Quantcast
PplWare Mobile

Intel procura 8 mil milhões de euros em subsídios para ter fábrica de chips na Europa

                                    
                                

Fonte: Reuters

Autor: Marisa Pinto


  1. paulo says:

    8 mil milhões que sao pagos por nos para estas empresas continuarem a terem lucro! o estado so serve para passar do pobre para o rico!!!!

  2. Samuel MG says:

    A UE precisa de criar uma empresa europeia que desenvolva CHIPS ao invés de apoiar empresas estrangeiras!!

  3. Rogerio da Sila Matos says:

    Resumindo, pegar a grana do pagador de impostos para produzir, e depois vender os produtos CARO para o pagador impostos = Pagamento DUPLO, assim é fácil ser GRANDE.

  4. Sec says:

    Não precisamos da intel podemos criar bem uma empresa de raiz

    Intel Zucks !

  5. SSD says:

    Bem estava a espera de pior. Em 4 comentários só 2 é que estão a reclamar com a situação, impressionado. Mas realmente para algumas pessoas é preso por ter cão e preso por não ter. É uma treta importarmos tanto da China e não haver opção europeia. Pensa-se numa solução europeia, é uma treta só para chular o povo e dar dinheiro a estas empresas.
    Algumas pessoas devem realmente pensar que as coisas aparecem como se houvesse um gênio da lâmpada a estalar os dedos

  6. Joao Ptt says:

    Mas os 8 mil milhões de euros é para:
    1) construir a fábrica, contratar os empregados e fabricar chips por cá, mas fica tudo no segredo intelectual da Intel? De tal forma que passado um ano podem mudar-se para o Bangladesh se lhes apetecer, e lá se vai a fabricação de chips na Europa?

    2) ou é para transferir a tecnologia proprietária da Intel, incluindo esquemáticos e código fonte integral, para a esfera do conhecimento na UE para conseguirem desenvolver a indústria dos chips a partir dessa base já existente?

    Se for a primeira hipótese é a gozar com a malta! E seria criminoso tal gasto de dinheiro.
    Se for a segunda hipótese então já pode ser um bom investimento, mesmo esses 8 mil milhões, já que poderia partir-se de uma base muito mais avançada para aperfeiçoar e manter a independência de terceiros.

    De resto a Europa pode começar a desenvolver a partir de chips mais modestos e melhorando, que foi o que outros fizeram… vão demorar imensamente mais, mas ao menos garantiam independência tecnológica na fabricação… mais importante que o segredo industrial é a capacidade de produção descentralizada na Europa para garantir fornecimento contínuo mesmo em caso de catástrofes graves ou guerras.

  7. Cláudio Andrade says:

    Todos foram para Ásia porque a mão de obra era barata.. Agora lá vão ter que optar por mão de obra mais cara e vir para a Europa

    • Milhais says:

      Nao sairam so porque a mao de obra era mais barata, muito menos se aplica neste caso dos semi condutores. O problema e que o Japao e a Coreia do Sul dominam em termos de eletronicos, claro que a producao de chips fica mais barata se tiver perto do cliente final. Depois sim tivemos o boom da China, mas a industria ( semi condutores) ja estava quase toda pela Asia. Alias a china investiu foi muito dinheiro nos ultimos 10 anos para atrair muitas empresas de semi condutores, vamos a ver se ele plano vai correr.

      O ultimo gigante da Europa em termos de Semi condutores foi a Qimonda, ex-Siemens, e tem a Infineon ainda a dar cartas. Ainda tem agora uma nova FAB em Dresnen em parceria com a Bosch. Agora chamar a industria de volta, quando so carros sao fabricados na Eueopa vai ser complicado.

  8. ACS says:

    Para combater a mão de obra barata da asia o melhor que podemos fazer é credito em impostos com numero fixo de anos onde tem de manter a fabrica aberta ou tem de devolver todo o desconto. Se não quiserem a solução é ajuda as empresas europeias que já cá estão como faz a china, korea do sul e afins.

  9. FAR says:

    Melhor teria sido uma proposta feita por um fabricante de chips para dispositivos móveis. Apostar numa empresa que está a dar cada vez mais sinais de não conseguir acompanahr o mercado não me parece muito sensato

  10. A. says:

    Realmente preferia que a samsung ou a TSMC, viessem agora a intel, têm capacidade para resolver os seus problemas e é quem marcou a historia do PC…

    Desde que ficasse sujeito às Leis Europeias, e os contratos com a UE fossem bem negociados, acharia muito bem, e não me parece realista apoiar, quem não esta no mercado e iria ter de competir com estas Multinacionais….
    Claro que o seu capital em bolsa tiver um peso europeu, ficava mais contrabalançado face ao USA…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.