Quantcast
PplWare Mobile

Bicicleta de montanha Bezior X500 Pro – uma opção elétrica para melhorar a sua mobilidade

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Pedro H. says:

    Baseada num dos modelos antigos da BERG sem dúvida xD

  2. Eu Mesmo says:

    Atenção que IP54 não é “à prova de água e poeiras”!

    A product with an IP54 rating is protected against quantity of dust that could interfere with the normal operation of the product but is not fully dust tight. The product is completely protected against solid objects. It is also protected against water splashing from any angle.

  3. Diogo Santos says:

    Conhecem alguma bicicleta eletrica de montanha do género mas mais barata, tipo 500€ no máximo ?

  4. GM says:

    Mais uma chinesice.

    • Tono says:

      Sim, é chinesice, mas por este preço não arranjas melhor.
      Vê vídeos no youtube sobre o pessoal que tem as Samebike LO26…

      • Tono says:

        E dá sempre para fazer umas mods bem interessantes!!!
        Uma delas que o pessoal faz de imediato, é o desbloqueio do limitador de velocidade.
        Facilidade em trocar e obter baterias de maior capacidade.
        Entre outras…

      • GM says:

        Por esse preço, ou não compro, ou então prefiro dar mais uns Euros e comprar uma bicicleta equivalente de fabrico nacional.

        • Tono says:

          Com o mesmo material chinês…lol
          Exemplo das Decathlon com motor/tambor traseiro, controlador, parte electrónica, aquilo é tudo material chinoca.
          Tens a única vantagem de ter facilidade na assistência em caso de algum defeito/anomalia.

        • Tono says:

          Olha só um exemplo bem pratico:

          BTWIN ELÉTRICA DOBRÁVEL TILT 500 (849€)
          Motor 250 W, bateria 24 V 7,8 Ah

          Samebike 20LVXD30 e-bike (685€)
          Motor 350 W, 36 V 10,4Ah

          Descubra as diferenças!!!
          Estamos a falar do mesmo tipo de e-bike (citadina e dobrável) com o mesmo quadro, praticamente iguais…

  5. RockHarD says:

    Portugal e a Mobilidade poderiam ser um match à primeira vista mas assim não o é.

    No esforço ou pressuposto que existe em transformar os meios de transporte em veículos elétricos, a bicicleta elétrica também deveria ser projetada para essa mudança necessária e real na nossa vida.
    E não pode ser apenas pelo mercado cada vez mais, oferecer equipamentos com maior autonomia, com maiores e melhores qualidade de construção, com melhor conforto e cada vez com o mínimo de esforço físico necessário ao utilizador comum.

    As CM têm que trabalhar no sentido de colocar este meio de transporte como o primeiro no que toca à “mobilidade individual”, no meio de transporte principal para que cada um de nós, autonomamente possa descolar-se no dia-a-dia.
    E digo as CM porque a cada um de nós, cabe uma zona geográfica e com caraterísticas demográficas diferentes. Não basta criar ciclovias “porque” fica bonito por Oeiras e intitular tal feito como pertence ao ” Oeiras Valley”, porque tal ciclovia além inacabada coloca o utilizador mais próximo de um acidente do que se for na estrada; Não basta somente, incentivar os utilizadores a comprar equipamentos com uma % futura de reembolso se depois na área de local do trabalho ( mínimo dos mínimos), o utilizador não tenha como guardar o seu equipamento, pelo menos com a tranquilidade que chegará ao fim do dia e terá o equipamento.

    Poderia sinceramente, abrir uma caixa de pandora com este assunto, confesso que sou um adepto fascinante por esta coisa que referimos de ” Mobilidade”. Se em Oeiras, devido à pressão populacional e o enorme trafego existente durante 16h nonstop, coloca a necessidade de se criar estruturas próprias para a circulação organizada e segura dos biciclistas, em Nelas onde poderá passar um autocarro de 2h em 2h, é igualmente necessário que as estradas não tenham só faixa de rodagem, que exista mais sinalização e forma de combater a má sinistralidade e dar segurança a quem utiliza, infelizmente a estrada, para deslocar-se ao mercado, ao seu terreno ou até ao simples café da esquina.

  6. jgago says:

    Não vejo grande diferença entre esta e a que já foi falada aqui “https://pplware.sapo.pt/motores/samebike-lo26-o-complemento-eletrico-numa-bicicleta-de-montanha/” . Pelas características diz que pesa menos e tem mais capacidade de suportar pesos (até 200kg!!!). A SAMEBIKE LO-26 custa cerca de 100 euros a menos e as cores são diferentes.

