Quantcast
PplWare Mobile

IBM revela que o seu processador Z15 de 14nm consegue alcançar 6GHz

PUB

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. LWR says:

    a IBM ainda existe? ja é tao irrelevante coitada, AMD , INTEL, Apple , Samsung sim sao relevantes.

  2. PGomes says:

    “No entanto, estima-se que possam existir problemas no consumo de energia e dissipação de calor abaixo dos 6GHz.”

    Provavelmente será “acima dos 6Ghz”

    • Vítor M. says:

      Segundo a IBM, há alguns problemas no que toca ao consumo de energia e dissipação de calor abaixo de 6 GHz. Isto é, o problema parece estar entre o 5,2 GHz, e o 6 GHz.

      • PGomes says:

        E desaparece acima dos 6 Ghz?
        Provavelmente não. Apenas que o limite do chip é de 6Ghz a ar, mas começa a escalar mal com a voltagem, a partir dos 5.2Ghz

      • eurodoid says:

        acho muito mais provável que simplesmente tenham uma má tradução do texto.
        Como exemplo “under” em inglês tem imensos significados, tanto pode significar a baixo, debaixo, como durante, etc.

        • Vítor M. says:

          Não, está correto. Os dados referidos são para aquele intervalo. Não há qualquer tradução errada.

          • PGomes says:

            O que diz é que o CPU tem uma operação normal a 5.2Ghz.
            Mas que a IBM afirma que pode atingir os 6GHz.
            A IBM ainda não provou que o chip é capaz dos 6Ghz e será de esperar que tenha problemas de dissipação e consumos.
            O abaixo, é claramente um erro de tradução do Google.

          • Marisa Pinto says:

            Leste o texto original?

          • Vítor M. says:

            O que diz é que até aos 6GHz ele sofre de problemas no que toca ao consumo de energia e dissipação de calor. Tens um erro de interpretação, não de tradução.

            O que é dito é que apesar da IBM ter provado que consegue levar o seu processador do Z15 aos 6GHz, na realidade não o faz. Isto porque se estima que o consumo de energia e a dissipação de calor a 6GHz ainda seja um problema, afinal, os mainframes ainda têm de considerar a eficiência energética.

            Portanto, como eu referi atrás, a questão ainda se prende com os problemas abaixo dos 6GHz.

          • PGomes says:

            Sim, li o texto original.
            A questão é que não é apenas abaixo dos 6GHz.
            Provavelmente, a partir dos 5.2Ghz, o consumo começa a subir de forma geométrica em relação ao aumento da velocidade, criando os problemas que o artigo refere.
            Ma mesmo que se puxe estes chips para cima dos 6Ghz, irá continuar a ter o mesmo escalar de velocidade/consumo.

          • Vítor M. says:

            Acima não se sabe, porque não se chegou lá.

          • eurodoid says:

            A afirmação sobre problemas no consumo de energia e dissipação de calor, não menciona um intervalo, menciona o valor de 6GHz.
            Será que sabem chinês para poder afirmar a pés juntos que não é uma questão de má tradução? Outros que fazem outra tradução, e a frase tem mais lógica com outra tradução.

          • Marisa Pinto says:

            E tu sabes chinês para afirmar o contrário? Que outra tradução viste?

          • Vítor M. says:

            Menciona o ponto estável e menciona abaixo dos 6 Ghz como zona de instabilidade. É só somar 2+2.

          • eurodoid says:

            Não sou quem está a afirmar a pés juntos de que não há qualquer erro, sem qualquer dúvida! Como tal não sou eu que tem que demonstrar que a tradução não tem erros ou dizer que sei Chinês…
            Peguem na tradução do BING e têm a frase a falar sobre 6GHz! Não é acima nem abaixo, é a 6GHz. É a explicação sobre o porquê da IBM não colocar a 6GHz apesar de anunciar de que poderia funcionar a 6GHz.
            Ou então vejam os sites espanhóis com a notícia. “El procesador IBM z15 alcanza los 6,00 GHz”

          • Vítor M. says:

            A seguir arranjo-te em turco:

            Durante la conferencia ISSCC 2021, IBM reveló que el procesador Z15 tiene un 99,99999% de tiempo de funcionamiento a 5,20 GHz, lo que se traduce en que es muy fiable. Por si no fuera suficiente, se indica que este procesador es capaz de alcanzar una frecuencia de 6.00 GHz a una “temperatura ambiente y con voltajes normales”, por lo que deja claro que no requieren del nitrógeno líquido y subir los voltajes, aunque no es algo práctico en términos de consumo de energía y disipación de calor.

          • eurodoid says:

            acabaste de colocar uma tradução que diz o que eu disse!
            não é intervalo, nem abaixo, nem acima. É apenas uma frase sobre os 6GHz

          • Vítor M. says:

            Não sabes espanhol? Porque lá diz mesmo “aunque no es algo práctico en términos de consumo de energía y disipación de calor.” Portanto, já não estás na posse de argumentário válido. Foi esse o texto que escolheste.

          • eurodoid says:

            comentário que não dá qualquer perspectiva de seriedade… e que já demonstra o meu ponto

          • Vítor M. says:

            O comentário é o texto que foi partilhado sobre o assunto. Foi o que disseste anteriormente. Basicamente a fonte de todos é a mesma. Aliás, são as declarações da marca.

  3. Zeze says:

    Qual o TDP a 6ghz???
    Vamos ter a notícia acerca da nvidia finalmente capar a performance em tarefas de Mining de Ethereum na RTX 3060?

  4. Atento says:

    Estes processadores não são de PCs, são para mainframes e a máquina de entrada de gama (só CPU sem storage e restante enxoval) começa nos 150.000 €.
    Em resposta à irrelevância apontada pelo LWR, apontava apenas o crescimento de 60% no negócio mainframe da IBM em 2020, contra 23% da cloud. É importante perceber que nem todos os computadores são PCs e, quando é necessária potência, segurança e resiliência …

  5. Delaware says:

    Boa tarde, Pplware (Marisa + Vítor M.).
    Antes de mais, gostaria de vos dizer que desempenham um papel importante a nível nacional de notícias de tecnologia. Nem sempre comento. Mas leio-vos bastante. Até nas flame wars (Android iOS).
    Sobre este assunto em particular, despertou o meu interesse. E é impressionante como a maioria das pessoas desconhece o que está fora do circuito “caseiro” (*x86). O mundo dos Mainframes passa ao lado. Pasme-se que ainda há bastantes empresas a usar AS400. E a os sys admin estão a ultrapassar os 50 anos de idade. Há falta de know-how. E são pagos a peso de ouro! A série “Z” usa maioritariamente o “IBM i”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.