Vou-te até dar um exemplo uma cliente tinha um IPhone A novo que comprou na GMS, e precisava de um 2° smartphone comprou igual um IPhone A numa loja de retalho 2a mão e recondicionados com garantia tudo certinho com componentes originais tudo Apple só que não estavam a contar é que a rapariga tivesse um igual novo… conclusão o ecrã era linha branca ou seja quando a rapariga chegou a casa e ligou e viu reparou que num os castanhos eram castanho e no outro eram alaranjados e não eram tão nítidos :), e questionou se estava a ficar maluca porque na dita loja diziam que não viam diferenças de um para o outro, ela passou-me os 2 para mão antes de saber qual era qual disse-lhe que o recondicionado era aquele e ela pois nota-se não é? Não estou maluca.
          E foi devolver o recondicionado a loja que comprou, mas como este tenho dezenas de exemplos quer nesta onde estou oficial, como nas de 2a mão que teabalhei e daí a minha opinião usados e recondicionados nem pensar, é que nem é hipótese para mim embora respeite quem o faça obviamente.

    • k says:

      Depende do equipamento. Em portáteis, compensa o recondicionado. Com 300-400€ já arranjas maquinas rápidas e bastante boas (i5/i7, 8/16Gb e 240Gb ssd, etc.), grade A+ (condição física praticamente novo), muitas vezes de linhas profissionais que são uma maravilha de fazer manutenção, com um ano de garantia.
      300-400€ em novo são cabaças feitas de plásticos rascas, na categoria dum Celeron, muitas vezes com discos mecanicos ou eMMC de pouco espaço soldadas à board (não dá para trocar o disco).

      Em telemóveis, dispenso o recondicionado. Para além de o preço raramente ser apelativo, são aparelhos delicados demais e raramente ficam iguais depois de reparados. Se é preciso um telefone e o orçamento é baixo, mais vale comprar tipo um xiaomi de 100-200€ novo do que algo recondicionado que JÁ FOI melhor.

      • Diogo Santos says:

        Exacto, telemóveis novos agora já se arranja uns bens jeitosos por 200-300€ tipo da Xiaomi, se souberem procurar, que serve a 90% das pessoas, não vale a pena comprar recondicionados. A não ser que a pessoa faça mesmo questão de ter um Iphone.

  2. António says:

    Recondicionados são equipamentos que teoricamente foram reparados, mas na prática a maior parte deles são simplesmente equipamentos usados.
    O problema do recondicionado verdadeiro é saber a qualidade da reparação e das peças utilizadas, que muitas vezes são de qualidade muito inferior à original.
    Eu não arriscaria molhar um equipamento com 2 anos, mesmo que ainda não tenha sido aberto

    • José Fonseca Amadeu says:

      Nem sempre, muitas vezes são apenas trocas, na maioria dos países o telefone é da operadora e só o estás a alugar, ou então o telefone é teu mas recebes um bom desconto pela entrega do mesmo na troca para um modelo novo e refidelização.
      Quanto a molhar, basta cair uma vez ou andar no bolso das calças que já não é garantido.

  3. Luis Henrique Silva says:

    E muitas das vezes consumidores comuns não se apercebem que estão comprando equipamentos recondicionados, eu tive um portátil da Toshiba que comprei na radio popular, e só depois é que reparei que era já um portátil recondicionado ou devolvido, já vinha com um ponto queimado no ecrã, o windows já estava usado, e a bateria em pouco tempo foi aos legos……embora era problema próprio do modelo as baterias serem emsmo reles…..

    • Pensamento Positivo says:

      Na RP eles fazem muito isso… Mas, não é só aí. Também há muito disso no online.

      Por falar no online: O ano passado uma amiga minha comprou um disco externo supostamente novo, e tal não foi o espanto dela quando recebeu o disco reparou que este vinha cheio de conteúdo pedófilo… O caso acabou com a detenção de um indivíduo meses depois. O caso foi falado aí nas crónicas criminais das TV’s. Um bom conselho: Atentem bem ás características do material que vão comprar, à informação prestada pelo vendedor… Não é ciência exacta, mas evita situações destas.

    • k says:

      Já vi pior. Um amigo meu comprou um portatil toshiba na media markt. Dois ou tres meses depois o disco deu o berro. Mandou para lá, os gajos mandaram para a toshiba e a resposta da toshiba foi que o disco não era o original que tinha sido montado de fábrica no portátil. Eu sei que não foi ele que o trocou, ele é carpinteiro, só usava o pc para jogar WoW e não percebe corno de computadores, nem sequer sabe qual é o aspeto dum disco. Lixou-se que teve que pagar um disco novo para um portátil de prai 3 meses (eu disse-lhe para ele ir fazer barulho mas ele só queria era o pc a funcionar e pelos 50€ que lhe cobraram ele não se quis chatear).