  7. Miguel Veiga says:

    Ola boa tarde a todos,

    Efectivamente parece ser um produto interessante, mas pelas pesquisas que fiz pela internet, vejo um pouco por todo o lado o mesmo tipo de bicicleta, mas com caracteristicas ligeiramentes diferentes… nem que seja so mesmo a cor. O ponto predominante nessas bicicletas todas que encontrei, é que sàao bicicletas verdadeiramente atrativas pelos numeros apresentados ( potencia de motor, bateria, durabilidade, preço, etc etc etc … ) mas tudo de marcar que nunca ouvi falar e sites que tambem nunca ouvi falar.
    Lamento que talvez seja um pouco desconfiado, mas quando a esmola é grande o santo desconfia ….

    Alguem tem uma verdadeira experiencia com uma bicicleta destas ? Ou sera que o PPLWARE nos està a propor um embuste ? ( nào quero ferir susceptibilidades e tenho plena confiance em toda a equipe PPLWARE )

    Obrigado pelos comentarios

    • GM says:

      Não digo que não pareça ser interessante, mas é um produto vendido num site chinês, e produzido na China. Pesquise alternativas portuguesas, que as há e de excelente qualidade, fabricadas em Aveiro, eventualmente por valores um pouco superiores, mas trará certamente vantagens. Veja na Decthlon, que parte da gama proposta é fabricada em Portugal. Além disso, algum problema que tenha com a máquina seré seguramente mais fácil de resolver: https://www.decathlon.pt/C-3166857-bicicletas#page4

    • jgago says:

      Eu tenho a SAMEBIKE LO-26 desde Fevereiro, já tem cerca de 850km. Veja a descrição que fiz no link que coloquei no meu anterior post. Em relação ao que escrevi não tenho muito mais a acrescentar. É uma bicicleta para ir às compras na cidade de Faro e ir trabalhar. Tenho uma bicicleta “normal/rockrider 520” de roda 27.5″/2.15 e é uma grande diferença no andar da bicicleta. Esta com roda 26″/1.95 não dá grandes velocidades, mas o objetivo é ir às compras e ir trabalhar sem me cansar muito. Já fiz percursos de 60km e só gastar 10% da bateria, mas tb já fiz outros mais pequenos e a gastar mais. Até agora já carreguei a bateria uma dúzia de vezes , mas só uma vez deixei a bateria chegar aos 9% e 2 aos 20%, de resto ando a carregar quando ainda tem cerca de 55%. A diferença de peso para a minha bicicleta normal é bastante grande. O peso notasse em especial na roda traseira. Os travões não são de grande qualidade pois tenho que de vez em quando andar a limpar porque fazem barulho e desafinam, mesmo com o cabo de aço bem apertado. Os pneus já estão mais de 50% gastos. Dentro em breve vou comprar uns melhores e mais resistentes/antifuro. Continuo sempre com receio dos buracos e obstáculos no caminho, não tenho confiança nos pneus. Mesmo assim voltaria a comprar esta bicicleta. A relação preço qualidade acho aceitável. Tem a grande vantagem de se dobrar a meio para se colocar na caixa do carro. Atenção de precisa de uma área de cerca de 1m2 para a colocar e no meu caso tenho que desapertar o guiador. Já dei um jeito nas costas por 2 vezes ao colocar a bicicleta na caixa do carro (3 volumes), mas agora já aprendi como devo fazer.

  8. Miguel Veiga says:

    Ola boa tarde a todos,

    Efectivamente parece ser um produto interessante, mas pelas pesquisas que fiz pela internet, vejo um pouco por todo o lado o mesmo tipo de bicicleta, mas com caracteristicas ligeiramentes diferentes… nem que seja so mesmo a cor. O ponto predominante nessas bicicletas todas que encontrei, é que sàao bicicletas verdadeiramente atrativas pelos numeros apresentados ( potencia de motor, bateria, durabilidade, preço, etc etc etc … ) mas tudo de marcar que nunca ouvi falar e sites que tambem nunca ouvi falar.
    Lamento que talvez seja um pouco desconfiado, mas quando a esmola é grande o santo desconfia ….

    Alguem tem uma verdadeira experiencia com uma bicicleta destas ? Ou sera que o PPLWARE nos està a propor um embuste ? ( nào quero ferir susceptibilidades e tenho plena confiance em toda a equipe PPLWARE )

    Obrigado pelos comentarios

    • Vítor M. says:

      Qual embuste? Estamos apenas a dar a conhecer um produto. Não é uma análise sequer, é um produto que está à venda por essa internet fora. É como qualquer outro produto, seguramente as empresas não fazem produtos para não funcionarem e essa empresa seguramente também não o faz, pelo menos estão por todos o lado. Agora, como qualquer outro produto, pode servir-lhe ou não. É apenas uma bicicleta elétrica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.