      Para mim:
      – alguem comprou o portatil dele, levou-o para casa, trocou/clonou o disco por um ja meio lixado, ficou com um novo, devolveu o portátil no dia seguinte, foi para a prateleira outra vez e o próximo que o comprar que se lixe;

      ou

      – alguém na media markt trocou-lhe o disco antes de o mandar pra toshiba na fé de que ele ia aceitar a resposta e comprar outro disco lá (pode ter sido um funcionário que precisava dum disco novo ou má fé da mm);

      Eu acredito mais na primeira porque conheço animais que fazem isso.

    • Luis Henrique Silva says:

      Ainda para referênciar mais, que recentemente comprei o galaxy A71 pela vodafone com pontos.
      Desconfio que seja recondicionado ou devolvido, pois quando abri, embora tivesse autocolante, mas no visor não vinha aquela pelicula quando se compra um smartphone novinho em folha…..mas pronto, ele está a funcionar bem e tal……

  4. Carlos says:

    Vão ver os preços dos recondicionados e depois vejam quanto estão a custar novos nas lojas. Isto é a brincar.

    • António says:

      Eu preferia comprar um iPhone com a bateria a 80% que nunca tivesse sido aberto do que um recondicionado com bateria nova e não digo isto pelo facto de ter sido aberto, mas sim por não saber o que tem lá dentro.

    • Carlos Fernandes says:

      sim o preço dos recondicionados está muito alto….mas quem quer uma maçã …só tem é de pagar, quer seja pelo status, aspeto, sistema.

  5. Diogo Santos says:

    Recondicionados, são equipamentos usados, como o nome indica. Agora podem ter sido muito ou pouco usados. Pode ser um equipamento que foi devolvido na garantia e foi arranjado. Pode ser um equipamento que estava em exposição. Pode ser um equipamento comprado em segunda mão e arranjado. Pode ser um equipamento de uma empresa que comprou em “leasing” e foi retornado. Pode ser um equipamento de uma empresa que simplesmente vendeu em segunda mão, etc.
    Eu trabalho na área das TIs e de vez em quando vendo recondicionados que compro a empresas de venda a retalho. Principalmente numa bastante conhecida na área e que tem preços ligeiramente melhores que a que disseram. Mas depende do stock, os melhores desaparecem logo. Recondicionados só compro computadores, a maioria portáteis e para revenda, nunca comprei um para uso pessoal porque a maioria são equipamentos já com uns anos. A maioria são portáteis de empresas nórdicas, e em boas condições. Os carregadores e as baterias podem ser os originais ou não. As baterias podem vir com 5% ou 50% de uso. Os discos a mesma coisa, mas geralmente dá para configurar e nesse caso costumam ser novos. Mas uma pessoa não sabe realmente o estado, umas vezes pode vir melhor outras piores. É o risco. Smartphones não me meto a comprar recondicionados, só se desse para primeiro antes de comprar.
    Em dezenas que já vendi, muito raramente tive problemas, lembro-me de uma vez um que vinha com um transformador que não funcionava ou uma ou outra que um componente não correspondia ao indicado. E sempre foi resolvido sem custos adicionais. Mas isto depende principalmente onde compram. Dos que vendi só 2 ou 3 é que tiveram problemas, e acho que só depois da garantia acabar.
    Com a pandemia, como o stock de portáteis novos caiu a pique e era/é difícil de arranjar algo de jeito por menos de 500€, recondicionados na minha opinião pode ser uma excelente opção, para trabalho ou sem ser para algo muito exigente.

    • Pensamento Positivo says:

      Tem toda a razão, meu caro, mas a maior razão de queixa vem daqueles que compraram supostamente novo a preço de novo (ainda que com algum desconto nem por isso assim tão significativo) e depois descobriram que afinal era usado…

      Vender recondicionado, informando que é recondicionado como alguns fazem, ou vender produtos em fim de linha de fabrico ou de expositor em área própria (como o El Corte Inglês fazia nas chamadas áreas de oportunidades) tudo bem. Vender usado por novo aí é que já estamos a falar doutra coisa diferente. A RP é “mestra” nessa arte… Mas, não é a única… E aí o consumidor parece-me quase totalmente desprotegido!…

      • Diogo Santos says:

        Vender recondicionados dizendo que são novos é uma vergonha, não sabia que grandes superfícies o faziam e se o fizerem é de deixar uma nota no livro de reclamações e denunciar a situação.

  6. David Guerreiro says:

    Vendem recondicionados 50€ a menos do que um novo. Só um doido compra isso nessas condições…

    • Pensamento Positivo says:

      Quando não vendem o recondicionado como sendo novo com 5€ de desconto… O problema vem mais daí que do outro lado. E também há recondicionados e recondicionados, diga-se!…

  7. Tiago says:

    Achei os preços dos portáteis recondicionados um pouco altos quando temos lojas portuguesas com melhores valores.
    E ainda por cima com teclados estrangeiros, podiam ao menos meter uns autocolantes como fazem as lojas em Portugal…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.